Gralha é um nome comum dado a vários passeriformes pequenos

Inicio » Meio Ambiente » Gralha é um nome comum dado a vários passeriformes pequenos
15/10/2020 Por
Gralha é um nome comum dado a vários passeriformes pequenos

Para diferenciar uma gralha de um corvo, deve-se observar o seu tamanho. Existem 20 espécies de gralha no mundo, algumas sendo mais frequentes na Europa, América do Norte e América do Sul, em especial no Brasil. No nosso país, as espécies frequentes são gralha-cancã e gralha-azul. Nos EUA, é comum o corvo-americano. A gralha-preta, por sua vez, é mais presente na Europa.

Sim, algumas gralhas são conhecidas como corvos, recebem esse nome, mas não se trata desse pássaro. Apesar de bem semelhantes fisicamente, com penas totalmente pretas, uma gralha tende a ser menor que um corvo. Além disso, é conhecida como uma ave travessa e que pode até aprender a imitar a voz de um humano.

Gralha

O que é gralha?

Gralha é uma ave do grupo passeriformes. É de pequeno porte e pertence à família Corvidae. É da família dos corvos e das pegas. Por isso, não raro ser confundida com essas espécies de pássaros, apesar de apresentar características distintivas.

A gralha entrou no imaginário popular devido ao canto alto, estridente e áspero que emite. É comum que se compare uma pessoa com um riso muito particular e audível, ou com um grito muito estridente, a uma gralha, devido a essa característica.

As gralhas pertencem ao grupo de pássaros canoros e contam com mais de 20 espécies espalhas pelo globo. Cada uma vive em habitats diferentes. Contudo, a alimentação e o comportamento não diferem muito de uma espécie para outra.

Ave travessa

Além do canto característico, a gralha é conhecida por ser uma ave tão inteligente quanto travessa.

Curiosa, alimenta uma reputação de “ladra”, pois gosta de se apoderar de pequenos objetos, de preferência reluzentes, como chaves de carro, anéis, brincos, etc.

Portanto, redobre os cuidados com esses pequenos objetos ao perceber um bando de gralhas próximo de sua localização. Ademais, se você domestica uma gralha dentro de casa, não é absurdo incluí-la entre os suspeitos de sumiços de objetos com as características mencionadas.

Gralha doméstica

Foi observado em estudos fora do Brasil que uma gralha domesticada e isolada pode aprender a utilizar ferramentas para cumprir determinadas tarefas. Essas ferramentas podem ser pedregulhos e gravetos.

Em testes em que se diminuiu a oferta de alimentos, as gralhas passaram a utilizar esses tipos de objetos, usando o bico, para deslocar tampas de recipientes que armazenavam víveres.

Também foi observado que a gralha é capaz de construir suas próprias ferramentas quando munida de materiais adequados.

Por exemplo, algumas espécies demonstraram que quando necessitavam içar um prato e tinham à disposição arame retilíneo, foram capazes de criar uma espécie de gancho para erguer o prato com o alimento.

Quando a oferta de víveres é abundante, passam a não usar mais ferramentas para executar ações práticas.

Ademais, não são somente os papagaios as aves capazes de reproduzir sons emitidos por humanos.

As gralhas, em condição de isolamento doméstico, podem sim aprender a imitar sons humanos, mas diferentes dos papagaios, ficam restritas a sons, não chegando a reproduzir frases elaboradas.

Tais comportamentos são verdadeiros atestados da inteligência desse tipo de ave e que, de fato, apesar do tamanho, não fica devendo em nada em relação aos seus primos corvos.

Gralha

Características da gralha

Como apontado anteriormente, uma das maneiras de diferenciar uma gralha de um corvo é observar o seu tamanho, ligeiramente menor, já que suas penas, assim como nos corvos, são totalmente pretas.

Uma gralha pode chegar a medir 50 cm de comprimento. Certamente o seu bico é um dos principais responsáveis por sua sobrevivência, pois é com ele que caça suas presas e rompe sementes. Por isso, o bico é forte e acinzentado, assim como as patas.

Habitat da gralha

As gralhas são encontradas em diferentes tipos de habitat, pois não há um padrão para todas as espécies.

Há tipos de corvos que preferem viver em florestas, pois têm mais facilidade para fazer suas caças e encontrar outros tipos de alimentos de sua predileção.

Há gralhas que preferem viver em fazendas pelos mesmos motivos citados acima, mas também devido às propriedades se encontrarem próximas do local do ninho. Elas podem ser, inclusive, tanto uma solução quanto um problema para fazendeiros.

Solução, pois elas se alimentam de algumas pragas que prejudicam plantações, mas problema porque algumas espécies também se provêm de vegetação.

Há ainda as que optam por viver em cidades.

Alimentação da gralha

A gralha é uma ave onívora. Ou seja, se alimenta tanto de plantas como de animais. A vegetação de que se nutre é variada, assim como os bichos que capturam. Contudo, os animais, até para respeitar o seu porte pequeno, precisam ser pequenos também.

Para os fazendeiros que plantam milho, a gralha é um problema, pois ela também se alimenta desse e de outros tipos de grãos.

No entanto, como se alimentam de insetos daninhos, podem ser úteis. Por isso, é importante verificar a localidade e as características de cada propriedade para avaliar se de fato é uma boa ideia ou não contar com esse tipo de ave nas cercanias.

Gralha

Tipos de gralha

Conheça um pouco das espécies de gralhas existentes, especialmente as mais populares no Brasil.

Gralha-azul

Uma variante da família de gralhas é a gralha-azul. Sim, sua pelugem faz jus ao nome. Isso porque o tronco e asas são de um azul vivo, com apenas a cabeça e o pescoço com penas pretas.

É uma das mais presentes no Brasil. A maior parte vive em florestas, entretanto, não é tão dependente desse habitat para sobreviver.

A gralha-azul consegue se comunicar vocalizando 14 termos, gritos, cada um bem distinto do outro.

Gralha-preta

Apesar de ter como origem a Eurásia, a gralha-preta já se encontra em grande quantidade no Brasil. A teoria mais aceita é que tenha vindo junto aos portugueses e se proliferado em nossas terras.

Normalmente é encontrada em bosques com pouco arvoredo. Do tipo que têm em suas imediações alimentos em abundância. Também são encontradas em parques e em trechos próximos de estradas. Outros locais que são vistas com certa frequência são nos campos agrícolas.

Respeitando a característica onívora da alimentação, essa espécie de gralha também alimenta-se de pequenos animais, frutas e verduras.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo