Ameixa é fruto de produção crescente e de qualidade em todo o Brasil

Inicio » Agricultura » Ameixa é fruto de produção crescente e de qualidade em todo o Brasil
16/09/2019 Por
Ameixa é fruto de produção crescente e de qualidade em todo o Brasil

A ameixa é uma fruta aromática e doce que, embora tenha se originado na Ásia, apresenta um bom desenvolvimento no Sul e Sudeste do Brasil

De sabor característico e uma polpa aromática e firme, a ameixa tem um suco bastante procurado em festas de final de ano, período que representa o pico de sua safra.

Além disso, a ameixa é um excelente ingrediente de bebidas destiladas, licores, geleias e recheios de bolos e tortas. Grande parte de sua produção é destinada ao consumo sob a forma in natura, embora existam excelentes perspectivas para a exportação. Tanto que os europeus, ainda que incipientemente, importam a fruta durante sua entressafra.

Ameixa

O que é ameixa?

Ameixa é o fruto comestível da árvore de ameixa, ou seja, a ameixeira. Ela integra a família das rosáceas. As variedades mais suculentas e carnosas são as de cores roxas, amarelas e vermelhas.

Vale destacar que a ameixa apresenta alto nível nutricional, sendo rica em sais minerais (como ferro, fósforo e cálcio), açúcar e vitaminas do complexo B (capazes de evitar enfermidades da pele e o reumatismo).

É altamente indiada contra o desconforto provocado pelas prisões de ventre, devido ao seu poder laxativo. Com efeito, a ameixa possui uma quantidade maior de fibras em comparação com quaisquer outras verduras, frutas ou feijões secos.

Ameixas secas, por exemplo, podem repor nutrientes minerais, como potássio, zinco e ferro, contribuindo na redução da pressão arterial e melhorando a resistência óssea. Cada 200 gramas da fruta fresca contém cerca de 94 calorias.

Não obstante, a ameixa seca apresenta um valor calórico consideravelmente mais elevado, à medida que contém altos níveis de açúcar. Há diversas variedades que se distinguem pelo sabor, cor, tamanho e pela estação em que são desenvolvidas. Há, também, diferentes nomenclaturas para a fruta, de acordo com a região em que é cultivada.

Características da ameixa

A ameixeira, árvore da ameixa, é moderadamente vigorosa, caducifólia (ou seja, perde sua folhagem em certas épocas do ano), podendo chegar a sete metros de altura e com um tronco liso.

Suas folhas são espessas, cartáceas, pubescentes e pálidas na parte inferior e brilhosas na parte superior, chegando aos oito centímetros de comprimento. As flores, por sua vez, são branco-esverdeadas e solitárias. Embora sejam autocompatíveis, elas precisam da polinização cruzada para assegurar boas produções.

Os frutos são de tamanho variável, formato oblongo e oval, de polpa massuda e firme, bem como uma epiderme de coloração azul, vermelha ou amarelada.

Quanto às características do solo e clima, a ameixeira prefere o frio, mas se adapta a distintos tipos de solo. Não obstante, os terrenos férteis, bem drenados e profundos apresentam melhores resultados de plantio.

Ameixa

Tipos de ameixa

Há diferentes variedades de ameixa que podem ser encontradas no mercado pelos amates da fruta e, entre as principais, podemos citar as seguintes:

  • ameixa amarela
  • ameixa vermelha
  • ameixa preta
  • ameixa verde
  • ameixa seca

Ameixa no Brasil

Nos primeiros tempos, a produção de ameixa foi difícil em nosso país, devido, em grande medida, ao desconhecimento de suas necessidades de polinização e aclimatação.

Na atualidade, o cultivo da ameixa brasileira estende-se da região Sudeste até o Rio Grande do Sul, principalmente nas regiões cujas topografias são mais elevadas. Entretanto, a partir das novas cultivares desenvolvidas, é possível obter boas plantações nas regiões altas do Nordeste (desde que apresentem climas mais amenos).

Em São Paulo, por exemplo, cultiva-se somente a variedade Punus salicina, graças à sua adaptação facilitada ao clima subtropical. No que tange às ofertas, a ameixa é disponibilizada de novembro até março.

As frutas nacionais chegam aos mercados desde fevereiro até agosto, ao passo que as estrangeiras atendem as demandas nos demais períodos, embora com preços maiores.

Cultivares de São Paulo

A despeito do fato de que inúmeros cultivares foram efetivamente desenvolvidos em nosso país, o Estado de São Paulo recebeu a maioria delas, sobretudo por meio do IAC (Instituto Agronômico). Entre as principais, destacam-se:

  • Gulfblaze;
  • Reubenel;
  • Centenária;
  • Januária;
  • Rosa Mineira;
  • Gema de Ouro;
  • Golden Talismã;
  • Grancuore;
  • Rosa Paulista;
  • Carmesim;
  • Kelsey Paulista;
  • Roxa de Itaquera.

A produção mundial

Desde uma perspectiva mundial, os 15 maiores produtores são:

  1. China;
  2. Romênia;
  3. Estados Unidos;
  4. Sérvia;
  5. Chile;
  6. França;
  7. Irã;
  8. Turquia;
  9. Índia;
  10. Itália;
  11. Espanha;
  12. Bósnia;
  13. Ucrânia;
  14. Argentina;
  15. Rússia.

A produção comercial brasileira não aparece entre os 20 mais importantes produtores do mundo. Dessa forma, para atender às demandas do mercado interno, o Brasil importa ameixas, principalmente da Argentina e do Chile.

Ameixa

Plantação de ameixa

As épocas principais de produção, conforme mencionado, vão do mês de outubro a fevereiro – embora os períodos possam variar consideravelmente, dependendo de cada cultivar.

Os parâmetros e requisitos de qualidade que devem, necessariamente, ser considerados pelos consumidores finais, referem-se à tonalidade das superfícies das cascas e a firmeza a das polpas.

Como a ameixa é uma drupa cordiforme ou arredondada, os pesos também podem variar bastante, indo de trinta a oitenta gramas, com teores solúveis que vão, geralmente, de 12 a 17° Bx – essa unidade de medida, cujo nome é Brix, é utilizada para mensurar compostos solúveis.

Benefícios da ameixa

As propriedades da ameixa são marcadas pela presença de vitaminas do complexo B, com especial destaque para a riboflavina. Ademais, a fruta é uma excelente fonte da vitamina A (são cerca de 590 UI) e conta com níveis moderados de vitamina K e vitamina C (10 mg a cada 200 g de polpa).

Há uma série de estudos que posicionam a ameixa entre as 5 melhores frutas comercializadas em grande extensão. Isso se deve, primordialmente, aos níveis de antioxidantes encontrados nas polpas.

Não obstante, os compostos responsáveis por tais benefícios da ameixa encontram-se nas cascas, motivo pelo qual não é indicado removê-las para o consumo in natura.

A ameixa pode tanto ser consumida fresca quanto após cozida, a fim de ser usada em diversos tipos de chutneys, geleias e doces. Há, inclusive, quem prefira consumir a fruta na versão desidratada para aproveitar seu alto potencial energético.

Assim, é altamente recomendável ter o máximo cuidado possível com as sementes de espécies de rosáceas como a ameixa. Elas contêm uma série de glucosídeos cianogênicos, que são bastante tóxicos para quem as ingere em grandes quantidades.

Todavia, em pequenas quantidades, este composto pode estimular a respiração, promovendo uma sensação de bem-estar e melhorando a digestão.

As sementes de ameixa geram um óleo amarelado e de tonalidade clara, com um sabor semelhante ao das amêndoas, de modo que pode ser utilizado para fins alimentícios ou para a fabricação de conhaques.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo