Caqui fuyu é a variedade saborosa da fruta que reúne vários benefícios

Inicio » Agricultura » Caqui fuyu é a variedade saborosa da fruta que reúne vários benefícios
23/03/2021 Por
Caqui fuyu é a variedade saborosa da fruta que reúne vários benefícios

Laranja e de consistência firme, o caqui fuyu traz benefícios diversos à saúde como melhora no sistema digestivo e efeito detox. O caqui é um fruto proveniente da China que se adaptou muito bem ao Brasil, principalmente devido ao clima tropical do país. Entre as variedades existentes da fruta está o caqui fuyu, que destaca casca mais firme e crocante que as demais.

caqui fuyu é colhido, principalmente, entre os meses de março e maio. No entanto, a sua comercialização não é feita apenas no formato in natura; e a variedade pode ser encontrada até mesmo na sua forma desidratada.

  1. O que é caqui fuyu?
  2. Quais são os tipos de caqui?
  3. Onde encontrar mudas de caqui fuyu?
  4. Benefçicios do caqui fuyu
  5. Caqui fuyu engorda?
  6. Como comer caqui fuyu?
  7. Qual é o preço do caqui fuyu?
  8. Cultivo de caqui fuyu
  9. Cultivo de caqui fuyu em vasos
  10. Qual é a época do caqui fuyu?
  11. Árvore de caqui fuyu
  12. Caqui fuyu ou rama forte?
  13. Qual é o melhor caqui?
  14. Cultivo de caqui no Brasil

caqui fuyu

O que é caqui?

O caqui é uma fruta de sabor doce e agradável que traz vários benefícios à saúde. Suculento e saboroso, é também bastante versátil, pois é a base de receitas variadas, como mousse, geleia, creme e sorvete.

O caqui fuyu é bastante saboroso e sua colheita é feita no período entre os os meses de março e maio. Sendo assim, de maneira geral, não é difícil encontrar essa variedade no Brasil.

Quais são os tipos de caqui?

Cultivado em todo o país, o caqui se adaptou bem ao nosso clima tropical. A forma ideal de consumo é in natura. Contudo, também pode ser utilizados na preparação de sucos desde que sejam ingeridos logo após o preparo. Os tipos de caqui mais consumidos pelos brasileiros são:

  • caqui Rama Forte: de coloração vermelha, tem polpa de consistência mole e gelatinosa;
  • fruta caqui Taubaté: com coloração vermelha, possui polpa de consistência mole;
  • caqui Giombo: também conhecido como caqui chocolate, possui coloração alaranjada, consistência firme e crocante;
  • fruto caqui Fuyu: também é de aparência alaranjada e polpa com consistência crocante.​ É formado por bagas grandes e se destaca pela ausência de sementes, além da casca mais firme.

Onde encontrar mudas de caqui fuyu?

As mudas de caqui fuyu podem ser encontradas em casas especializadas ou pela internet, onde são comercializadas a partir de enxertos. A árvore pode alcançar até 12 metros de altura. Uma das vantagens desta variedade é não ser necessário aguardar seu amadurecimento para que a colheita seja feita.

Antes de mais nada, é importante destacar que qualquer tipo de caqui é delicado e de casca fina (mesmo quando mais firme). Sendo assim, precisa ser bem embalado para a venda. Isso porque deve chegar às prateleiras dos supermercados livre de rachaduras.

Além disso, caso esteja muito maduro na hora da compra, é indispensável guardá-lo na geladeira por até cinco dias. Caso contrário, o ideal é manter em temperatura ambiente até que esteja em ponto de amadurecimento.

Benefícios do caqui fuyu

Devido as suas propriedades, consumir caqui fuyu é benéfico para o nosso organismo.

Confira abaixo alguns do benefícios do caqui fuyu para a saúde:

  1. O fruto é bom para a saúde da pele, dentes e atua na prevenção de infecções, devido à presença da vitamina A;
  2. Ele tonifica os músculos do coração, regula os sistemas nervoso e digestivo, pois é rico em vitamina B1;
  3. Evita queda e auxilia no crescimento dos cabelos, graças a presença de vitamina B2;
  4. A variedade é recomendada para tratar problemas no fígado, bexiga e vias respiratórias;
  5. Ela ainda atua na melhoria dos sintomas de azia estomacal, dores e cãibras;
  6. Possui propriedades antioxidantes e combate formação de radicais livres, porque conta em sua composição com betacaroteno;
  7. O fruto favorece o emagrecimento pelo alto teor de fibras, o que indica que o caqui fuyu não engorda.

