Capineira é área de terra cultivada com gramíneas

Inicio » Agricultura » Capineira é área de terra cultivada com gramíneas
25/06/2020 Por
Capineira é área de terra cultivada com gramíneas

Durante fases de escassez de forragem, a capineira é opção para você manter potencial produtivo

O emprego da capineira como alimentação animal é uma das melhores alternativas para você minimizar a falta e até a escassez de forragem em fases de poucas chuvas. Para isso, existem formas e técnicas de manejo adequados para você obter a melhor relação entre qualidade e quantidade das forragens.

Ou seja, note que a produção de forragem e o valor nutritivo tendem a ser afetados de acordo com a idade da sua muda de capineira. Confira a seguir algumas dicas e informações para essa técnica de alimentação garantir culturas que favoreçam seu rebanho a ganhar mais potencial reprodutivo e de produção.

Capineira

O que é capineira?

Capineira é uma técnica alimentar que serve como método principal ou alternativo para a alimentação de rebanhos animais. Na prática, ela é uma área cultivada com gramíneas que apresentam elevada produtividade. Aliás, essa área precisa ser planejada a partir do seu plantel a ser alimentado.

Para isso, você ainda pode investir em diversas variedades de sementes de capim, como as de vaquero, braquiárias, panicuns, entre outras. Por certo, a exemplo da pecuária de leite, não adiantaria sua fazenda ter animais de ótima genética se você não dispõe desse tipo de forragem.

Aliás, para deixar sua atividade rentável, é preciso haver qualidade e quantidade suficiente de forragem. Dessa forma, seu rebanho poderá manter seu potencial produtivo ao máximo, o que ajuda diretamente na geração de leite. Sem contar que esse potencial reprodutivo também precisa estar preestabelecido por estratégias eficientes de controle sanitário.

Enfim, para você ficar por dentro de o que é capineira e como é seu emprego na rotina de alimentação animal, saiba que primeiro ela é cortada e picada. A seguir, para fornecer alimento verde e fresco, essa implantação precisa ocorrer em solos e terrenos com as seguintes características:

  • Estar próximo ao local que fornece forragem ao rebanho;
  • Proximidade à área de estocagem de esterco;
  • Estar bem drenado.

Qual a melhor espécie para o manejo de capineira?

Você pode investir em várias opções para manejo de capineira, mas especialistas costumam indicar o capim elefante, o popular Naipê, como a espécie mais adequada. Isso porque ela já começa ajudando no processo de corte, visto que a variedade tende a crescer de modo ereto.

Além do mais, como ótimos resultados, esse capim ainda oferece:

  • Alto valor nutritivo;
  • Elevado potencial de produção;
  • Forragem de alta qualidade.

Capineira

A capineira de capim elefante na alimentação de rebanhos

Além da presença da cana-de-açúcar, a capineira de capim elefante também costuma ser empregada para a alimentação de rebanhos, principalmente os de gado leiteiro. Em outras palavras, essas capineiras são tradicionalmente cultivadas em diversas regiões do Brasil para manter e abastecer estoques forrageiros.

Além de uso regular, principalmente em períodos de seca, atualmente a utilização dessa forragem cresce mais entre pequenos produtores. Isso porque a técnica apresenta vantagens em diversas culturas, mas produtores e técnicos precisam adequar essa forma de alimentação seguindo a realidade do seu rebanho e sistema de produção.

Como resultado, o plano alimentar ajuda a manter a capacidade de produção otimizada sem impactar nos custos.

De qualquer forma, vale ressaltar que essa forragem requer uma reposição correta de nutrientes, ainda mais quando o assunto é sobre o gado de corte. Afinal, para um crescimento sadio e rentável dessa espécie, semelhante a outros capins tropicais, seu manejo adequado torna-se ideal em estações mais chuvosas.

Em contrapartida, em relação à forma como são conduzidos os cortes da forragem, sem informação esse alimento pode ficar pobre em nutrientes e crescer fibroso demais.

Implantação e formação de capineira

Antes de implantar e investir em uma formação de capineira, lembre-se que o processo precisa ser estabelecido apenas no início das fases de chuvas. Dessa forma, sua forragem pode ter um crescimento satisfatório a partir do desenvolvimento sadio e correto do capim.

Por outro lado, consulte sempre um técnico ou especialista, pois ela extrai altas quantidades de nutrientes do solo.

Ou seja, apesar de apresentar alto potencial produtivo e não permitir a reciclagem dos mesmo, o terreno pode ter dificuldades para recompor-se. Isso ainda ocorre pois toda forragem que costuma ser produzida é retirada do local.

Na prática, há sempre a necessidade de você investir na adubação e correção do solo antes e após cada plantio. Até porque, cinco meses depois dessa implantação, sua forragem estará vigorosa.

Sendo assim, para manter sempre uma manutenção periódica, indicamos a você seguir regras e cuidados como:

  • Controlar plantas invasoras;
  • Acompanhar a germinação;
  • Manter a longevidade da área;
  • Investir na produtividade com qualidade em equipamentos e produtos.

Capineira

Como criar uma capineira para cavalo?

Embora a técnica também sirva para bovinos, como gado leiteiro, a capineira para cavalo também vai seguir as mesmas normas, regras e resultados. Afinal, quase todas as áreas rurais podem ser utilizadas para a produção de capineiras para enfrentar épocas de secas.

Assim, nenhum rebanho fica sem ter uma forragem de qualidade, mesmo que em fases de chuva o suplemento alimentar fique mais volumoso, mas ajuda a complementar a pastagem.

Conforme já citamos, até mesmo as pequenas propriedades de criação de rebanhos bovinos utilizam a técnica da capineira como estratégia essencial para a alimentação de rebanhos.

Para melhores resultados, podem ser mantidas pastagens com esse capim selecionado para outras atividades. Ou seja, você pode utilizá-lo como suplemento alternativo em uma área à parte. Neste caso, a adubação no local pode ter o emprego de esterco.

Aliás, toda adubação precisa ser orgânica, mas seguindo sua disponibilidade de esterco, pois recomendamos aplicações que podem girar em torno das cinquenta toneladas anuais por hectare. Para tanto, até mesmo esterco verde pode ser espalhado sobre a capineira fresca já cortada, sem avaliar o mês do ano.

Por fim, saiba que nos casos de adubação química de uma capineira, você precisará avaliar bem o solo para identificar que minerais merecem possíveis reposições. Aliás, esse tipo de fertilizante precisa ser misturado e ter uma aplicação parcelada ao solo úmido após cada corte em períodos que apresentam chuva.

Tags:

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo