Cheddar é queijo de grande popularidade em todo o mundo

Inicio » Agronegócio » Cheddar é queijo de grande popularidade em todo o mundo
09/05/2019 Por
Cheddar é queijo de grande popularidade em todo o mundo

Descubra o porquê do cheddar ser tão famoso

O queijo ‘famosinho’ nos cardápios de fast food sem dúvidas é o cheddar. Este tipo de queijo ganhou o paladar e caiu no gosto do povo. Hoje em dia, são inúmeras as receitas feitas com esse produto, que é utilizado para dar um toque a mais e incrementar os sabores. Facilmente encontrado em supermercados, ele pode ser combinado com diversos ingredientes e ainda é capaz de manter seu sabor. Sua popularização se deu nos Estados Unidos mas a partir daí ganhou fama em outras regiões pelo mundo afora.

O cheddar é muito destacado por sua cor amarelada e, principalmente, alaranjada. É o processo de produção deste queijo que irá determinar sua coloração mais clara ou mais forte. Seu modo de produção pode variar de um país para o outro, de uma época para época. Há épocas mais propícias para preparar este queijo e manter suas características peculiares. Além disso, seu consumo moderado também traz benefícios ao corpo humano, principalmente para quem possui altos índices de LDL, o colesterol ruim.

Cheddar

O que é cheddar?

Cheddar é o nome dado a um tipo de queijo de origem inglesa. Sua coloração é alaranjada – resultante do uso de corantes – e a consistência firme é uma de suas principais características. No Brasil, o queijo cheddar é derivado do cheddar americano – um queijo que passa pela etapa de processamento, diferente do queijo natural. Além disso, é conhecido como o melhor queijo do mundo.

Origem do cheddar

Dados históricos revelam que foram os ingleses – mesmo com os dotes gastronômicos nada conhecidos – que deram origem ao cheddar. Este alimento é chamado assim por conta do lugar onde foi criado, Cheddar, na região de Somerset, há aproximadamente onze séculos. Alguns pesquisadores acreditam que ele foi criado por acaso, por algum descuido, na tentativa de tentar recuperar uma massa coalhada já empedrada.

Ao passar dos anos, a famosa comercialização deste queijo espalhou-se não somente por algumas regiões da Inglaterra mas também por outros países de língua inglesa, como, por exemplo:

  • Austrália;
  • África do Sul;
  • Canadá;
  • Nova Zelândia.

Mesmo que a criação seja de origem britânica, a popularização se deu pelos Estados Unidos, que permanece em primeiro lugar no ranking de maiores produtores do queijo. Em terras norte americanas eles são produzidos com leite de vaca pasteurizado, principalmente nas regiões de Vermont e Wisconsin.

No entanto, em outras regiões do mundo que ainda produzem este queijo a partir de técnicas inglesas, com leite não pasteurizado (ou seja, leite cru), recebe a etiqueta “FarmHouse English Chesse”. Ela serve para garantir a legitimidade do queijo, que é prensado em formato de cilindro, alto e com pesagem de 28 a 32 quilos.

Características do cheddar

O cheddar original, criado pelos ingleses, é feito a partir do uso do leite de vaca mas também pode utilizar-se leite de ovelha ou leite de búfala, por exemplo. É um tipo de queijo dura, com mais consistência e firmeza, além de derreter facilmente na boca e apresentar aspectos de mármore.

Seu aroma é muito semelhante ao cheiro de nozes e ao cheiro de maçã. Sua formato original é parecido com o formato de cunha. Além disso, sua coloração vai desde ao amarelo claro até o marfim e tons alaranjados.

O tom laranja natural, por exemplo, vem do leite que é ordenhado na primavera e no verão – duas estações em que a quantidade de caroteno (pigmentos orgânicos) em sua composição é mais elevada. Já o cheddar natural produzido em outras épocas do ano recebe o corante urucum (ou colorau) para obter a mesma cor dos que são produzidos nas estações com temperaturas mais elevadas. Esse fator faz que ele aumente seu preço no mercado.

Uma das características principais deste queijo que o difere dos demais é o seu tempo de cura, pois o processo de fabricação dele, ou seja, a cura, pode levar no mínimo noves meses.

Uma curiosidade em relação as características desse queijo é que o cheddar original é muito diferente do que pode ser encontrada nos pratos – principalmente em Fast food. O queijo cheddar encontrada nessas lanchonetes nada mais são do que uma combinação de vários tipos de queijo, água, corantes e emulsificantes. O original também tem corante adicionado para manter a cor, mas nada que interfira ou altere o sabor do produto.

Todos os cheddar que tiverem o selo de “West Country FarmHouse Cheddar” (PDO) são os que foram produzidos de modo exclusivo em uma determinada região da Inglaterra, seu país de origem.

Cheddar

Como é feito o queijo cheddar?

O queijo cheddar é feito a partir de um processo chamado de cheddarização termo em português que foi traduzido da palavra cheddaring. Essa etapa do processo consiste em cortar os blocos retangulares de coalhada e empilha-los de modo manual. Isso é feito para que o produto não perca o soro (ou seja, sua umidade) com o próprio peso.

Depois de empilhados, eles são reempilhados, fermentados, picados, salgados e só depois enformados. Assim, o resultado é uma massa semelhante à mármore, quase em camadas, que altera de macia a dura. Tudo isso dependerá do tempo de maturação do alimento.

O intuito principal deste modo de preparo é melhorar a conservação, preservar o produto e diminuir os riscos de proliferação de microrganismos indesejados. Entretanto, ao fazerem isso pela primeira vez, o resultado foi melhor do que o imaginado.

O efeito resultante mais evidente deste processo é a alteração na textura, porém ele também acaba afetando na fermentação e na ação das enzimas. Então, forma-se um queijo com sabor único, consistência elástica e também quebradiça.

A maturação também é um dos processos que contribuem para as características diferentes deste tipo de queijo. Ele é mantido por no mínimo nove meses enrolado com um tecido de algodão propício (também chamado de bandagem) e depois coberto por uma camada de banha (gordura). Entretanto, durante esse tempo, há muitos cuidados de observação e viragem do queijo.

No entanto, a maturação é uma etapa trabalhosa, com custos altos e grande necessidade de intensa mão de obra. Por conta disso, poucas fábricas e indústrias queijeiras no Brasil adotaram a maturação feita deste modo.

O que é a cura do queijo?

O nome cura é usado para designar o ponto de maturação pelo qual o queijo passa. Após todo o processo de sua fabricação, este alimento fica em período de descanso – também conhecido como o momento de maturação do queijo.

Dessa forma, eles são postos sobre estantes de madeira e virados para que o processo seja realizados nos dois lados do produto. Portanto, a cura é a etapa responsável por dar ao queijo suas características próprias e únicas, incluindo as características e propriedades locais, que são diferentes de uma região para a outra.

Tipos de cheddar

  • Mild: é um tipo suave e vendido jovem. Ele leva aproximadamente 20 semanas para ficar pronto;
  • Mature: leva aproximadamente 40 semanas para ficar pronto. Tem um aroma confuso, sabor aguçado e textura mais firme.
  • Extras ou vintages: podem levar até dois anos de maturação. São queijos duros, levemente ácidos e mais quebradiços.

Receitas com cheddar

O cheddar tornou-se o ‘queridinho’ dos principais pratos em fast food. Seu alto consumo nos Estados Unidos e seu uso na culinária chegaram ao Brasil com tudo e agradou o paladar dos brasileiros. No entanto, há quem prefira uma combinação mais refinada outros se satisfazem apenas misturando o queijo com qualquer alimento possível de combinação.

Sendo assim, veja a seguir algumas dicas de receitas feitas com cheddar para provar e, até mesmo, tentar fazer em casa.

  • Cachorro quente com cheddar;
  • Hambúrguer recheado;
  • Frango empanadado com cheddar;
  • Batata recheada;
  • Pão de queijo com cheddar;
  • Macarrão com queijo – o famoso ‘mac and cheese’;
  • Lasanha de batata com cheddar;
  • Batata frita com bacon e cheddar;
  • Torta de Doritos, entre outras.

Informações nutricionais do cheddar

Este tipo de queijo é o que apresenta maior quantidade de gorduras saturadas, quando comparados aos outros tipos feitos com leite de vaca. No entanto, também possui alto teor de proteínas, vitamina A e cálcio.

Em 50 gramas dele estão presentes:

  • 200 calorias;
  • 12,5 gramas de proteínas;
  • 16,5 gramas de gorduras totais;
  • 10,5 gramas de gorduras saturadas;
  • 360 miligramas de cálcio;
  • 310 miligramas de sódio.

Queijo cheddar

Benefícios do cheddar

Um estudo publicado pelo American Journal of Clinical Nutrition revelou que este tipo de queijo não engorda – quando consumido em porções adequadas – e pode até diminuir o colesterol, por exemplo.

De acordo com estudos e pesquisas científicas, adultos com meia idade e com sobrepeso que comiam este queijo regularmente estavam mais propícios a maior redução do colesterol ruim no sangue. Isso foi feito em comparação aos adultos que comiam manteiga ou queijo com pouca gordura durante os experimentos.

Esses adultos passam a consumir o tipo integral deste queijo em suas alimentações. No entanto, limitaram o consumo de outros produtos de origem láctea para apenas 60 ml de leite diariamente. O resultado revelou que tanto o colesterol total quanto os níveis do colesterol ruim (o LDL) foram ambos reduzidos.

Acredita-se então que os resultados foram evidência de que a proteína e o cálcio presentes no cheddar são capazes de reduzir os efeitos da gordura sobre o corpo. No entanto, é necessário que o consumo seja feita de forma adequada, sem exageros. Assim, prestar atenção na quantidade ingerida diariamente é fundamental. Isso pois, tudo que é em excesso pode fazer mal.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo