Tapiá é uma espécie de árvore nativa da América do Sul

Inicio » Meio Ambiente » Tapiá é uma espécie de árvore nativa da América do Sul
28/06/2020 Por
Tapiá é uma espécie de árvore nativa da América do Sul

Encontrada em várias regiões do Brasil, tapiá pode ultrapassar os 20 metros de altura. A formação vegetal tem como um dos fatores determinantes o clima. Com um território extenso e, por isso, com variados tipos de clima, a América do Sul possui uma vegetação diversificada, onde se encontra também a tapiá.

Assim, a árvore tapiá habita principalmente regiões de matas ciliares, onde uma espécie pode chegar a atingir pouco mais de 20 metros de altura.

Tapiá

Alchornea glandulosa

De nome científico Alchornea glandulosa, a tapiá é uma árvore nativa da América do Sul. No Brasil, se encontra com mais facilidade desde Minas Gerais até o Rio Grande do Sul. Porém, também pode ser encontrada em alguns locais da América Central.

É uma árvore de aspecto retorcido que prefere habitar áreas de matas ciliares, sendo uma planta perenifólia, isto é, de folha perene. Dessa forma, essa planta mantém as folhas o ano todo, embora em períodos do verão possam haver mudanças nas folhas, fazendo com que alguns galhos percam algumas de suas folhas. Essa condição é contrária a das plantas caducifólias, que perdem as folhas em estações mais secas ou frias.

A tapiá apresenta um fruto vermelho de pouco mais de 8 milímetros de comprimento, com uma semente arredondada. Os frutos amadurecem durante o verão, em meados de setembro e outubro e, mais ao Sul do Brasil, dezembro e janeiro.

A árvore tapiá possui duas subespécies: Alchornea glandulosa (glandulosa) e a Alchornea glandulosa (iricurana), que também tem o nome popular de tapiá-iricurana ou tapiá-guaçu. Essa, por sua vez, também ocorre em países como Argentina e Paraguai.

No Brasil, pode ocorrer nas regiões Sudeste, Norte, Centro-Oeste, nos estados de Santa Catarina, Paraná, Maranhão, Bahia, sendo de maior destaque no Cerrado, no trecho de Goiás até São Paulo. Sua preferência é por florestas ribeirinhas. A madeira dessa subespécie pode ser, inclusive, utilizada em construções de cercas e móveis de baixo custo, caixotes, dentre outros objetos.

Tapiá

Tamanqueiro

A tapiá também é chamada de tamanqueiro ou amor seco, pertence ao gênero botânico Alchornea e é uma planta da família das Euforbiáceas ou Euphorbiaceae. Esse gênero inclui cerca de 70 espécies tropicais, dentre elas o tamanqueiro e pau-óleo, por exemplo.

Assim como a tapiá, o pau-óleo também apresenta característica perenifólia, atingindo até 20 metros de altura e, dependendo da região, pode chegar aos 35 metros de altura na idade adulta. É encontrada em estados como pernambuco, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Já a família Euforbiáceas é representada por cerca de 300 gêneros e aproximadamente 6 mil espécies. No Brasil, é possível encontrar cerca de 70 desses gêneros e 1000 espécies dessa família, dos mais variados hábitos e em diferentes habitats, sendo uma das principais famílias das matas brasileiras.

Essas plantas podem ser desde arbustos, arbóreas, ervas, trepadeiras, dentre tantas outras. Algumas espécies podem apresentar substâncias venenosas quando “machucadas”, como o látex branco. Exemplos disso, é a própria seringueira, nativa da Amazônia, a mamona de origem africana, e a mandioca.

Dessa forma, a tapiá é uma das árvores que ajuda a compor a flora brasileira, com suas folhas servindo de recurso para abelhas e seus frutos e sementes integram a alimentação de alguns pássaros.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo