Exoesqueleto é esqueleto externo que compõe o corpo de animais

Inicio » Meio Ambiente » Exoesqueleto é esqueleto externo que compõe o corpo de animais
21/03/2019 Por
Exoesqueleto é esqueleto externo que compõe o corpo de animais

Muito comum em insetos e aranhas, o exoesqueleto oferece proteção e sustentabilidade para os animais

Formado basicamente de proteínas e quitina, o exoesqueleto é uma estrutura que fica na parte externa do corpo.

O exoesqueleto não pode crescer, portanto, os animais devem deixar a antiga estrutura para que uma nova possa se formar.

Exoesqueleto

O que é exoesqueleto?

Exoesqueleto é a estrutura de sustentação de um corpo – um esqueleto, por assim dizer. Entretanto, essa formação fica do lado de fora do corpo. Ele é flexível e, além de gerar força e sustentação, faz a proteção dos órgãos internos do corpo.

Os insetos são uma classe de animais na qual é bastante comum encontrarmos essa formação. As asas, então, podem ser entendidas como uma expansão do esqueleto.

Ainda que apresente vantagens, o animal não consegue crescer dentro desta estrutura. Ele apresenta, portanto, alguns fatores limitantes.

Exoesqueleto no reino animal

É possível encontrar uma variedade de animais com essa estrutura na natureza. Entre os mais comuns então os insetos, crustáceos e aranhas, por exemplo. O exoesqueleto é composto de duas camadas:

  • Procutícula – é a parte interna do esqueleto, que dá rigidez à estrutura. É feita de proteínas e quitina.
  • Epicutícula– é a camada externa, formada por proteínas e lípidos. Ela oferece proteção à camada interior.

Como os insetos crescem?

Não somente os insetos, mas todos os animais que possuem exoesqueleto não têm a capacidade de crescer. Isso porque a estrutura não aumenta de tamanho, tem uma formação fixa.

Para crescer, portanto, os animais devem se desfazer de seu exoesqueleto (no qual não cabem mais) para que um novo possa ser formado. É isso que acontece com gafanhotos e cigarras, por exemplo.

Apesar de terem que mudar de esqueleto, isso pode trazer algumas vantagens. Uma delas é porque esta mudança é uma estratégia evolutiva, assim, ele é leve e exige pouca energia para se formar novamente.

Exoesqueleto

Formação de outros animais

Assim como as aranhas e os insetos, os corais que habitam o fundo do mar também possuem exoesqueleto. Porém, sua formação é diferente:

  • Corais: para resistir aos predadores, os corais precisam de um esqueleto forte e resistente. Por isso eles têm calcário em sua formação.
  • Tartarugas: o casco das tartarugas também é conhecido por ser um exoesqueleto. Da mesma forma, ele serve para a proteção.

Exoesqueleto e endoesqueleto

Se o primeiro é a formação que dá sustentação e proteção pelo lado de fora do corpo, o segundo é justamente o contrário. O endoesqueleto é a formação óssea que existe dentro do corpo.

Encontrado nos mamíferos de forma geral, o endoesqueleto permite a movimentação, dá força e sustentação aos animais. Os seres humanos, por exemplo, possuem este tipo de formação, assim como cães, gatos, baleias e cavalos.

Curiosidades sobre o exoesqueleto humano

Existe um equipamento chamado exoesqueleto humano – ele imita uma estrutura externa e tem a mesma função que nos animais: proteção e movimento.

Inicialmente a estrutura foi pensada com foco em fins militares. Entretanto, o exoesqueleto pode ser vestido e utilizado também por aqueles que trabalham com serviços pesados e têm que fazer muita força. Ele pode auxiliar na sustentação de peças pesadas e na movimentação, por exemplo.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo