Esterilização e os principais conceitos ligados ao termo

Inicio » Veterinária » Esterilização e os principais conceitos ligados ao termo
26/02/2019 Por
Esterilização e os principais conceitos ligados ao termo

A esterilização pode ser relacionada ao combate de contaminações ou da reprodução

Utilizada com o principal intuito de higienização, a esterilização função como método contra a contaminação por meio de bactérias, fungos, vírus e esporos.

No entanto, o termo esterilização também está ligada ao processo que impede a reprodução dos bichos.

Esterilização: fungos e bactérias

O que é esterilização?

Esterilização é o nome dado ao processo de aniquilar os microbianos que oferecem risco de contaminação de objetos e materiais, como os fungos, vírus e bactérias. Este procedimento acontece por meio de agentes físicos e químicos que ajudam na destruição dos microrganismos e resultam na morte microbiana. Ela também envolve a submissão à temperaturas e pressões elevadas, sendo sua principal função tornar o material estéril.

Para que o processo seja eficiente, o método escolhido, a condição do material e o tipo de contaminação são fatores determinantes, dependendo sempre de como o produto final foi preparado e por quais etapas foi submetido.

Geralmente, a técnica de autoclavagem é a mais utilizada na esterilização. Consiste em um aparelho usado na esterilização de materiais hospitalares através de calor sob pressão. O material entra em contato com o vapor da água em temperaturas elevadas e pressão por um período longo de tempo.

Esta técnica possibilita a morte dos microrganismos, uma vez que o processo coagula e desnatura suas proteínas. É uma aparelho metálico em forma de cilindro (vertical ou horizontal), com a finalidade e capacidade resistente de aquecer a água. Além disso, possui uma espécie de tampa com parafusos, registros (ou válvulas) de segurança e saída de ar.

Já na medicina veterinária, o significado de esterilização é diferente. A esterilização de animais consiste em um método feito cirurgicamente para interromper a reprodução, resultando em bichos estéreis e incapazes de realizar fecundação.

Tipos de esterilização

O processo de esterilizar os materiais é muito importante no dia a dia. Ambientes hospitalares, alimentícios, odontológicos, veterinários, materiais de manicures e etc. são alguns dos ambientes principais em que a esterilização deve ocorrer regularmente.

No caso de veterinários, por exemplo, esterilizar os materiais auxilia no bom funcionamento e na qualidade das operações nos bichos. Isso acaba evitando que eles corram o risco de infecção ou de transmissão de doenças.

vários tipos de materiais, sendo divididos nos que entram em contato somente com a pele, outros que entram em contato com a mucosa e, além desses, materiais mais penetráveis que entram em contato direto com os tecidos e com o sangue. Este último tipo de material é o que mais necessita de esterilização.

Este processo pode acontecer tanto como esterilização química ou esterilização física.

Esterilização física

Os principais tipos de esterilização física são:

  • Esterilização a vapor: é feita em autoclaves, em que a pressão e o vapor matam os microrganismos presentes, através da desnaturação das proteínas e dos enzimas. É um método utilizado principalmente em hospitais, possui um custo baixo e não apresenta níveis de toxicidade, embora não possa ser utilizado em materiais vulneráveis a umidade. Pode ser feita tanto de forma gravitacional quanto a vácuo.
  • Esterilização com calor seco: é feita com o uso de temperaturas elevadas por um longo período de tempo. Geralmente utiliza-se de estufas de ar quente, incineração, raios infravermelhos e flambagem. É um método que oxida as células e também causa desnaturação. Pode ser realizado em materiais vulneráveis ao calor da umidade (metais, materiais em pó e gorduras, por exemplo).
  • Esterilização com radiação ionizante: é feita por meio do uso de temperaturas mais baixas que causam perda e acréscimo de cargas elétricas nas células. É um método utilizado principalmente em materiais termossensíveis e tecidos transparentes. Possui um custo mais elevado e faz-se necessária uma equipe de especialistas. Ela ocorre por meio da modificação da formação de moléculas, resultando na alteração do DNA.
  • Flambagem: é um método em que o material é submetido ao fogo até que o metal atinja uma coloração avermelhada. É realizado em alguns procedimentos, embora não seja uma técnica segura e que pode danificar a qualidade do material.

Esterilização química

A esterilização química é realizada por meio de:

  • Formaldeído: mais conhecido como formol, tem função de combate a fungos, bactérias, vírus e esporos.
  • Glutaraldeído: usado em esterilizantes (hospitalares) e desinfetantes, tem função de exterminar, impedir ou prevenir bactérias, vírus, esporos e fungos.
  • Óxido de etileno / esterilização a gás: este tipo de esterilização pode ser realizado tanto por meio do uso de óxido de etileno quanto outra substância que haja como alcalinizador de proteínas (RNA e DNA, especificamente). Contém uma alto risco de toxicidade, por isso deve ser usado somente quando não tiver mais outras opções possíveis de esterilização.
  • Peróxido de hidrogênio: mais conhecido como água oxigenada, tem função de esterilizar e desinfetar por conter concentração oxidante de 3% a 6%. É um método muito utilizado em materiais termo sensíveis, superfícies sólidas e planas, lentes de contato, etc. No entanto, pode ser alto poder de corrosão a alguns materiais.
  • Ácido peracético: tem função de combater esporos através da utilização de temperaturas mais baixas e matéria orgânica. É um método muito utilizado em materiais termo sensíveis que podem ser submetidos a mergulhos em líquidos. No entanto, não pode ser feito em alumínio anodizado pois apresenta características distintas. Após a realização do processo, o material deve ser usado logo em seguida.
  • Plasma de peróxido de hidrogênio: é um método não oxidante que pode ser utilizado em bronze, alumínio, PVC, silicone, látex, borracha e fibras ópticas, por exemplo.

Processo de esterilização e desinfecção

O processo de desinfecção consiste na eliminação dos organismos presentes na parte superficial dos materiais. Ela acontece com o uso de cloro, álcool e hipoclorito de sódio, por exemplo. Os dois funcionam como complemento, embora a esterilização seja mais eficaz para eliminar todos os organismos presentes.

Dessa forma, são processos utilizados em alguns laboratórios, responsáveis por cuidar da higienização e evitar contaminações e problemas por meio do uso dos materiais. Assim, realizadas de forma correta e eficiente, podem combater fungos, esporos, vírus e bactérias.

Esterilização de animais

Esterilização de animais, o segundo termo

A esterilização de animais consiste em um procedimento cirúrgico realizado para impedir a reprodução dos bichos. É, portanto, um processo semelhante à castração.

Nas fêmeas ela pode acontecer por meio da remoção dos ovários ou da remoção tanto dos ovários quando do útero, Já nos machos, a esterilização acontece por meio da retirado dos testículos, inibindo todo o comportamento ligado a parte sexual do bicho.

Agro20 | Portal Vida No Campo