Além dos benefícios listados, o caqui fuyu também atua na absorção de nutrientes. Logo, além de ser muito gostoso, faz um bem enorme à saúde; pois é rico em vitaminas A, B1 e B2, fibras, entre outros compostos.

caqui fuyu

Caqui fuyu engorda?

Antes de mais nada, é preciso dizer que o caqui é uma fruta razoavelmente calórica. Um caqui fuyu com 100 gramas, por exemplo, tem cerca de 70 calorias. Isso não quer dizer, contudo, que ele engorda.

Isso porque o corpo humano precisa de uma quantidade mínima de calorias todos os dias. As frutas, aliás, são sempre uma boa escolha para suprir essa necessidade.

Nutricionistas apontam que consumir as 70 calorias de um caqui fuyu é muito melhor do que consumir 70 calorias de um pedaço de chocolate, por exemplo. Isso acontece porque, ao ingerir a fruta, estamos absorvendo também vitaminas e outros nutrientes dela. Por outro lado, ao comermos chocolate, estamos basicamente ingerindo açúcar e gordura.

Além disso, comido em quantidade moderada, o caqui fuyu pode inclusive ajudar a perder peso. Isso acontece porque a fruta é rica em fibras, o que auxilia no aumento da sensação de se estar alimentado.

Para se ter uma ideia, um caqui fuyu médio tem, em geral, seis gramas de fibras. Isso já é um quarto da dose diária recomendada. Outro detalhe importante, aliás, é que a fibra do caqui, a pectina, tem como característica ajudar a regular os níveis de açúcar no organismo, o que também ajuda na diminuição da vontade de comer.

Por outro lado, é preciso controlar o excesso. Caqui não engorda se consumido em quantidade moderada. Aliás, comer muitos pode inclusive causar problemas digestivos, uma vez que ele possui um composto que pode causar bloqueio no intestino. Por isso, a dica segura e indicada é: coma caqui com moderação e evite fazê-lo de estômago vazio.

Como comer caqui fuyu?

A maneira mais comum e indicada de comer caqui fuyu é diretamente da árvore, ou seja, como fruto. A casca, que pode ainda ser chamada de pele, também é comestível. Ela tem textura lisa e é bem fininha.

Se optar por comer com a casca, lembre de fazer uma correta higienização. Pode ser apenas com água corrente. Assim, elimina-se o risco de ingerir quaisquer impurezas, ou mesmo algum agrotóxico que tenha sido utilizado para evitar o risco de pragas.

Por outro lado, se desejar comer o caqui descascado, a melhor maneira é mergulhando-o na água quente. Por ter a pele fina, ela será retirada facilmente logo depois. A outra opção é tirá-la da maneira clássica, com uma faca.

O caqui fuyu com gosto mais agradável tem consistência firme e casca na cor laranja. Se a pele estiver ainda com tons de amarelo, significa que a fruta ainda não está completamente madura. Ainda assim, o caqui já poderá ser comido, mas é certo que não estará muito doce.

Evite comer caqui fuyu na cor verde, porque certamente ele ainda estará azedo.

Apesar de ser mais indicado para ser consumida como fruto, o caqui fuyu também pode ser ingerido de outras formas.

Uma maneira pouco usual, mas que pode ser agradável ao seu paladar, é como suco. Nesse caso, o indicado é beber logo depois de fazê-lo. Assim, ele estará mais doce e com menos perda de nutrientes.

O caqui fuyu também é utilizado na culinária. Em pratos simples, pode ser uma opção interessante para incrementar saladas, sejam elas de frutas ou mesmo de folhas verdes. Como sobremesa, pode ser incrementado com creme de leite e suco de limão.

O fruto, além disso, também tem uso na alta gastronomia. O caqui fuyu pode ser utilizado em receitas com carnes e panquecas.

Qual é o preço do caqui fuyu?

O preço varia muito a cada ano e também de acordo com a sazonalidade e com a região.

A safra de 2020, em geral, estava sendo comercializada pelos produtores no interior de São Paulo a R$ 20 a caixa de seis quilos, ou seja, o equivalente a R$ 3,33 ao quilo.

Na região serrana do Rio Grande do Sul, principal polo produtor do estado, por sua vez, o preço do quilo estava ligeiramente mais baixo. Por lá, a safra estava sendo vendida a R$ 3 o quilo no meio do ano, logo após a colheira.

No final do mesmo ano, a fruta podia ser encontrada nos centros de distribuição do país com preço médio de R$ 3,50 ao quilo para o atacado.

caqui fuyu

Cultivo de caqui fuyu

O cultivo do caqui fuyu é uma ótima opção para jardins e pequenas propriedades. Isso porque, além de dar saborosos frutos, essa árvore oferece uma ótima sombra e serve para projetos de paisagismo.

A manutenção do caquizeiro é relativamente baixa. A árvore é resistente a pragas e doenças, basicamente exigindo poda na formação e logo após a época em que dá frutos. Assim, eliminam-se os ramos mais altos e velhos. Isso permite uma melhor passagem do sol, o que melhora as condições da árvore para o próximo ciclo de floração.

A retirada de frutos menores também é indicada, de forma a permitir melhor uso de nutrientes pela árvore, o que irá favorecer os caqui fuyu maiores.

A planta deve ser cultivada em solo de boa qualidade, fértil, com boa drenagem e enriquecido com material orgânico. Além disso, é importante lembrar que o caquizeiro gosta de sol e água. Assim, é importante irrigar regularmente caso a região não seja muito chuvosa, em especial na época em que surgem os frutos. No inverno, contudo, deve-se diminuir a intensidade.

Para o tratamento do solo, orienta-se utilizar fósforo e micronutrientes no inverno. Nitrogênio e potássio também costumam ser uma boa opção.

Quando o cultivo tem fins comerciais, além dessas orientações, é interessante oferecer escoramento dos ramos. Assim, a produção tende a ser mais regular.

Em geral, os frutos começam a aparecer após quatro anos do plantio do caquizeiro. Em alguns casos, contudo, pode levar até sete anos para começar de fato a produção.

A planta se adapta bem a diversos climas, mas o preferido é o subtropical. Dessa forma, a região sul, em especial o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, são as melhores para o plantio. Outros estados, porém, também apresentam cultivo de qualidade, como Paraná, São Paulo e Minas Gerais.

Cultivo de caqui fuyu em vasos

Você pode até não se dar conta, mas o caqui fuyu, além de vir de uma árvore de porte médio, que gera frutos de tamanho razoável, também pode ser uma planta ornamental. Mais do que isso: para ser plantada em vasos.

Nesse caso, deve-se atentar a mudanças de suas características mais conhecidas. Por ser plantada num espaço reduzido, com pouco lugar para crescer, a árvore crescerá pouco – e, por consequência, dificilmente irá gerar frutos.

Seu uso como planta ornamental se deve à característica de ser rústica, mas, muito bonita. O tronco, por exemplo, tem forma tortuosa e produz muitos ramos. Outro detalhe que chama muito a atenção está nas folhas: verdes na maior parte do ano, elas ganham tons de laranja no outono.

A planta do caqui fuyu necessita bastante água. Por isso, nos primeiros dez dias de plantio, é importante que seja regada diariamente. Depois disso, recomenda-se que ela receba água pelo menos três vezes por semana.

Além disso, a planta do caqui precisa receber bastante sol. Por isso, opte por colocar o vaso em locais com boa luminosidade.

Outra dica na hora de preparar o vaso para plantio é deixar uma camada de pedra ou cascalho, para melhorar a drenagem. Além da terra normal, o uso de um composto orgânico também é indicado.

Por se tratar de uma planta originalmente plantada no solo, a opção por colocá-la em vasos exige que você faça poda de forma constante. Nesses casos, remova as folhas e os caules secos.

Outra dica sobre o cultivo do caqui fuyu em vasos é que, usando as técnicas certas, pode virar um bonito bonsai.

caqui fuyu

Qual é a época do caqui fuyu?

O período de colheita do caqui fuyu é razoavelmente grande. Os frutos começam a amadurecer na reta final do verão, em fevereiro, e em geral é possível encontrá-los até o mês de maio. Caso o verão seja especialmente quente, a colheita pode acontecer de maneira precoce.

Dependendo da região e do clima, porém, até mesmo às vésperas do inverno ainda é possível encontrar as frutas, nos meses de junho ou até mesmo julho.

Para colher o caqui fuyu, o importante é observar a coloração da fruta. Se estiver verde, independente do mês, ele deve permanecer na árvore – ou, inevitavelmente, estará amargo. A cor adequada para colheita é entre o amarelo e o laranja ou vermelho.

Árvore de caqui fuyu

A árvore do caqui é conhecida como caquizeiro e, como dissemos, tem origem na Ásia. Apesar disso, ela se desenvolve bem em diversos países, em especial no Brasil.

Seu tronco tem forma tortuosa. As raízes são profundas e bastante resistentes. A casca da árvore é rugosa.

As folhas, por sua vez, são bastante verdes. No outono, pouco antes de caírem, ficam em bonitos tons de laranja – e essa é uma das razões que a torna especial como árvore ornamental.

As flores têm tamanho pequeno, com a cor variando do creme para a rosada. A floração acontece na primavera, outro motivo para ser uma boa escolha para paisagismo.

No que diz respeito aos frutos, eles ficam maduros entre o fim do verão e o início do outono. Em algumas regiões, e dependendo do clima, porém, algumas colheitas podem se estender ao longo do outono.

O caquizeiro é uma árvore de porte médio a grande. Se você deixá-lo crescer livremente, pode atingir até 15 metros de altura. Por isso, caso seu interesse seja plantá-lo com a intenção de colher frutos, o ideal é que a árvore seja podada com alguma frequência. Caso contrário, você terá dificuldade em pegar os caquis mais altos.

Se bem cuidadas, as árvores do caqui fuyu podem viver por décadas – pelo menos, 25 anos.

Caqui fuyu ou rama forte?

As duas variedades têm muitas diferenças. Enquanto o caqui fuyu possui consistência firme, cor em tons laranja e não possui sementes, o rama forte é avermelhado, tem aparência de tomate e consistência gelatinosa.

O rama forte é um caqui menos ácido. Ele é rico em frutose e em amido. O caqui fuyu, por sua vez, é uma ótima fonte de vitaminas A, B1, B2, C, além de potássio e fibras.

Além disso, o caqui rama forte possui tanino, substância que dá sensação de adstringência na boca – sobretudo se consumido quando a fruta não está bem madura. O caqui fuyu, por sua vez, não possui tanino.

Qual é o melhor caqui?

Existem diversas variedades de caqui, e responder qual é a melhor é uma questão difícil. No fundo, trata-se mesmo de uma questão de preferência.

Os caquis variam pelo tamanho, consistência e sabor. Os da espécie sibugaki, por exemplo, são marcados por forte presença do tanino, e por isso trazem forte adstringência à boca. Assim, para serem consumidos, precisam ser banhados em álcool etílico ou vinagre por diversos dias. Passados por esse processo, tornam-se bastante doces.

Os amagaki já são doces ao natural e é nesse grupo que entra o caqui fuyu. Como dito, eles têm polpa mais consistente, na cor amarela ou laranja. Não possuem tanino, e, por isso, podem ser consumidos diretamente da árvore.

caqui fuyu

Cultivo de caqui no Brasil

A produção de caqui no Brasil é concentrada na região sul, em especial no Rio Grande do Sul. A fruta, porém, também desperta interesse de produtores de outros estados. São Paulo é um bom exemplo.

A maior parte da produção de caquis no Brasil, seja o fuyu ou outra variedade, é voltada principalmente para o consumo natural, como fruta. Em São Paulo, porém, ela também é voltada para a produção de passa, destinada principalmente à colônia japonesa.

Além disso, parte da produção vai para a indústria para ser transformado em vinagre. Isso porque a fruta tem alto rendimento e resulta em um produto de excelente qualidade.

A vantagem da produção como vinagre é que, nesse processo, mesmo os frutos menos apresentáveis de caqui fuyu podem ser utilizados. Em geral, consegue-se 60 litros de vinagre com 100 kg de caquis maduros.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo