Subprodutos da soja também são destaque na produção brasileira

Inicio » Agronegócio » Subprodutos da soja também são destaque na produção brasileira
08/04/2021 Por
Subprodutos da soja também são destaque na produção brasileira

Quando falamos em produção de subprodutos de soja, precisamos entender a própria soja neste contexto. Antes de tudo, estamos tratando do produto que coloca o Brasil no topo do ranking mundial da produção da commodity. O país é uma grande potência e tem se superado cada vez mais. Na safra de 2019/2020, o Brasil produziu quase 125 milhões de toneladas do grão. Já os Estados Unidos, que ocupam o segundo lugar na produção mundial, fizeram a marca de 96,6 milhões de toneladas de soja.

Isto é, o nosso país produziu 23% a mais, tendo uma área plantada estimada em 36,9 milhões de hectares, de acordo com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, a Embrapa. Da mesma forma que se destaca na produção do grão, os subprodutos da soja também possuem um forte mercado externo para o país. Neste artigo, vamos discutir o que são subprodutos e quais os principais deles derivam da produção de soja.

O que são subprodutos da soja?

A princípio, os subprodutos são produtos gerados a partir de um item inicial, uma matéria-prima. No caso do grão, os subprodutos são aqueles que resultam do processamento da soja, gerando mercadorias também importantes para o agronegócio.

É possível transformar a soja em óleo e farelo, por exemplo. Além disso, ela é uma excelente fonte de proteína vegetal, o que contribui para um custo benefício que chama a atenção da indústria alimentícia.

Subprodutos da soja

Conheça 4 produtos derivados da soja

A indústria é capaz de fornecer diversos produtos da soja, em processos diferentes que utilizam o grão como matéria-prima. Você conhece subprodutos da soja? Saiba mais sobre alguns deles:

  1. Farelo de soja – existem diversas formas de comercializar o farelo de soja, mas a principal é a utilização como um subproduto para alimentação animal. Isso porque o farelo é uma fonte de proteína riquíssima, utilizada em rações de diferentes animais. Ou seja, o farelo tem grande valor na produção agropecuária, sendo um grande aliado econômico para o agronegócio.
  2. Farinha de soja – este subproduto tem um foco mais voltado para a utilização humana. A farinha de soja está muito presente em massas de pães, tortas, bolos e outros produtos da panificação. Além disso, também serve como uma substituição em ingredientes de origem animal, sendo alternativas para produtos com preços mais elevados no mercado.
  3. Biodiesel – é considerado um combustível limpo. A produção de biodiesel a partir da soja é responsável por grande parte dos combustíveis renováveis feitos no Brasil. Em outras palavras, é um grande potencial na substituição de combustíveis derivados do petróleo e que apresentam cenários mais sustentáveis a longo prazo.
  4. Leite de soja – o leite de soja tem uma alta concentração de proteínas, semelhante ao leite de vaca. No entanto, quando falamos em custo de produção, o leite de soja é mais vantajoso. Este subproduto da soja é considerado uma excelente opção de substituições no mercado de dieta vegana, que não consome produtos de origem animal.

Por fim, sabemos que o mercado de subprodutos da soja tem alto potencial de crescimento, acompanhando safras de soja cada vez melhores e que colocam o Brasil como um grande fornecedor do grão e subprodutos no mundo.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo