Vegetariano é aquele que não come nenhum tipo de carne

Inicio » Agronegócio » Vegetariano é aquele que não come nenhum tipo de carne
02/06/2020 Por
Vegetariano é aquele que não come nenhum tipo de carne

Vegetariano é agente contribuinte para o meio ambiente

Enquanto alguns carnívoros estereotipam as motivações do vegetariano, a verdade é que a decisão de adotar uma dieta livre de carne é uma escolha dietética complexa e multifacetada.

De fato, pessoas de todas as idades e origens podem adotar um modo de vida vegetariano. Isto é, uma dieta vegetariana onde há ausência de carne, peixe ou aves. Em vez disso, a dieta é confiada a uma variedade de alimentos à base de plantas. Conheça mais sobre a alimentação vegetariana e seus impactos no meio ambiente!

O que é vegetariano?

Vegetariano é um indivíduo que não consome carne ou derivados da carne, isto é, que segue uma dieta restrita de alimentos de origem animal.

Sem dúvida, as pessoas escolhem dietas vegetarianas por várias razões como, por exemplo, preferência pessoal, preocupações com a saúde, rejeição à carne e a outros alimentos animais ou a crença de que uma dieta baseada em vegetais é mais saudável.

Além disso, alguns adotam um estilo de vida vegetariano por razões éticas. Muitos vegetarianos, por exemplo, evitam a carne porque não querem que animais sejam mortos ou maltratados. Esse tipo de vegetariano tende a se opor ao tratamento de animais criados em fazendas industriais.

vegetariano

O meio ambiente também é uma preocupação adicional para alguns vegetarianos. Em suma, são consideradas questões relativas a todos os aspectos do meio ambiente, por exemplo, resíduos de animais de fazendas industriais que poluem a terra e a água.

Além disso, também são consideradas as florestas derrubadas para dar espaço à criação de gado.

As crenças religiosas também podem desempenhar um papel importante no vegetarianismo. Por exemplo, os seguidores do jainismo praticam a não-violência (também chamada ahimsa). Diante disso, não comem carne ou certos vegetais, como cebola, batata e alho.

Os hindus também acreditam no ahimsa e são a maior população vegetariana do mundo.

Em suma, eles acreditam nos costumes alimentares de autocontrole e pureza de mente e espírito.

Os adventistas do sétimo dia praticam um estilo de vida vegetariano, enquanto os budistas também apoiam o conceito de ahimsa (embora alguns comam peixe ou carne).

Tipos de vegetarianos

Existem muitos tipos de vegetarianos e modos de vida vegetariano. Alguns comem laticínios, como queijo ou ovos. Por outro lado, outros se abstêm totalmente de qualquer produto alimentar proveniente de um animal.

Ovolactovegetariano

Ovolactovegetarianos, por exemplo, consomem leite e laticínios, ovos, grãos, frutas, vegetais, feijões, nozes e sementes. No entanto, se abstêm de carne, peixe e aves.

Lactovegetariano

Um lactovegetariano segue uma dieta semelhante, porém, não come ovos.

Vegetariano estrito

Vegetarianos estritos, por sua vez, não consomem qualquer tipo de ovos, laticínios ou carnes em sua dieta.

Vegano

Enquanto isso, um vegano fica longe de produtos de origem animal. Ou seja, além da carne, também não comem leite e laticínios, banha, gelatina e alimentos com ingredientes de origem animal.

Alguns veganos também não comem mel e não vestem roupas de pele animal ou produtos testados em animais.

vegetariano

Benefícios do veganismo para a saúde

Muitas pessoas mudam para um modo de vida vegetariano devido aos possíveis benefícios à saúde. Afinal, os padrões alimentares vegetarianos têm sido associados a melhores resultados de saúde. Níveis mais baixos de obesidade, risco reduzido de doenças cardíacas e pressão arterial mais baixa são alguns exemplos.

Os vegetarianos tendem a consumir uma proporção mais baixa de calorias da gordura. Além disso, também consomem menos calorias em geral – e mais fibra, potássio e vitamina C do que os não vegetarianos.

Essas características, além de fatores de estilo de vida, podem contribuir para os benefícios de saúde entre os vegetarianos.

Alimentação vegetariana

Vegetarianos e veganos não comem carne vermelha, aves, peixe, marisco ou crustáceo (como caranguejo ou lagosta) ou subprodutos animais (como gelatina).

A alimentação vegetariana consiste em uma dieta de grãos, leguminosas, nozes, sementes, frutas e legumes. Em alguns casos, são também incluídos laticínios e ovos.

Em suma, vegetarianos que também não comem ovos, laticínios ou outros produtos de origem animal são chamados de veganos.

Atualmente, existem alguns restaurantes vegetarianos especializados nesse estilo de alimentação. Além disso, com um bom planejamento e uma compreensão do que constitui uma dieta vegetariana e vegana saudável e equilibrada, é possível obter todos os nutrientes que seu corpo precisa para ser saudável sem a necessidade de suplementos.

Vegetarianismo e meio ambiente

É um fato: a população deve aumentar para mais de 9 bilhões até 2050. Além disso, estamos consumindo os recursos naturais do planeta mais rapidamente do que a Terra pode reabastecê-los.

Ou seja, até 2050, precisaremos do equivalente a recursos de três planetas para atender às nossas necessidades atuais. Sem dúvida, essa é uma das razões pelas quais o veganismo é tão estimulado e saudável para todos.

Desde a promoção do bem-estar animal até o aumento da sustentabilidade, existem inúmeros benefícios para esse estilo de vida. Afinal, não é simplesmente uma dieta baseada nas plantas.

O vegetarianismo é também um caminho para uma saúde melhor e, mais importante, um impacto ambiental positivo. Em uma escala ainda mais ampla, uma abordagem econômica baseada em plantas poderia economizar bilhões de reais para países ao redor do mundo.

vegetariano

De fato, evidências mostram que as pessoas podem ser saudáveis ​​e prosperar sem comer ou usar produtos de origem animal.

Consumir uma dieta vegetariana significa 2,5 vezes menos emissões de carbono do que uma dieta de carne. Ou seja, ao comer comida vegetariana por um ano, você pode economizar a mesma quantidade de emissões que ficar sem carro por seis meses.

Sem dúvida, nosso planeta está esquentando. Ao substituir a carne por fontes vegetarianas de proteína (sementes, feijões e lentilhas, por exemplo), podemos reduzir as emissões de carbono.

Na verdade, não apenas carbono, como  outros gases de efeito estufa. Afinal, todo o processo de produção de alimentos totaliza 30% de todas as emissões globais de gases de efeito estufa.

Um modo de vida vegetariano requer duas vezes menos a quantidade de terra necessária para cultivar alimentos em comparação com uma dieta baseada em carne. Além disso, é preciso muito menos água para produzir proteínas vegetais do que carne.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo