Garapa é a base da cachaça, destilado mais consumido no Brasil

Inicio » Agronegócio » Garapa é a base da cachaça, destilado mais consumido no Brasil
02/04/2019 Por
Garapa é a base da cachaça, destilado mais consumido no Brasil

Garapa é conhecida internacionalmente por ser a base da cachaça, considerado o destilado mais consumido em todo o Brasil

Garapa é uma palavra de origem indígena que ganhou diversos significados Brasil afora.

A definição de garapa varia de acordo com a região. Existem diversas, porém a mais conhecida é caldo de cana para fermentar ou destilar. Ela é utilizada, por exemplo, como base para a produção da brasileiríssima cachaça.

Garapa

O que é garapa?

Garapa, como já explicamos, tem significados variados. Em alguns lugares, inclusive, a palavra é usada como gíria ou expressão regional. Um exemplo é a frase “Esse trabalho é uma garapa”, na qual o significado é “coisa fácil de conseguir”. Conheça outros significados:

  • Refresco de qualquer fruta
  • Qualquer líquido que se fermenta para destilar
  • Café muito fraco e muito doce
  • Árvore da família das fabáceas: amarelinha; grapapunha, carapiapunha, jitaí (PE), jutaí (CE), grapiá, ibiraperé, grapiúna, ibirapina
  • Localidade no estado da Bahia, na Chapada Diamantina.

Uma curiosidade: em 2009, o cineasta José Padilha fez um documentário sobre a fome chamado Garapa. O filme mostra a rotina de três famílias que vivem em condições de subnutrição, ou seja, que não morrem de fome, mas se alimentam de maneira insuficiente. O título vem do hábito das mães de família de preparar uma infusão de água com açúcar, chamada por elas de garapa, para enganar a fome das crianças.

Garapa de cana

A garapa de cana é diferente do caldo de cana que os brasileiros bebem na feira para acompanhar o pastel. Embora a garapa também seja um caldo extraído da cana, ela ganha essa definição quando é destinada à destilação. Portanto, o caldo de cana é para ser consumido como um suco enquanto a garapa de cana é usada para produzir aguardente.

Outro subproduto da garapa de cana é o melado. Nutritivo e com diversas utilidades na culinária brasileira, esse alimento é um xarope do caldo de cana-de-açúcar concentrado, purificado e livre de partículas em suspensão. O processo de produção do melado é o mesmo da fabricação da rapadura.

Antes de ser moída, a cana passa por uma filtragem, o que rende um caldo livre de impurezas como barro e palha, dentre outras. Os colmos (ou caules) passam então por uma moenda e podem render até 500 litros de garapa para cada tonelada de cana processada. O melado é um produto de grande  importância econômica para algumas regiões do Brasil. No entanto, sua produção ainda é pouco explorada pelos produtores de cana-de-açúcar.

Cana, usada para a produção da garap

Importância da cachaça

A transformação da garapa em cachaça acontece graças a microorganismos conhecidos como leveduras. Eles convertem a grande quantidade de açúcar contido no caldo em álcool por meio da fermentação. A cana para a fabricação de cachaça deve estar bem madura e deve ser moída dois dias após o corte, no máximo. Quanto mais fresca estiver cana, melhor será a garapa.

A garapa resulta, portanto, em um dos produtos mais importantes para a nossa cultura e principalmente para a nossa economia. Afinal, segundo o Instituto Brasileiro de Cachaça (Ibrac), o Brasil exportou, em 2016, 8,38 milhões de litros para cerca de 54 países, gerando uma receita de US$ 13,94 milhões.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo