Roça é um terreno que contém lavouras ou plantações

Inicio » Agronegócio » Roça é um terreno que contém lavouras ou plantações
16/06/2020 Por
Roça é um terreno que contém lavouras ou plantações

Uma área de cultivo, ambiente rural e afastado das grandes metrópoles, é conhecida carinhosamente como roça

Os hábitos encontrados na roça são completamente diferentes da vida de quem vive na cidade grande. A vida no campo geralmente está voltada para os afazeres rurais. Isso requer dedicação e esforço, além do ritmo voltado para a agricultura.

A roça não só apenas é um recanto para trabalho rural, servindo como reduto de descanso para as pessoas quando querem fugir do caos da cidade grande. É comum que elas, em férias ou feriados prolongados, procurem a tranquilidade da roça para o descanso.

Roça

O que é roça?

Roça é uma propriedade no meio rural. A expressão assume uma condição distintiva e identitária com o passar do tempo. Isso ocorre à medida que todo o sistema agrário e social das propriedades rurais atingem seu auge. Em resumo isso acontece no Brasil no final do século XIX e início do século XX.

A roça é comumente memorizada com algumas particularidades como casas de campo menos luxuosas e originais. Também podem ser qualificadas como chácaras ou sítios com pomar.

Vida na roça

A vida na roça geralmente é muito mais tranquila do que a vida nas grandes cidades. Por exemplo, não há poluição sonora nem visual que atrapalhe seu dia. Essa dor de cabeça constante não acontece com quem mora no campo.

O transporte público também se faz pouco presente, isso porque o volume de pessoas é bem menor. A relação das pessoas também é muito diferente no campo. Enquanto na cidade você mal consegue parar para dar um “oi” a alguém na rua, por estar atrasado, no campo sempre sobra um tempinho para jogar conversa fora.

E não se engane, pois no campo há diversas formas de diversão e descanso, que não necessitam abrir a carteira e gastar muito dinheiro para isso.

Desse modo, a vida na roça é menos agitada e muito mais serena. Pouco estresse e mais convívio com as pessoas ao redor tornam a qualidade de vida bem melhor.

Rotina de quem vive na roça

Como mencionado, para viver na roça, o estilo e ritmo de vida é completamente diferente de quem vive nas grandes cidades. Para exemplificar um pouco dos costumes de quem mora no interior, listamos alguns hábitos comuns do estilo de vida da roça.

Roça

Acordar muito cedo

Um ditado bastante popular, e que provavelmente você já ouviu alguém mais velho dizer, é “levantar com as galinhas”. Isso porque o galo canta logo quando o sol começa a surgir, acordando todo o galinheiro.

Para quem mora na roça, é completamente comum levantar da cama assim que o galo canta, quando o sol ainda está surgindo no céu. Isso acontece por conta dos diversos compromissos que se tem logo pela manhã. Este é, inclusive, o melhor horário para realizar alguns deles.

Dentre os diversos compromissos estão tirar o leite das vacas, trabalhar na lavoura, cuidar da horta, alimentar os animais, entre outras coisas. E não pense que esses afazeres são realizados apenas de segunda a sexta, pois é um trabalho que se estende também aos finais de semana.

Cozinhar

Uma das principais características de quem mora no campo é a especialidade na cozinha. Ao que parece, tudo que é cozinhado na roça tem um sabor mais gostoso. Em resumo, pode-se dizer que é por causa do fogão a lenha.

Muito comum ainda nos dias de hoje, o fogão a lenha dá à refeição um sabor diferente, que só quem já esteve na roça pode dizer.

Dentre alguns dos pratos típicos dessa culinária estão a vaca atolada, o curau de milho, o pão de queijo e a feijoada.

Pesca

pesca é muito comum para quem leva a vida na roça. Nos finais de semana, inclusive, é um hábito corriqueiro entre os fazendeiros. De fato, é um costume que envolve não só a necessidade do alimento, mas também o lazer.

Levantar da cama antes do sol surgir, preparar todos os equipamentos como vara, iscas, anzóis e reunir os amigos. Isso torna a pesca importante não só para arranjar o alimento para a casa, mas também um lazer terapêutico para quem pratica.

Andar a cavalo

O trabalho na roça possui algumas vantagens interessantes. Para se locomover nem sempre é necessário carro ou transporte público. O mais comum de se fazer, a depender da distância percorrida, é andar a cavalo. Este é outro hábito que mistura lazer com necessidade.

Para quem já andou a cavalo, sabe como é prazeroso. É comum ouvir sobre a sensação de liberdade que isso dá. Uma conexão direta com a natureza, a começar pelo vínculo que gera com o animal. Um prazer que nem todos poderão sentir, e que fica restrito a quem vive na roça.

Roça

Comer fruta do pé

Mais um dos ditos populares entre os mais velhos ou aqueles que já viveram na roça. Não há nada mais gratificante do que poder colher e comer um fruto do pé. Seja de uma grande plantação ou de um pequeno espaço no quintal de casa. Há sempre uma árvore com frutos maduros deliciosos.

Não há a necessidade de percorrer um caminho até o mercado mais próximo, passar no caixa, chegar em casa e lavar para depois consumir. Dessa forma, na roça, basta ir ao quintal e pronto.

Dificuldades de quem mora na roça

Não pense que tudo é mil maravilhas. Assim como em qualquer lugar, a roça não é diferente, e por ali também há dificuldades para viver. Dentre os principais dificultadores da vida na roça estão a falta de infraestrutura e saneamento básico.

Se falarmos dos negócios, soma-se a isso a dificuldade de transporte e logística dos alimentos para os comerciantes. A estrutura e legislação dificultam a comercialização dos produtos para que cheguem aos mercados das cidades. E é uma dependência de quem trabalha na roça.

Existe muita dificuldade para a venda direta das mercadorias da roça, pois alguns mercados não aceitam os produtos por não terem regularização. Desse modo, essas mercadorias são passadas para os feirantes, com um lucro menor.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo