Haddock é espécie carnívora muitas vezes confundida com outros peixes

Inicio » Agronegócio » Haddock é espécie carnívora muitas vezes confundida com outros peixes
04/08/2020 Por
Haddock é espécie carnívora muitas vezes confundida com outros peixes

O peixe haddock faz parte da alimentação humana há séculos

O peixe haddock é, de fato, uma espécie carnívora (ou seja, comedor de carne). Sua dieta consiste em vários moluscos, estrelas do mar, ouriços do mar, vermes e ovas de peixe.

Em suma, os inimigos naturais do haddock são peixes-espinhos, bacalhau, tamboril, alabote, corvo marinho e focas.

Haddock

O que é haddock?

Haddock é um peixe marinho pertencente à família do bacalhau. Conhecido também como eglefim e arinca, pode ser encontrado nos dois lados do Atlântico Norte. Essa espécie de criatura habita o fundo do mar, a uma profundidade de 39 a 152 metros.

De fato, o peixe haddock pertence a um grupo de peixes comercialmente importantes. Afinal, a espécie faz parte da dieta humana há séculos. Infelizmente, a alta demanda por esse peixe levou à pesca descontrolada de arinca no século anterior. Assim, resultou-se em um declínio drástico no tamanho de sua população marítima.

Contudo, graças aos esforços de conservação e aos rígidos regulamentos de pesca, a população de haddock conseguiu se recuperar nos últimos anos – embora ainda permaneça vulnerável. Apesar de ser uma espécie vulnerável, a arinca pode sobreviver por mais de dez anos na natureza.

Acasalamento

A estação de acasalamento do haddock ocorre na água rasa durante determinadas estações. A desova, por sua vez, costuma durar de janeiro a junho, atingindo o pico nos meses de março a abril.

Em geral, as fêmeas podem produzir de 850.000 a 3 milhões de ovos por estação (as fêmeas mais velhas, porém, produzem mais ovos). A fertilização dos óvulos ocorre na água, onde eles se fundem com os espermatozoides liberados pelos machos.

Ovos fertilizados flutuam na água (transportados pela corrente oceânica) até que ecludam. Assim, as larvas recém-nascidas passam os primeiros meses de vida perto da superfície da água. Após esse período, elas se mudam para o fundo do oceano, onde passarão o resto de suas vidas.

Haddock

Peixe haddock na culinária

O haddock possui uma carne fresca, branca e de delicado sabor. Por tradição, o peixe é ligeiramente desidratado em salmoura para, em seguida, ser defumado. É assim que o prato é conhecido, em particular onde não há a pesca fresca.

O filé de haddock possui fibras translúcidas, macias e claras, com uma pele alaranjada, semelhante ao bacalhau. A coloração é produzida por intermédio de corantes para alimentos.

O resultado desse preparo é uma carne bastante saborosa e macia, com um sabor levemente adocicado. No preparo, o haddock vai muito bem cozido em leite, grelhado com manteiga ou feito tipo carpaccio.

Haddock

Hadoque

Hadoque (como é conhecido o Melanogrammus aeglefinus em português) é um peixe comercializado defumado no Brasil. Essa tradição começou por acidente, na Escócia.

Em um dos galpões destinados à salga, houve um incêndio. Assim, os peixes da salga foram defumados acidentalmente com o ocorrido. Deu-se origem, assim, à espetacular maravilha que desembarcou em terras brasileiras com o nome hadoque ou haddock.

Peixe hadoque

Há variações do peixe hadoque produzidas por intermédio de pescados nacionais ou chilenos (pescadas amarelas e anchovas) com um processo de defumação similar. Essas variações, quando bem feitas, são saborosas.

No entanto, de acordo com especialistas, não se compara à carne original do peixe haddock. Afinal, o peixe é raro, vive nas profundezas do mar e habita os litorais escoceses.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo