Garrote exige cuidados especiais para se desenvolver com saúde

Inicio » Pecuária » Garrote exige cuidados especiais para se desenvolver com saúde
25/03/2019 Por
Garrote exige cuidados especiais para se desenvolver com saúde

O garrote é fase da vida do boi que mais está exposto à doenças

A fase do boi garrote envolve a vida deste animal entre o primeiro e o terceiro ano de vida. Tendo em vista que este é o período em que ele fica mais vulnerável a transmissão de vírus e doenças dos mais variados tipos e gravidades; fica claro que vacinação, alimentação e manejo adequados devem ser prioridades do pecuarista que busca o desenvolvimento saudável do seu rebanho.

O garrote é muito confundido com o bezerro. E, embora haja a semelhança do fato de ambos poderem ser considerados filhotes, a definição dos termos não tem o mesmo significado.

garrote bovino

O que é garrote?

O garrote é o boi ou a vaca na faixa etária de um à três anos. Também conhecido por novilho, o termo é utilizado  para se referir a um filhote. Existem três tipos de garrotes, os que se desenvolvem em período normal, os que precoces e também os super precoces. O período de desenvolvimento de cada novilho está diretamente ligado ao melhoramento genético realizado pelos pecuaristas.

O período em que o animal é denominado de novilho vem após a fase de bezerro. Ele é essencial para o desenvolvimento do animal, pois, após este período, ele segue para o abate. Por este motivo, o produtor está mais atento ao tipo de tratamento que o animal recebe.

Diferença entre bezerro e garrote

A diferença entre o bezerro e o garrote está associada à fase de vida do animal. Ambos se referem ao animal bovino filhote, mas em diferentes faixas etárias. Enquanto o animal recém-nascido é denominado de bezerro (até que complete um ano de idade), o período de um até três anos é denominado como a fase de garrote ou novilho do bovino.

Embora sejam fases muitos próximas, os cuidados com os animais são diferente. Após o nascimento – dependendo do tipo de raça bovina – poucos sobrevivem; e os que sobrevivem necessitam de um manejo adequado no pasto.

A maior parte da fase útil do bezerro é voltada para a amamentação, ganho de peso e prevenção de doenças por meio da vacinação. Enquanto isso, o novilho está designado ao alto ganha de massa para que produza uma carne mais suculenta e boa para comercialização.

No decorrer das duas fases – e em toda a vida útil do gado – a exposição a diferentes doenças é muito grande. Por isso, o produtor deve estar sempre atento aos cuidados com o rebanho; tanto em relação a alimentação quanto a higiene do local de pasto do animal.

Evitar que ocorra o acúmulo de fezes no ambiente em que o animal vive é uma medida importante, assim como providenciar ração bovina de acordo com a recomendação do veterinário (e mantê-la afastada de qualquer local insalubre).

Cuidados com o garrote

O novilho é caracterizado pelo boi jovem, ainda não pronto pro abate, mas que já apresenta peso relativo e estrutura óssea demarcada. Uma das maneiras que os pecuaristas desenvolverem para que o gado se desenvolvesse com mais rapidez foi o melhoramento genético. Explorar e desenvolver método genéticos no gado faz com o que o animal atinja a fase do abate em menos tempo e seu lucro com a carne seja maior.

Castração

A castração de bovinos é feita por grande parte dos pecuaristas quando o gado já está quase pronto para o abate. No caso do garrote, o preparo para o abate acontece mais rapidamente quando o animal apresenta caráter precoce. A técnica pode ser feita de duas maneiras principais: procedimento cirúrgico e burdizzo.

No caso da cirurgia, é retirado do gado a bolsa escrotal. O método é eficiente e indolor. O animal é submetido à introdução anestésica e permanece desacordado durante todo o processo. Contudo, o processo pode ser de difícil recuperação e com o manejo inadequado, o animal é submetido à um longo tempo recuperação.

Por outro lado, a técnica em que se utiliza o burdizzo não demanda método cirúrgico. Acima da bolsa escrotal, se encontram os cordões espermáticos, eles são responsáveis pela liberação dos espermatozoides. Portanto, nesta técnica de castração, é utilizado o instrumento burdizzo para prensar os cordões e interromper a vida fértil.

Entretanto, o segundo caso, é necessária mão de obra especializada, como um veterinário por exemplo. O uso incorreto do objeto pode ocasionar forte inchaço no escroto do animal e a recuperação leva muito tempo e prejudica a saúde do boi.

O desempenho dos animais, tanto no pasto como em alimentação, pode ser de mais fácil manejo. O processo da castração faz com o que o gado fique mais tranquilo e, portanto, facilita o seu manejo. Outro ponto positivo é a distribuição da gordura que as técnicas proporcionam; pois, sendo melhor distribuída, a carne é também mais macia.

Desvantagem da castração

A principal desvantagem a ser enfrentada – em ambos os processos – é pós operatório. Cada tipo de gado responde de uma maneira aos método e sua recuperação varia portanto. Em questão sobre o processo de engoda do boi, nada muda, sua alimentação e apetite continuam da mesma forma, entretanto, é importante se atentar aos sinais de alguma possível doença entre os primeiros dias após a castração.

Vantagens do novilho

O garrote ou novilho traz vantagem ao produtor e mercado da carne. Quando se trata das possibilidade que o pecuarista possui em melhorar a genética do animal, este fator faz com o que ele seja precoce e aumenta a produção e venda de carne.

garrote bovino

O uso de tecnologias do setor da pecuária – tanto no gado como no manejo com os animais – é uma importante ferramenta para o planejamento do produtor. A pecuária de corte é o mercado que mais cresce no Brasil devido ao crescimento vegetativo populacional. Por isso, a demanda por carne e o contraponto com a qualidade do produto fazem toda a diferença para o mercado consumidor.

Contudo, é importante que não haja exageros no uso de anabolizantes ou qualquer outro tipo de melhoramento genético. A indução das novas técnicas pode causar uma alta taxa de substâncias prejudiciais ao organismo humano. Com isso, a saúde do consumidor é impactada de maneira negativa. O problema com a alta taxa hormonal que os animais recebem em função das novas tecnologias é o principal risco à saúde dos seres humanos.

Em um âmbito geral, o investimento no garrote é certeiro para o produto que deseja ingressar no mundo da pecuária. Além do animal ser de fácil manejo, seu lucro é alto em todo o mercado da carne.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo