Leitões, os porcos jovens, têm criação e consumo no mundo todo

Inicio » Pecuária » Leitões, os porcos jovens, têm criação e consumo no mundo todo
01/07/2020 Por
Leitões, os porcos jovens, têm criação e consumo no mundo todo

Leitões não exigem alimentos caros, mas precisam de cuidados

O Brasil é o único país que faz parte da lista dos 10 maiores produtores de carne de porco. A criação dos leitões na região Sul do país corresponde a 80% de toda a produção nacional. Logo, é possível deduzir que a criação do animal pode ser lucrativa.

Além disso, os leitões são animais que trazem, sim, muito lucro para os criadores. O problema é que não recebem o investimento necessário, quando comparados com outros tipos de empreendimentos. Para entender mais sobre o assunto, confira o artigo que preparamos hoje.

Leitões

O que são leitões?

Leitões são porcos jovens que recebem esse nome justamente por serem menores e ainda sentirem a necessidade da lactância da mãe. Presentes em todo o mundo, os leitões se destacam mais em países como:

  • Brasil;
  • Espanha;
  • Argentina;
  • Guam;
  • Indonésia (mais precisamente, Bali).

Além disso, é um animal cuja carne é saborosa e possui um valor um pouco mais acessível do que as demais. Logo, é consumida em maior quantidade principalmente em datas comemorativas, como o Ano Novo.

A forma mais segura de tornar a carne limpa e segura para consumo é muito bem assada ou frita. A carne de leitão é algo que não é indicado comer mal passado.

Suinocultura

Com o consumo muito maior dessa carne, o mercado de leitões se tornou um dos mais lucrativos. Porém, infelizmente não recebe o investimento necessário para que a indústria cresça em maior escala e se torne um dos ramos de maior visibilidade.

Porém, isso não afeta o trabalho dos suinocultores de uma forma tão forte, já que os mesmos ainda conseguem criar e comercializar o animal sem grandes problemas.

Até mesmo porque a região Sul do Brasil é a maior criadora de suínos do país. Com isso, muitos proprietários rurais têm se interessado pela criação de leitões, já que, dessa forma, é possível suprir a falta dessa carne em diferentes países.

Além disso, é certo que é um dos setores mais rentáveis da pecuária, o que faz com que esteja se destacando dos demais. Assim, caso continue com o crescimento que demonstra agora, é bem possível que nos próximos anos a carne de porco esteja à frente do que está hoje e, por conta disso, estima-se que o consumo aumente cada vez mais.

Um dos maiores motivos que fazem com que a criação de leitões seja tão lucrativa é a alimentação do animal não exige produtos tão caros, somente que sejam de qualidade, limpos e nutritivos. Logo, a alimentação dos mesmos varia entre:

  • Cereais;
  • Proteína comercial;
  • Farelo.

É preciso seguir com uma dieta adequada aos animais. Infelizmente, muitos suinocultores ainda fornecem qualquer tipo de alimento ao animal, até mesmo o lixo orgânico, sem perceber que isso pode afetar a saúde do animal e aumenta a probabilidade de produzir carne contaminada.

Leitões

Como iniciar?

Para iniciar o negócio, é preciso encontrar leitões a venda com profissionais sérios, transparentes e que saibam como nutrir o animal. Afinal, os cuidados devem vir desde o momento em que se adquire o animal, até a criação do mesmo.

Os leitões e a maternidade

É muito comum presenciar o incorreto manejo de leitões dentro da suinocultura. Esses animais recebem esse nome justamente por possuírem uma grande dependência da mãe. Portanto, ainda são dependentes de leite e de uma presença materna.

A maternidade de leitões é algo que, infelizmente, é negligenciado. É preciso ter muito cuidado na hora de manejar o parto, já que é preciso obter a maior quantidade possível de leitões vivos e manter a saúde da fêmea reprodutiva.

Até mesmo porque, quando a maternidade dos leitões é levada de forma correta, é possível garantir longevidade aos animais, saúde e um painel reprodutivo muito mais ativo. Portanto, é preciso que todo o processo ocorra de maneira adequada, sem intervenções e com tranquilidade para que nem a fêmea e nem os filhotes se irritem.

Para isso, é sempre válido contar com a ajuda de um médico veterinário com grande ética e profissionalismo. Afinal, é sempre melhor ter o auxílio de um profissional para auxiliar no parto de forma correta, caso necessário.

Assim, o profissional também pode acompanhar a gravidez da fêmea reprodutora a fim de garantir que todos os filhotes estejam saudáveis e não corram nenhum risco. Afinal, tudo interfere diretamente na qualidade de vida do animal, lucro e qualidade de sua carne.

Leitões

Leitão à pururuca

Uma das formas mais tradicionais de consumir o leitão é fazendo o leitão à pururuca. A receita é muito antiga e foi passada de geração para geração. Nos dias de hoje, continua muito forte e é altamente consumida.

Os ingredientes são:

  • 1 leitão de 8 a 10 kg;
  • 2 colheres de sal;
  • 1/2 kg de cebola comum;
  • 1/2 kg de pimentão de qualquer cor;
  • 1 cabeça de alho;
  • 3 maços de tempero verde;
  • 2 colheres de pimenta;
  • 50 g de colorau;
  • 3 colheres de catchup (de preferência, alguma marca concentrada e forte);
  • Folhas de louro;
  • 250 g de margarina com sal;
  • 1 glucose de milho;
  • Vinho tinto;
  • 1 vinagre.

Limpe o leitão por dentro, furando-o com uma faca e lavando com o vinagre. Em seguida, bata no liquidificador: cebola, alho, pimentão, colorau, pimenta e vinho. Depois disso, em um saco plástico grande, coloque o leitão e regue-o com o tempero preparado.

Deixe-o amarrado com o tempero e na geladeira por, aproximadamente, 12 horas. Em seguida, em uma panela que caiba todo o leitão, coloque dois litros de água e ferva-a. Após ferver, coloque o leitão na panela com o molho e deixe cozinhar por 1h ou 1h15min.

Após esse passo, pegue uma assadeira que comporte todo o leitão, cubra todo o animal com o papel alumínio e leve para assar por até duas horas. O tempo que o leitão leva para assar geralmente varia da potência de um forno para outro.

Depois que estiver assado, retire todo o papel-alumínio e derreta a margarina e a glucose de milho. Com a mistura pronta, pincele o mesmo e leve ao fogo por mais meia hora ou até ficar bem assado e dourado.

Essa receita pode ser utilizada com leitões de qualquer tamanho.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo