Pimenta dedo-de-moça tem bom espaço no mercado e faz bem à saúde

Inicio » Agricultura » Pimenta dedo-de-moça tem bom espaço no mercado e faz bem à saúde
29/04/2020 Por
Pimenta dedo-de-moça tem bom espaço no mercado e faz bem à saúde

A pimenta dedo-de-moça é um dos frutos salgados mais consumidos do Brasil, ao lado das pimentas malagueta e do reino

As maravilhas que os europeus colonizadores descobriram no Brasil não foram apenas a paisagem natural belíssima, os índios com a sua cultura e a incrível diversidade da fauna e flora. A pimenta, dentre elas a pimenta dedo-de-moça, foi uma das iguarias descobertas. Os povos indígenas nativos já contavam com o fruto salgado e não demorou muito para conquistar o gosto dos primeiros europeus.

A plantação foi estimulada na região Nordeste do Brasil para fins de exportação e até hoje essa região permanece como uma das principais produtoras de pimenta, junto à região Sudeste. A pimenta dedo-de-moça é uma variação da espécie e sua pontuação na escala Scoville é de 5.000 a 15.000.

pimenta dedo-de-moça

O que é pimenta dedo-de-moça?

Pimenta dedo-de-moça é um fruto salgado que pertence à família Solanaceae. Esse nome vem da substância responsável por provocar a sensação ardente de todas as pimentas: a capsaicina.

O gênero Capsicum abriga tanto os frutos salgados, como são conhecidas as pimentas, como os frutos doces, no caso, o pimentão.

A ardência de uma pimenta é medida por meio de uma escala de medida chamada Scoville. Nessa escala contabiliza-se o número de vezes que uma pimenta precisa ser diluída em água com açúcar para perder completamente a ardência.

A pimenta dedo-de-moça tem pontuação de 5.000 a 15.000 na escala Scoville. Isso quer dizer que é necessário diluí-la de cinco mil a quinze mil vezes para perder por completo seu toque picante.

Tal medida não escapa do fator subjetividade, pois é de conhecimento que há pessoas com maior tolerância do que outras ao efeito da pimenta, por isso a variação na escala.

Mas esse método de avaliação é antigo. O princípio do método continua o mesmo, o que mudou foram os meios de medição, as ferramentas. Hoje se utilizam máquinas que coam e fazem outros testes e experimentos para se chegar ao valor mais próximo da realidade.

Pimenta dedo-de-moça arde?

Talvez pense que a pontuação da pimenta dedo-de-moça a faça ser uma das mais picantes, mas não é esse o caso.

Sem dúvida, não está na última colocação da escala, posição ocupada pelo pimentão, mas também não ocupa o topo.

Portanto, pimenta dedo-de-moça arde em escala mediana, meio de tabela. Se já a experimentou e a considera muito forte, passe longe, então, da Carolina Reaper, uma das mais fortes do mundo.

pimenta dedo-de-moça

Pimenta no Brasil e Europa

Sim, os portugas chegaram ao Brasil e o fruto salgado já fazia parte do cardápio dos índios. Certamente foi considerada uma espécie muito inusitada e logo caiu nas graças dos europeus.

No entanto, a pimenta demorou para ser totalmente aceita nas capitais dos impérios europeus. Isso se deveu a sua cor vermelha, considerada muita exótica, associada a perigo e veneno. Ou seja, o preconceito foi uma forte trava para a sua exportação e comercialização no primeiro instante.

Mas depois de derrubadas as resistências iniciais e depois de se perceber que seu consumo não gera mal algum, se não for consumida em excesso, passou a ganhar a Europa e o mundo. Esse fato incentivou os colonizadores a plantarem e buscarem outras variantes da espécie para manter o interesse e a curiosidade dos consumidores.

Números de 2014 apontam que a produção de pimenta no mundo foi de 33,2 milhões de toneladas. A Ásia lidera a produção com destaque para a China, que nesse ano foi responsável por 48% do total produzido. Em seguida vêm o México e o Peru como os maiores produtores.

O Brasil não figura entre os 7 primeiros, mas seus números não são desprezíveis. Em 2015, nosso país produziu 51,7 mil toneladas da especiaria e, em 2017, esse número saltou para 79,3 toneladas.

E a pimenta dedo-de-moça?

Como já afirmado, a pimenta dedo-de-moça é uma das mais populares no Brasil. Sendo mais específico, figura entre as 10 pimentas mais consumidas.

O motivo de sua popularidade é por ser um dos tipos mais suaves, menos intensa do que a malagueta, o que a torna atrativa para os que sentem dificuldades com as variantes mais fortes do fruto do gênero.

Outro fator é o de ter qualidades medicinais atrativas. Vejamos um pouco dessas qualidades a seguir.

Os benefícios da pimenta dedo-de-moça

Como é característico de todas de sua espécie, a pimenta dedo-de-moça tem a substância chamada capsaicina, elemento que contém algumas propriedades benéficas ao organismo.

Antioxidante e anti-inflamatório

A capsaicina tem ação antioxidante, previne o envelhecimento da pele e protege contra doenças cardíacas.

O que colabora também para a saúde da pele é o fato de conter vitaminas A, C e E. Esses nutrientes atuam para neutralizar os radicais livres, evitando a formação precoce de rugas e flacidez na pele. Ademais, a vitaminas fornecem hidratação.

Essa mesma substância tem propriedades anti-inflamatórias, o que significa dizer que se há um processo inflamatório no corpo, o consumo da pimenta dedo-de-moça ajuda o organismo a reagir e voltar ao seu normal.

pimenta dedo-de-moça

Controla diabetes e colesterol

Essa mesma capsaicina ainda é útil para controlar os níveis de glicose no sangue (açúcar) e a insulina, um reagente ao açúcar no sangue.

Sem dúvida, é um aliado poderoso para os que enfrentam problemas com diabetes, além de ser uma ótima forma de prevenção. Mas convém não exagerar, pois o consumo excessivo pode provocar sudorese e elevar a pressão arterial.

Outro fator positivo a colocar na lista da pimenta dedo-de-moça é o controle do colesterol bom.

Ajuda na balança, ou seja, pimenta dedo-de-moça emagrece

Sim, a pimenta dedo-de-moça emagrece, assim como todas as outras pimentas.

Primeiro porque tem baixas calorias e segundo porque acelera o metabolismo, ou seja, o corpo consome gordura e produz energia mais rapidamente.

Como plantar pimenta dedo-de-moça?

Para quem adora pimenta e gostaria de ter a sua própria produção caseira, será útil saber como plantar pimenta dedo-de-moça.

Então, o primeiro requisito é que o solo seja fértil e bem drenado. Depois, o local deve receber insolação por pelo menos 6 horas por dia.

Adquira sementes comercializadas em casas do ramo. A germinação ocorrerá de 15 a 20 dias após o plantio.

As mudas devem ser transferidas quando apresentarem de 4 a 6 folhas, fase que normalmente ocorre em 50 a 60 dias após a semeadura.

Então, coloque a muda em um vaso com o cuidado de não ferir as raízes. Passe a irrigar regularmente, mas sem encharcar o vaso com a pimenta dedo-de-moça.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo