Espessantes são produtos que dão volume a cremes e líquidos

Inicio » Agronegócio » Espessantes são produtos que dão volume a cremes e líquidos
16/03/2021 Por
Espessantes são produtos que dão volume a cremes e líquidos

Agentes espessantes são bastante utilizados na indústria de cosméticos e alimentação, como sopas e molhos. Podendo ter origem natural ou química, os espessantes servem para aumentar o volume de líquidos tonando-os, assim, mais espessos.

Os espessantes, então, são utilizados todos os dias. Ao preparar uma sopa e acrescentar qualquer ingrediente para “engrossar” o caldo, o agente já está em uso. Apesar de parecer complexo, o espessante se encontra em várias receitas e muitas vezes é utilizado sem se perceber.

  1. O que é espessante?
  2. Onde os espessantes são utilizados?
  3. Espessantes nos alimentos
  4. Espessantes na medicina
  5. Indústria de cosméticos
  6. Quais são os tipos de espessantes?
  7. Quando usar espessante?
  8. Qual o melhor espessante alimentar?
  9. Espessante caseiro
  10. Como substituir o espessante?
  11. Como fazer espessante para sabão?
  12. Espessantes provenientes de algas
  13. Espessantes fazem mal à saúde?
  14. Quais são os espessantes da gelatina?
  15. Onde comprar espessante?

espessante

O que é espessante?

Espessante é o nome de qualquer substância utilizada para dar mais volume a algum líquido, ou seja, deixar um produto mais espesso. O agente espessante tem a capacidade de aumentar a viscosidade de um líquido, sem necessariamente alterar as suas características.

Por isso são comumente utilizados na indústria de alimentos. Molhos e sopas, por exemplo, podem levar agentes espessantes comestíveis em sua composição. O produto ainda é utilizado em outras áreas, como na produção de cosméticos e artigos de higiene pessoal.

Onde os espessantes são utilizados?

Os agentes espessantes estão em diversos produtos. Além disso, a indústria é bastante versátil na forma como aproveita estas soluções. Alguns usos são:

  • Industria alimentícia: espessantes podem ser utilizados na fabricação de alimentos, nestes casos são categorizados como aditivos alimentares.
  • Fabricação de cosméticos: tanto maquiagens e produtos de beleza quanto artigos de higiene pessoal levam a solução.
  • Medicina: em alguns casos, os agentes espessantes são utilizados em circunstâncias médicas. Quando existe a dificuldade de engolir, por exemplo, o líquido é espessado e quando ingerido reduz os riscos de ser aspirado pelo paciente.

Espessantes nos alimentos

Existem diversos produtos na indústria alimentícia são utilizados como espessantes naturais. Para ter esta função, geralmente ele deve possuir proteínas ou amido em sua composição.

Amido de milho, araruta ou o amido de tapioca, por exemplo, pode ser usados com efeito espessivo. Além disso, as empresas também costumam utilizar clara de ovos, gelatina e colágeno com esta finalidade.

Existem ainda algumas farinhas funcionai que são produzidas a base de cereais e grãos. Elas são utilizadas no espessamento de molhos prontos e sopas. Na cozinha profissional, as gemas de ovos são comumente utilizadas nas receitas. Elas dão sabor e textura ao alimento produzido.

Espessantes na medicina

São utilizados principalmente para pacientes que têm dificuldade de engolir – disfunção chamada de disfagia. Ao beber líquidos, esses pacientes correm o risco de aspirar a bebida que vai parar no pulmão, podendo, assim, causar sérios problemas de infecção.

Portanto, para estes casos especiais indicamos alguns medicamentos espessados, como xaropes, por exemplo. Isso porque, devido à sua densidade, eles são mais difíceis de levarem ao afogamento.

Indústria de cosméticos

Já na indústria de beleza geralmente se utiliza produtos químicos como espessantes. Como exemplos podemos citar os líquidos viscosos, como o polietilenoblocol, ou o ácido poliacrílico. Em produtos emulsificados, os agentes também ajudam a estabilizar a composição, além de dar mais volume.

Além disso, um fato curioso para o uso destes produtos em shampoos ou sabonetes, por exemplo, é o efeito visual que ele causa. Em se tratando de produtos cosméticos, é importante que tanto as embalagens quanto o produto final agradem os olhos. Sendo assim, o resultado final de um sabonete líquido com espessantes, por exemplo, chama mais a atenção.

espessante

Quais são os tipos de espessantes?

Deixar a textura de um produto mais suave é algo bastante presente na indústria dos cosméticos. Essa característica é essencial para que os consumidores se sintam mais satisfeitos com um produto. Afinal, quem busca esse tipo de produto sempre quer cuidado e algo que promova bem-estar.

Mas, para que serve o espessante?

Os espessantes são importantíssimos na hora de “encontrar o ponto” de determinadas substâncias. Isso vale para os alimentos, tintas, produtos de limpeza e até cosméticos. Desta forma, o conhecimento sobre os espessantes é um aliado fundamental na hora das produções.

Vamos conhecer um pouco mais sobre os tipos de espessantes?

Os hidrocoloides são um dos tipos de espessante mais usados nos cosméticos. Por meio de uma reação de íons, da concentração de sólidos, aquecimento ou até redução do pH, é possível modificar a textura de um produto.

Alguns hidrocoloides possuem características de solubilidade diante do aquecimento, enquanto outros reagem com o frio. Desta forma, podemos usar essas substâncias para estabilizar ou até mesmo provocar a sedimentação dos componentes.

Os espessantes recebem as seguintes classificações:

  • Lipídicos: ajudam na viscosidade das fórmulas. Também ajudam a engrossar a película aplicada na pele e promovem resistência do produto à água. Como exemplo podemos citar cera mineral, óleo de amendoim, cera de abelha, cera de carnaúba e palmitato de cetila;
  • Animais e vegetais: são representados pelas gomas que agem em água e podem ser naturais, sintéticas ou modificadas. A gelatina, a celulose, o agar e o amido são exemplos deste tipo de espesssante;
  • Minerais: são exemplos de espessantes minerais a sílica, a bentonita, os estearatos de alumínio e o silicato de magnésio;
  • Emulsões: são gotas de óleo que possuem densidade menor que a água e facilitam a viscosidade da fórmula.

Quando usar espessante?

Utilizamos os  espessantes comumente para garantir textura, viscosidade e consistência a um produto. No caso da alimentação e saúde, usamos como auxiliares no tratamento de pacientes que sofrem com disfagia alimentar, ou seja, dificuldade de deglutição.

Logo após a identificação desta condição em algum paciente e do impedimento da alimentação fluir da maneira correta, os profissionais da saúde pensam a melhor fórmula de espessante para garantir a alimentação efetiva dos pacientes.

Desta forma, o espessante não apresenta nenhuma mudança nas propriedades nutritivas dos alimentos. Assim, usamos o composto apenas para a garantia da absorção dos alimentos de forma correta.

Qual o melhor espessante alimentar?

Uma utilidade para o espessante alimentar é engrossar caldos, molhos, sopas e até mesmo vitaminas e sucos.

Agora que você já sabe o que é espessante alimentar, vamos conhecer alguns dos alimentos que utilizamos como espessante nas receitas culinárias?

Todo mundo conhece o amido de milho como um produto com grande capacidade de aumentar a textura de diversos preparos, não é mesmo? Bastante versátil, usamos em cremes, bobó, molhos, estrogonofe e em uma infinidade de pratos culinários. Para conseguir o resultado esperado, basta diluir o amido em um copo de água e, em seguida, colocar na receita.

A farinha de trigo é outra velha amiga na hora de deixar a textura dos alimentos mais consistentes. Usada para o preparo de pães, bolos e diversas massas, a farinha de trigo é tradicionalmente uma opção para engrossar caldos e sopas.

A farinha de aveia e a fécula de batata são outras duas opções na hora de encorpar as receitas. Além de gostosas e nutritivas, são ideais para o uso em cremes e caldos de legumes.

Por fim, lembramos da alternativa de utilização de inhame ou mandioca cozidos e batidos nas receitas. Para obter sucesso usando esses espessantes, é necessário cozinhá-los até que fiquem bem moles e possam ser amassados. Aposte nessa dica!

espessante

Espessante caseiro

Os espessantes caseiros trazem também valor nutricional aos preparos. Podemos usá-los para atingir a textura e consistência desejadas nos alimentos. Além disso, o uso dos espessantes caseiros e naturais é uma boa alternativa aos espessantes industrializados.

Outro ponto positivo é que eles são mais seguros, simples e custam bem menos que os espessantes tradicionais que podem causar problemas intestinais e constipação em função do ressecamento das fezes.

Como substituir o espessante?

Como dito anteriormente, a melhor forma de substituir o espessante industrializado é optar por espessantes naturais. Eles serão essenciais para aumentar a viscosidade dos alimentos sem mudar a propriedade.

Para pessoas que possuem dificuldades de engolir, os espessantes são componentes essenciais pois garantem a consistência adequada para deglutição. Como não possuem gosto nem cheiro, eles são ideais para ingestão e não atrapalham o sabor natural dos alimentos.

Portanto, é recomendável a substituição dos espessantes industrializados pelas opções naturais e caseiras.

Como fazer espessante para sabão?

Já sabemos o significado de espessante e agora vamos falar um pouco mais sobre a utilização dele para uma outra função: produção de sabão e demais produtos de limpeza.

Para engrossar o detergente líquido, é necessário utilizar alguns produtos específicos. Dentre eles o cloreto de sódio, conhecido como sal de cozinha, o sulfato de magnésio, o espessante sintético (Viscopon) e o Natrosol (hidroxietilcelulose).

A hidroxietilcelulose não exige o uso paralelo de sal para engrossar o sabão. Em primeiro lugar, forme um gel com o componente e água e em seguida adicione os demais componentes.

Em segundo lugar, observe atentamente até o componente formar um sabão líquido mais espesso. Você terá bons resultados, especialmente, com sabão líquido de lavar louças. Entretanto, o seu custo é mais alto e o uso de sal de cozinha para o procedimento torna-se mais viável.

Já o Viscopon é feito de álcool e precisa da associação com o sulfato de magnésio para engrossar o sabão. Por sua vez, o sulfato de magnésio configura uma boa opção de espessante pois não possui preço elevado. Porém, tome muito cuidado com as quantidades, já que em demasia o sulfato de magnésio pode deixar o sabão ralo no lugar de engrossá-lo.

O sal de cozinha é o espessante mais usado para aumenta a consistência do sabão, pois é a opção mais barata. Fique atento para as quantidades para obter melhores resultados.

Se você costuma produzir o seu próprio sabão artesanal, o ideal é utilizar o sal de cozinha para atingir o ponto de consistência perfeito.

Já os shampoos e sabonetes líquidos sempre acabam ficando com um aspecto aguado na finalização de sua manipulação. Esteticamente, o uso de espessante tem a finalidade de aumentar a viscosidade do produto. Ele também evita que o shampoo escorra pelas mãos ao ser manuseado.

Espessantes provenientes de algas

Muitos espessantes também fazem o papel de estabilizante, ou seja, proporcionam a possibilidade de armazenamento dos alimentos por mais tempo. Geralmente, eles têm uma composição de fibras como pectina, goma ou celulose modificada.

São exatamente estes aditivos que encontramos em muitos produtos que conhecemos, como é o caso dos sorvetes, sobremesas, maionese, pães, bebidas, geleias e achocolatados. Eles substituem o uso da gordura em algumas ocasiões e também têm grande importância na indústria de remédios.

Existem alguns espessantes que têm como base algas como o agar, alginatos e carragenas. A goma agar ou agarose (recebe também como agar-agar) tem composição por meio de várias espécies de algas marinhas. Geralmente utilizamos as algas que pertencem à classe Rodophyta e obtemos um carboidrato existente nas paredes destas algas.

Desta forma, o agar é capaz de absorver muita água e é insolúvel em água fria. Essa característica apresenta relevância no uso do composto em doces, balas de goma, bebidas, produtos lácteos e panificação com bastante frequência.

Além de trazer mito benefícios para os ambientes aquáticos, as algas também são essenciais para extração da goma hidrossolúvel que possui uma dissolução na água incrível. Portanto, os espessantes provenientes das algas contribuem de forma substancial para um aumento da viscosidade de alguns produtos.

Usamos esse espessante feito a partir das algas em cápsulas de remédios, produtos de beleza, sorvetes, geleias, além de ser um bom emulsificante de aromas. Assim, concluímos que algas apresentam papel fundamental para a fabricação de inúmeros produtos presentes no nosso cotidiano.

espessante

Espessantes fazem mal à saúde?

Segundo os especialistas, a maior parte dos espessantes não oferece perigo para os seres humanos. Assim, também não existe nenhum limite de consumo diário estabelecido.

Os espessantes não possuem um nível de toxidade com grande relevância e, portanto, não apresentam risco à saúde. Entretanto, atenção para a quantidade de espessante sintético/industrializado que você e sua família ingerem diariamente.

Há alguns raros relatos sobre os efeitos adversos dos espessantes ainda na década de 1930. Alguns problemas como asma, incômodos de estômago e urticária apareceram após o uso da goma karaya.

Uma dica muito importante: adquirira o hábito de ler o rótulo dos produtos que você compra no supermercado. Verifique a composição e analise que tipo de espessantes e componentes estão no produto que você está comprando.

Podemos encontrar alguns deles em diversos produtos industrializados que são, inclusive, oferecidos para as crianças. A goma xantana, por exemplo, quando consumida em excesso, pode trazer prejuízos para a flora intestinal, segundo alguns estudos.

Atenção: evite oferecer produtos com espessantes para crianças que tenham até um ano de idade.

Dois outros espessantes também bastante usados pela indústria de alimentos são a carboximetilcelulose e o polissorbato 80. Pesquisas indicam que o uso deles pode alterar de forma considerável a composição microbiota do intestino humano, causando problema inflamatórios, síndromes e até obesidade.

Desta forma, é muito importante ficar atento sobre que tipo de alimentos industrializados consumimos e, especialmente, quais deles oferecemos para as crianças. Vale a pena introduzir o hábito da leitura dos produtos no supermercado para conhecer melhor aquilo que comemos.

Quais são os espessantes da gelatina?

A gelatina é formada de proteína que vem do colágeno de origem animal. Como sabemos, a gelatina tem um papel importantíssimo na confeitaria pois auxilia como espessante em várias receitas. Em comparação com o amido, a gelatina leva vantagem ao permitir preparações com texturas mais refinadas.

Além disso, a gelatina proporciona estabilidade como espessante. Portanto, ela consegue se manter de forma estável independentemente da mudança de temperatura.

Composta basicamente de proteínas, a gelatina pode aparecer em forma de pó ou de folha. Cada um desses tipos exige um tipo diferente de hidratação. Observe cuidadosamente a orientação na embalagem dos produtos antes de utilizá-lo.

O poder espessante da gelatina é poderoso. Você sabia que apenas 10 gramas do produto espessam aproximadamente meio litro de líquido?

Entretanto, em algumas preparações que levam também quantidades de gordura como ovos, manteiga, queijos ou creme de leite, é necessário diminuir a quantidade de gelatina nas receitas.

A depender da quantidade de espessante utilizado, a preparação pode ter a consistência tanto de um néctar quanto de um pudim. Sem dúvida, muito interessante!

espessante

Onde comprar espessante?

Podemos encontrar os espessantes usados para formulações de produtos de limpeza em lojas especializadas. Um ponto importante é que a maior parte deles serve apenas para o espessamento, não possuindo qualquer função de limpeza ou umectação.

Eles são carboidratos que os homens extraem há muitos anos de sementes, árvores, tecidos vegetais, algas e outros microrganismos. Além disso, também podemos extrair espessantes da celulose ou amido de milho, como vimos.

No caso dos espessantes industrializados para alimentação, podemos encontrá-los em farmácias, drogarias e lojas especializadas em produtos hospitalares.

Os especialistas indicam os espessantes alimentares para melhorar a consistência e textura dos alimentos, facilitar a deglutição de idosos e reduzir os riscos de aspiração e afogamentos em quem possui dificuldades de mastigação.

Lembramos que é essencial a consulta com um nutricionista ou médico para indicação da forma de utilização e da escolha do melhor espessante alimentar para cada ocasião.

Esperamos que esse conteúdo tenha sido útil e sirva para que você aprenda um pouco mais sobre para que serve o espessante, os seus tipos e a melhor forma de utilização deles.

Além disso, vale frisar a importância do cuidado no manejo com os espessantes utilizados para produtos de limpeza com a finalidade de evitar acidentes.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo