Cursos de agronegócio transformam a vida de quem trabalha no campo

Inicio » Agronegócio » Cursos de agronegócio transformam a vida de quem trabalha no campo
10/11/2020 Por
Cursos de agronegócio transformam a vida de quem trabalha no campo

Os cursos de agronegócio geram inúmeras vantagens aos trabalhadores e jovens do campo. Com o intuito de se especializar em administrar e coordenar fazendas, extraindo o máximo de produtividade, a realização de cursos de agronegócio é absolutamente essencial. Logo depois de tomar a sua decisão e, assim, seguir essa escolha, você integrará uma atividade econômica essencial ao Brasil.

Antes de tudo, por contar com água, terra e uma enorme variedade de climas, nosso país tem uma clara vocação para se consolidar como potência agrícola. Nesse contexto, os cursos de agronegócio permitem que você faça parte dessa área tão promissora.

Cursos de agronegócio

O que são os cursos de agronegócio?

Os cursos de agronegócio são caracterizados, entre outros elementos, por oferecem uma ampla formação aos seus alunos. Por analogia, ao se tornarem conhecedores práticos das técnicas agrícolas, os egressos podem atuar ao longo de toda a safra, planejando e calculando as condições de adubagem da terra ou efetuando os preparativos necessários para o sucesso das colheitas.

Primordialmente, após os períodos de colheita, os profissionais formados prosseguem suas atividades, coordenando a venda e a armazenagem de tudo o que foi produzindo, a fim de controlar preços e buscar a máxima rentabilidade de seus negócios.

Seja como for, os profissionais do agronegócio podem atuar em indústrias que processam e beneficiam produtos agrícolas (frutas, carnes, leite, etc), fazendas e, inclusive, em instituições governamentais.

Quais são os cursos básicos de agronegócio?

Conforme podemos constatar ao observar os conteúdos ministrados na maioria dos cursos de agronegócio, alguns priorizam a criação de animais, enquanto outros concentram-se no cultivo de plantações ou em aspectos de gestão, por exemplo.

Sobretudo, as bases dos cursos são as mesmas, uma vez que envolvem matérias de Biologia, Gestão de Projetos, Administração de Empresas e, principalmente, bastante conteúdo prático acerca de Técnicas Agrícolas.

Desde que a objetividade e a praticidade é uma característica marcante dos cursos de agronegócio, há grande destaque para conhecimentos relacionados à Irrigação, Drenagem, Colheitas, Máquinas Agrícolas, Reprodução de Animais, Manejo de Animais, Fertilidade Agrícola e Conservação do Solo.

Inesperadamente para muitos ingressantes, a maioria desses cursos (na modalidade presencial) encontra-se em instituições localizadas no interior. Por isso, a maioria possui amplas áreas destinadas à realização de aulas práticas e experiências em fazendas de estudo ou fazendas-modelo.

Dessa forma, os aspectos práticos tendem a ser os preferidos dos alunos. Não obstante, em modalidades a distância ou semipresenciais, também é possível incorporar a praticidade nos estudos, em especial, nos campos de:

  • Genética;
  • Reprodução Animal;
  • Técnicas para a Produção Animal e para a Produção Vegetal;
  • Fertilidade Agrícola;
  • Biologia Geral;
  • Controle de Estoques;
  • Gestão de Projetos;
  • Empreendedorismo no Agronegócio;
  • Contabilidade Básica.

Cursos de agronegócio

 Especializações no agronegócio

Mas, a depender do seu perfil profissional, você poderá optar por algumas possibilidades dentro da especialização em agronegócio, além dos cursos online de agropecuária, como:

  • Curso superior: os técnicos podem seguir os seus estudos fazendo algum curso de nível superior. Já que é possível optar por se tornar um tecnólogo ou bacharel, convém selecionar qual graduação atenderá melhor as suas pretensões de carreira (Engenharia Agrícola, Agronomia, Agronegócios, Agropecuária, entre outras);
  • Gestor de Produção: essa especialização é considerada a mais importante da carreira. Às vezes, na maior parte do tempo do futuro profissional será destinada a coordenar o trabalho de funcionários;
  • Consultoria Agrícola: essa especialização permite que o profissional preste assessoria de qualidade aos produtores rurais;
  • Administração de fazendas: trata-se de uma especialização focada na administração de empresas, envolvendo negociações com fornecedores e clientes, bem como pesquisas de mercado, compra de produtos e mensuração de custos.

Como funciona o agronegócio?

Muitas pessoas resumem o agronegócio à pecuária e à agricultura. No momento em que estiver realizando o curso, compreenderá que essa análise é, para dizer o mínimo, bastante limitada.

Para que a cadeia agropecuária se desenvolva adequadamente, é necessário, conforme mencionado, muitos outros participantes. Em contraste com a visão de “senso comum”, o mais correto é definir o agronegócio, da perspectiva de seu funcionamento, em 3 diferentes níveis:

  1. Produtores rurais de grande, médio, pequeno ou micro porte;
  2. Fornecedores de insumos, como defensivos, sementes, equipamentos e máquinas;
  3. Cadeia de distribuição. Ela é a responsável pelo transporte dos produtos até o consumidor final, incluindo as empresas distribuidoras, como supermercados e atacadistas.

Só para ilustrar, fica claro, assim, que o conceito de agronegócio funciona por meio de diferentes fases ou etapas. Surpreendentemente para os leigos no assunto, ele se assemelha a uma rede, em que cada um dos integrantes depende de outros para manterem seus modelos de negócios em plena atividade.

Outrossim, pelos números que os setores de atuação vinculada ao agronegócio apresentam, o ramo tem obtido consecutivos resultados positivos. Ainda que seja válido ressaltar a existência de outros segmentos que se relacionam indireta e diretamente com o agronegócio, todos têm obtido considerável sucesso, tais como:

  • Farmacêutico: a partir do desenvolvimento das vacinas usadas na pecuária;
  • Automotivo: pela fabricação de tratores e outras máquinas agrícolas;
  • Financeiro: agências e bancos de fomento para a obtenção de créditos agrícolas e contratações de seguros rurais.

Cursos de agronegócio

Características do agronegócio brasileiro

Confira, a seguir, uma breve seleção dos pontos principais que marcam o setor no Brasil:

  • Mercado voltado às exportações: embora 75% dos fertilizantes utilizados sejam importados, nosso país negocia grande parte de sua produção, destinando-a a outros países;
  • Concentração nos maiores players: o mercado, de modo geral, é dominado por algumas poucas empresas de porte gigantesco. Principalmente, essa configuração remete-nos ao conceito de oligopólio, com menores ofertas em preços e condições de recebimentos e pagamentos;
  • Tecnologia em constante expansão: a partir do avanço das práticas da agricultura de precisão, as propriedades brasileiras tornam-se cada vez mais conectadas e aparelhadas, utilizando aplicativos e, até mesmo, drones;
  • Empresas familiares: a sucessão de pai para filhos é uma das mais fortes características em muitos negócios rurais;
  • Diversificação: existe uma expressiva quantidade de produtos, tais como ovos, carnes, borracha, madeira, cacau, algodão, soja, café, açúcar, hortaliças, flores e frutas;
  • Complexidade: as longas distâncias para a distribuição da produção representam um entrave logístico a ser superado pelos profissionais da área;
  • Clima difícil: embora exista um ambiente favorável, no Brasil, o agronegócio enfrenta obstáculos como doenças nas lavouras, pragas, estiagens e chuvas;
  • Ambiente favorável: esse elemento inclui, por exemplo, a boa luminosidade natural, os solos propícios aos plantios e a abundância de água;
  • Disponibilidade de território: menos de 10% do espaço geográfico é efetivamente utilizado para o cultivo.

Aliás, não é por acaso que o agronegócio brasileiro registra números de grande destaque, atraindo muitos jovens para os cursos de agronegócio. Analogamente, os resultados podem ser explicados pelas peculiaridades existentes no país, englobando as características climáticas e os sistemas implantados.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo