Cafeína está presente em diversos produtos que o brasileiro consome

Inicio » Agronegócio » Cafeína está presente em diversos produtos que o brasileiro consome
28/10/2019 Por
Cafeína está presente em diversos produtos que o brasileiro consome

Engana-se quem pensa que a cafeína vem somente do café

As pessoas podem não pensar na cafeína como a droga que mais altera o humor no mundo. Ainda mais em quem toma diariamente um café, chá, refrigerante ou bebidas energéticas. Muitos até não sabem disso.

No entanto, vários indivíduos dependem de doses regulares de 1,3,7-trimetilxantina. Este é o nome químico de um pó amargo branco conhecido como cafeína. É isso o que auxilia a acordar, a manter uma atenção necessária para lidar com a rotina diária.

Cafeína

O que é cafeína?

Cafeína é conhecida como uma substância do tipo natural presente em mais de 60 espécies de plantas. Estas incluem folhas para chá, grão de café, guaraná e sementes de cacau. Também é produzida de forma sintética e adicionada em certos alimentos, remédios e bebidas.

O psicoativo faz parte de um grupo de medicamentos chamados metilxantinas, que têm vários efeitos no corpo:

  • Estimulante do sistema nervoso central;
  • Diurético (aumento da frequência da micção);
  • Estimulante do músculo cardíaco;
  • Potencializador do relaxamento da musculatura lisa;
  • Estimulante do sistema endotelial, que regula fluxos sanguíneos.

A cafeína em cápsulas

A cafeína em capsulas é um suplemento que contém a substância em sua forma natural, extraída durante os processos de fermentação. No entanto, pode-se encontrar as mesmas pílulas contendo formas sintéticas ou artificiais.

O produto em cápsulas é frequentemente encontrado em lojas de conveniência com pouca supervisão. Contudo, o uso excessivo pode acarretar muitos efeitos sérios.

De fato, à medida que o consumo se tornou mais prevalente, aumentou-se o número de paradas cardíacas.

A cafeína em pó

A cafeína em pó, também conhecida como anidra, é feita das folhas e sementes da planta de café.

O termo “anidra” quer dizer “sem água”. Tanto por isso, depois da colheita, extrai-se a substância da matéria desidratada vegetal, produzindo um tipo de pó bastante concentrado.

Este é um poderoso estimulante em sua forma mais pura. De fácil aquisição, o pó fino e branco pode ser encontrado até mesmo na internet, completamente legal e sem restrição de idade.

Mas por qual motivo as pessoas compram a cafeína pura?

Muitas das vezes é por conta do potencial em aumentar os estados de alerta, ampliar a concentração e melhorar o humor. Também foi demonstrado que a cafeína melhora o desempenho atlético, evitando a fadiga física e mental e reduzindo a percepção da dor.

Muitas pessoas usam o pó para fazer bebidas com cafeína e outros alimentos, mas a dosagem é uma grande preocupação. Para quem está consumindo cafeína em pó, pode ser muito difícil determinar uma quantidade adequada sem uma balança eletrônica.

Outra questão é não misturar simplesmente nos pratos que forem preparados. Dessa forma, corre-se o risco de espalhar de maneira desigual. É preciso primeiramente dissolver em um líquido.

A maior parte dos fabricantes desse pó recomenda ingerir menos que 200 miligramas ao dia, ou um décimo de uma colher de chá.

Cafeína

A cafeína emagrece?

Muitos se perguntam se a cafeína emagrece, caso seja incorporada em uma dieta diária.

Diz-se que essa substância pode contribuir um pouco para a perda ou ganho do peso, contudo, não existem evidências conclusivas para indicar que aumentar o consumo da cafeína resulte em algo significativo ou permanente.

Como já dito acima, a cafeína é comumente encontrada em:

Embora as pesquisas sobre as relações entre peso e cafeína sejam inconclusivas, existem várias teorias sobre como é seu efeito. Por exemplo:

  • Inibição do apetite: a cafeína é capaz de reduzir a sensação de fome e o desejo por comida por um curto período;
  • Queima de calorias: a cafeína parece aumentar a utilização da energia, mesmo quando em repouso. Ainda, estimula a termogênese, que é uma maneira pela qual o corpo gera energia e calor, digerindo alimentos.

Como já dito anteriormente, alguns estudos sobre o assunto não foram de boa qualidade ou foram realizados em animais. Portanto, os resultados são difíceis ou questionáveis ao se aplicar em seres humanos.

Sem contar que pesquisas concluíram que mesmo os cafés descafeinados podem contribuir para um leve emagrecimento. Isso sugere que existem outros fatores ou substâncias – além da cafeína – que podem interferir no emagrecimento.

É importante ressaltar que algumas bebidas que contêm cafeína, como cafés especiais, têm um alto nível de calorias e gordura. Portanto, em vez de perder peso, as chances são de realmente ganhar peso se consumir esses produtos em quantidades excessivas.

A cafeína faz mal?

Muitas pessoas afirmam que cafeína faz mal para os humanos.

Pode-se dizer que este é um ótimo estimulante do sistema nervoso central que altera funções específicas dentro do corpo. A cafeína aumenta as frequências cardíacas e os fluxos sanguíneos, enquanto eleva também a temperatura corporal.

Diversos indivíduos tomam café e sua cafeína para ajudá-los a começar o dia. Uma xícara pela manhã permite que o consumidor se sinta mais alerta e energizado. A maioria dos especialistas concorda que até duas ou três xícaras diárias são consideradas seguras.

Entretanto, o psicoativo pode não se adequar a todos os indivíduos. Seu consumo costuma interromper os ciclos do sono, causar sub-hidratação, inquietação, ansiedade e irritabilidade.

Aqueles com problemas cardíacos, pressão alta ou diabetes tipo 2 estão arriscando um estresse adicional no coração e no sistema circulatório. Além disso, há uma possível interrupção nos níveis de açúcar no sangue. Portanto, a cafeína é passível de aumentar os riscos à saúde em indivíduos com certas condições.

Cafeína

Os efeitos da cafeína

Seja porque muitos apreciam seu sabor ou porque ele permite que as pessoas fiquem acordadas durante a jornada de trabalho, fato é que o café ganhou um lugar privilegiado na dieta de centenas de milhares de indivíduos no mundo todo.

O mesmo vale para outras bebidas, como refrigerantes e chá verde, que também contêm cafeína.

Mas nem todo mundo sabe quais são os efeitos potenciais da cafeína no corpo. Desidratação, aumento da pressão cardíaca e enxaquecas são apenas alguns.

Embora tais ações ocorram, nem todas são negativas: consumir cafeína em pequenas doses promove a circulação sanguínea e também funciona como um diurético potente.

Essa substância contém elementos que atuam como antioxidantes e promovem a circulação sanguínea, contudo, o consumo regular ou excessivo aumenta a pressão e tem um impacto negativo na saúde do coração.

Foi demonstrado que a ingestão a longo prazo (em pequenas doses) ajuda a reduzir a fadiga. No entanto, as doses altas significam um estado de alerta excessivamente alto (um hábito que não é nada saudável).

A substância envia um sinal ao sistema nervoso central de que precisa acordar. Portanto, pessoas ansiosas têm mais chance de que esse sinal seja potencializado, sofrendo de mais:

  • Ansiedade;
  • Ataques de pânico;
  • Entre outros problemas do tipo.

A cafeína é diurética e, como tal, avisa o cérebro de que deve se livrar da água do corpo. Portanto, ao tomar um copo de bebida com cafeína durante o dia, é preciso se certificar de consumir uma quantidade suficiente de água.

Como é possível ver, consumir cafeína tem seus prós e contras. Deve-se, então, ser guiado pela quantidade e frequência de consumo. Uma dose de vez em quando não é o mesmo que várias doses todos os dias. Equilíbrio é fundamental.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo