Feijoa é pouco conhecida e cheia de benefícios para a saúde

Inicio » Agricultura » Feijoa é pouco conhecida e cheia de benefícios para a saúde
17/03/2021 Por
Feijoa é pouco conhecida e cheia de benefícios para a saúde

Consumo de feijoa ajuda a retardar o envelhecimento da pele. Não tão popular no Brasil, mas muito popular no mercado externo, principalmente na Nova Zelândia, temos a feijoa. Trata-se de um fruto saboroso de fragrância penetrante e com muitas substâncias que proporcionam benefícios à saúde.

feijoa é uma fruta indicada para ser introduzida em dietas, pois é pouco calórica. Sua forma de consumo não é somente in natura, pois é aproveitada no preparo de outros alimentos, como goiabadas e sorvetes, por exemplo.

  1. O que é feijoa?
  2. Cultivo externo de feijoa
  3. Os benefícios da fruta feijoa
  4. Feijoa araçá-rosa
  5. Domesticação da feijoa no Brasil
  6. Receitas com feijoa
  7. Como cultivar e colher feijoa?
  8. Manutenção da plantação de feijoa
  9. Pragas e doenças das feijoeiras
  10. Onde encontrar mudas de feijoa?
  11. É possível plantar feijoa em vaso?
  12. Frutas exóticas

feijoa

O que é feijoa?

Feijoa é um fruto procedente da goiabeira-serrana. De nome científico Acca sellowiana, pertence à família da Myrtaceae.

É nativa do Brasil, Argentina e Uruguai e, muitas vezes, por conta de seu nome científico, pode ser chamada também de feijoa sellowiana.

Seu fruto é oval e de casca verde, além de ser rugoso. Tem sabor doce misturado com acidez e um aroma muito particular e apreciável. Isso se deve por ter benzoato de etil e outros componentes na sua casca.

É bem semelhante à goiaba. A diferença é que a casca se mantém na cor verde mesmo com a maturação. O nome foi inspirado no botânico brasileiro João da Silva Feijó.

Mas esse é apenas um dos nomes pelos quais a feijoa é conhecida. Sua nomenclatura varia conforme a região do país. Na Serra Gaúcha, por exemplo, é chama de goiaba serrana, por surgir em locais de altitude elevada, em especial na região sul.

Outros nomes pelas quais é conhecida:

  • Araçá do rio grande;
  • Goiaba abacaxi;
  • Goiaba crioula;
  • Ananás.

Cultivo externo de feijoa

A feijoa não é tão conhecida no Brasil, mas faz sucesso lá fora, tanto que é cultivada em outros países. É o caso dos EUA, Colômbia e Nova Zelândia, por exemplo.

A sua popularidade destaca-se nesse último. Na Nova Zelândia, a fruta já virou objeto de estudo para se avaliar quais são os benefícios que pode proporcionar. Descobriu-se que se trata de uma superfruta.

Fora o consumo cru, a feijoa pode ser consumida na forma de geleias, sorvetes e sucos, além de outras bebidas.

Os benefícios da fruta feijoa

fruta feijoa é composta por vitamina C, iodo, vitamina E, vitaminas do complexo B, magnésio, fósforo, potássio e cálcio.

Tais nutrientes a qualificam como alimento benéfico para o fortalecimento do sistema imunológico, fortalecimento dos ossos, combate ao envelhecimento precoce e prevenção contra desenvolvimento de doenças crônicas.

O combate ao envelhecimento acontece pois a fruta contém antioxidantes poderosos. A resposta está nos efeitos que esses antioxidantes causam na pele.

Por ser abundante em vitamina C, a feijoa reduz as inflamações que podem causar acne na pele. Suas ações anti-inflamatórias combatem os radicais livres, células mal formadas que atrapalham as normais de fazerem suas funções.

Como se sabe, os radicais livres aceleram o envelhecimento e podem causar problemas mais graves, como câncer.

Outro benefício que a feijoa proporciona é o de ajudar a emagrecer, já que 100 gramas da fruta contêm apenas 49 calorias.

Mas, como a feijoa ajuda no emagrecimento? A resposta é muito simples: fibras.

Apesar de poder ser considerado um alimento calórico, as fibras compensam tudo.

E por quê?

Porque as fibras dão maior sensação de saciedade. Essa é a sensação de corpo nutrido, bem alimentado, satisfeito. No entanto, as fibras dão uma “enganada” no nosso organismo. Elas acabam estufando o gel gástrico que temos no nosso estômago ao entrar em contato com ele.

Dessa forma, o estômago “enche”, mas não por comida. Isso ajuda a emagrecer, pois pessoas que consomem alimentos ricos em fibras se sentem saciadas por mais tempo, mesmo não consumindo a mesma carga habitual de calorias.

feijoa

Feijoa araçá-rosa

É uma variante da fruta, mas guarda muitas semelhanças, afinal, pertence à mesma família. É uma fruta pequena, oval e com sementes.

O plantio da feijoa araçá-rosa pode ser usado para recuperação de áreas degradadas, já que seu florescimento e ocupação de área são rápidos, por isso, atraem fauna.

Suas folhas são utilizadas para extração de óleo. Este é utilizado como antibiótico e antidiarreico por apresentar forte reação a bactérias.

A raiz da feijoa também é usada como um antidiarreico, contudo, é lembrada ainda por ter efeito diurético.

Domesticação da feijoa no Brasil

O início da domesticação da feijoa no Brasil não ocorreu em tempos longínquos. Aliás, ocorreu bem recentemente, já no final do século XX. Sendo mais preciso, foi em 1986 e por iniciativa de um pesquisador: Jean-Pierre Ducroquet.

O interesse do pesquisador pela feijoa começou após a visita de um professor da Universidade da Florida, o qual comentou que a goiabeira serrana, um de seus nomes populares, estava sendo cultivada em vários países, mesmo sendo nativa do Brasil.

Ducroquet decidiu pesquisar mais sobre a fruta e se interessou em selecionar os melhores exemplares a disposição com os de alguns melhorados em solos estrangeiros.

Para alcançar esse objetivo, promoveu um concurso regional para adquirir as 10 melhores amostras do fruto das 150 goiabeiras serranas na região. Sem dúvida, o acesso a essa grande variedade do fruto contribuiu para desenvolver um trabalho de melhoramento genético da feijoa nacional.

No entanto, a etapa de estudos, análises e comparações durou alguns anos até chegar a uma ação prática de fato. Essa ação foi o cruzamento de quatro exemplares nativos da feijoa com dois da Nova Zelândia.

Somente em 2007 lançou-se cultivares comerciais brasileiras. No caso, dois: Alcântara e Helena. Aliás, esses são cultivares adaptados às condições climáticas da região em que se realizou o estudo: Santa Catarina.

No ano de 2008, outras duas cultivares foram lançadas: a Mattos e a Nonante.

Certamente, se trata do início de uma série de lançamentos que oferecerão não só mais variedade, mas também mais qualidade ao consumidor brasileiro e do exterior que porventura se interesse pela feijoa nativa.

Receitas com feijoa

Se o fruto lhe trouxe interesse de incluí-lo em suas refeições, certamente será de seu interesse conhecer algumas receitas famosas. Então, apresentaremos algumas dicas de receitas que costumam fazer sucesso nas mesas dos brasileiros habituados à fruta.

Usa-se costumeiramente a feijoa tanto para compor pratos sólidos, isto é, refeições tradicionais com alimentos consistentes, como para se harmonizar com bebidas.

Certamente, um bom exemplo é o lanche de frango com feijoa quente. A feijoa é integrada ao frango como tempero especial. Faz sucesso principalmente aos achegados à culinária chinesa, pois o frango é temperado de modo a ficar picante.

Outra receita se trata do suco de feijoa. Uma receita bem simples de fazer, como se fosse um suco de limão, mas trocando o limão pela feijoa. Você precisa apenas de 2 polpas da feijoa, ½ copo de água, gelo e açúcar a gosto.

A aparência, sem dúvida, chama a atenção e faz sucesso em academias ou espaços que promovam a saúde e o bem-estar. O suco é verde – aliás, de um verde bem intenso –, grosso, parecendo uma vitamina.

Ainda destacamos as receitas de:

  • Cheesecake com feijoa;
  • Feijoa chutney;
  • Smoothie de feijoa e romã.

Uma dica: tire um pouco de sua adstringência, ou seja, tire um pouco da acidez da fruta. Para isso, prepare a fruta em um chá antes de aplicar nas receitas.

feijoa

Como cultivar e colher feijoa?

A feijoa tem como origem regiões subtropicais e temperadas. Por isso, não se recomenda o seu cultivo em regiões com geadas ou de temperaturas muito frias. O ideal é uma região de temperatura ambiente, até pendendo para o frio, desde que moderado.

O local de plantio deve:

  • Ser abrigado;
  • Estar protegido de ventos;
  • Permanecer sob sol pleno.

A primavera é a melhor época de plantio por fornecer as melhores condições de clima. Neste período, costuma ocorrer o enraizamento e o crescimento vegetativo.

Dependendo do espaço disponível e dos objetivos com o fruto, uma opção é usá-lo em sebes. Prática, aliás, muito comum em alguns países.

Agora, quanto a como plantar feijoa. Cave uma cova com cerca de 1 metro de profundidade. No fundo, ponha estrume bem curtido.

Tenha em vista que as feijoeiras têm preferência por solos ligeiramente ácidos. O pH deve ficar entre 6 e 6,5.

Uma dica para a colheita: aguarde a feijoa fruta ficar um pouco mole. Ao perceber essa consistência e o aroma característico da fruta, trate de colhê-la. Isso, sem dúvida, evitará que os frutos caiam no chão e sejam pisoteados.

Certamente, as espécies de feijoa mais cultivadas são Helena, Mammoth e Coolidge.

Manutenção da plantação de feijoa

A manutenção tem como efeito esperado a propagação vegetativa da espécie para assim aumentar a produção. A feijoa costuma ser muito propagada por sementes, mas nos últimos anos tem-se usado a técnica de seleção e melhoria de espécies.

Para a manutenção de plantações de feijoa, recomenda-se regar com frequência as plantas. Outra prática certamente se trata da poda, ou seja, cortar algumas folhas e ramos para garantir crescimento adequado e constante.

A poda tem como efeito arejar e estimular a floração da feijoa e de qualquer outro tipo de plantio. Por isso, se trata de um trabalho de manutenção fundamental.

Mas, a manutenção não acaba aí. As feijoeiras necessitam ainda de sachas e mondas.

feijoa

Pragas e doenças das feijoeiras

As feijoeiras sofrem com as mesmas doenças e pragas que afligem as mirtáceas, família de plantas da qual faz parte. Alguns exemplos de pragas que o agricultor deve ficar atento: pulgões e cochonilhas.

Para proteger a feijoa dessas pragas e, consequentemente, das doenças que propagam, não há outro remédio a não ser a prevenção. A prevenção é a medida fundamental para evitar que as pragas se espalhem e se propaguem em outras plantas.

Algumas dicas de prevenção de pragas estão elencadas a seguir:

  • Dica 1: fique sempre de olho nas suas plantas. Verifique se estão em bom estado. É possível notar quando estão infectadas. Se estiverem, ponha a mão na terra. Retire as infectadas e as isole para que as pragas e doenças não contaminem as demais, ou seja, as saudáveis;
  • Dica 2: solo saudável, sem dúvida, é um aliado importante para evitar pragas. Por isso, além de regar, adube-o para manter a terra sempre fértil e coberta com vegetação;
  • Dica 3: na hora de regar, procure fazê-lo de manhã, pois assim o solo terá o dia inteiro para secar. Cuide sempre de regar somente o solo e não as folhas. As folhas umedecidas ficam expostas a fungos, que lhe causam danos;
  • Dica 4: conheça e cuide dos amigos do campo. Ou seja, os animais. Alguns animais, como minhocas e abelhas, exercem papel importante para afastar pragas. Muitos deles são predadores naturais dos insetos que causam transtornos em plantações. Portanto, em conclusão, saber quais são esses animais e deixá-los agir livremente sem dúvida será benéfico para a sua plantação.

Onde encontrar mudas de feijoa?

Geralmente, você pode encontrar mudas de feijoa em locais como lojas especializadas em cultivares. Outra possibilidade é a internet. No ambiente virtual, se encontra várias ofertas de sementes de feijoa.

Contudo, o local para onde as mudas serão enviadas influencia o valor do frete, por isso atente-se a esse detalhe caso perceba que a via online se trata da melhor opção para suas pretensões.

Porém há ainda outra forma de se obter mudas de feijoa e, para muitos, a melhor. Trata-se de colher a semente do próprio fruto. Isto é, comprar a fruta em mercado ou feira e retirar suas sementes internas.

Ponha essas sementes em um recipiente com água. Veja quais boiam e quais afundam. As que boiarem, trate de descartá-las. As que afundarem estão aptas para uso. Tire-as da película que as envolvem. Seque-a antes de colocar na terra.

Ponha a semente com a parte mais plana para baixo em um vaso ou sementeira. Encha com terra, mas não tape completamente. O vaso pode ser até uma caixa de ovo.

Faça um buraco que seja equivalente ao tamanho da semente deitada e cubra com o substrato ou terra. Depois, regue.

Quando a muda crescer, será necessário transferi-la para outro lugar com mais espaço.

É possível plantar feijoa em vaso?

Talvez tenha pensado isso durante a nossa explicação de como aproveitar sementes do próprio fruto para fazer mudas de feijoa. Afinal, é possível plantar feijoa em vaso?

Sim, sem dúvida. No entanto, ela pode ser mantida em vaso durante alguns anos, mas depois tem que ser retirada para um local maior e definitivo. E, estando em vaso, a diferença principal em relação ao cultivo direto na terra é que você precisará regá-la com mais frequência.

Outro cuidado diz respeito à proteção contra os raios solares no verão. Você não deve bloquear o sol de todo, pois isso não fará bem à planta. Toda planta precisa de sol, seja em menor ou maior escala. O cuidado aqui será o de evitar exposição ao sol intenso e prolongado.

O plantio em vaso ocorre por meio de uma cova profunda. Coloca-se estrume bem curtido no fundo.

Esse plantio pede terra rica em matéria orgânica e que seja ligeiramente ácida. Como dito, e nunca é demais reforçar, o pH ideal deve ficar entre 6 e 6,5. Tenha ciência de ser de extrema importância verificar a capacidade de drenagem do solo, pois a feijoa morre facilmente com asfixia radicular.

Independente se em vaso ou direto no solo, a melhor época de plantio da feijoa, como dito anteriormente, é a primavera.

Portanto, se programe para iniciar o plantio em época que a planta possa se desenvolver durante essa estação do ano tão bela e famosa.

feijoa

Frutas exóticas

A feijoa, sem dúvida, se trata de uma fruta exótica. Apesar de ser nativa do Brasil, poucos brasileiros conhecem ou experimentaram. O mesmo ocorre com outras frutas.

O que não chega a surpreender muito, considerando que o Brasil é o maior celeiro do mundo. As frutas de nosso país se destacam pela variedade e abundância e isso se deve muito à riqueza de nosso solo.

Separamos alguns exemplos de frutas exóticas que merecem a atenção dos brasileiros.

  • Cherimoia: parecida com um abacate, é produzida em terras altas com mais de 1500 metros de altitude em países da América do Sul. De polpa cremosa, casca verde e superfície de carpelos nivelados. Também é rica em vitamina A;
  • Granadilha: origina-se do México e da América Central, mas seu plantio é comum na Colômbia. De casca dura, porém lisa, e com polpa semelhante a do maracujá. Muito usada no preparo de sucos, drinks e sorvetes;
  • Lichia: fruta chinesa mais fácil de ser encontrada em nosso território. Trata-se de um fruto pequeno, avermelhado e com rugosidades. Além disso, sua polpa é suculenta e branca. Tem sabor leve, doce e ligeiramente ácido;
  • Longan: outra fruta chinesa, porém mais difícil de ser encontrada. Também conhecida como olho de dragão, a longan tem uma única semente preta, mas volumosa. Seu sabor é suave e adocicado, se aproximando muito do melão;
  • Mangostão: outra fruta asiática, mas essa tem origem no sudeste da Ásia. É produzida no Brasil na região litorânea da Bahia e no Estado de São Paulo. Sua polpa, além de doce e branca, é picante.

Essas são as dicas de frutas exóticas para se conhecer além da feijoa. Experimente e saiba qual melhor se encaixa ao seu gosto. Não deixe de conferir os outros conteúdos relacionados a frutas aqui no portal Agro 2.0!

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo