Óleo de rícino tem espaço garantido no mercado há gerações

Home » Agronegócio » Óleo de rícino tem espaço garantido no mercado há gerações
19/05/2020 by
Óleo de rícino tem espaço garantido no mercado há gerações

O óleo de rícino impressiona pelo seu uso em cosméticos

Muitas plantas são extremamente versáteis quanto ao seu uso, como é o caso do babaçu para artesanato e cosméticos. Mas nem sempre isso é uma realidade, como se pode perceber com os usos do óleo de rícino.

O óleo de rícino traz muitos benefícios para a pessoa e para o mercado brasileiro. E é exatamente por esse fato que vem crescendo tanto o seu uso nos cosméticos. Sendo versátil, pode ser utilizado para muito mais coisas além da alimentação.

Óleo de rícino

O que é óleo de rícino?

Óleo de rícino é um óleo proveniente de uma planta tipicamente tropical, chamada mais popularmente de mamona. Como ele pode ser bem produzido no Brasil, muitas pessoas começaram a notar o seu bom desenvolvimento. E por apresentar um custo baixo de produção, logo se tornou uma ótima fonte de renda para muitas pessoas.

O mercado do óleo de rícino

O mercado deste óleo de mamona (outro nome para o rícino) vem crescendo cada vez mais. Ainda mais porque é uma planta que oferece muitos benefícios para além da alimentação. Como o público alvo é geralmente feminino, fica fácil construir um mercado com os benefícios do óleo de rícino.

Ainda que este óleo ofereça muitos outros benefícios, é mais barato investir na questão cosmética com ele. Até mesmo a alimentícia é simples de se manter quando se trata de um óleo tão facilmente extraído.

De qualquer forma, é preciso ter um bom contato com o mundo industrial para oferecer essa matéria pelo melhor preço e garantir um bom contrato.

Claro que nada impede de você comercializar esse óleo de maneira orgânica, fazendo os seus próprios produtos e sendo um microempreendedor da sua região. Isso pode ser bastante fácil para muitas pessoas que já trabalham com a produção de outros óleos.

Os benefícios do óleo de rícino

Por se tratar de uma planta muito versátil, é fácil de se trabalhar com o óleo de rícino. Mas, antes, é preciso compreender um pouco as suas propriedades e de que forma pode se obter benefícios. Até porque é sempre ótimo saber para que serve óleo de rícino.

Dessa maneira, o óleo de rícino apresenta funções diversas e até um pouco inesperadas – tal qual a medula espinhal bovina que é rica em colágeno, servindo tanto para a medicina quanto para a alimentação.

Quase a mesma coisa ocorre quando se fala desse óleo, pois oferece praticidade no uso industrial, na medicina e até na estética.

Para a indústria, pode servir como lubrificante natural e pode ser um novo investimento para a indústria da camisinha. Sobretudo porque muitas pessoas são alérgicas ao látex e cada vez mais estão procurando substitutos. Isso, portanto, indica um ótimo mercado para este tipo de óleo.

Outro benefício que o óleo oferece está na medicina. Podendo até tratar dores ligadas ao reumatismo, o óleo é utilizado em forma pastosa. Dessa maneira, acalma a pele e diminui dores musculares.

Além disso, age também como calmante para a pele e pode ser utilizado em tratamentos anti-inflamatórios. Logo, o óleo de rícino pode ser utilizado em diversas áreas do corpo, sobretudo do rosto.

Basicamente, o produto é usado para o tratamento de espinhas e cravos nas peles que são mais oleosas que o comum. No entanto, o uso exagerado deve ser evitado. Nesse caso, é essencial misturar pouca quantidade do óleo com outros produtos como argila, por exemplo, evitando maiores problemas.

Óleo de rícino

Estimulando o crescimento de fios

Um dos raros momentos em que o óleo de rícino para a pele pode ser utilizado quase sem restrição, é na sobrancelha. Desse modo, o óleo de rícino para sobrancelhas pode ser um grande aliado para a estética feminina.

Nesses casos, se utiliza pouco do produto, que não arde e não tem produção elevada, para melhorar o mercado de cosméticos. Sendo assim, o produto surge com o intuito de melhorar o comércio nesse aspecto, pois pode ser muito eficaz em alguns casos.

Sobretudo para mulheres com poucos pelos faciais, o óleo de rícino é bastante utilizado. Assim, estimula o crescimento de pelos e, quando bem aplicado, pode delimitar bem um novo design para a sobrancelha. Esta pode ser a chance de esteticistas melhorarem a sua gama de produtos de maneira natural.

Não é indicado, no entanto, para sobrancelhas que foram queimadas completamente. Dessa forma, os poros que foram fechados não podem ser realmente salvos. A solução nesse caso está na tatuagem de sobrancelhas que pode ser refeita de tempos em tempos.

Só não imagine que apenas no público feminino o seu comércio pode ficar. O óleo de rícino para barba também é um crescimento, uma vez que o número de barbearias vem crescendo no país.

Dessa maneira, os cosméticos podem ser também para o universo masculino, principalmente ao estimular o crescimento dos fios com o óleo de rícino no rosto.

Podendo ser utilizado também por homens, o óleo não tem sua produção restringida, oferecendo lucros em diversas vertentes. É necessário ter cuidado apenas com as pessoas que estão em fase de crescimento, pois estas não devem fazer uso do produto.

Óleo de rícino

Óleo de rícino laxante: é verdade?

Assim como a famosa folha de louro na culinária, o óleo de rícino laxante é uma realidade. Claro que não é exatamente aquilo que se espera quando se fala nos benefícios desse óleo, mas ele pode ser bem utilizado se o seu comércio é voltado para fins medicinais.

É de se esperar que se trabalhem com dores e inflamações da pele, como já vimos até o momento, mas não com o sistema digestivo.

Saiba, porém, que o óleo de rícino pode ser um laxante natural. É uma forma incrível de estimular naturalmente seu sistema digestório, sem causar danos severos ou deixar sequelas.

Além disso, vem crescendo o número de pessoas que estão deixando de lado o uso de fármacos que não são essenciais. Isso, por sua vez, aponta para um novo mercado do óleo de rícino, que pode ser bem aproveitado. Afinal, quem poderia imaginar que um único óleo poderia oferecer tanto? Vale a pena ficar de olho nas tendências envolvendo o produto.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo