Mortadela é um dos embutidos mais populares do Brasil

Inicio » Agronegócio » Mortadela é um dos embutidos mais populares do Brasil
21/08/2019 Por
Mortadela é um dos embutidos mais populares do Brasil

Mortadela é embutido saboroso e muito popular na mesa dos brasileiros

É praticamente impossível encontrar algum brasileiro que não conheça e, ocasionalmente, não se delicie ao saborear um gostoso lanche com mortadela. E, embora o consumo de embutidos como este não seja aconselhado com frequência, é difícil resistir às fatias finas e saborosas deste ingrediente.

De acordo com relatos históricos, a mortadela é proveniente da Itália, mais especificamente da cidade de Bolonha. Foi criada em 1376, mas somente trazida para as Américas em meados do século XX, por imigrantes italianos. Com o passar do tempo, se popularizou em diferentes partes do mundo; inclusive no Brasil, onde o seu uso é tão frequente que chegou a se tornar protagonista de um dos sanduíches mais típicos da capital paulistana.

Mortadela

O que é mortadela?

Mortadela é um embutido de carne, obtido a partir da emulsão de cortes bovinos, suínos e até mesmo de aves. Além disso, no seu processo de produção são adicionados cubículos de gordura e toucinhos à mistura; para dar mais suculência ao alimento.

Depois de pronta, a peça pronta do embutido é temperada e armazenada em ambiente térmico adequado para que, posteriormente, seja ser comercializada.

Produção da mortadela

Embora a fabricação da mortadela defumada e da salsicha envolva processos bastante similares, estes são alimentos bastante diferentes em relação ao sabor. Mas, para entender de onde vem o tão conhecido sabor da iguaria, é importante saber como é feita a mortadela.

O procedimento se inicia com a escolha das carnes a serem utilizadas. Como citado, os ingredientes da mortadela podem ser bastante diversificados.

Dessa forma, ela pode ser elaborada a partir da carne de bois, porcos e até mesmo de galinhas. Em algumas ocasiões, inclusive, o produto é manufaturado a partir da mistura da mistura de duas ou até três tipos de carnes diferentes.

Em seguida, já com os ingredientes selecionados, se inicia o processo de trituração. Trata-se de uma etapa bastante delicada, uma vez que, quanto mais as carnes são trituradas, mais a sua superfície fica exposta ao ambiente. Com isso, a mistura fica à mercê da ação de microrganismos perigosos, que podem infectar o alimento e causar sérias complicações aos consumidores.

Mortadela

Cuidados na fabricação da mortadela

É justamente em função do medo de qualquer tipo de contaminação que toda essa produção, nos dias de hoje, é automatizada; o que evita ao máximo o contato direto dos funcionários e do ambiente com o produto.

A trituração é realizada em um equipamento chamado cutter que, traduzido para o português, significa cortador. O maquinário é composto por diversas facas que fazem movimentos rotatórios, cortando e triturando as carnes.

O resultado de todo esse processo é uma massa de carne homogênea e aparentemente lisa. Ela é a base do produto e, ao ser curada em nitrito de sódio, ganha a sua famosa coloração rosada.

Além disso, outra coisa que não pode faltar na produção são os temperos (responsáveis pelo gosto tradicional do alimento) e algumas gordurinhas ou toucinhos; que dão um sabor especial e suculento.

Feito isso, quando o produto já está embutido ainda é necessário colocá-lo em estufas para que se inicie o processo de cozimento. Este, geralmente demora em torno de 2 horas e é realizado a 60 graus, com a chaminé aberta. Ao final do processo o produto pode ser considerado como pronto para o consumo.

O consumo da mortadela

Um assunto bastante debatido e que gera muitas dúvidas na cabeça dos consumidores é o que envolve os malefícios da mortadela. Isso se deve ao fato, principalmente, de se tratar de um produto embutido e processado, com um índice relativamente alto de gordura, sódio e conservantes.

Mas será que ela pode mesmo prejudicar a nossa saúde de maneira grave? Para os profissionais da área de alimentos, a sua composição é bastante confiável. Eles acreditam que, devido às normas do Ministério da Agricultura e da Anvisa serem seguidas à risca, o consumo de mortadela não promove nenhuma alteração que possa prejudicar a saúde.

Dessa forma, a única contra-indicação é relacionada a pessoas que, por algum motivo, devam seguir dietas especiais. Além disso, outro grande segredo da produção é que o produto seja feito com matérias primas adequadas.

Mortadela

O assunto gera controvérsias, já que, para diversos nutricionistas, a fabricação da mortadela é feita em condições de higiene precárias. Além disso, o seu valor nutricional é escasso; e por ser repleto de condimentos e temperos, ainda possui um valor excessivo de sódio e gordura na sua composição.

Por isso, o recomendado é que o alimento seja consumido com moderação e dentro de uma dieta equilibrada. Dessa forma, se evita que ele prejudique o nosso organismo e, consequentemente, a nossa saúde e bem-estar.

Outro ponto importante a se atentar é o que diz respeito a quantidade de calorias da mortadela; optando sempre por produtos com a menor quantidade possível delas. Ou, pelo menos, equilibrando a ingestão dos alimentos mais calóricos com outros mais saudáveis.

Tipos de mortadela

Ebora a sua versão tradicional e comum seja a mais conhecida, é interessante saber que existem diferentes  tipos de mortadela além deste. Elas são mais comuns na Europa, principalmente na Itália, seu país de origem.

Na região, além da mortadela tradicional também existem outras variações. Bons exemplos disso são os seguintes:

  • mortadela de Prato: da região da Toscana, é temperada com alho;
  • mortadela de Amatrice: do norte do Lácio, destaca um sabor ligeiramente defumado.

Mortadela é bastante popular mas deve ser consumida com moderação

Isso, sem contar a mortadela de frango que, apesar de não ser tão popular quanto a de carne suína, também é muito saborosa. É interessante dizer que o embutido se popularizou até mesmo na região do Irã; onde é feito, geralmente, a partir do gado bovino, sendo chamado de martadela ou colboss.

Para escolher uma bela peça de mortadela, o ideal é que você se atente a coloração do produto. Isso porque este é o principal atributo de qualidade que pode ser observado. Se a peça estiver esverdeada, por exemplo, você não deve comprá-la ou consumi-la; pois isso indica que ela sofreu graves alterações e pode ter passado do seu prazo de validade.

Da mesma forma, quando a mortadela é avermelhada demais, embora possa parecer saudável, também pode indicar perigo. Isso se explica porque a coloração exagerada indica que ela possui uma quantidade muito grande de conservantes, o que pode ser altamente prejudicial à nossa saúde. Com isso em mente, fica claro que o ideal é optar por uma peça de cor rosada; num tom intermediário estre o pálido e o vermelho.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo