Enzimas são proteínas que contribuem para a reação metabólica

Inicio » Veterinária » Enzimas são proteínas que contribuem para a reação metabólica
17/07/2019 Por
Enzimas são proteínas que contribuem para a reação metabólica

O que são enzimas?

As enzimas se caracterizam como proteínas capazes de catalisar as reações químicas que acontecem nos seres vivos. Têm também a capacidade de aceleramento da velocidade dessas reações, contribuindo com o metabolismo. Em ausência delas, diversas reações teriam lentidão extrema.

Ao longo da reação, os elementos de enzimas não se modificam e, ao mesmo tempo, não se consomem. Desse modo, há a possibilidade de participação, diversas vezes, numa mesma categoria de reação, com pausas curtas. Na maioria das reações metabólicas das células, há a catalisação pelas enzimas.

Enzimas

Uma exemplificação desse exercício enzimático acontece no processo digestivo. Em razão das enzimas digestivas, os elementos moleculares da alimentação são quebrados em elementos mais simplificados.

Em relação à enzima, cada uma serve para um determinado tipo de reação. Isso quer dizer que agem apenas em um tipo de composto e trabalham numa única categoria de reação. Esse composto em que atua é, de forma genérica, chamado de substrato. A especificação, em questão, tem relação com o formato 3D dos mesmos.

As enzimas se conectam a um elemento molecular de substrato numa área determinada como “sítio de ligação”. Para tanto, o elemento da enzima e o substrato acabam sofrendo alterações de conformação para encaixar.

Estes elementos, portanto, conseguem se encaixar de forma perfeita, como uma chave na fechadura. Tal postura enzimática é chamada, então, de “Teoria da Chave-Fechadura”.

Aspectos específicos das enzimas

Existem alguns aspectos que podem modificar o exercício enzimático. São eles:

É importante dizer que cada enzima trabalha sobre um tipo de temperatura específica.

  • pH – os elementos enzimáticos apresentam um pH ideal também; em equilíbrio, o exercício é máximo;
  • concentração enzimática e substrato – a concentração maior da enzima com o substrato aumenta a velocidade de todas as reações;
  • tempo – quanto maior o tempo enzimático com o elemento substrato, maiores produtos terão produção pelo organismo.

Como funcionam as enzimas digestivas?

As enzimas digestivas, ingeridas junto das alimentações ou em momentos específicos do dia, apresentam efeito de aceleramento da perda do peso. A explicação acontece pela conceituação de que os elementos enzimáticos digestivos que emagrecem aprimoram digestão e imunidade.

Eles reduzem inflamações e aceleram o processo recuperativo do organismo. Elas estão disponíveis de forma natural nos seguintes alimentos:

  • nozes;
  • vegetais;
  • frutas.

Muitas delas também têm produção pelo próprio corpo. Ao longo do tempo, o quantitativo enzimático reduz e acaba gerando o surgimento de patologias. Estes elementos enzimáticos são proteínas que tornam mais fáceis as reações químicos que acontecem no organismo. Todo esse processo que acomete o organismo precisa dos elementos enzimáticos. Elas tornam possível que o corpo faça a quebra alimentos em compostos pequenos para terem absorção.

Existem elementos enzimáticos específicos para cada categoria da alimentação. Os carboidratos, lipídios e proteína sofrem uma quebra em substâncias dos aminoácidos, ácidos graxos e açúcares, em virtude dos elementos digestivos. Dessa forma, a alimentação consegue ser digerida pelas paredes intestinais.

Enzimas

Função das enzimas

Como dito, elas são imprescindíveis para perder peso. O processo de digestão atua de forma com que o organismo faça a absorção de nutrientes. Então, sem isso, não haveria como os nutrientes e energias seguirem até a região muscular.

Essa alimentação com má digestão pode, ao longo do tempo, compor bloqueios em relação ao sistema digestivo, promovendo o retardo de redução, de forma que se transformam em um conjunto tóxico para o corpo. Os elementos enzimáticos digestivos apresentam também a capacidade de diminuir inflamações, portanto, encorajando o corpo no combate de patologias.

Uma das enzimas do corpo humano, por exemplo, é a urease que torna mais fácil o processo de degradação de ureia. Existe também a lactase, lipase, amilase, tripsina e protease. Cada uma delas tem uma função específica no corpo, desde facilitar processos proteicos, até a degradação daquelas que não conseguiram ser digeridas pelo organismo.

E as enzimas hepáticas?

TGO e TGP são as transaminases que, hoje, chamamos de aminotransferases, AST e ALT. Elas são elementos enzimáticos do fígado que apresentam graus de sangue elevados, quando há lesões nos fragmentos celulares hepáticos.

Importância das enzimas na agricultura

Esses elementos enzimáticos correspondem a proteínas que apresentam organismos vivos, estimulando o acontecimento de determinadas situações e fenômenos do metabolismo. De forma especial, relacionado à alimentação animal, os resultados da introdução são sensíveis melhoras das intervenções digestivas dos animais.

Ganha-se, então, o peso e conserva-se o meio ambiente, em razão da qualidade dos estercos eliminados por estes animais. Por isso, elas são importantes para a alimentação de bovinos, equinos e demais criações, e ainda beneficiam a agropecuária.

Com o objetivo de aprimorar ainda mais a produtividade do setor agropecuário, utiliza-se cada vez mais os possíveis objetos da biotecnologia, com um poderoso suporte de incrementos à produtividade. Isto porque, uma preocupação do agricultor e produtor responsável pela criação de animais é o processo de engorda, principalmente. Dessa forma, introduzir enzimas na dieta do animal é essencial para uma boa produção. Esse uso é realizado diretamente nas rações dos rebanhos, com os seguintes elementos enzimáticos:

  • amilases;
  • xilanases;
  • glucanases;
  • fitases.

 

Portanto, as enzimas na agricultura aprimoram os processos da digestão, em razão do fato que há a capacidade de degradação das membranas fibrosas alimentares, fazendo a eliminação de determinadas ligações limitantes da nutrição. Além disso, atuam na realização de um esterco mais limpo, estimulando a imunidade e a fertilidade. Isso proporciona um aumento do peso considerável e evita transtornos da digestão.

Enzimas

Enzimas proteolíticas

Os elementos das enzimas proteolíticas apresentam a funcionalidade da digestão dos elementos proteicos, auxiliando no processo digestivo e fazendo a quebra de aminoácidos. Podem estar dispostos como suplementação, ou ainda, de forma natural na alimentação. Exemplificando interessante é o mamãe que é repleta dessas substâncias do tipo proteolítica papaínas – excelente amaciante de carne.

Estes elementos enzimáticos são encontrados no pâncreas para a digestão de proteínas das alimentações consumidas. Também podem ser conseguidas utilizando suplementação que contém essas mesmas substâncias.

Essas enzimas são capazes de modular todo o processo de inflamação com inúmeros mecanismos disponíveis, fazendo a inclusão de inchaços reduzidos nas membranas mucosas; e reduzindo também a permeabilidade capilar e dissolvendo as fibrinas depositadas, bem como os microtrombos que compõem coágulos no sangue.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo