Pousio interrompe agricultura, pecuária e silvicultura por até 5 anos

Inicio » Agricultura » Pousio interrompe agricultura, pecuária e silvicultura por até 5 anos
11/08/2020 Por
Pousio interrompe agricultura, pecuária e silvicultura por até 5 anos

Técnica que prioriza o descanso do solo, pousio pode fazer com que o mesmo se torne mais fértil

As condições naturais da terra são fundamentais para um bom resultado no plantio. Por isso, as pessoas que trabalham diretamente com a agricultura buscam várias opções para que a qualidade do solo esteja sempre em primeiro lugar. Entre uma série de técnicas aplicadas antes do início de um cultivo, o pousio é uma das que mais se destacam.

Independentemente do que virá a ser plantado na sequência, é fundamental que o solo recupere todos os seus nutrientes para proporcionar uma excelente colheita. Por isso, o pousio defende que o solo deve descansar de três a cinco anos para recuperar toda a sua capacidade natural, reestruturando a profundidade, a bioestrutura e o enraizamento.

Pousio

O que é pousio?

Pousio é uma técnica muito explorada pelos pequenos agricultores, que possuem mais tempo para aguardar pelo descanso do solo por um longo período. Também é chamado de pousio agrícola.

A ideia é utilizar o espaço por três anos seguidos, explorando toda a capacidade produtiva do solo. Assim, depois deste período, deve-se manter o local parado por pelo menos três anos para que toda a capacidade seja restabelecida.

A palavra vem de uma junção de “pouso + io” e tem como principal ideia a nomeação de terra exclusivamente dedicada ao cultivo, mas que necessita ser semeada para que possa recuperar o seu melhor desempenho.

O solo é arado constantemente para que possa obter o descanso que precisa, fazendo com que os recursos naturais voltem a surgir com equilíbrio.

Pousio

A técnica do pousio na economia

Observando a grande maioria dos plantios espalhados pelo Brasil, não é possível ver a aplicação das técnicas em muitos locais. Isso se dá pelo fato de grande parte dos solos serem de explorações agroindustriais, com foco em exportação e rápida circulação no mercado interno.

Não há tempo hábil para que este pousio no solo possa se recuperar sem gerar grandes prejuízos.

Observando as populações indígenas, por exemplo, será possível encontrar muitos agricultores que exploram a técnica do pousio na agricultura com frequência. O fato se repete, principalmente, pela relação que estes povos possuem com o solo.

A ideia é sempre manter os recursos naturais equilibrados, evitando a pressão sobre o local e fazendo com que o solo sempre conte com os nutrientes necessários.

Pousio

Movimentação do solo

Apesar de ser considerado extremamente negativo para os produtores, o período de entressafra e descanso do solo não é sinônimo de prejuízos. Ainda é possível manter algumas espécies de cultivo enquanto o solo é arado e preparado para um momento de desgaste maior. Mas este processo não poderá contar com elementos em larga escala.

Durante o processo de pousio, é possível optar por algumas espécies de vegetais menores, desde que estejam bem posicionados no solo (optando por áreas com melhores condições). Desta forma, o restante do terreno poderá continuar a sua preparação para um plantio de larga escala ao mesmo tempo em que há algum rendimento, mesmo que em menor volume.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo