Papaína é enzima extraída do mamão que tem diversas finalidades

Inicio » Agronegócio » Papaína é enzima extraída do mamão que tem diversas finalidades
12/10/2020 Por
Papaína é enzima extraída do mamão que tem diversas finalidades

O mamão é um alimento benéfico para o sistema digestivo graças às propriedades da papaína. A digestão dos alimentos é feita a partir da ação de enzimas. O nosso organismo é capaz de produzir algumas, porém, alimentos como o mamão são fontes de enzimas como a papaína, capazes de melhorar o processo. A enzima atua principalmente na digestão de proteínas, como carne de gado e de outros animais.

Desta forma, a papaína é um dos melhores componentes para desenvolver remédios para tratar doenças estomacais e de digestão. Pode ser ingerida de maneira natural pelo consumo do mamão e também pelo consumo de remédios ou homeopatias feitas com a enzima como princípio ativo.

Papaína

O que é papaína?

A papaína é uma enzima que está presente no mamão. Esta é uma enzima proteolítica, do grupo das proteases, as quais são capazes de quebrar ligações peptídicas entre aminoácidos das proteínas. A papaína promove a hidrólise de proteínas, com grande especificidade, para as ligações peptídicas que estão presentes em carnes, leites e outros alimentos proteicos.

As enzimas são extremamente importantes para os processos metabólicos. A partir de sua ação há disponibilização de energia para as células. O estudo destas enzimas proporciona a descoberta de diversas ferramentas para uso farmacológico, em indústrias ou mesmo na culinária. As reações químicas que ocorrem em nosso sistema digestivo são baseadas na ação catalítica das enzimas.

A papaína é encontrada no látex da papaia, existente em frutas como o mamão. É uma substância comum dos vegetais, porém, o látex de frutas é um pouco diferente do látex natural das árvores, extraído para a produção de borracha. Ali estão presentes proteases de cisteína, a qual nas plantas atua com ênfase em suas defesas naturais. No organismo, a papaína introduz moléculas de água quebrando a ligação peptídicas.

Utilização da papaína

Agora que sabemos o que é papaína, podemos entender como é utilizada quando no emprego em processos industriais, para melhorar o cozimento de alimentos ou produzir remédios na indústria farmacêutica para tratamento de sistema digestivo. É aplicada para ajudar no metabolismo de alimentos e também para aliviar dores estomacais.

Conforme os estudos a respeito da molécula se desenvolvem, são descobertas outras aplicações como o uso da substância em processos odontológicos, aumentando a lista de para que serve a papaína.

É comprovado que a papaína ajuda em processos de cicatrização, por este motivo, pode ser aplicada a pomada de papaína em pacientes com escaras devido à falta de movimentos, como cadeirantes e pessoas com deficiências físicas, ou mesmo pacientes em coma ou em estado terminal.

A substância atua no combate a microorganismos infecciosos e anti-inflamatórios. Além disso, é capaz de estimular o crescimento de tecidos a partir do alinhamento de fibras de colágeno. Da mesma forma, a enzima atua no tratamento de úlceras estomacais, promovendo a cicatrização dos tecidos.

Na culinária, a papaína é utilizada como amaciador de carnes. Isso porque ela atua na quebra dos tecidos rígidos da proteína animal, promovendo o melhor cozimento do alimento. A enzima insere as moléculas de água, agindo como catalisador, o que faz com que a carne passe a ficar mais macia devido à sua hidratação.

Papaína

Benefícios da papaína

A papaína é um poderoso agente digestivo por sua função proteolítica. Sendo assim, o seu consumo melhora e ativa o metabolismo, ajudando na digestão de proteínas. Isso implica na melhor absorção de nutrientes, o que contribui para a melhoria da saúde.

Outro importante aspecto relacionado à saúde é a capacidade de promover a cicatrização de tecidos, mesmo em pacientes diabéticos. Desta forma, as úlceras estomacais causadas por alimentação irregular, ou mesmo úlcera nervosa causada por estresse, podem ser curadas com o auxílio desta enzima.

Outrossim, mesmo as gastrites causadas por H. pylori podem ser combatidas devido ao efeito antibactericida da papaína.

Cumpre aina ressaltar que benefícios da papaína para a saúde podem ser a sua ação de cicatrização em diversos pacientes, diabéticos, com paralisia e de pós-operatório. Pode ser aplicado, inclusive em tratamento dermatológico, para cuidar de feridas causadas por acnes ou mesmo para picadas de insetos, feridas labiais como as causadas por herpes, entre outros.

É muito eficiente para eliminar tecidos mortos, assim, promovendo a renovação da pele e oferecendo um aspecto jovial.

Agente em prol da correta circulação sanguínea

O consumo de mamão papaia pode ser benéfico para uma série de funções no organismo. Inclusive, pode ser benéfico para a promoção de melhor circulação sanguínea em pacientes com problemas de coagulação maior de sangue do que o normal.

Entretanto, o uso concentrado da papaína ao invés do consumo da fruta não é aconselhável para pacientes que utilizam afinadores de sangue.

A enzima também ajuda a pacientes com problemas renais perante o consumo de carnes. Atuando na digestão proteica, a enzima pode oferecer aos rins maior facilidade de processamento de substâncias. Desta forma, diminui sintomas do ácido úrico e de outras complicações relacionadas ao funcionamento renal.

Sendo assim, pode contribuir até mesmo para precaução de infecções urinárias. Além destes, existem muito mais benefícios para a saúde que são promovidos com o consumo da fruta.

Papaína

Contraindicações

Devido às diversas propriedades da papaína ainda desconhecidas, o seu uso deve ser feito apenas com indicação de profissional da saúde a fim de evitar complicações em pacientes com históricos de má coagulação sanguínea.

A substância é benéfica e pode ser extraída do mamão ainda verde. Entretanto, alguns pacientes podem apresentar alergia ou intolerância ao produto. Desta forma, é importante que se tenha um acompanhamento médico.

Fontes de papaína e proteases

Existem muitas outras fontes de proteases além do mamão, como kiwi, abacaxi, figo e banana. São alimentos conhecidos por fazerem bem para a digestão e “limparem” o intestino ou ainda atuarem na recuperação de disenterias. Isso porque as frutas são grandes fontes de compostos químicos e enzimas com grande especificidade para a quebra de moléculas.

Frutas podem atuar como antioxidantes naturais promovendo até mesmo a quebra de lipídeos, os quais são fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardíacas e aumento dos níveis de colesterol. Uma alimentação equilibrada é sinônimo de uma vida saudável, com ou sem papaína.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo