Paint Horse é cavalo de credibilidade na equinocultura

Inicio » Pecuária » Paint Horse é cavalo de credibilidade na equinocultura
20/05/2019 Por
Paint Horse é cavalo de credibilidade na equinocultura

Famoso inicialmente nos Estados Unidos, o Paint Horse destacou-se por suas inúmeras qualidades e particularidades das características. Mesmo sofrendo discriminação no começo, esta raça expandiu-se e atualmente é conhecida em todas as partes do mundo.

Escolhido principalmente para as competições equestres, o Paint Horse tem ganhado aos poucos credibilidade no Brasil, fato que proporcionou a criação da ABC Paint: Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Paint. Sendo assim, esta é uma das raças mais apreciadas entre criadores e admiradores de equinos.

  1. Características do cavalo Paint Horse
  2. A raça Paint Horse
  3. Paint Horse no Brasil
  4. Criação de cavalos no Brasil
  5. Paint Horse na equinocultura
  6. Versatilidade do mercado de cavalos
  7. Raça de cavalo mais popular no Brasil
  8. Como começar uma criação de cavalos?
  9. As raças de cavalo mais criadas no Brasil
  10. Cavalo crioulo
  11. Mangalarga Marchador
  12. Quarto de Milha
  13. Cavalo Árabe
  14. Mangalarga
  15. O que é um haras?

Cavalo Paint Horse

Características do cavalo Paint Horse

cavalo Paint Horse é uma das raças de cavalo naturais dos Estados Unidos. Esta raça é caracterizada e muito conhecida por ter exemplares musculosos, fortes, atléticos, inteligentes e versáteis. Sua estrutura muscular e óssea permite que estes animais realize diferentes trabalhos em fazenda, já que são adaptados para isso. Mesmo com a construção óssea resistente e harmoniosa, a raça Paint Horse é considerada uma das mais bonitas na região da cabeça e do pescoço.

A raça Paint Horse

A principal característica dessa raça é a pelagem pintada, tornando-se o motivo principal de serem tão apreciados por admiradores e criadores em todas as partes do mundo.

A origem desta raça tem relação direta com à colonização inglesa no continente americano. Este animal é resultante do cruzamento da raça Quarto de Milha, em que a origem está na raça Puro Sangue Inglês cruzada com o chamado cavalo Mustang Americano.

Nos Estados Unidos, o cavalo Paint Horse é muito prestigiado e isso faz com que ele ocupe o terceiro lugar no ranking das melhores raças, antecedido pela raça Puro Sangue Inglês.

Algumas décadas atrás, os americanos não davam tanto valor e reconhecimento para esta raça, pois o animal era pintado. Dessa forma, isso fez com que eles fossem discriminados por um longo período de tempo. Cavalos com manchas brancas maiores que cinco centímetros quadrados não podiam reproduzir-se e eram quase que eliminados da raça.

Com o passar do tempo, Os Estados Unidos perceberam que este animal tinha grandes potenciais e qualidades, como:

  • Versatilidade;
  • Lazer;
  • Docilidade para exercer o trabalho;
  • Força para as disputas, principalmente nas atividades de corridas planas;
  • Pelagem exótica, que o fazia competir em diversas competições no mundo todo.

Atualmente, faz 38 anos que a American Paint Horsenos Estados Unidos, desenvolve diversos métodos e técnicas de seleção genética. Assim, isso permite que as raças possam ter maior desenvolvimento, com cavalos cada vez mais selecionados e cheios de qualidades.

Paint Horse no Brasil

Paint Horse no Brasil é uma das raças de animais importados que mais vêm crescendo no país. Dessa forma, este fato possibilitou que fosse criada a Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Paint (a sigla: ABC Paint), que desenvolve-se a cada ano que passa. No entanto, a raça ainda é relativamente nova no Brasil.

Estes cavalos possuem dois tipos de coloração:

  • Overo: pelagem de fundo básico com manchas grandes de coloração branca e tamanhos irregulares;
  • Tobiano: pelagem de fundo branco com manchas grandes de variadas cores e diferentes tamanhos.

Antes da criação da ABC Paint, a ABQM (Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha) começou a fazer um registro exclusivo de cavalos Quarto de Milha, determinando em relação ao Paint Horse o excesso da coloração branca.

Paint Horse: raças de cavalo

Criação de cavalos no Brasil

Aproveitando o tema de Paint Horse no Brasil, comentaremos brevemente sobre os números e o mercado de criação de cavalos em geral no Brasil. Como anda esse setor? Quanto movimenta em termos financeiros e qual a quantidade de empregos que gera?

Ainda aproveitaremos para tirar algumas dúvidas sobre a criação de cavalos, a estrutura necessária, os principais cuidados e quais são as raças de cavalos que mais se encontram atualmente em nossas terras.

Paint Horse na equinocultura

Certamente, a criação de cavalos tem se consolidado como uma excelente fonte de negócios no Brasil. O que demonstra isso são os números.

Dados de 2018 mostram que a indústria da equinocultura no Brasil movimentou cerca de 16,5 bilhões de reais, desempenho que representou alta de mais de 10% sobre o ano anterior.

Outro dado que aponta como essa atividade é forte no país é o fato de empregar mais trabalhadores do que a indústria automobilística. Isso mesmo, a equinocultura emprega 3,2 milhões de trabalhadores, número 6 vezes maior do que o do setor automobilístico.

Essas estatísticas colocam o Brasil na terceira posição do ranking mundial na criação de cavalos.

Certamente a raça que mais se destaca com resultados consistentes não é a Paint Horse, mas a Mangalarga-Mineiro, também conhecida como Mangalarga-Marchador (falaremos dela adiante).

Esses dados foram levantados pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/Universidade de São Paulo (ESALQ/SP).

Versatilidade do mercado de cavalos

Há a percepção errada para os olhares externos de que esse mercado se resume basicamente em compra e venda de cavalos promovidos nos famosos leilões dos eventos agro, mas isso é uma percepção equivocada.

A indústria de equinocultura é bem maior do que isso. A criação de cavalo demanda a compra de medicamentos e visitas a veterinários, por exemplo, o que significa que há prestadores de serviços e infraestrutura totalmente voltada ao segmento.

Além disso, podemos citar as associações, fábricas de ração, selaria e acessórios.

Também entra na lista a produção e compra de feno, leilões, escola de ferrageamento, gráficas e até produtoras de vídeo.

Paint Horse

Raça de cavalo mais popular no Brasil

Em tópico passado, mencionamos que a raça Mangalarga é a campeã de popularidade no Brasil e por isso uma das raças mais criadas por aqui.

Para que tenha uma dimensão do tamanho dessa raça no Brasil, o que representa para o mercado como um todo, apenas no ano de 2018 foram realizados 393 leilões que movimentaram mais de 140 milhões de reais. Ainda no mesmo período, foram comercializados 14.311 produtos.

Somente essa raça de cavalo é responsável pelo emprego direto de 40 mil trabalhadores e por 200 mil empregos indiretos.

O total de cavalos da raça comercializados no país é de 600 mil exemplares a preço médio de 20.393,48 reais.

Sem dúvida, são números fantásticos e que vêm apresentando viés de alta. Basta comparar o faturamento e o número de leilões do ano anterior, 2017. Neste ano, foram realizados 352 leilões, 41 a menos, e faturamento de 141 milhões de reais.

Como começar uma criação de cavalos?

Tem vontade de criar raças como Paint Horse, Mangalarga ou qualquer outra, porque tem grande interesse na criação e no comércio desse tipo de animal?

Abordaramos nos próximos tópicos algumas orientações sobre como começar a criação de cavalos, o que é necessário, qual o investimento a se fazer, quais suas obrigações legais e outros aspectos. Se tem dúvidas sobre o processo de criação desse animal tão nobre, continue conosco!

  • Decidindo a finalidade

O primeiro passo para começar a criação de cavalos, também conhecida como equinocultura, é decidir sobre a finalidade.

Qual seria a pretensão ao iniciar essa atividade? Criação doméstica? Comercialização? Cavalo de passeio? Cavalo para competir em torneios, ou seja, esportivos?

É importante ter esse ponto claro desde o princípio, pois para atingir o resultado esperado com os gastos realmente necessários para chegar ao objetivo final, é preciso investir tempo e dinheiro em determinadas ações e produtos.

Feita essa definição e o planejamento de criação, o próximo passo é decidir a raça que pretende criar: um cavalo Paint Horse, Mangalarga, Crioulo, enfim, entre as diversas raças possíveis de serem criadas.

Com tais definições, já é possível traçar o planejamento do manejo e dos custos que a espécie proporcionará.

  • Área para criação de cavalos

Uma parte essencial do trabalho de criação de cavalos é a área em que o animal será criado.

Muitas vezes o criador já tem posse de um latifúndio determinado, por isso não tem muito poder de escolha quanto ao espaço e solo, mas mesmo nesses casos é preciso escolher a área mais adequada dentro desse espaço.

De modo geral, os equinos não toleram solos mal drenados. Também não costumam se adaptar em terrenos muito acidentados ou pedregosos.

Esses tipos de terrenos, aliás, muitas vezes, são locais com armadilhas distribuídas pelo solo, pois não é raro que cavalos se acidentem. Acidentes podem ferir de maneira permanente o animal.

Outros fatores a se considerar na hora da escolha do local de criação é a facilidade de acesso, pois um local acessível reduz custos operacionais, garante maior bem-estar dos equinos e agilidade no atendimento veterinário, assim como a chegada mais veloz de produtos, como ração e medicamentos.

  • Área mínima necessária para a criação de cavalos

Esse detalhe depende muito do tipo de gramínea utilizada.

Áreas forradas por capim vaqueiro, por exemplo, têm lotação média de 3 cavalos adultos por hectare. Com outros tipos de capim, mais pobres nutricionalmente, a recomendação é de 1 cavalo adulto por hectare.

Paint Horse

  • Conduzindo a criação

Existem 3 modos de condução da criação de cavalos. Ela pode ser intensiva, extensiva ou mista.

O uso mais comum e recomendado é a criação mista, já que o pastejo é um hábito indicado para promover a qualidade de vida dos animais.

A forrageira deve fornecer no mínimo 70% da necessidade nutricional da espécie. Ela deve se adequar ao cavalo e ao seu criador. Normalmente um animal necessita de 1% a 2% de seu peso corporal em pasto diariamente.

Portanto, não é qualquer tipo de forrageira que é indicada, pois o paladar dos equinos costuma ser bem exigente.

Abaixo, uma lista dos principais tipos de forrageiras:

  • Zuri;
  • Tanzânia;
  • Andropogon;
  • Tifton 85;
  • Grama batatais;
  • Massai;
  • Capim vaquero;
  • Grama pensacola;
  • Grama bermuda;
  • Aruanã mombaça.

Para evitar custos exorbitantes com a infraestrutura, é recomendável dividir o pasto em piquetes e, dentro do possível, com forrageiras variadas para garantir pastejo rotacionado com qualidade nutricional.

  • Criando cavalos em baias

As baias para comportar os animais devem ter dimensões de 16m². O ideal é que tenham comunicação entre um e outro cavalo, pois isso proporciona maior segurança.

Quanto aos bebedouros e os cochos, eles têm que ser fáceis de higienizar. Ainda é preciso ter salas que sirvam como depósito para a ração.

Também é necessária a construção de instrumentos de manejo e um espaço dedicado ao escritório, importante para gerenciar os custos e renda derivadas da criação de equinos.

Durante os períodos de seca, o uso de feno é fundamental para suplementar a alimentação do cavalo, além de ser um recurso usual para acomodar os animais nas baias. Sua característica mais importante para o bem-estar dos equinos é o fato de ser um isolante térmico natural.

A criação de cavalos, seja Paint Horse, Mangalarga ou outro, sem dúvida, é complexa e com muitas especificidades. Para garantir a execução correta de todos os procedimentos e o retorno financeiro, o ideal é poder contar com uma assessoria especializada em criação de cavalos.

Essas assessorias também integram o mercado equino, se dedicando exclusivamente a esse tipo de atividade.

As raças de cavalos mais criadas no Brasil

Sem dúvidas, existem várias raças de cavalo no Brasil, inclusive a Paint Horse, mas você sabe quais são as mais populares e criadas? Veja a lista a seguir.

  • Cavalo crioulo

Essa raça de cavalo está presente em quase todos os estados brasileiros, 22, para sermos mais exatos, e um dos motivos é a sua resistência a temperaturas altas e baixas.

É uma raça de animal forte, de muita resistência e habilidosa para tarefas de lida, competições equestres e montaria.

Conta também a seu favor a sua dedicação e capacidade de percorrer grandes distâncias. Essas características fazem a raça Crioulo ser ideal para trabalhar com controle de gado.

O maior evento anual envolvendo a raça é o da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC).

  • Mangalarga Marchador

Já falamos sobre a sua importância de mercado e, consequentemente, popularidade no Brasil. No entanto, ainda não mencionamos algumas de suas principais características.

Uma delas é a resistência à ação de parasitas e outros moléstias. A raça é conhecida por sua agilidade, força, temperamento ativo, porém dócil. Seu porte é médio.

Outra característica importante é sua capacidade de adaptação em praticamente qualquer terreno e clima.

Assim como a raça Crioulo, é capaz de percorrer longas distâncias sem ficar exausto. Conta também a favor na sua criação o fato de não precisar de uma alimentação específica para se desenvolver com força e saúde.

  • Quarto de Milha

A Quarto de Milha é uma das raças mais presentes em todo o mundo. Sozinha, soma mais de 53% de toda a população equina do planeta inteiro.

A genética da raça a favorece sobremaneira, a fazendo ter desempenho formidável no campo. Robusta, mas veloz, de porte grande, porém dócil.

No Brasil, o maior evento anual dedicado ao animal é o Campeonato Nacional da Raça Quarto de Milha.

Um dado que comprova a popularidade da espécie no Brasil é que somente ela chega a movimentar 200 milhões de reais (dados referentes a 2016).

  • Cavalo Árabe

O Cavalo Árabe é uma das raças mais antigas e valiosas do mundo. Existem registros arqueológicos que apontam sua existência desde 2500 a.C.

É dono de temperamento ativo, de extraordinária resistência física e de galope e trote rasteiro.

A sua resistência permite que suporte longas jornadas de trabalho sem necessitar de grandes cuidados ou alimentação reforçada ou com intervalos reduzidos.

Tais qualidades fazem do Cavalo Árabe muito produtivo no campo e, por isso, adorado por seus donos, principalmente proprietários de fazendas.

O maior evento no Brasil sobre a raça é a Exposição Nacional Organizada pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Árabe (ABCCA).

  • Mangalarga

Outra raça de cavalo que se destaca no trabalho de campo. É conhecido por sua docilidade, bom andamento e resistência.

Além disso, é marcada por ter tendões nítidos e membros fortes.

Assim como ocorre com cavalos de outras raças já citadas nesta lista, o principal evento anual ocorre na Exposição Nacional, mas neste caso é organizado pela Associação Brasileira de Cavalos da Raça Mangalarga (ABCCRM).

Paint Horse

O que é um haras?

Talvez já tenha ouvido falar e provavelmente tenha se perguntado se não tiver intimidade com o universo de animais equinos: o que é um haras?

De forma sucinta, um haras é um local preparado exclusivamente para a criação de cavalos. Podem ser cavalos de diversas espécies, como Paint Horse, Mangalarga, Crioulo, etc. Porém, normalmente são voltados para a criação de apenas uma raça.

Normalmente, um haras é uma propriedade particular, mas que também pode receber animais de outros criadores. Para tanto, costumam cobrar uma taxa, o aluguel pelo uso da baia.

A atividade ou esporte praticado nas dependências desse tipo de local dependerá muito do modelo que o dono do haras resolveu adotar.

No haras costuma-se ter, além das baias, piquetes, estocagem de ração, casa de selas, espaço para acomodação de animais, farmácia, entre outras áreas e acessórios, mas estes sem dúvida são considerados os itens básicos, obrigatórios para um bom haras.

Há haras com infraestrutura para comportar apenas alguns tipos de eventos ou leilões, mas há outros como o Haras Raphaela, considerado o maior da América Latina, que tem capacidade para organizar todos os tipos de eventos equestres, de leilões, campeonatos esportivos e até rodeios.

Os cavalos instalados dentro de um haras normalmente têm nomes e até árvore genealógica.

Certamente, administrar um haras é trabalhoso e exige muita dedicação por parte de seus donos ou administradores. Sem dúvida, o amor pelos animais não deve faltar para conduzir os trabalhos nesse estabelecimento capaz de cuidar das mais diversas raças de cavalo, de Paint Horse a Cavalo Árabe.

Tags: ,

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo