Pão de ló é queridinho das confeiteiras e foi criado na Itália

Inicio » Agronegócio » Pão de ló é queridinho das confeiteiras e foi criado na Itália
11/10/2020 Por
Pão de ló é queridinho das confeiteiras e foi criado na Itália

Base para receitas deliciosas, o pão de ló é indispensável no setor da panificação. Seja para acompanhar aquele cafezinho do fim de tarde ou degustar individualmente, o pão de ló é uma receita tradicional em inúmeros lares brasileiros. Até porque sua massa tem receita acessível e simples de fazer.

Ainda pela sua versatilidade, o pão de ló pode servir como base para várias outras preparações e criação de pratos tanto salgados quanto doces. Como resultado, sua presença se torna indispensável no setor da panificação, aquecendo a produção e vendas de alimentos como o ovo.

Pão de ló

O que é pão de ló?

Pão de ló é uma massa à base de ovos tanto versátil quanto indispensável em qualquer cozinha relacionada à área de panificação. Isso porque essa massa é aerada, levíssima e fofinha, perfeita para criar receitas ou até mesmo ser servida de forma individual.

Em outras palavras, essa delícia é a matéria-prima ideal para você abusar de criações na área da panificação. Para isso, ainda traremos informações sobre sua história, origens e até uma lista com os ingredientes básicos de uma massa de pão de ló.

Enfim, para você ficar mais por dentro de o que é pão de ló, saiba que ele é uma receita clássica da cozinha portuguesa, que pode servir de base para bolos recheadíssimos e com coberturas deliciosas. Aliás, você pode saborear essa massa pura, o que vai até ajudar a instigar aromas e paladares pelo ambiente.

A origem e significado de “ló”

Em primeiro, a curiosidade fica pelo fato de que o pão de ló é, na técnica, um bolo. Ainda assim, vale pesquisar sua história e origem, pois há indicações de que sua tradução tenha origens do termo pan di spagna, embora seja chamado assim em terras italianas.

Aliás, sua receita é parecida com a do nosso pão de ló, mesmo que aqui seja até comum algumas receitas apresentarem pó químico. Seja como for, com a chegada dos portugueses no Japão do século XVI, notaram a criação de um doce feito com mel e claras batidas em neve.

À época ele era chamado de casterá, que é uma variante para “castelo”. Isso surgiu devido à forma que a clara em neve faz: a de um pico firme e alto, diferente do original português. É a partir daqui que o bolo pode ter ganho o termo conhecido por “ló”.

De qualquer forma, esse nome da receita é conhecido como um tecido delicado e fino, que pode ter sido inspirado na culinária japonesa. Por isso que os portugueses acabaram transformando o pão de ló em um quitute de preferência nacional.

Ainda assim, em muitos casos, as cozinhas de panificação costumam seguir uma combinação clássica de pão de ló que remete às tradicionais doçarias portuguesas. Isso quer dizer que sua receita vai exigir açúcar e ovos. Aliás, esse ingrediente não cria apenas claras de neve fofas, responsáveis pela produção de uma massa bem leve.

Pão de ló

Como fazer pão de ló?

Agora, é hora de você aprender como fazer pão de ló da maneira mais tradicional. Assim, a massa vai ganhar em crescimento, leveza e maior sustentação da massa, pois o resultado é a presença de ar durante o preparo.

Com isso, pode-se garantir que uma receita de pão de ló é baseada na presença de farinha, açúcar e ovos. No entanto, ela não contém fermentos químicos, o que é usual em demais bolos. Assim, indo direto para a mão na massa, o processo consiste em nove etapas bem simples.

  1. Primeiro, bata bem as claras até ficarem quase em neve e aeradas;
  2. A seguir, acrescente as gemas;
  3. Bata tudo muito bem;
  4. Depois, coloque açúcar aos poucos;
  5. Espere até que a mistura fique no “ponto de fita”;
  6. Assim, adicione a farinha à massa batida;
  7. Com uma espátula, faça movimentos suaves de baixo para cima;
  8. Então, coloque a massa em uma forma;
  9. Enfim, asse-a em forno pré-aquecido.

Os tipos de pão mais vendidos no Brasil

Certamente, entre os tipos de pão mais vendidos no país, o francês ainda é grande campeão. Afinal, ele é muito consumido do café da manhã ao lanche da tarde e mesmo para fazer aquela “boquinha” antes de dormir.

Embora o pão de ló não esteja presente em todas as culturas mundo afora, ele é apenas mais uma variedade encontrada em confeitarias e padarias. De qualquer forma, apesar de você poder fazer essa delícia em casa, você ainda pode sair e comprar diferentes tipos.

Para ampliar sua visão e conhecimento, veja abaixo uma lista com os pães mais comuns e tradicionais do Brasil e do mundo:

  • Pão de leite;
  • Branco;
  • Pão de centeio;
  • Sírio;
  • Pão de forma;
  • Italiano;
  • Pão de minuto;
  • Integral;
  • Pão de queijo;
  • Semolina;
  • Pão de mel;
  • Sovadinho.

Pão de ló

O bolo de pão de ló no setor de panificação

Em relação ao setor de panificação, saiba que esta é uma das áreas mais tradicionais na questão do uso de ingredientes e aditivos. Até porque, além da produção de bolo de pão de ló, a gama de produtos empregados é muito ampla.

Além dos pães tradicionais, indispensáveis na vida de qualquer brasileiro, o consumo de produtos da confeitaria como o pão de ló tem crescido nas padarias de todo o Brasil.

Aliás, apena a venda de bolos já atinge mais de sete por cento, representando quase seis milhões anuais de toneladas de itens panificados comercializados. Em números, isso quer dizer quatrocentas mil toneladas de bolo produzidas e vendidas todos os anos em padarias.

Enfim, apenas no ano de 2018, todo o setor da panificação faturou mais de noventa bilhões. Enfim, vale destacar que o setor de panificação é o único presente em todos os municípios do Brasil e o segundo maior no ranking do ramo de alimentos prontos.

Ainda de acordo com a ABIP (Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria), o número de padarias afiliadas já passa de setenta mil. Além do mais, noventa por cento são empresas familiares, micro ou pequenas. Com isso, além de facilitar a você a compra de pão de ló, elas ainda dão mais dinamismo para os negócios do país com a geração de renda e emprego.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo