Cabotagem consiste em navegar entre portos sem perder a costa de vista

Inicio » Agronegócio » Cabotagem consiste em navegar entre portos sem perder a costa de vista
06/10/2020 Por
Cabotagem consiste em navegar entre portos sem perder a costa de vista

Embora não seja um termo muito recente, a cabotagem não tem o devido reconhecimento dentro do território brasileiro. Mesmo que existam diversas vantagens que são possíveis proporcionar à logística de transportes, a cabotagem não é tão utilizada.

Na cabotagem, a redução de curso com o transporte é só um pouco de tudo o que ela pode oferecer em benefícios.

Cabotagem

O que é cabotagem?

Cabotagem é uma espécie de transporte realizado entre os portos de um país. No Brasil, por exemplo, a navegação de cabotagem é uma área que está sendo considerada muito promissora. Afinal, o território brasileiro é cheio de extensões navegáveis e propícias para isso. Assim, fica muito mais fácil entender o que é cabotagem.

Geralmente, muitas pessoas pensam que a cabotagem ocorre somente em lagos ou rios, mas, na verdade, ela pode ocorrer também no mar. Na verdade, no mar é onde mais há um índice alto de cabotagem!

Cabotagem: vantagens e desvantagens

Além de proporcionar uma navegação de longo curso extremamente tranquila e confiável, outras vantagens da cabotagem que são extremamente visíveis aos adeptos dessa prática são:

Economia no transporte

Como visto anteriormente, a cabotagem reduz significativamente os custos com transportes terrestres e possibilita aumentar consideravelmente os níveis de competitividade entre os negócios. Afinal, promove um ótimo posicionamento no mercado.

Logicamente, é preciso entender que as entregas feitas através dessa modalidade acabam por ser mais longas e demoradas. Caso não haja urgência na entrega, a melhor e mais vantajosa opção é a cabotagem marítima.

Diminuição considerável de furtos

Um grande problema para quem trabalha com entrega é o constante medo de furtos, extravios, roubos e outras ocorrências não muito favoráveis para o negócio e para o cliente.

Com a cabotagem no Brasil, as ocorrências demonstraram uma diminuição muito maior, já que não é possível sofrer ação direta de criminosos. Isso significa um grande avanço para aprimorar os processos de entrega de um porto ao outro, além de uma possível implementação tecnológica e novas estratégias.

Capacidade de transportar volumes grandes

Podemos afirmar com veemência que a capacidade de transportar grandes mercadorias é quase certa, afinal, basta considerar o espaço que há disponível dentro de um navio. Na cabotagem no porto de Santos, por exemplo, é possível notar navios sempre recheados de mercadorias, ou seja, há uma oportunidade única de economizar com o envio de remessas.

Cabotagem

Impacto ambiental menos agressivo

Uma entrega feita em um navio de cabotagem, quando comparada aos métodos terrestres, ainda é um dos que geram menor impacto ambiental. Afinal, a poluição é bem menor e dá a oportunidade para as empresas se tornarem muito mais sustentáveis.

Com certeza, isso melhora de forma estratosférica a imagem brasileira na organização do mercado, visando também que a sustentabilidade é um assunto cada vez mais posto em pauta por empresas de diversos tamanhos e segmentos.

Desvantagens da cabotagem

Em relação às desvantagens, é possível citar:

Lentidão

Por ser uma entrega que é feita através de mares ou rios, acaba por ser um pouco mais lenta que o normal e isso torna, ainda, impossível a entrega de certos objetivos de prazos curtos e apertados. O essencial é realizar a cabotagem para entregas que não necessariamente sejam de urgência e possuam um prazo mais estendido e confortável.

Limitação nas rotas

Como é uma área que não possui investimentos governamentais, bem como incentivos por parte do Governo e da população, acaba por ter rotas limitadas. Além disso, possui uma integração complicada e reprimida para com os outros modais de transporte, como o rodoviário, aquaviário, dutoviário, etc.

Combustível

Mesmo que a entrega em si não seja cara, o alto custo dos combustíveis é amedrontador. Isso piora no momento em que não há benefícios fiscais, como a isenção de impostos, como é recorrente com o óleo diesel utilizado em caminhões.

Mais uma prova de que, de certa forma, o mercado não tem as portas totalmente abertas e receptivas para o segmento de cabotagem.

Restrição quanto ao capital estrangeiro

Esse ponto se torna completamente burocrático e estressante, afinal, a legislação do Brasil exige que os transportes somente possam ser feitos por aqueles que possuem a bandeira do Brasil. Caso contrário, não é possível efetuar o transporte.

Mesmo assim, a cabotagem é extremamente promissora para quem não tem um prazo estreito para entregas de mercadoria e para quem quer poupar mais dinheiro. Porém, para ter resultados mais satisfatórios, é preciso tentar driblar a falta de investimento por parte do Governo ou por parte das empresas que não conhecem e nem cogitam essa opção.

Cabotagem

Longo curso versus cabotagem

Por incrível que pareça, existem diferentes tipos de navegação, mesmo que sejam quase que imperceptíveis para os leigos ou para quem não possui o hábito de pesquisar. Um exemplo é a navegação de cabotagem, que é a navegação entre portos do mesmo país.

A navegação de longo curso consiste em transportar pessoas ou objetos de um porto a outro. Porém, diferente da cabotagem tradicional, nessa modalidade o transporte é feito em diferentes nações. Ou seja, do porto de um país para o outro.

Novidade no mercado

Mesmo que a cabotagem não tenha surgido agora, pode ser considerada uma novidade. Afinal, são pouquíssimas pessoas que sabem da existência da mesma e menos ainda quem faz a utilização desse serviço. Logo, é um método pouco divulgado e tido como novidade absoluta no território brasileiro.

Um pouco da falta de conhecimento sobre a cabotagem se deve ao fato de que os transportes terrestres movimentam muito mais o setor financeiro brasileiro, levando em conta que são transportes com preço mais agregado e que exige um consumo muito maior de combustível.

De qualquer forma, a cabotagem é uma opção e tanto para quem quer experimentar ultrapassar barreiras e coisas novas, mesmo sabendo da falta de investimento, divulgação e apoio para com as empresas no segmento de cabotagem.

Por fim, vale destacar que a cabotagem, por mais que seja um pouco mais lenta do que transportes rodoviários, ainda assim, acaba por sair na frente. Afinal, realiza com maestria a otimização das entregas, pois possui muito mais espaço para realizar a viagem com grandes cargas. Logo, mesmo o que é visto como desvantagem, acaba tendo um lado bom dentro da cabotagem.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo