Pitiguari chama atenção por suas cores e canto intenso

Inicio » Meio Ambiente » Pitiguari chama atenção por suas cores e canto intenso
03/11/2020 Por
Pitiguari chama atenção por suas cores e canto intenso

Com canto forte e muito conhecido, Pitiguari habita todo o território nacional. A rica biodiversidade do Brasil permite que diversas espécies de aves vivam por todo o território nacional. Uma dessas aves, é o pequeno Pitiguari, um pássaro de cores e canto marcante.

Muitas vezes, é mais fácil apenas ouvir o canto do Pitiguari do que avistá-lo, pois prefere habitar matas mais densas.

Pitiguari

O que é pitiguari?

De nome científico Cyclarhis gujanensis, o Pitiguari é da família Vireonida e da ordem Passeriformes. Essa é uma grande ordem das aves, a mais numerosa delas na verdade, que compreende cerca de 6.000 espécies.

Assim, o pássaro Pitiguari mede cerca de 16 centímetros. Suas cores são exuberantes, sendo a lateral da cabeça de cor acinzentada, com uma faixa em tons de marrom acima dos olhos.

A parte de cima da cabeça varia de esverdeado a cinza mais escuro. O peito logo abaixo do bico contém penas de cor amarelada e as asas em tons esverdeados. Dessa forma, todas essas características se aplicam a machos e fêmeas, que são idênticos.

Características do pitiguari

Uma característica peculiar é o bico desse pequeno pássaro, semelhante ao de uma ave de rapina, sendo relativamente grande com uma ponta virada para baixo.

A alimentação do Pitiguari é baseada em pequenos invertebrados e frutos que ficam em meio a vegetação, onde a ave costuma se esconder para procurar comida. Ele pode predar até mesmo lagartas grandes.

Canto do pitiguari

A melodia pode ser ouvida com mais intensidade no período reprodutivo, entre julho e novembro. O Pitiguari cantando, soa como um canto em tom de flauta. Por isso, esse pássaro também é chamado em alguns lugares de “gente-de-fora-vem”, devido a melodia de seu canto.

Essa espécie normalmente vive em casal. Se observar os dois juntos, será possível notar uma ligeira diferença de tamanho, onde o macho é um pouco maior que a fêmea. O ninho é construído, em sua maior parte, pela fêmea, que carrega fibras vegetais para formar um ninho profundo e em formato de tigela. Já a incubação dos ovos é uma tarefa dividida entre o casal durante duas semanas, bem como a alimentação dos bebês.

Vivendo em matas, capoeiras e capões, o Pitiguari pode ser encontrado em quase o Brasil, exceto em algumas áreas da Amazônia ocidental, que abrange os estados do Amazonas, Acre, Rondônia e Roraima.

Pitiguari

Apesar de existirem 22 subespécies do Pitiguari, apenas 3 podem ser encontradas no Brasil, que se diferenciam principalmente pela cor da sobrancelha. São elas:

  • Cyclarhis gujanensis gujanensis, que se diferencia por possuir as penas de cima dos olhos mais escura que as outras; ocorre no Norte do país;
  • Cyclarhis gujanensis cearensis, é a subespécie que ocorre no Nordeste e Centro-Oeste do Brasil e possui a sobrancelha mais clara;
  • Cyclarhis gujanensis ochrocephala, mais comum no Sul e Sudeste do Brasil e possui a sobrancelha mais curta, acabando ainda em cima dos olhos, sem se alongar para a lateral da cabeça. A região do ventre varia entre de branco com marrom e a faixa amarela do peito tem um tom mais escuro.

Então, talvez você nunca tenha visto um pitiguari por seus hábitos de se esconder, mas com certeza já deve ter ouvido seu canto por aí.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo