Ameixa é fruto de produção crescente e de qualidade em todo o Brasil

Inicio » Agricultura » Ameixa é fruto de produção crescente e de qualidade em todo o Brasil
23/03/2021 Por
Ameixa é fruto de produção crescente e de qualidade em todo o Brasil

A ameixa é uma fruta aromática e doce que, embora tenha se originado na Ásia, apresenta um bom desenvolvimento no Sul e Sudeste do Brasil. De sabor característico e uma polpa aromática e firme, ela tem um suco bastante procurado em festas de final de ano, período que representa o pico de sua safra.

Além disso, a ameixa é um excelente ingrediente de bebidas destiladas, licores, geleias e recheios de bolos e tortas. Grande parte de sua produção é destinada ao consumo sob a forma in natura, embora existam excelentes perspectivas para a exportação. Tanto que os europeus, ainda que incipientemente, importam a fruta durante sua entressafra.

  1. O que é ameixa?
  2. Características da ameixa
  3. Tipos de ameixa
  4. Ameixa no Brasil
  5. Tipos de ameixa de São Paulo
  6. Produção mundial de ameixa
  7. Plantação de ameixa
  8. Benefícios da ameixa
  9. Receitas com ameixa
  10. Ameixa amarela
  11. Ameixa preta
  12. Ameixa verde
  13. Ameixa vermelha
  14. Ameixa seca
  15. Qual a melhor ameixa para soltar o intestino?
  16. Dá pra plantar ameixa em casa?

ameixa

O que é ameixa?

Ameixa é o fruto comestível da árvore de ameixa, ou seja, a ameixeira. Ela integra a família das rosáceas. As variedades mais suculentas e carnosas são as de cores roxas, amarelas e vermelhas.

Vale destacar que o fruto apresenta alto nível nutricional, sendo rica em sais minerais (como ferro, fósforo e cálcio), açúcar e vitaminas do complexo B (capazes de evitar enfermidades da pele e o reumatismo).

As pessoas utilizam bastante a ameixa para lidar contra o desconforto provocado pelas prisões de ventre, devido ao seu poder laxativo. Com efeito, ela possui uma quantidade maior de fibras em comparação com quaisquer outras verduras, frutas ou feijões secos.

Ameixas secas, por exemplo, podem repor nutrientes minerais, como potássio, zinco e ferro, contribuindo na redução da pressão arterial e melhorando a resistência óssea. Cada 200 gramas da fruta fresca contém cerca de 94 calorias.

Não obstante, a ameixa seca apresenta um valor calórico consideravelmente mais elevado, à medida que contém altos níveis de açúcar. Há diversas variedades que podemos distinguir pelo sabor, cor, tamanho e pela estação de desenvolvimento. Há, também, diferentes nomenclaturas para a fruta, de acordo com a região de cultivo.

Características da ameixa

A ameixeira, árvore da ameixa, é moderadamente vigorosa, caducifólia (ou seja, perde sua folhagem em certas épocas do ano), podendo chegar a sete metros de altura e com um tronco liso.

Suas folhas são espessas, cartáceas, pubescentes e pálidas na parte inferior e brilhosas na parte superior, chegando aos oito centímetros de comprimento. As flores, por sua vez, são branco-esverdeadas e solitárias. Embora sejam autocompatíveis, elas precisam da polinização cruzada para assegurar boas produções.

Os frutos são de tamanho variável, formato oblongo e oval, de polpa massuda e firme, bem como uma epiderme de coloração azul, vermelha ou amarelada.

Quanto às características do solo e clima, a ameixeira prefere o frio, mas se adapta a distintos tipos de solo. Não obstante, os terrenos férteis, bem drenados e profundos apresentam melhores resultados de plantio.

Tipos de ameixa

Há diferentes variedades de ameixa que podemos encontrar no mercado e, entre as principais, podemos citar as seguintes:

  • Amarela
  • Vermelha
  • Preta
  • Verde
  • Seca

Ameixa no Brasil

Nos primeiros tempos, a produção de ameixa foi difícil em nosso país, devido, em grande medida, ao desconhecimento de suas necessidades de polinização e aclimatação.

Na atualidade, o cultivo da ameixa brasileira estende-se da região Sudeste até o Rio Grande do Sul, principalmente nas regiões cujas topografias são mais elevadas. Entretanto, a partir das novas cultivares desenvolvidas, podemos obter boas plantações nas regiões altas do Nordeste (desde que apresentem climas mais amenos).

Em São Paulo, por exemplo, cultiva-se somente a variedade Punus salicina, graças à sua adaptação facilitada ao clima subtropical. No que tange às ofertas, a sua disponibilidade geralmente ocorre entre novembro e março.

As frutas nacionais chegam aos mercados desde fevereiro até agosto, ao passo que as estrangeiras atendem as demandas nos demais períodos, embora com preços maiores.

ameixa

Tipos de ameixa de São Paulo

A despeito do fato de que inúmeros cultivares foram efetivamente desenvolvidos em nosso país, o Estado de São Paulo recebeu a maioria delas, sobretudo por meio do IAC (Instituto Agronômico). Entre as principais, destacam-se:

  • Gulfblaze;
  • Reubenel;
  • Centenária;
  • Januária;
  • Rosa Mineira;
  • Gema de Ouro;
  • Golden Talismã;
  • Grancuore;
  • Rosa Paulista;
  • Carmesim;
  • Kelsey Paulista;
  • Roxa de Itaquera.

Produção mundial de ameixa

Desde uma perspectiva mundial, os 15 maiores produtores são:

  1. China;
  2. Romênia;
  3. Estados Unidos;
  4. Sérvia;
  5. Chile;
  6. França;
  7. Irã;
  8. Turquia;
  9. Índia;
  10. Itália;
  11. Espanha;
  12. Bósnia;
  13. Ucrânia;
  14. Argentina;
  15. Rússia.

A produção comercial brasileira não aparece entre os 20 mais importantes produtores do mundo. Dessa forma, para atender às demandas do mercado interno, o Brasil importa ameixas, principalmente da Argentina e do Chile.

Plantação de ameixa

As épocas principais de produção, conforme mencionado, vão do mês de outubro a fevereiro – embora os períodos possam variar consideravelmente, dependendo de cada cultivar.

Os parâmetros e requisitos de qualidade que devem, necessariamente, ser considerados pelos consumidores finais, referem-se à tonalidade das superfícies das cascas e a firmeza a das polpas.

Como o fruto é uma drupa cordiforme ou arredondada, os pesos também podem variar bastante, indo de trinta a oitenta gramas, com teores solúveis que vão, geralmente, de 12 a 17° Bx – essa unidade de medida, cujo nome é Brix, é utilizada para mensurar compostos solúveis.

Benefícios da ameixa

As propriedades da ameixa são marcadas pela presença de vitaminas do complexo B, com especial destaque para a riboflavina. Ademais, a fruta é uma excelente fonte da vitamina A (são cerca de 590 UI) e conta com níveis moderados de vitamina K e vitamina C (10 mg a cada 200 g de polpa).

Há uma série de estudos que a posicionam entre as 5 melhores frutas comercializadas em grande extensão. Isso se deve, primordialmente, aos níveis de antioxidantes encontrados nas polpas.

Não obstante, os compostos responsáveis por tais benefícios da ameixa encontram-se nas cascas, motivo pelo qual não é indicado removê-las para o consumo in natura.

Podemos consumir tanto a ameixa fresca quanto cozida, em diversos tipos de chutneys, geleias e doces. Há, inclusive, quem prefira consumir a fruta na versão desidratada para aproveitar seu alto potencial energético.

Assim, é altamente recomendável ter o máximo cuidado possível com as sementes de espécies de rosáceas como é o caso deste fruto. Elas contêm uma série de glucosídeos cianogênicos, que são bastante tóxicos para quem as ingere em grandes quantidades.

Todavia, em pequenas quantidades, este composto pode estimular a respiração, promovendo uma sensação de bem-estar e melhorando a digestão.

As suas sementes geram um óleo amarelado e de tonalidade clara, com um sabor semelhante ao das amêndoas, de modo que pode ser utilizado para fins alimentícios ou para a fabricação de conhaques.

ameixa

Receitas com ameixa

O sabor característico da ameixa propicia uma versatilidade gastronômica gigantesca.

Embora existam variedades, os tipos de ameixa mais utilizados no Brasil para receitas são a seca e a ameixa seca em calda, devido ao preço não tão elevado, se comparado à fruta fresca, e à disponibilidade devido à sazonalidade.

Muito presente em preparos doces, a ameixa integra recheios, coberturas, caldas e massas de diversas receitas que, em geral, agradam ao paladar de pessoas mais velhas, que costumam preferir sabores menos açucarados para opções de sorvetes, recheios de bolos de festa e doces mais tradicionais como o famoso manjar de coco.

Apesar de ser mais cotada em doces, ela também é utilizada em receitas salgadas, trazendo contraste no sabor e sofisticação.

Algumas receitas doces com ameixa, além das já citadas, são:

  • Bolo de ameixa seca;
  • Bolo da fruta fresca;
  • Bolachinha de ameixa;
  • Calda de ameixa com vinho do Porto;
  • Compota de ameixa;
  • Cookies de ameixa com aveia;
  • Geleia da fruta;
  • Olho de sogra;
  • Pavê de ameixa;
  • Pudim de creme com a fruta;
  • Torta de ameixa;
  • Trufa de ameixa com avelãs.

Para preparos salgados utilizando ameixa, temos:

  • Pão de ameixa com nozes;
  • Farofa de bacon, nozes e ameixa;
  • Cuscuz de legumes e ameixas;
  • Medalhão de frango recheado com a fruta;
  • Lombo recheado com fruta e gorgonzola.

O seu sabor forma uma combinação interessante e harmoniza bem com coco, nozes e outras castanhas, bem como laticínios, vinho e carnes, sendo estes ingredientes bem comuns em pratos com essa fruta.

Ameixa amarela

A ameixa amarela é originária da China, apesar de seu nome científico fazer menção ao Japão (Eriobotrya japonica), e ela também é conhecida como nêspera.

O seu sabor é menos ácido que os demais tipos de ameixa, sendo bastante similar aos sabores da pera e da maçã e, assim como essas frutas, possui pectina, sendo ideal para fazer geleias.

Assim como outras espécies de ameixas, essa ameixa é repleta de nutrientes e antioxidantes, sendo um potente reparador do tecido celular, pois protege contra os radicais livres e diminui danos às células e ao DNA.

Rica em vitaminas A, C e do complexo B, essa ameixa previne e retarda o envelhecimento precoce, auxilia o sistema imunológico e melhora a qualidade do sono, sendo uma aliada daqueles que sofrem com problemas de insônia.

Possuindo um abrangente complexo de minerais, composto por magnésio, potássio zinco, cálcio, ferro e fósforo, a nêspera é um excelente alimento para organismos com baixa imunidade.

A ameixa amarela é um poderoso agente desintoxicante, auxiliando na limpeza do fígado e eliminação de toxinas que afetam o bom funcionamento do organismo, sendo eficaz na diminuição do colesterol.

Exerce também função diurética, expectorante e age diminuindo as chances de problemas cardíacos, pois auxilia no controle da pressão arterial. A ameixeira amarela pode ser considerada uma planta com propriedade medicinal, pois suas folhas, se consumidas em chás, são muito benéficas para a saúde.

Nesse sentido, é empregada para tratar casos de gripes e resfriados, amenizar dores de garganta, controlar a glicose no organismo, sendo ideal para diabéticos, além de tratar problemas de estomatite e diarreia.

Ameixa preta

O ponto forte da ameixa preta é o fato de ser rica em fibra alimentar que, aliada a um componente denominado sorbitol, estimula o bom funcionamento do intestino, sendo ideal para pessoas que sofrem com problemas de prisão de ventre.

O consumo da ameixa preta é adequado às pessoas que fazem dietas restritivas, pois é isenta de gorduras nocivas e com baixíssima caloria. A ameixa preta proporciona a ingestão de vitaminas A, B1, B2, B3, B6, C, E e K.

Ademais, contém os minerais imprescindíveis para a boa saúde, quais sejam, potássio, fósforo, ferro, magnésio, cálcio, cobre, flúor e zinco. Além de suas propriedades digestivas e laxativas, os nutrientes da ameixa preta a tornam um potente aliado à saúde dos ossos.

Afinal, sendo rica em uma substância que se chama flavonoides, aliada a polifenóis e potássio, auxilia na diminuição de processos degenerativos do tecido ósseo e previne doenças como osteoporose pós-menopausa e restaura a densidade óssea em idosos.

Os flavonoides também são importantes agentes em casos de resistência à insulina, tornando a ameixa preta benéfica para diabéticos, devendo se atentar para a quantidade a ser consumida caso opte por consumi-la em sua versão seca (desidratada), pois há uma maior concentração dos açúcares da fruta.

A alta concentração de antioxidantes, juntamente com as vitaminas A e C, fazem com que a ameixa preta promova a saúde da pele e retarde o envelhecimento precoce.

Essa fruta também atua na melhora da imunidade, deixando o corpo mais resistente contra infecções e inflamações e tem efeitos ansiolíticos moderados, aliviando a ansiedade e o estresse.

Para aproveitar todos os benefícios da ameixa preta, o recomendado é que se consuma com regularidade cerca de 3 a 4 ameixas por dia.

ameixa

Ameixa verde

Originária do Irã e difundida mundialmente pela Inglaterra e Estados Unidos, a ameixa verde é um dos tipos de ameixa mais benéficos à saúde humana.

Os frutos são, em geral, menores que os frutos de outras ameixeiras e possuem a casca que varia entre o tom verde e amarelado e são os queridinhos da confeitaria.

Atualmente o cultivo dessa ameixa se destina à produção de compota, sendo consumida em Portugal como acompanhamento de sobremesa, seja em calda ou o fruto sem calda, com açúcar cristalizado por cima.

Assim como as outras ameixas, a ameixa verde tem grande destaque em suas propriedades que agem diretamente no fortalecimento do sistema imunológico, quais seja, a vitamina C e os antioxidantes, bem como atuação no sistema digestivo.

A ameixa verde é um dos frutos com maior concentração de antioxidantes no mundo, tendo um potencial de combate aos radicais livre e regeneração celular altíssimo.

Assim como as outras ameixas, também tem a capacidade de retardar o envelhecimento da pele, por conter as vitaminas C, E, ferro, zinco e possuir dois compostos denominados luteína e folato, que contribuem para o vigor da pele.

Além disso, a ameixa verde é um “superalimento”, graças à presença de antioxidantes em uma concentração muito superior às outras e a outros alimentos que também possuem antioxidantes.

Devido a isso, ela é um alimento recomendado para pessoas acometidas por doença de Alzheimer, pois ela combate os radicais livres, protegendo os neurônios.

Ameixa vermelha

A ameixa vermelha é uma espécie de ameixa bastante comum. É bastante fácil encontrar em mercados. Da mesma forma que outras ameixas, possui uma enorme quantidade de vitaminas e minerais como fósforo, cálcio e magnésio.

A fruta é rica em fibras e substâncias antioxidantes que contribuem para o bom funcionamento e regeneração do organismo.

O ponto alto da ameixa vermelha é a enorme quantidade de vitamina C concentrada basicamente em sua casca de coloração avermelhada, portanto, sendo consumida in natura, proporciona o fortalecimento do sistema imunológico.

Os antioxidantes, aliados à alta concentração de fibras, que favorecem o funcionamento do intestino para a eliminação de toxinas, promovem uma verdadeira desintoxicação no organismo de quem ingere esta fruta com regularidade.

Com efeito, trata-se de um alimento muito benéfico para gestantes, tendo em vista seus inúmeros benefícios à saúde. Bem como a alta concentração de vitamina C auxilia na absorção do ferro, é possível evitar a anemia gestacional. Isso para não mencionar que o magnésio presente na fruta previne a ocorrência de parto prematuro.

A ameixa vermelha é extremamente benéfica à saúde não só dos humanos. De acordo com isso, é uma das frutas liberadas para nutrir e fazer um agrado para o seu cãozinho. Posteriormente, tome alguns cuidados, como retirar o caroço e oferecer em quantidades pequenas.

Ameixa seca

A ameixa seca (desidratada) é uma opção acessível e prática para se desfrutar dos seus benefícios. Outrossim, com exceção da vitamina C, que se degrada no processo de desidratação, essa versão de ameixa possui os mesmos nutrientes da fruta fresca.

A grande concentração de açúcares provoca engano. Nesse meio tempo, muitos pensam que a ingestão não é salutar a quem faz dietas para emagrecer. Esse equívoco precisa ser superado. A restrição do consumo é, somente, para pessoas diabéticas.

Na verdade, o consumo da sua variedade seca é muito benéfico para quem pretende emagrecer. Então, há grande valorização do efeito laxativo. Isso ocorre muito por conta da alta concentração de fibras que contribui para o bom funcionamento do intestino.

Auxilia, ainda, na absorção de nutrientes imprescindíveis para regular o organismo, proporciona também a redução do inchaço e desconfortos abdominais.

Não obstante, a quantidade elevada de fibras gera sensação de saciedade, podendo ser uma opção saudável e pouco calórica. Se acaso você necessitar de auxílio entre as refeições em uma dieta, é a alternativa ideal. Além disso, o sabor altamente adocicado é bastante útil como estratégia para diminuir a compulsão por doces.

Qual a melhor ameixa para soltar o intestino?

Todos os tipos de ameixa têm certo efeito laxativo. É amplamente difundido, por meio da sabedoria popular, que o consumo dessa fruta é uma excelente opção para quem tem problemas de prisão de ventre.

Entretanto, a do tipo preta é a mais comum e eficaz. Em primeiro lugar, ela é um remédio natural. Sobretudo quando misturada em água, para soltar intestino de bebês com idade acima de seis meses.

Essa ação da fruta se dá principalmente devido à alta concentração de fibras, que auxiliam na hidratação e na composição do bolo fecal, facilitando a evacuação. Mas, outros componentes também são importantes nesse processo. A princípio, esse é o caso do sorbitol, um tipo de açúcar que estimula secreções de fluidos no intestino que facilitam o amolecimento das fezes.

Ela promove um fenômeno chamado de “movimentos peristálticos intestinais”. A princípio, ele propicia o aumento de estímulos a essas contrações.

A mais utilizada para fins de tratamento da prisão de ventre é a ameixa preta seca. Para que tenha uma maior efetividade, é necessário a ingestão com água. Isto porque a hidratação das fibras é imprescindível para as atividades intestinais.

Para isso, o ideal é colocá-las secas dentro de um copo d’água de um dia para o outro na geladeira.

Em relação às ameixas secas, é necessário tomar o cuidado de conferir no rótulo da embalagem. Da mesma forma, você deve confirmar se está consumindo a fruta pura desidratada ou se há adição de açúcar. Em seguida, mantenha-se atento a esse quesito, principalmente, se há a intenção de evitar o aumento de peso corporal.

ameixa

Dá para plantar ameixa em casa?

A ameixeira é uma planta que necessita de baixas temperaturas para se desenvolver. Em contraste com outras espécies, a maior parte do território nacional não é viável para o cultivo.

Todavia, em climas mais amenos e fazendo um tratamento adequado do solo, é possível plantar ameixa em casa. Em suma, isso inclui os vasos, desde que seja uma variedade de ameixeira que possui raiz despida.

O plantio em vasos é recomendável com a ameixeira da espécie Prunus domestica. No entanto, ela também recebe o nome de ameixeira-europeia. Ela pode adquirir cerca de 2 metros de altura.

O cascalho tem a função de viabilizar a drenagem da terra e as estacas servirão para apoiar a planta ao longo de seu crescimento nos dois primeiros anos de vida.

A escolha do vaso ideal é fundamental, pois impacta substancialmente na saúde e desenvolvimento da ameixeira. O vaso precisa, primeiramente, ser muito resistente e de qualidade. Surpreendentemente, deve ter o dobro do diâmetro da parte mais grossa da planta e precisa ter bastante furos para uma boa drenagem.

Por fim, é importante mencionar um elemento fundamental para o sucesso no plantio. Por outro lado, essa medida viabiliza que a planta não morra desidratada até seu assentamento no vaso.

Após estar devidamente plantada no vaso, os cuidados com a ameixeira são com relação à exposição a ventos fortes e exposição solar. Mas, lembre-se de que, no início de vida, a planta é bastante sensível ao vento e prefere ambientes com sombra. A fim de garantir as melhores condições, a rega periódica assegura a produção de uma ameixa de qualidade.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo