Criação de camarões de água doce é mais fácil que camarões marinhos

Inicio » Agronegócio » Criação de camarões de água doce é mais fácil que camarões marinhos
27/06/2020 Por
Criação de camarões de água doce é mais fácil que camarões marinhos

Os camarões de água doce podem ser cultivados em qualquer lugar do Brasil

O camarão é um dos frutos do mar favoritos dos brasileiros. Por isso, a criação de camarões de água doce pode ser muito lucrativa.

Veja mais sobre as facilidades da criação dos camarões de água doce e entenda o mercado!

camarões de água doce

O que é camarão de água doce?

Camarão de água doce é um crustáceo de ambiente aquático muito usado na alimentação. No Brasil, existem três tipos de camarões de água doce: o camarão pitu, o camarão canela e o camarão Amazônia.

O camarão pitu, conhecido por ser maia agressivo, é comumente encontrado na porção atlântica do continente americano, em especial nos rios que se conectam com o Oceano Atlântico.

Por sua vez, o camarão canela é encontrado em riachos, lagos, rios e planícies inundadas do Nordeste, sendo principalmente usado na alimentação de peixes carnívoros.

Por fim, o camarão Amazônia, embora não seja resistente a baixas temperaturas, é encontrado em águas ácidas e alcalinas em toda a região tropical e subtropical da América do Sul.

Ao contrário dos camarões marinhos, o camarão de água doce pode ser cultivado em qualquer lugar e pode ser utilizado no policultivo, uma vez que eles se adaptam bem com outras espécies de peixe que não sejam carnívoras ou ornamentais.

camarões de água doce

Camarão no Brasil

Atualmente, o Brasil é o 6º maior produtor de camarão no mundo, ficando atrás do Vietnã, Taiwan, Tailândia, Índia e do Equador. Entretanto, ainda há muito o que explorar nesse mercado!

Por mais que o consumo de camarão no Brasil venha aumentando, quando comparamos com o mercado mundial, ainda existe muita possibilidade de crescimento na carcinicultura, em especial para exportação.

De acordo com a ABCC (Associação Brasileira dos Produtores de Camarão), em 2018, o segmento registrou um crescimento de 18% em relação ao ano anterior, produzindo cerca de 77 mil toneladas de camarão. Com base nas projeções da ABCC, em 2020, a produção de camarão no Brasil deverá ser de cerca de 120 mil toneladas.

camarões de água doce

Criação de camarões de água doce

A carcinicultura é relativamente mais simples com camarões de água doce do que com os marinhos. Ela pode ser realizada em propriedades de pequeno, médio e grande porte, localizadas (ou não) próximas do litoral.

Em primeiro lugar, é indicado adquirir os camarões de laboratórios na fase pós-larva, pois poderão ser transferidos diretamente para os tanques de recria.

Em relação aos tanques, o ideal é que eles tenham a concentração de 12 camarões por metro quadrado (ou entre 3 e 6, no caso de policultivo), tenham fundo de terra com no máximo 5% de declive e profundidade média de 1 metro. Além disso, a água deve estar com a temperatura entre 28 °C e 30 °C e ter pH entre 7 e 9.

Por fim, em relação à alimentação, o mais indicado é fornecer rações peletizadas ou extrusadas de alta densidade, a mesma utilizada para camarões marinhos. No caso dos camarões utilizados no policultivo, não é necessário alimentá-los com uma ração especial, uma vez que eles se alimentarão dos restos de comida dos peixes e outros microrganismos do fundo do viveiro.

Em suma, criar camarões de água doce é relativamente mais fácil e é uma área que ainda está em expansão no Brasil. Aproveite!

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo