Etanol é um biocombustível de preço competitivo e grandes vantagens

Inicio » Agronegócio » Etanol é um biocombustível de preço competitivo e grandes vantagens
15/07/2019 Por
Etanol é um biocombustível de preço competitivo e grandes vantagens

Características e preço fazem aumentar a procura por Etanol

A busca por combustíveis sustentáveis e mais baratos tem feito com que o Etanol tenha sua popularidade aumentada. Com certeza, você já ouviu falar sobre esse combustível.

Etanol é produzido a partir de origem vegetal e utilizado para geração de energia e também produção de combustível.

Etanol

O que é etanol?

Etanol é uma substância orgânica. É obtido através do processo de fermentação de açúcares ou amido e utilizado para diversas finalidades, como combustível.

Também chamado de álcool etílico, o etanol tornou-se um importante biocombustível que, além de ser uma fonte de energia renovável, também é mais barato que a gasolina.

Sua fórmula química é representada por C2H5OH, ou seja, dois átomos de carbono, cinco de hidrogênio e um grupo hidroxila. Ele é líquido e incolor.

Etanol no Brasil

No Brasil, se utiliza principalmente a cana de açúcar para obtenção do etanol etílico que é usado como combustível de veículos.

Em outros países, em especial nos Estados Unidos e no México, a resposta para a pergunta “de onde vem o etanol?” é o milho.

Vários tipos de vegetais e cereais podem produzir variações deste biocombustível. Cana-de-açúcar, milho e beterraba são apenas alguns.

Outras características são o fato de ser inflamável, possuir um cheiro próprio e ser solúvel em água.

Usos do etanol

O etanol pode ser produzido para diferentes finalidades. Atualmente no Brasil, a geração de combustível é a principal finalidade da produção de etanol. O combustível à base de etanol pode ser produzido a partir de dois tipos: o etanol anidro e o etanol hidratado.

Hoje, o brasileiro já pode escolher entre etanol ou gasolina na hora de abastecer o seu carro.

Mas a resposta para a pergunta “para que serve o etanol?” não se limita ao uso combustível. Ele também é muito requisitado para utilização em outras indústrias como eletricidade e bebidas.

A produção de eletricidade a partir do etanol torna o processo mais eficiente e menos prejudicial ao meio ambiente. O uso do etanol tornou-se, assim, uma fonte de energia alternativa e renovável.

Simultaneamente, também é importante em outras indústrias como o setor farmacêutico, produtos de limpeza, entre outros.

Outro setor que utiliza muito o etanol é a indústria de bebidas. Anualmente, são produzidos milhões de litros de bebidas fermentadas com este recurso. São cervejas, vinhos e cachaças que agradam ao paladar de brasileiros e estrangeiros graças aos benefícios desta matéria-prima.

Como é feito o álcool?

O processo de produção do álcool etílico começa com o processamento da cana-de-açúcar. Depois de lavada para retirar impurezas, ela é picada e segue para moagem.

Em grandes processadores, a cana é triturada até que se obtenha um caldo. Depois desta etapa, temos uma composição de caldo e bagaço.

O bagaço segue para outro processo onde é incinerado para produção de energia elétrica. Enquanto isto, o líquido passa por uma etapa de aquecimento até se transformar em melaço.

Etanol

Se não fosse para produção do álcool hidratado, este líquido – ou garapa – também poderia seguir para outros processos.

Rico em sacarose, ele é útil na indústria de açúcar, de alimentos e bebidas. Entretanto, como o objetivo aqui é a produção de álcool etílico, o líquido é aquecido até virar uma espécie de melaço.

Em seguida, ocorre a fermentação do melaço. Deste processo resultarão alguns fermentos biológicos, entre eles, a levedura. É ela que, além de ser utilizada na produção de cerveja, faz a transformação da sacarose em álcool.

O próximo passo consiste, então, na destilação do produto. Este processo envolve o aquecimento da mistura para que ocorra a evaporação.

Através da sequência entre evaporação e condensação, ocorre a separação do álcool hidratado dos compostos usados para produção de vinho. Ao se transformar em líquido novamente, o etanol hidratado possui grau alcoólico de 96%, ideal para uso como combustível.

Finalmente, com o álcool hidratado produzido, retira-se a água que houver nele para se obter outro tipo, o etanol anidro. Agora o produto final já pode ser armazenado em tanques e depois seguir, por caminhões ou dutos, até as distribuidoras.

Produção de álcool para combustível

A produção de álcool hidratado consiste na maior quantidade disponibilizada no mercado. Este é o combustível encontrado em todos os postos para automóveis flex.

Como vimos, sua produção depende de várias etapas que vão da moagem da cana à destilação, condensação e evaporação.

Para produção do álcool anidro, componente da gasolina C, há necessidade de realizar um processo para extração da água do composto.

Nesta mistura entre etanol e gasolina, o álcool anidro pode variar entre 20 a 25%. Este tipo de álcool é usado somente neste processo, não pode ser vendido ao consumidor.

Tipos de etanol

O etanol utilizado como combustível pode ser obtido em três variações: comum (hidratado), aditivado e misturado com gasolina (anidro).

O etanol hidratado, também chamado de álcool comum, consiste em uma mistura com graduação alcoólica de cerca de 95% e que recebe água em sua composição.

Já o etanol aditivado recebe aditivos que melhoram a performance do veículo, aumentando o rendimento e diminuindo o desgaste do motor.

O etanol anidro é resultado da mistura entre o etanol e gasolina. Para este processo, o álcool tem que possuir um teor alcoólico maior que 99%, ou seja, álcool em sua forma pura.

Principais vantagens do etanol

Como vimos, ele é produzido para diferentes finalidades, em especial a produção de biocombustível que é mais barato e menos poluente.

Entretanto, existem outras vantagens quando comparamos álcool com a gasolina. Diferentemente dos combustíveis fósseis, o álcool hidratado polui menos o ambiente. Isto ocorre porque quando ele entra em combustão, ao contrário da gasolina, não emite dióxido de enxofre.

Etanol

A geração de energia é outro benefício decorrente da produção do álcool. Em sua produção, gera-se bagaço que é utilizado na produção de energia elétrica.

Outra vantagem indireta da produção do etanol é a fotossíntese gerada pelas plantações de cana-de-açúcar. Elas absorvem CO2 e devolvem oxigênio puro.

Este biocombustível também é mais simples e barato de ser produzido. É uma fonte renovável de energia, considerada sustentável e mais eficiente.

Apesar de não ser totalmente isento de poluentes, este biocombustível emite cerca de 25% menos poluição do que os combustíveis fósseis.

De acordo com testes, ao se avaliar mais atentamente diferenças entre álcool e gasolina, também percebemos uma potência maior obtida pelos motores com álcool etílico. Ao mesmo tempo, também é um tipo de combustível mais barato aos consumidores e facilmente encontrado no país.

Por fim, temos a maior segurança envolvida no manuseio do etanol. Por ser solúvel em água, em caso de vazamentos, ele oferece menos riscos de explosões e de poluição.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo