Propagação vegetativa consiste em técnicas para reprodução de plantas

Inicio » Agricultura » Propagação vegetativa consiste em técnicas para reprodução de plantas
05/12/2020 Por
Propagação vegetativa consiste em técnicas para reprodução de plantas

Os métodos de propagação vegetativa visam garantir maior assertividade nos cultivos. Técnicas de multiplicação de plantas e de melhoramento genético vem sendo desenvolvidos ao longo dos anos, visando, principalmente, reproduzir plantas com bom material genético. Assim, surgiram alguns métodos para a propagação vegetativa.

De modo geral, as técnicas de propagação vegetativa apresentam algumas vantagens economicamente interessantes aos produtores agrícolas e também para matas e florestas.

Propagação vegetativa

O que é propagação vegetativa?

A propagação vegetativa é a multiplicação, de forma assexuada, de partes de plantas para originar outras plantas idênticas a matriz, ou planta-mãe. Assim pode-se utilizar no processo partes como células, órgãos, tecidos ou propágulos.

Dessa forma, a reprodução vegetativa – como também é chamado o processo – pode trazer benefícios como plantios de alta produtividade e uniformes em espécies florestais, além da melhoria na qualidade da madeira de extração sustentável. Ademais, também é possível reproduzir indivíduos que sejam resistentes a doenças e pragas e diversas condições edafoclimáticas (condições de clima e solo) e melhoria na capacidade de absorver nutrientes.

Técnicas de reprodução vegetativa vem sendo muito utilizadas no mundo todo devido sua efetividade para garantir os benefícios genéticos que derivam desses programas de melhoramento. Isso porque com a transferência genética da planta matriz (mãe) para as plantas-filhas, é possível assegurar a qualidade e garantir assim, uma boa produtividade. Esses métodos de propagação são muito utilizados na fruticultura, por exemplo.

Assim, existem algumas técnicas de propagação vegetativa de plantas, dentre as quais podemos destacar a estaquia, enxertia e alporquia.

Tipos de propagação vegetativa

  • estaquia: o processo chamado estaquia é um dos mais utilizados na propagação, principalmente de plantas frutíferas e ornamentais. Esse método consiste em plantar um ramo da planta matriz, a partir do qual vai se desenvolver uma nova planta, a partir de seu enraizamento. Esse procedimento é simples e eficaz na propagação de plantas de boa qualidade genética. Porém, não são todas as plantas que tem sucesso na reprodução por estaquia. Na verdade, cada planta tem um método que vai funcionar melhor na sua multiplicação;
  •  alporquia: outra técnica de reprodução é a alporquia. Esse processo consiste em induzir o enraizamento de uma parte da planta a ser multiplicada, sem tirá-la da planta-mãe;
  •  enxertia: este método chamado enxertia também é bastante comum no meio agrícola e ambiental. A enxertia é muito utilizada para multiplicar plantas arbóreas e arbustos. É uma técnica mais complexa, onde é preciso implantar um ramo vivo da planta a ser reproduzida em uma parte da outra planta que já esteja enraizada. Ou seja, a enxertia consiste em juntar partes de plantas que vão formar uma só. Entretanto, a enxertia é feita normalmente em plantas do mesmo gênero ou, no mínimo, da mesma família.

Alguns exemplos que plantas que podem passam por enxertia são frutas como limão, laranja, ponkan, uvas, manga, pêssegos, dentre outras.

Propagação vegetativa

Dessa forma, a propagação vegetativa vem sendo muito eficaz para a multiplicação de espécies de plantas com boa genética e características que agreguem valor e sustentabilidade para a propriedade e ao produtor, resultando assim em produtos finais de qualidade.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo