Fruta do conde é rica em potássio e fortalece o sistema imunológico

Inicio » Agricultura » Fruta do conde é rica em potássio e fortalece o sistema imunológico
16/07/2019 Por
Fruta do conde é rica em potássio e fortalece o sistema imunológico

Fruta do conde, também chamada de pinha, é rica em vitaminas e minerais

Rica em nutrientes bioativos, a fruta do conde auxilia no fortalecimento imunológico. Também possui propriedades rejuvenescedoras, analgésicas, é fonte de fibras e vitaminas e minerais.

A fruta do conde pode ser uma aliada na prevenção e no combate da diabetes por auxiliar no controle do nível glicêmico e de insulina, além de prevenir complicações causadas pela doença.

Fruta do conde

O que é fruta do conde?

Fruta do conde é uma fruta de nome científico Annona squamosa. É também conhecida como ata, ou fruta-pinha. Pertence à família Annonaceae e é originária da América Central. Seu formato é arredondado, ovoide ou cordiforme. É carnosa e recoberta por saliências achatadas e regulares, de cor verde, podendo chegar a 12 cm de diâmetro.

Sua polpa é branca, sucosa e macia, intensamente perfumada e adocicada, com sementes lisas e ovaladas, de cor castanho-escura ou pretas.

A árvore da fruta do conde pode variar entre 3 a 8 metros de altura. É bastante ramificada, apresentando ramos longos, com copa larga e densa. Suas folhas são pecioladas, alternas, oblongo-lanceoladas, glabras e de cor verde-pálida.

Além disso, suas flores são solitárias, pequenas e de cor amarelada ou branco-esverdeada, com mácula púrpura na base.

A primeira árvore dessa variedade foi trazida pelo português Diogo Luís de Oliveira, O Conde de Miranda, em 1626, que cedeu gentilmente seu nome à fruta. Na época, foi plantada em Salvador, na Bahia. Já no ano de 1811, a pedido do Rei D. João VI, foi plantada no Rio de Janeiro por um agrônomo francês.

A árvore da fruta do conde rapidamente se adaptou ao clima tropical e sua plantação espalhou-se rapidamente por todo o país, inclusive ganhando outros nomes dependendo de sua região de cultivo.

Alguns dos nomes mais comuns, assim, são:

  • anona
  • condessa
  • araticum
  • ata
  • pinha
  • cabeça-de-negro
  • guanábana

Como plantar fruta do conde

A árvore da fruta do conde é bastante cultivada na região Sudeste e Nordeste do país, sendo uma importante fonte de renda para pequenos produtores. Adapta-se bem com temperaturas elevadas entre o verão e a primavera, entretanto, o inverno deve ser ameno.

Em regiões mais frias, a colheita da fruta do conde inicia-se entre 110 a 120 dias após a floração. Já em regiões mais quentes, o amadurecimento é mais rápido e entre 90 a 100 dias a colheita já pode ser efetuada.

O plantio da fruta do conde pode ser realizado durante o ano todo, dependendo da possibilidade de irrigação e da região, mas os meses chuvosos são os mais ideais. A árvore prefere clima quente, não tolerando geadas nem temperaturas baixas.

O solo, preferencialmente, deve ter textura leve e com ótima drenagem. Deve ser profundo, arejado, ligeiramente ácido e rico em matéria orgânica. A colheita ocorre após a abertura floral, entre 90 a 180 dias, de acordo com a região e as condições climáticas.

Fruta do conde

Preparo do solo

  • Aproximadamente um mês antes do plantio, deverão ser abertas covas de 60 x 60 x 60 cm. Elas devem ter espaçamentos de 4 x 2 m (pomares com alto grau de tecnificação) a 7 x 5 m (plantios menos tecnificados);
  • Deverá ser feita uma adubação com 20 litros de esterco de curral curtido, 600 g de superfosfato triplo, 200 g de cloreto de potássio e 200 g de calcário dolomítico;
  • Também haverá a necessidade de acrescentar 20 g de sulfato de zinco e 10 g de bórax se o solo for insuficiente desses micronutrientes.

Plantio

  • As mudas enxertadas deverão ser preferencialmente de viveiros de mudas credenciados que tenham matrizes de seleções superiores. Pomares formados por sementes demoram mais para produzir. Além disso, também são heterogêneos e mais vulneráveis a pragas e doenças de raízes e de colo;
  • As podas deverão ser realizadas durante o crescimento da árvore. A utilização de uma suplementação de nutrientes (NPK) também será necessária;
  • A árvore se desenvolve bem em temperaturas altas. Recomenda-se mínimo de 10 a 20º e máxima de 22 a 28º, com precipitação em torno de mil milímetros/ano;
  • Deve-se evitar regiões com oscilações climáticas e geadas, bem como com excesso de chuvas durante o período de florescimento e amadurecimento dos frutos;
  • Atentar, também, para o ataque de pragas como ácaros, cochonilhas e broncas.

Benefícios da fruta do conde

A fruta do conde é rica em vitaminas B1, B2, B5, B6, E e C. Além disso, também carrega minerais como ferro, cálcio, fósforo, magnésio e potássio, carboidratos, proteínas e fibras. Possui propriedades anti-inflamatória, antioxidante, analgésica, diurética e energética.

  • Pode ajudar a prevenir e combater a diabetes

Estudos realizados em cobaias de ratos que receberam suplementação com extrato aquoso da fruta do conde demonstraram que ele pode auxiliar no controle do nível glicêmico, na melhoria dos níveis de insulina e na prevenção de complicações causadas pela doença. Além disso, tudo indica que o seu extrato pode ajudar na prevenção e no tratamento da diabetes mellitus precoce.

Vale ressaltar, ainda, que os estudos e as análises realizadas com partes da fruta do conde, extrato ou compostos químicos foram feitos em animais ou células específicas e que não necessariamente proporcionarão os mesmos resultados com a ingestão da fruta.

  • Propriedade analgésica e anti-inflamatória

De acordo com estudos, a fruta do conde é fonte de um composto chamado de óxido de cariofileno que possui propriedades analgésica e anti-inflamatória comparáveis a medicamentos convencionais.

  • Auxilia no emagrecimento

A fruta do conde é rica em fibras dietéticas que promovem, assim, uma maior saciedade, auxiliando na perda de peso.

  • Auxilia na prevenção e no combate de doenças reumáticas

A fruta é rica em magnésio, mineral que auxilia a regular o líquido corporal, impedindo a formação de ácidos nas articulações. Além disso, também auxilia em sua remoção, reduz os sintomas da artrite e do reumatismo.

A fruta do conde ainda possui cálcio que auxilia no fortalecimento dos ossos e combate a fraqueza muscular.

  • Promove a saúde dos olhos

A fruta do conde é fonte de vitaminas B2, C e A. Estas auxiliam na manutenção da saúde dos olhos e da boa visão.

  • Combate a anemia

Além de ferro, a fruta do conde possui vitamina C. Dessa forma, ela é ótima para potencializar a absorção do mineral pelo organismo, auxiliando na prevenção e no combate a anemia.

Fruta do conde

  • Propriedades antioxidantes

A fruta possui compostos fenólicos, vitaminas A e E que atuam como antioxidantes, combatendo os radicais livres que causam o envelhecimento precoce. Além disso, é fonte de vitamina C, que neutraliza os radicais livres e auxilia na produção de colágeno, beneficiando a pele e os cabelos.

  • Previne doenças cardiovasculares

As fibras presentes na fruta auxiliam no controle do colesterol ruim (LDL). Assim, contribuem para a prevenção e combate de doenças cardiovasculares, aterosclerose e AVC.

  • Auxilia o sistema digestivo

A fruta do conde é rica em fibras dietéticas que auxiliam no processo digestivo. Esses compostos também impulsionam os movimentos peristálticos do intestino. Por fim, garantem uma melhor absorção dos nutrientes pelo organismo e uma eliminação de toxinas mais eficaz.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo