Tifo aviário gera grandes prejuízos aos produtores de galinhas

Inicio » Veterinária » Tifo aviário gera grandes prejuízos aos produtores de galinhas
08/04/2021 Por
Tifo aviário gera grandes prejuízos aos produtores de galinhas

A produção de galináceos, especificamente de galinhas, no Brasil é de grande importância para o agronegócio no país. Nesse sentido, conhecer as doenças que afetam os animais é fundamental no combate de problemas de saúde das aves. Um exemplo comum de doença e que deve deixar os produtores em alerta é o tifo aviário.

O dado mais recente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE, indica que o rebanho de galinhas no país chegou a mais de 249 milhões de aves, em 2019. Essa produção está crescendo desde o início dos anos 80, mostrando a necessidade do cuidado constante para evitar o tifo aviário e outras doenças nas criações.

O que é tifo aviário?

Tifo aviário é o nome dado a uma doença causada pelas bactérias do gênero Salmonella. Certamente você já ouviu falar nessas bactérias, bastante conhecidas por causarem intoxicação alimentar e infecções graves nos seres humanos.

As Salmonellas também são responsáveis por oferecer riscos à saúde dos animais – mais das aves – e gerar grandes prejuízos financeiros aos produtores. Dessa forma, no caso do tifo, a bactéria que afeta as galinhas é chamada de Salmonella Gallinarum.

O tifo em aves gera grande preocupação por afetar o desempenho na produção de ovos e alto índice de mortalidade dos animais. De acordo com o Instituto Biológico de São Paulo, a infecção dos animais pode ser influenciada por fatores como:

  • Qualidade do manejo feito com os animais
  • Período de maturidade sexual das galinhas
  • Idade das aves
  • Muda forçada
  • Resistência genética
  • Manejo nutricional
  • Demais fatores estressantes para o galináceo

Tifo aviário

Como o tifo aviário afeta o animal?

Uma alteração importante causada pela doença é o aumento considerável do tamanho do fígado. O órgão fica de três a quatro vezes maior do seu tamanho original. Além disso, os rins também são afetados, bem como inflamações que afetam o coração, pulmões, pâncreas e demais órgãos das aves.

Sobretudo, a produção de ovos também sofre uma queda, justamente pelas alterações que a doença causa no sistema reprodutivo da ave. O ovário pode ser atrofiado, com cistos e deformidades.

Principais sintomas de tifo aviário

Os animais que sofrem com a doença podem apresentar uma série de sintomas, indicando que é preciso prestar atenção na saúde das aves. Dessa forma, conheça os principais indicativos clínicos de tifo aviário:

  • Queda na produção de ovos
  • Anorexia e dificuldade para comer
  • Perda de peso causada pela falta de nutrição
  • Anemia, também causada pelas complicações no fígado
  • Apatia, ou seja, um animal com aspecto abatido

Prevenir a salmonelose é o melhor remédio

O tratamento para o tifo gera bastante custos aos produtores, já que é necessária a aplicação de medicações para combater as bactérias.

Contudo, a prevenção evita não só perdas de animais, mas também uma enorme dor de cabeça. Conheça algumas ações no dia-a-dia que ajudam a prevenir o tifo aviário:

  • Alimentação segura e de qualidade: não tem como fugir disso. A alimentação de origem segura é fundamental para a saúde das aves. Além disso, é a partir dela que os animais ficam longe de contaminação e riscos. A água também deve estar sempre limpa e fresca.
  • Procedência na compra de animais: você conhece bem os fornecedores de animais que abastecem a sua granja? Pois é, fornecedores que seguem boas práticas na criação dos animais – incluindo a vacinação regular – também garantem que novos animais tragam doenças para dentro da sua granja.
  • Limpeza é saúde: por fim, os ambientes em que as galinhas vivem precisam estar sempre desinfectados e limpos. E isso inclui locais de descanso e alimentação. Seguir as recomendações dos órgãos de regulamentação para espaços de criação é indispensável. A limpeza garante que ratos fiquem longe das aves, assim como outros animais que possam acessar as estruturas onde elas estão. Portanto, o combate ao tifo aviário também passa por ambientes seguros e limpos.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo