Doma racional melhora a relação entre cavalo e cavaleiro

Inicio » Agronegócio » Doma racional melhora a relação entre cavalo e cavaleiro
08/07/2020 Por
Doma racional melhora a relação entre cavalo e cavaleiro

Doma racional é método inovador focado na atenção e nos bons cuidados

A doma racional de cavalos é um método muito interessante. Através da doma racional, o cavalo vai desenvolvendo uma capacidade e habilidade de aprendizado de uma forma mais natural e sem qualquer abuso. O equino se identifica mais.

Para poder se utilizar da doma racional, o domador precisa também de habilidades e uma certa sensibilidade específica. É necessário que o domador perceba os sinais na expressão sutil do cavalo, e isso exige muita prática para obter um domínio perfeito da técnica.

Doma racional

O que é doma racional?

Doma racional é uma técnica específica que se baseia em doutrinar e ensinar o animal sem a utilização de força bruta ou qualquer método de intimidação. Esse tipo de doma é simplesmente o uso da voz de forma que o animal possa assimilar e compreender os comandos.

Esta técnica foi disseminada pelo norte-americano Monty Roberts, pois até então a doma tradicional era quase que total. Ademais, ele foi o pioneiro da técnica. Como o próprio nome diz, praticamente todos os treinadores se utilizavam da técnica de doma tradicional para treino.

Além disso, o domador se utiliza da sua voz para dar comandos ao equino, de forma simpática, sutil, com precisão, pausas e tons assertivos para comunicar-se. Desta forma, o cavalo se familiariza com os comandos sem desenvolver medo ou traumas.

Ademais, essa técnica exige muito também do treinador. É preciso ter uma boa convivência e experiência com os equinos. Somente com muita vivência é que um treinador consegue desenvolver todas as habilidades para entender e se fazer entender pelo cavalo.

A doma de cavalos mais indicada é, sempre que possível, a doma racional. Mas isso varia de caso a caso, e de animal para animal. É necessário o acompanhamento de um treinador profissional capacitado para desenvolver a doma de forma mais adequada.

Tipos de doma

Temos dois diferentes tipos de doma. A doma tradicional e a doma racional.

A doma tradicional é aquela doma que se utiliza de todos os recursos que envolvem força e subjugo do animal. Em alguns casos, os domadores fazem uso de violência para que o animal seja domado.

A doma racional, por outro lado, é o método mais indicado e, para poder desempenhar este método, é necessário que o domador tenha um curso de doma racional, além de boa experiência e vivência no ramo.

Além disso, existem diversas escolas que oferecem curso desse tipo de doma e os pré-requisitos são simples. Exige-se apenas que o candidato seja alfabetizado e maior de idade. Se tiver vivência com equinos, evidentemente facilitará o processo.

Diferente da doma tradicional, a doma racional de cavalos apresenta alguns passos específicos. Veja abaixo como funciona a aplicação de uma doma racional passo a passo:

  • Confiança: é preciso ganhar a confiança do animal;
  • Segurança: é preciso tomar cuidado e permanecer no campo de visão do animal;
  • Paciência: é preciso ter calma, tranquilidade e evitar gritos e agressões;
  • Recompensa: é preciso recompensar o animal a cada comando executado.

Doma racional

Doma de cavalos xucros

A doma racional de cavalos xucros exige ainda mais preparo e experiência do treinador. Quando um cavalo é xucro e possui personalidade forte, por vezes se faz necessário iniciar a doma do animal através da doma tradicional.

Além disso, evidentemente, iniciar a doma do animal de forma tradicional dará muito mais trabalho para depois fazer a transição para a doma racional. Isso exigirá do treinador uma grande capacidade e desenvoltura. Ademais, é indicado ter paciência e aplicar lições mais curtas e tranquilas no início.

Quando os cavalos xucros possuem temperamento um pouco mais tranquilo, é possível iniciar diretamente com a doma racional, e o animal se adaptará mais facilmente ao processo. A doma de maneira racional de cavalos xucros exige muita paciência.

Outrossim, para que se possa compreender exatamente o que é doma racional, é necessário levar em conta que as primeiras lições com cavalos xucros devem ter curtas durações. De 15 a 20 minutos é o tempo ideal para as primeiras e, gradualmente, esse tempo deve ser aumentado.

O treinador precisará observar como está indo a capacidade de concentração do animal à medida que as lições forem aumentando o tempo de duração. Somente conforme o animal for se adaptando é que as lições devem ser intensificadas.

Além disso, ao querer forçar, o animal pode entrar em um processo de apatia, na melhor das hipóteses, e os comandos não serão assimilados. Isso torna o treinamento contraproducente. É preciso levar em consideração a individualidade de cada animal.

Doma racional

A doma racional de muares

A doma racional de muares foi inicialmente aplicada pelo peão mineiro Bruno Marzola. Ele se utilizou da mesma técnica de doma racional de cavalos e, com sua experiência em lidar com muares, adaptou e teve sucesso na desenvoltura de um novo método.

Ademais, sabe-se que os muares são conhecidos por sua grande resistência e rejeição a ordens. É necessário ter muita desenvoltura e perseverança para que a doma dos muares tenha êxito. Além disso, desta forma, Bruno Marzola inovou utilizando o conhecimento adquirido através de um curso.

A doma racional de mula, que é o cruzamento do jumento com a égua, ou da jumenta com o cavalo, é algo desafiador. Segundo Bruno, o processo de doma de uma mula pode durar seis meses, já que os cavalos possuem melhor aprendizado e menor resistência.

Para domar a mula, Bruno usa uma bola tradicional de pilates, para se proteger de estímulos que o animal pode ter por se assustar facilmente. Depois de cerca de 40 minutos com a bola de pilates, ele consegue o contato e o toque com o animal, e assim vai ganhando a confiança.

É realmente um desafio. Se a doma com um cavalo xucro pode ser algo que exige calma e cautela, com uma mula ou burro, é mais difícil ainda. Deve-se vencer o animal com inteligência, sem usar de força ou resistência.

O método que Bruno que adaptou de doma racional exige muita paciência, já que um animal destes é muito conhecido por sua enorme teimosia a ponto de empacar e permanecer imóvel por um longo tempo, contrariando as ordens de seu dono.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo