Cogumelo é a frutificação de alguns fungos pertencentes ao Reino Fungi

Inicio » Agricultura » Cogumelo é a frutificação de alguns fungos pertencentes ao Reino Fungi
24/06/2020 Por
Cogumelo é a frutificação de alguns fungos pertencentes ao Reino Fungi

O cogumelo é um alimento versátil, delicado, simples e muito poderoso

O cogumelo, além de ser funcional, apresenta variedades que podem harmonizar perfeitamente com as mais diferentes receitas, sejam elas para ocasiões especiais ou para refeições do dia a dia. De fato, os inúmeros tipos (diferenciados por aromas, sabores, cores, tamanhos e formatos) de cogumelos destacam-se pelos benefícios que proporcionam à saúde.

Também chamado de “fungo do bem”, por integrar o Reino Fungi, o cogumelo possui formatos bem característicos. Sua grande “cabeça”, por exemplo, lembra a forma de um chapéu, sustentado por um fino tronco. Sem embargo, eles podem variar entre cogumelos venenosos, alucinógenos, comestíveis e medicinais. Dessa forma, é fundamental que eles sejam adquiridos em mercados, feiras ou estabelecimentos similares.

Cogumelo

O que é cogumelo?

Cogumelo é uma forma bastante comum de fungo, presente em todas as partes do mundo. Com efeito, os cogumelos tendem a se desenvolver em locais recobertos de gramas ou em bosques nos quais exista bastante umidade. Certos tipos são, conforme mencionado, consumidos como alimentos, enquanto outros apresentam variados níveis de toxicidade.

Vale destacar que um cogumelo tóxico pode provocar enfermidades graves ou, em casos extremos, levar à morte. Sendo assim, você nunca deve consumir nem colher cogumelos que se disseminam espontaneamente pela natureza, a menos que esteja acompanhado por um especialista capaz de determinar, com absoluta precisão, quais são comestíveis.

Debaixo da terra cresce a maior parte do cogumelo, em minúsculos filamentos que se assemelham a fios. Esses filamentos compõem um emaranhado chamado de “micélio”. A forma que conhecemos dos cogumelos, portanto, é apenas a parte que cresce acima do solo.

Não obstante, os cogumelos variam enormemente entre diversas formas e cores. Um dos tipos mais comumente cultivados consiste no champignon ou cogumelo paris. Ele é constituído por um chapéu e um caule, parecendo um pequenino guarda-chuva na cor branca.

Há muitas pessoas que, devido ao fato de não conhecerem outras variedades, consideram que o champignon é o único cogumelo “verdadeiro”.

Os diferentes tipos de cogumelo

Existem outros fungos que também crescem em troncos ou na terra e, assim, são chamados de cogumelos. Ademais, eles podem ser pretos, marrons, verdes, alaranjados, rosados, azulados, lilases, amarelos ou vermelhos.

Afinal, eles podem apresentar diferentes formas: enquanto alguns possuem formatos parecidos a bolas de golfe, outros se parecem a pedaços de coral, favos de mel, ninhos de passarinhos, estrelas, sinos ou funis.

Essa porção que cresce na superfície do solo é, de fato, a parte reprodutiva do cogumelo, responsável pela produção de milhões de partículas – os minúsculos “esporos”. Aliás, ao serem liberados, os esporos principiam a geração de novos micélios.

No cogumelo champignon, os esporos são liberados de diversas lâminas amarronzadas, as “lamelas”, que se articulam logo abaixo do “chapéu”.

Cogumelo

Principais cogumelos comestíveis

Todos os cogumelos comestíveis apresentam baixos teores de gordura e calorias. Analogamente, possuem altas concentrações de minerais (fósforo, cálcio, iodo e potássio) e vitamina B, que contribuem para a manutenção da saúde de nosso organismo. Assim, entre os cogumelos indicados para o consumo, destacam-se as Trufas, Porcini, Portobello, Shimeji, Shitake e Paris.

Paris

Esse cogumelo é um dos mais conhecidos e consumidos no Brasil, isto é, o popular champignon. Certamente, ele pode ser consumido tanto em conserva quanto fresco, à medida que as suas vantagens incluem o correto funcionamento do intestino e a sensação de saciedade gerada após sua ingestão, devido à sua riqueza em fibras alimentares.

Shitake

O cogumelo Shitake alcançou um maior espaço na mesa dos brasileiros por meio da popularização da culinária japonesa entre nós. Conforme os especialistas, ele é o segundo tipo mais consumido, sendo ideal para o controle dos níveis de colesterol e a pressão arterial.

Conquanto fortaleça o sistema imunológico, o consumo de shitake inibe o crescimento de bactérias e vírus. Como se não bastasse, esse cogumelo é, ainda, considerado um poderoso afrodisíaco.

Shimeji

O cogumelo Shimeji é o preferido pela população chinesa, sendo extremamente nutritivo. Decerto, o fato de ele ser uma grande fonte de proteínas, vitaminas, minerais e fibras faz com seu consumo seja vinculado ao combate de algumas doenças crônicas.

Enfim, é um dos mais saborosos cogumelos e um ótimo aliado do combate ao HDL (isto é, o “colesterol ruim”) e ao câncer.

Portobello

O cogumelo Portobello é uma espécie que conta com uma textura mais dura e um aroma mais forte, em comparação aos outros cogumelos. Geralmente, o Portobello é utilizado em preparos que levam saladas ou carnes. Igualmente, ele é capaz de potencializar o sistema imunológico e regular o nível de colesterol no organismo.

Porcini

Esse cogumelo é conhecido, também, como “Funghi secchi”. Inegavelmente, é um cogumelo rico em aminoácidos e proteínas capazes de acelerar o metabolismo. Outrossim, ele pode ser facilmente encontrado em versões previamente desidratadas que fazem com que os seus níveis de minerais e de açúcar sejam reduzidos, uma vez que há perdas importantes ao longo do processo de desidratação.

Trufas (pretas ou brancas)

Elas também integram a classe dos fungos, sendo extremamente vantajosas ao organismo humano. As trufas possuem elevados valores nutricionais e tendem a ser altamente valorizadas como alimentos. Porquanto sejam ricas em proteínas e vitaminas, elas ajudam no controle do colesterol e no envelhecimento precoce, em um nível celular.

Cogumelo

Cogumelos medicinais

São conhecidos pela ciência, na atualidade, quase 300 espécies de cogumelos que apresentam propriedades terapêuticas ou medicinais. Precipuamente, algumas delas são conhecidas há muito tempo pela humanidade.

Primeiramente, elas podem formar amplas gamas de compostos ativos benignos, cujas aplicações destinam-se, principalmente, ao fortalecimento do sistema imunológico e às ações antitumorais.

Primordialmente, as aplicações medicinais de cogumelos são de conhecimento humano desde tempos imemoriais. Surpreendentemente, as mais antigas evidências da utilização dos cogumelos medicinais vêm do continente asiático. A propósito, essa prática está enraizada profundamente em quase toda a cultura oriental, na qual os cogumelos eram praticamente venerados.

Por exemplo, no Japão antigo, o cogumelo Maitake (cujo nome científico é Grifola frondosa) era tido como uma preciosa espécie, com seu peso sendo medido em prata e sendo usado para tratar a hipertensão e fortalecer as defesas naturais do corpo humano.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo