Conheça os principais tipos de sal e veja como usá-los

Inicio » Agronegócio » Conheça os principais tipos de sal e veja como usá-los
03/12/2020 Por
Conheça os principais tipos de sal e veja como usá-los

O sal é um dos temperos mais indispensáveis na cozinha. Com alta versatilidade, é muito utilizado para uma série de finalidades. Tudo isso faz com que os diferentes tipos de sal possuam características muito próprias, inclusive em relação às vitaminas.

Dessa maneira, identificar e conhecer os tipos de sal é indispensável para garantir a devida qualidade. Afinal, o sabor, o preço e demais detalhes interferem diretamente na forma como são utilizados e qual resultado agregarão.

tipos de sal

Quais são os tipos de sal?

Tipos de sal são variedades do sal que podem ser utilizados para uma série de finalidades. Em suma, o sal é uma especiaria muito conhecida e utilizada há muitos anos. No entanto, é preciso ter cuidado em relação à forma como é consumido.

O motivo é que, quando utilizado em grandes quantidades, o sal pode agregar uma série de problemas de saúde e, dessa forma, prejudicar em grande escala a qualidade de vida do consumidor. Ainda assim, os tipos de sal são muito interessantes e alguns deixam a culinária saborosa.

Flor de sal

A flor de sal é um dos mais diferentes tipos de sal. Somente a sua forma de colheita muda em relação aos outros tipos.

Esse tipo de sal ganhou popularidade quando a gourmetização de pratos já existentes teve início. Dessa forma, a flor de sal ganhou muito destaque e garantiu a sua alta popularidade.

Entre os tipos de sal, é um dos que possuem mais sódio do que o sal de cozinha e uma alta quantidade de magnésio e potássio.

Isso significa que possui um sabor mais intenso e com poder de contrastar o gosto de outras especiarias da culinária. Um exemplo disso é que a flor de sal é muito utilizada para decorar tortas e outros doces, já que o sabor acentua.

Ademais, a flor de sal leva esse nome por justamente possuir um formato que lembra uma pequena flor. Por isso, sempre quando vai ser utilizado, é polvilhado em cima da comida e, dessa forma, realça o sabor, oferece um toque crocante e, assim, é utilizada após os alimentos já estarem prontos.

tipos de sal

Sal de cozinha

O mais popular e consumido em todo o território brasileiro é o sal de cozinha. Conhecido também como sal refinado, ele é o mais corriqueiro para temperar os alimentos. No entanto, passa por um imenso processo de refinamento que retira todas as suas impurezas.

Porém, esse processo faz com que ele perca uma grande quantidade de vitaminas e minerais, o que torna obrigatório adicionar o iodo nesse tipo de sal. Além disso, uma das suas principais características é justamente a sua fina textura, porém com sabor acentuado.

Entre os tipos de sal, o sal de cozinha é um dos que mais se deve ter cuidado na hora da utilização. O motivo é que pode resultar em sérios problemas renais, inchaços, queda capilar, etc.

Sal do himalaia

O sal do himalaia, conhecido também como sal rosa, desperta muita curiosidade, mas também muitas dúvidas. O motivo é que há uma imensa propaganda ao redor deste produto, já que muitos afirmam que ele é extremamente benéfico à saúde, bem mais, inclusive, do que o sal de cozinha.

No entanto, o seu teor de iodo é menor. Ainda assim, ele é benéfico à saúde quando consumido de forma moderada, como os outros tipos de sal. A grande diferença é que ele possui um teor menor de sódio, maior nível de potássio, ferro e cobre.

A sua origem se deu no Paquistão, mas recebe esse nome por ser extraído de rochas muito próximas do Himalaia. Além disso, é ótimo para temperar peixes, aves, saladas e frutos do mar em geral. O seu sabor é mais suave e delicado, sendo bem mais discreto que o sal de cozinha e flor de sal.

Uma das variações do sal do himalaia é o sal negro. Ele é resultado da combinação entre o sal do himalaia rosa e ervas. Possui um gosto muito forte e semelhante ao ovo cru.

Sal grosso

De fato, o sal grosso é um dos mais populares e consumidos para uma infinidade de coisas. O motivo é que esse sal é utilizado em incensos, banhos energéticos, para colocar em ralos e vasos sanitários, temperar carnes, etc.

Uma de suas maiores vantagens é que passa bem longe de todo o processo de refinamento. Isso faz com que ele se mantenha com uma boa quantidade dos nutrientes, por isso, muitas pessoas o compram para ser utilizado no lugar do sal refinado.

Sal marinho

Um sal que não é refinado, é muito vendido e apenas moído, é o sal marinho. Os seus grãos são maiores que os grãos do sal refinado, porém menores que o sal grosso. Logo, ele está no meio termo.

Retirado diretamente do mar por meio da evaporação, é bem semelhante ao sal de cozinha, por isso, é muito comprado para substituí-lo. No entanto, esse sal é considerado mais forte por conta do sabor, porém, mais fraco por conta de ser puro e não sofrer agressões com o processo de refinamento.

tipos de sal

Sal light

Conhecido como o sal específico para pessoas com problemas de saúde, o sal light tem 50% de cloreto de sódio e 50% de cloreto de potássio. Isso significa que ele deixa os alimentos com um gosto menos acentuado, mas também colabora para maior proteção do organismo contra problemas que são causados pelos sais tradicionais.

Ele é o sal específico para pessoas hipertensas, pacientes que necessitam de um controle na ingestão de sal e que possuem sérios riscos de problemas cardiovasculares ou indícios de problemas renais.

Sal Maldon

O sal Maldon é uma marca de sal que é considerado o melhor sal do mundo inteiro. Ele foi considerado o sal preferido da Rainha da Inglaterra e possui, até hoje, a mesma embalagem sem nenhuma alteração.

O gosto que ele agrega à comida é extremamente diferenciado, fazendo com que nenhum outro se assemelhe a ele. Ele é produzido no mar da Inglaterra desde a Idade Média.

Sal sem iodo

O sal sem iodo é um dos tipos de sal diferenciados, já que é voltado especialmente para pessoas que não podem consumir iodo. Para consumi-lo, é sempre necessário consultar o médico. Afinal, independente da forma como é feito o sal sem iodo, é preciso garantir que não haja nenhum problema em consumi-lo.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo