Akhal Teke é uma raça de cavalos famosa por sua pelagem dourada

Inicio » Veterinária » Akhal Teke é uma raça de cavalos famosa por sua pelagem dourada
22/02/2021 Por
Akhal Teke é uma raça de cavalos famosa por sua pelagem dourada

O cavalo akhal teke é uma das raças mais antigas do mundo. Segundo especialistas, os akhal teke surgiram há cerca de três mil anos e tiveram sua origem nos desertos do Ocidente.

Atualmente, a raça akhal teke é utilizada dentro de espaços para lazer, adestramento, corridas e provas de salto. Os cavalos não são muito comuns no Brasil, entretanto, em alguns países ocidentais podem ser facilmente encontrados.

  1. Cavalo akhal teke
  2. Origem da raça akhal teke
  3. Características do akhal teke
  4. Curiosidades sobre o akhal teke
  5. Outras raças equinas
  6. Comportamento da raça akhal teke
  7. Manejo do akhal teke
  8. Alimentação do akhal teke
  9. Temperamento do akhal teke
  10. Akhal teke pode ser domesticado?
  11. Utilidades da raça akhal teke
  12. Preço da raça akhal teke
  13. Raças equinas originárias do deserto
  14. Cavalo puro sangue
  15. Dados da pecuária no Brasil

akhal teke

Cavalo akhal teke

Akhal teke é uma raça de cavalos de porte médio, pernas finas e alongadas e bastante elegante. Famoso por seus pelos metálicos, a raça é inconfundível na cor dourada. Também conhecido como cavalo do deserto, a espécie não costuma ser muito dócil. Quem trabalha e convive com este animal costuma dizer que ele tem “sangue quente”, devido ao seu temperamento.

Muito esbelto, o cavalo da raça tem narinas grandes e abertas, assim como os olhos. Por ter suas origens no deserto, é extremamente resistente ao calor e a falta de água.

Origem da raça akhal teke

Não há registros certos sobre a origem da raça. Entretanto, sabe-se que a espécie vivia nas areias do deserto e começou a ser criada pelos nômades Akhal Teke.

Os animais mais fortes e resistentes eram selecionados o que acabou aperfeiçoando a raça. Acredita-se, inclusive, que a pelagem metálica favoreceu à sobrevivência dos animais nas areias do deserto.

Os primeiros akhal teke surgiram na tribo Tekke, no Turcomenistão. Essa tribo utilizava a raça para invadir territórios, tendo os cavalos como animais de corrida.

Em 1881, a região foi dominada pelo Império Russo, que logo interessou-se pela resistência e rapidez dos akhal teke. A popularidade chegou também à China, e não demorou para que esses países importassem os animais.

O nome da raça surgiu nesse período: akhal refere-se a oásis e tekke, como dito anteriormente, é justamente o nome da tribo que criava esses cavalos.

Características do akhal teke

A principal característica dos cavalos sem dúvidas é o pelo. Contudo, outras curiosidades sobre os animais merecem destaque:

  • Mede entre 47 e 1.63 metros
  • A cor da pelagem pode variar bastante. A mais famosa delas é do akhal teke dourado. Entretanto, também é possível ver animais no cinza, baio, preto e castanho.
  • Orelhas longas e olhos amendoados
  • As pernas são finas, ainda assim, resistentes
  • Tem a aparência de um cavalo magro, porém, é bastante forte
  • Como se adaptou bem às condições do deserto, a raça é resistente e capaz de viver com pouca água ou comida

Curiosidades sobre o akhal teke

Quer saber mais sobre os cavalos da raça? Confira 5 curiosidades sobre esses animais!

  1. Acredita-se que não existam mais animais da raça 100% puros. Isso porque, com o passar dos anos, os homens foram realizando cruzamentos que causaram modificações nas características dos animais. Os animais foram sofrendo alterações e melhoramentos genéticos. Conforme os registros, a última égua pura morreu em 1991. Já o último garanhão teria vivido até 1998;
  2. Acredita-se que o imperador persa Xerxes e o famoso rei macedônio Alexandre, o Grande, montaram akhal tekes;
  3. Uma das “celebridades” no mundo dos esportes é um akhal teke: o garanhão Absent ganhou uma medalha de ouro em adestramento nos Jogos Olímpicos de Roma, em 1960. No total, foram cinco medalhas em três jogos olímpicos, com três atletas diferentes;
  4. O primeiro cavalo da raça na América chamava-se Senetir. O garanhão morreu em 1999;
  5. Os animais são o símbolo nacional do Turcomenistão, estando presentes no brasão do país e na moeda.

Outras raças equinas

Por ser muito antigo, este cavalo pode ter originado outras raças – como o Puro Sangue Inglês. Acredita-se, então, que ele repassou suas características genéticas para outras raças, como a resistência e velocidade.

Seus primeiros registros oficiais aparecem no Turquemenistão, um país da Ásia, onde até hoje ele é um símbolo. O cavalo aparece nas cédulas de dinheiro e selos.

Desde o princípio, a raça era utilizada para corridas no país, como uma tradição. Eles recebem uma preparação cuidadosa, com dieta de alfafa, ovos, cevada e proteção térmica contra o calor e o frio.

akhal teke

Comportamento da raça akhal teke

Antigamente, não havia rebanhos. Os animais eram mantidos fora das casas ou nas tendas de seus donos na tribo turcomena. Além disso, eram cobertos de feltro para manutenção de sua pelagem e alimentavam-se com uma dieta básica, incluindo grãos e gordura de carneiro.

Por consequência, o cavalo da raça acabou se transformando em um cavalo fiel, de sangue quente. Confira alguns prós e contras da raça, levando em conta a atualidade:

  • Prós:
  • O akhal teke é um cavalo atlético, ótimo para corridas e atividades que exijam resistência;
  • Além disso, é também muito inteligente e um ótimo companheiro.
  • Contras:
  • O akhal teke é um “cavalo de uma pessoa”, ou seja, terceiros terão muita dificuldade em domá-lo;
  • A raça exige treinamento desde cedo, pois esses cavalos podem ser difíceis de controlar;
  • Por fim, ele também é mais propenso a problemas genéticos de saúde.

Manejo do akhal teke

A manutenção de um akhal teke não é um processo tão trabalhoso, afinal. O manejo padrão para equinos aplica-se a esses animais.

Algo importante de ressaltar é que, independente da raça ou da espécie, todos os animais precisam de cuidados e carinho. Mesmo durante um processo de doma, por exemplo, os envolvidos precisam tratar os cavalos com respeito.

Confira, a seguir, quais são alguns dos pontos principais para o bom manejo do akhal teke:

  1. Em primeiro lugar, escove e penteie o animal por pelo menos uma vez na semana;
  2. Banhe-o regularmente e verifique seus cascos diariamente. Os cuidados nessa região previnem infecções e oferece uma espécie de proteção aos atritos e impactos no contato com o solo;
  3. Água limpa e fresca devem estar sempre à disposição dos akhal teke. Um cavalo pode chegar a ingerir 45 litros de água por dia, por isso, fique atento;
  4. Atenção às baias: um cavalo adulto pode se deslocar de 9 a 12 km por dia, por isso é importante oferecer ambientes com boa ventilação, espaço e cochos com altura adequada;
  5. Vacinação e vermifugação: programas de vacinação e vermifugação devem ser aplicados de acordo com as características da propriedade e de forma igualitária entre todos os equinos. As doses do akhal teke podem variar de acordo com a quantidade de animais no local e tamanho da propriedade, por exemplo. As vacinas mais utilizadas são, principalmente, contra a influenza, encefalomielite e tétano.

Seguindo esses procedimentos e ficando sempre atento à saúde e ao comportamento do animal, todos só sairão ganhando.

akhal teke

Alimentação do akhal teke

A alimentação base deste cavalo é composta por volumosos (alimentos de baixo teor energético, com altos teor de fibras ou água), não diferindo dos demais equinos. As pastagens e forragens, portanto, podem suprir uma parte das necessidades nutricionais desses animais.

Por conta das atividades que geralmente são atribuídas ao akhal teke, vale adicionar vitaminas e suplementos por meio de ração ou grãos.

Porém, é necessário ficar atento à quantidade desses alimentos. Vale ressaltar que o excesso de concentrados pode provocar problemas de saúde nos cavalos, por isso, fique atento. Respeite as características específicas de cada animal e lembre-se sempre que o veterinário é o profissional mais indicado para fornecer as melhores orientações.

Em outras palavras, mesmo quando o assunto é alimentação, não é prudente fazer o que bem se entende. Muitas vezes, mesmo na intenção de ajudar, você pode acabar prejudicando a saúde do akhal teke – se não a curto, pelo menos a médio ou longo prazo.

Outra dica é adotar um cronograma para alimentação dos equinos, pois o jejum prolongado pode ser prejudicial à saúde dos cavalos. Por tratar-se de animais ativos e que, por consequência, perdem muitos minerais, a suplementação com sal pode ser necessária, evitando complicações futuras.

Por fim, falando sobre alimentação, precisamos lembrar também que a saúde bucal é um ponto a se levar em conta. Alterações podem influenciar na digestão desses alimentos, provocando inúmeros problemas: perda de peso, má absorção de nutrientes, complicações no sistema digestivo. Assim, recomenda-se que o animal passe por um médico veterinário duas vezes ao ano para manutenção.

Temperamento do akhal teke

A lealdade é, sem dúvida, uma das características mais marcantes da personalidade dos akhal teke. Muitas pessoas afirmam que a raça é “de uma pessoa”, como vimos, pois são muito leais a seus donos.

Tratam-se de cavalos inteligentes, mas exigem um treinamento reforçado. Isso porque os cavalos da raça não costumam reagir muito bem a punições, principalmente se as ordens vêm de pessoas não tão próximas.

Aliás, esse é um bom momento para falar sobre animais chucros. Chucros são os animais que não saíram de seu estado selvagem, ou seja, que nunca foram domesticados ou então que nunca tiveram uito contato com seres humanos.

De modo geral, o akhal teke não costuma dar tanto trabalho na hora da doma. Entretanto, caso você se depare com um indivíduo da raça que seja chucro, somando isso ao seu temperamento um pouco forte, você pode encontrar mais dificuldades. Mesmo assim, não há motivos para desespero e a paciência é o melhor remédio.

Mas, afinal, o akhal teke pode ser domesticado? Quais são as principais indicações e dicas nesse sentido? Vejamos as respostas a essas perguntas em seguida.

Akhal teke pode ser domesticado?

Sim, esses animais podem ser domesticados. Caso decida por adquirir um akhal teke, você ganhará um companheiro por toda a vida. Muito fiéis, esses cavalos não costumam aceitar estranhos por perto.

O treinamento precisa ser feito por uma pessoa experiente, pois o akhal teke é um cavalo de sangue quente. Por isso, a raça pode se tornar defensiva com correções e ordens severas.

Passada a fase de adaptação e treinamento, muitos proprietários alegam que o animal torna-se muito obediente, sendo necessário apenas um pequeno gesto para que o cavalo entenda a ordem.

Muito parecidos com os cães, animais que também sao fieis companheiros, os cavalos da raça também são conhecidos por defender seus donos. Ou seja, os animais podem chegar ao ponto de atacar pessoas que consideram uma ameaça.

Além do temperamento, uma característica bastante positiva desses animais é a adaptabilidade ao ambiente, apresentando grande resistência a condições meteorológicas diversas.

Dentre os processos metódicos e complexos que compreendem a doma, sem dúvida, a doma do tipo racional é a mais indicada – não somente para o akhal teke, como para a maioria dos cavalos.

Para se ter uma ideia, a doma racional tem como objetivo doutrinar e ensinar o cavalo sem, para isso, utilizar métodos intimidantes ou força bruta. Deveria ser um consenso que a violência com os animais não traz nenhum tipo de benefício, além de ser cruel, mas, ainda assim, é preciso reforçar a ideia.

É claro que a doma racional exige mais empenho e paciência do treinador. Entretanto, os resultados são muito mais satisfatórios, melhorando consideravelmente a relação entre o cavalo e o cavaleiro.

akhal teke

Utilidades da raça akhal teke

Que o akhal teke é um excelente companheiro, disso você já sabe. Que tal, agora, descobrir as formas mais comuns de aproveitar todo o companheirismo, força e beleza da raça?

As situações em que o akhal teke é indicado incluem:

  • Ele é muito usado em terras de trabalho ou para gado, pois sua rapidez e força ajudam muito no momento do laço e rodeios;
  • Além disso, ele também é muito indicaod para cavaleiros que vivem em climas quentes e secos, devido à grande resistência dos akhal teke para esse tipo de região;
  • Atletas que participam de corridas e eventos equestres também adoram a raça;
  • Amantes de cavalos que possuem espaço para apenas um animal encontram nos akhal teke uma excelente opção, afinal, eles não estão acostumados com rebanhos, desenvolvendo-se melhor com poucos animais por perto.

Preço da raça akhal teke

Estima-se que existam menos de 7.000 exemplares da raça no mundo todo. De certa forma, então, podemos dizer que o akhal teke é uma raça rara. Aliás, em terras brasileiras, a raça é ainda mais rarao, sendo encontrada em sua maioria no Turcomenistão, Rússia e China.

O akhal teke é encontrado no mercado pelo valor de US $10.000, cerca de R$ 50.000 quando convertido. Porém, é importante lembrar que o preço pode variar com base em fatores como idade, treinamento, saúde, premiações e outros aspectos.

Os cavalos de pelagem dourada possuem o preço ainda mais elevado e estão entre os equinos mais caros do mundo.

Para se ter uma ideia, um exemplar do akhal teke dourado pode chegar a custar impressionantes US $100.000. Convertendo em reais, daria para comprar uma casa: cerca de R$ 500.000.

Raças equinas originárias do deserto

O akhal teke não é a única raça de origem desértica que encanta amantes de cavalos pelo mundo todo. Veja, em seguida, outras três raças de cavalos originários do deserto e suas principais características:

  • Cavalo árabe: considerado o mais caro do mundo, o cavalo árabe também foi utilizado por séculos para o comércio e guerra. Esses equinos também possuem rosto côncavo, semelhantemente ao akhal teke;
  • Marwari: esses raros animais são originários de um deserto indiano, na região de Marwar. Assim como os akhal teke, podem suportar altas temperaturas e apresentam muita resistência a grandes caminhadas. Ademais, também se destacam por sua beleza e vigor;
  • Berbere: ao lado do cavalo árabe, é um dos fundadores da população equina no planeta. O berbere, porém, é mais esguio. Outro ponto é que possui formas mais alongadas. Esse animal serviu de base para muitas raças europeias e americanas.

Cavalo puro sangue

Os cavalos puro sangue são animais de sangue quente. Trata-se de cavalos puros, que provêm de cruzamentos de uma mesma espécie, com características exclusivas.

Seria o equivalente às raças de cães que não originam de cruzamentos de espécies diferentes. Por exemplo, um Beagle que nasceu de dois Beagles é considerado uma “raça puro sangue”. Enquanto um cãozinho que nasceu de um Beagle e um Basset Hound é considerado um SRD (sem raça definida).

As características físicas de um cavalo puro sangue incluem uma cabeça refinada, pernas longas e finas e pescoço longo. Esses cavalos são encontrados em corridas, adestramento, salto, treinamento, polo e demais esportes.

Também são utilizados no cruzamento com outros cavalos, para “melhorar” raças ou criar novas. Quarto de milha, anglo-árabe e diversas outras raças surgiram a partir de puros sangue, por exemplo.

akhal teke

Dados da pecuária no Brasil

De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), em 2016, o número de equinos no país supera o número de cinco milhões de animais, sendo:

  • 1,1 milhão presentes em esporte, criação e lazer;
  • 3,9 milhão para atividades de trabalho.

Os estudos também apontaram uma renda de pouco mais de R$ 16 bilhões voltada para a atividade, com pouco mais de três milhões de pessoas atuando junto a esses animais.

Sobre o investimento inicial para esse tipo de negócio, especialistas apontam que o trabalhador investirá entre R$ 300 mil e R$ 800 mil, com um retorno obtido a médio prazo. No entanto, com a orientação e o planejamento corretos, o produtor poderá colher muitos frutos. Isso porque o valor de comercialização de um animal registrado varia de R$ 15 mil a R$ 1 milhão de reais.

Como vimos, o akhal teke é uma raça rara. Assim, o produtor que resolver investir no belo cavalo de pelos metálicos poderá obter bons lucros.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo