Hibisco é rico em polifenóis, muito usado como auxiliar no emagrecimento

Inicio » Agricultura » Hibisco é rico em polifenóis, muito usado como auxiliar no emagrecimento
10/09/2019 Por
Hibisco é rico em polifenóis, muito usado como auxiliar no emagrecimento

Hibisco foi trazido ao Brasil por escravos

Muitos brasileiros estão familiarizados com as belas flores da planta de hibisco (Hibiscus sabdariffa). Afinal, embora a flor tenha se originado no norte da África e no sudeste da Ásia, atualmente é cultivada em muitos climas tropicais e subtropicais.

Além de gerar renda para produtores devido à demanda de chá, muitos povos ao redor do mundo utilizam diversas partes do hibisco como alimento e remédio medicinal. Conheça a seguir um pouco mais sobre os benefícios dessa planta e sobre como cultivá-la.

hibisco

O que é hibisco?

Hibisco é um arbusto nativo dos continentes asiático e africano, conhecido por sua produção de belas flores. As espécies mais conhecidas são originárias da China, Havaí e Polinésia, embora existam espécies de vários países.

O cultivo dos exemplares do gênero, tanto ornamental como econômico, está disseminado nas regiões subtropicais e tropicais devido à menor suscetibilidade a sofrerem com geadas e temperaturas baixas constantes.

Além disso, a flor, que é símbolo nacional da Malásia e do Havaí, é muito usada como chá medicinal, devido às suas propriedades diuréticas e emagrecedoras. Os chineses, por sua vez, tendem a consumir suas flores em conserva.

O hibisco mais comum de se encontrar em território brasileiro é o da espécie Hibiscus rosa-sinensis. A incidência popular da flor se deve a um antigo uso. No passado, a planta foi utilizada como engraxante de sapatos. Por conta dessa finalidade, recebeu algumas alcunhas populares pelas quais é conhecida ainda hoje como, por exemplo, “graxa de soldado” e “graxa de estudante”.

Chá de hibisco

O chá de hibisco é uma infusão amplamente popular e consumida ao redor de todo o mundo.

O chá é feito de uma mistura de flores secas, folhas e cálices vermelhos de hibisco. A infusão é geralmente utilizada para fins de emagrecimento, uma vez que evita o acúmulo de gorduras. Contudo, devido à sua ação diurética, pode ser usado para remediar a retenção de líquidos.

Flor de hibisco

A característica mais marcante da planta é, sem dúvida, a deslumbrante flor de hibisco. Grandes e em forma de trombeta, as flores geralmente possuem cinco ou mais pétalas. O tamanho tende a variar entre quatro a dezoito centímetros de diâmetro, dependendo da planta.

A flor de coloração vermelha é a matéria-prima mais comumente colhida, ressecada e usada na fabricação de chá. No entanto, as flores do hibisco podem vir em diversas cores como, por exemplo, vermelho, amarelo, branco e cor de pêssego.

A variedade mais popular é o Hibiscus sabdariffa, chamada de “azedinha” no Brasil.

Além de chá, as flores desta variedade são cultivadas para fins medicinais e disponibilizadas como suplementos alimentares.

hibisco

Para que serve o hibisco?

Afinal, para que serve o hibisco? De fato, a planta tem sido usada medicinalmente por diferentes culturas e para várias condições. Os egípcios, por exemplo, usavam o chá do hibisco para diminuir a temperatura corporal e tratar doenças cardíacas e nervosas. Além disso, sua ação diurética também era utilizada no Egito para aumentar a produção de urina.

Na África, por outro lado, o chá era usado para tratar constipação, câncer, doença hepática e sintomas de resfriado. A polpa feita a partir da folha de hibisco, por sua vez, foi utilizada na pele para curar feridas.

No Irã, beber o chá da planta é ainda hoje um tratamento comum para tratar a pressão alta. Além disso, há evidências que comprovam o potencial da planta no tratamento de câncer e no auxílio da perda de peso.

Como plantar hibisco

Com tantos benefícios e facilidades, plantar hibisco pode ser um ótimo negócio. Para isso, no entanto, é importante levar algumas instruções em conta.

Primeiramente, os hibiscos devem ser plantados logo após serem adquiridos. Além disso, é importante ter em mente que os cuidados com a planta se iniciam no momento de retirá-la da embalagem. Isto é, tome cuidado para não retirar o esfagno envolto à raiz, retirando apenas plástico que cobre a raiz.

A princípio, comece o plantio da flor em sacos plásticos ou em vasos. Durante o período de vinte dias, é importante que os vasos ou sacos estejam posicionados em um local de meia sombra. Do mesmo modo, é essencial que a rega seja feita diariamente em períodos quentes de temperatura altas.

Após os vinte primeiros dias, é indicado enfim transportar os hibiscos, plantando-os em um lugar definitivo. O local pode ser exposto ao sol ou à meia sombra.

Uma recomendação importante para hibiscos plantados em jardineiras ou vasos é garantir uma profundidade de aproximadamente quarenta centímetros. Além disso, os hibiscos plantados em vasos requerem mais regas do que os plantados diretamente no solo. Afinal, essas plantas exigem sol e umidade adequada para florescerem.

hibisco

Cultivo no Brasil

O hibisco chegou ao Brasil no século dezessete, trazido por escravos africanos. Embora a planta seja intolerante a geadas, seu plantio não demorou a se espalhar por todo o território brasileiro. Foi no Sudeste, contudo, que sua produção ganhou predominância.

O cultivo pede alguns cuidados, pois a planta é considerada delicada. Suas flores, por exemplo, possuem uma vida curta. As de forma mais simples tendem a durar menos de vinte quatro horas. As que já possuem uma forma dobrada, em contrapartida, são capazes de resistir por cerca de dois dias.

Embora prefira ambientes e estações quentes e úmidas, a planta costuma florescer em todos os meses do ano. Contudo, é mais comum que seu plantio se inicie por volta do mês de setembro, evitando, assim, de sujeitar a planta ao frio. Em vista do seu rápido crescimento, seu uso como cerca viva tornou-se bastante popular no Brasil.

Além disso, é de fácil adaptação às áreas litorâneas e aos terrenos arenosos, contanto que sejam bem cuidadas. Como cada pé rende cerca de vinte quilos, a expectativa de colheita é bastante animadora para produtores.

Antes da flor se transformar em infusão ou alimento, é necessário que suas pétalas sejam desidratadas. O processo costuma ser realizado por produtores em suas respectivas propriedades.

Além do chá, o hibisco pode ser utilizado para o preparo de deliciosos licores, gelatinas, bolos, biscoitos e geleias para venda.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo