Araticum tem poderes medicinais e frutos saborosos

Inicio » Agricultura » Araticum tem poderes medicinais e frutos saborosos
28/06/2019 Por
Araticum tem poderes medicinais e frutos saborosos

O araticum pertence à família da fruta-do-conde e da graviola, e é muito conhecido nas regiões centrais do Brasil. O consumo dessa fruta pode trazer diversos benefícios para a saúde, como auxiliar no sistema digestivo, perda de peso e inchaço no corpo. A planta é encontrada em diferentes variedades e pode ser utilizada na produção de chás, sucos e outras receitas.

O araticum se desenvolve muito bem na região do Cerrado, embora seja uma planta nativa da floresta amazônica.

  1. O que é araticum?
  2. Quais os tipos de araticum?
  3. Para que serve o araticum?
  4. Annona crassiflora
  5. Consumo do araticum
  6. Propriedades do araticum
  7. Qual a diferença entre graviola e araticum?
  8. Informações nutricionais do araticum
  9. Árvore do araticum
  10. Casca do araticum
  11. Como fazer suci de araticum?
  12. Biscoito de araticum
  13. Como fazer mudas de araticum?
  14. Como semear araticum?
  15. A fruta araticum

Araticum

O que é araticum?

Araticum é uma planta nativa da América Central, Amazônia e Caribe. Sendo assim, ela se adapta muito bem ao clima tropical e sub-tropical. A espécie faz parte da família das Annonaceae e, portanto, é bastante semelhante à fruta-do-conde. Muitas vezes, inclusive, as pessoas podem confundir seus frutos.

A árvore araticum mede de seis a oito metros de altura e é muito comum nas regiões de Cerrado. No Brasil, você pode encontrar a planta em diversos estados, principalmente na região Central. Os estados em que é mais comum encontrar a fruta são:

  • Bahia
  • Ceará
  • Goiás
  • Maranhão
  • Minas Gerais
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Pará
  • Piauí
  • São Paulo

Quais os tipos de araticum?

A planta possui algumas variedades que você geralmente pode encontrar no mercado, variando conforme a região. Alguns dos tipos de araticum, são:

  • Araticum do Cerrado: também chamado de araticum do mato. Geralmente apresenta dois diferentes tipos de polpa, uma delas é mais rosada e, assim, mais macia e doce. A amarela, então, possui sabor mais ácido. A árvore é semelhante a um arbusto e, assim, não costuma ultrapassar os oito metros de altura. Esta é uma das variedades mais conhecidas e popularizadas.
  • Araticum do Brejo: gosta de regiões úmidas e encharcadas, como costas, manguezais e beiras de rio. Os frutos são utilizados para fazer sucos, porém, também podem ser consumidos in natura. A planta também é utilizada de forma ornamental, portanto, pode compor paisagens de jardins e áreas externas.
  • Araticum Amarelo: produz frutos bastante saborosos, utilizados em receitas ou comidos naturalmente. Araticum amarelo da montanha é outro nome deste tipo específico da fruta. Não se desenvolve muito bem nas regiões que apresentam temperaturas mais baixas, como o Sudeste e Sul.

Para que serve o araticum?

Os benefícios do araticum vem sendo explorados de algumas formas dentro da medicina popular. Uma de suas vantagens é que o seu consumo auxilia na perda de peso. Isso porque seu fruto é fibroso e, portanto, auxilia no controle da fome.

A planta também ajuda na questão da retenção de líquidos. Uma dica, então, é fazer chás com a casca da árvore. A bebida é diurética e, assim, elimina a sensação do corpo inchado.

A dica para as grávidas é que também experimentem a fruta. Isso porque a espécie auxilia no desenvolvimento do bebê e traz benefícios para o sistema imunológico, o que protege a mãe e o neném de possíveis doenças.

Outra vantagem para quem consome a fruta é o funcionamento do intestino. As fibras ajudam a regular o organismo, então, quem tem problemas para ir ao banheiro pode encontrar algumas vantagens ao ingerir a fruta.

Araticum

Annona crassiflora

O nome científico do araticum é Annona crassiflora. O nome popular mais conhecido é o araticum, mas existem outros nomes para essa fruta. Dependendo da região, a fruta tem o nome de marolo, condessa, ata, pinha e bruto.

Também é possível encontrar locais que chamem o araticum de fruto mole. Isso porque o fruto é mole quando está maduro. Além disso, a polpa é branca e bem viscosa.

Consumo do araticum

Essa fruta é muito consumida de diversas formas e uma delas é in natura. Quando está madura, normalmente a araticum cai do pé e fica no chão esperando ser apanhada. Ademais, esse é o momento certo de consumo e é quando a fruta está mais saborosa.

Além do consumo in natura, também é muito consumida no formato de sucos, doces e sorvetes. Além disso, pode ser consumida com bebidas alcoólicas, em formato de biscoito, chás e uma infinidade de opções.

Isso faz com que, com uma só fruta, seja possível criar vários pratos e para muitas ocasiões. Além disso, você pode preparar tanto receitas para consumo familiar, quanto para comercialização. Em muitas regiões do país, a fruta tem grande receptividade e as pessoas já são acostumadas a consumir produtos feitos com araticum.

Propriedades do araticum

A araticum possui diversas propriedades, motivo que faz com que seja muito consumida nas regiões em que há mais presença dessa fruta.

Uma das grandes propriedades que possui são os antioxidantes. Isso faz com que seja muito cotada para prevenir doenças degenerativas.

Principalmente na região da Chapada dos Veadeiros, Goiás, essa fruta é muito utilizada para combater doenças como reumatismo. Além disso, as pessoas utilizam para combater problemas de úlcera e até mesmo de câncer de pele.

Ou seja, é uma fruta que possui propriedades importantes e que faz muito bem ao organismo quando ingerida regularmente e com moderação.

Qual a diferença entre graviola e araticum?

O araticum pode ser muito parecido com algumas outras frutas da mesma família. Essas frutas são a fruta do conde, da pinha, da atemoia e principalmente da graviola.

Todas essas são de uma mesma família que é a Ammonaceae, por isso têm formatos parecidos e acabam confundindo o consumidor.

No entanto, para diferenciar, você precisa prestar atenção nos detalhes, como no tamanho e na característica da fruta.

Uma das principais diferenças entre essas frutas e o araticum é que esta é a fruta que tem o maior tamanho. Além disso, a polpa é mais rosada ou até mesmo amarelada.

Ademais, você pode remover gomos do araticum com facilidade. E o sabor também é diferente das outras frutas, pois é um sabor que beira o doce e o ácido.

Em contrapartida, a pinha é menor e tem a casca um pouco mais rugosa. Além disso, é mais redonda. Muito parecida com a fruta do conte, mas ainda é um pouco menor que a fruta do conde.

Além disso, a graviola possui a casca com espinhos aparentes e é a mais lisa de todas. O gosto dela também é fácil de diferenciar, pois é levemente ácido.

Assim, observando todas essas características, você consegue identificar e diferenciar o araticum dessas outras frutas que possuem algumas semelhanças.

Araticum

Informações nutricionais do araticum

Para poder estabelecer uma dieta mais regrada ou até para saber os níveis de nutrientes que você está ingerindo, é bom conhecer as informações nutricionais do araticum.

A quantidade da fruta levada em consideração para os valores que vão ser informados é de 100g. Assim, inicialmente, vamos falar das calorias. Uma porção de 100g de araticum possui cerca de 52,0 kcal.

Além disso, a quantidade de proteínas gira em torno de 0,40g e, de lipídios 1,60g. Ademais, possui 52mg de cálcio, 24mg de fósforo e 2,30mg de ferro.

Outra informação importante é em relação às vitaminas que essa fruta possui. Em relação à vitamina B1, você encontra 435mcg em cada 100g da fruta. Além disso, encontra também 2,675mcg de niacina.

Ou seja, as propriedades nutricionais dessa fruta são muito benéficas e podem ajudar a compor uma dieta balanceada e bem nutritiva.

Árvore do araticum

A árvore do araticum é de porte médio, pois pode alcançar aproximadamente 20 metros de altura. As características dessa árvore predominam pela casca lisa que possui e pela coloração marrom.

Além disso, as folhas podem chegar ao tamanho de 13 centímetros de comprimento e são simples, lanceoladas. Ademais, a árvore de araticum produz flores amareladas e solitárias. Também são hermafroditas e possuem em torno de 3 centímetros de largura.

O fruto já foi bastante tratado, portanto, você já conhece as características. Mas, outra informação muito importante é a utilização das cascas dessas árvores.

As cascas extraídas da árvore do araticum são bem fibrosas, o que proporciona a utilização para fabricar cordas. O que é uma boa alternativa para poder utilizar as cascas de forma comercial, pois fora isso a madeira não tem muita qualidade para fins de energia.

Casca do araticum

Além da fruta em si ser muito benéfica para uma série de doenças, há estudos relatando que a casca dessa fruta também tem grandes potenciais. Um estudo feito pela Universidade Federal de Uberlândia aponta que a casca do araticum pode ser um achado para o tratamento de Alzheimer.

Ademais, foram encontrados, na casca dessa fruta, alguns componentes que já são conhecidos por auxiliarem no tratamento da doença. Com isso, essa fruta pode ser importante para a fabricação de novos remédios para o tratamento de doenças que envolvem o sistema nervoso central.

No entanto, é sempre bom lembrar que apesar de frutas e muitas plantas serem conhecidas por suas capacidades de tratamento, é bom ter cautela. Além disso, o ideal é sempre procurar conhecimento sobre os efeitos e propriedades de uma planta ou fruto antes de tomar como tratamento alternativo.

Porém, de uma forma ou outra, esse achado é excelente para ampliar o conhecimento acerca da fruta. Além disso, permite que todas as partes sejam reaproveitadas e evita que uma parte preciosa do araticum seja descartada.

Com isso, as possibilidades de uso dessa fruta são ainda mais ampliadas e a tendência é que cada vez mais ocorram descobertas como essa. O que pode fazer com que mais benefícios sejam encontrados nas propriedades que a fruta possui, sem dúvida.

Araticum

Como fazer suco de araticum?

Que tal a saber como fazer suco de araticum?

Entre as várias possibilidades de utilização e consumo desse fruto, o suco é um dos mais utilizados e, para preparar, é muito simples.

Primeiramente, corte o fruto na metade ou um pouco menos, dependendo do tamanho, e descasque. A outra parte você pode guardar na geladeira para preparar em outro momento.

Retire as sementes e corte em algumas partes para colocar em um liquidificador. Quando for cortar em partes menores, você vai identificar mais algumas sementes. É importante retirar todas para não alterar o sabor do suco.

Bata no liquidificador com 1 litro de água e açúcar a gosto ou outro adoçante de sua preferência por aproximadamente 30 ou 40 segundos.

Como a fruta do araticum tem bastante fibra, a maioria das pessoas prefere coar para retirar qualquer resto de semente que tenha ficado e as fibras que não desmancharam com a batida.

Depois de coar, despeje o líquido coado novamente para o liquidificador e bata mais uma vez. Pronto, agora é só beber. O recomendado é consumir gelado para que o sabor fique ainda mais destacado.

Se você não se importar em consumir as fibras da fruta e não coar, o resultado do suco para o organismo é ainda melhor. Isso porque é justamente nas fibras da fruta que estão suas propriedades. Principalmente, propriedades para o aparelho digestivo.

Portanto, para auxiliar na saúde, tente dar preferência ao consumo do suco sem coar.

Biscoito de araticum

Uma receita muito recomendada para utilizar a fruta do araticum é o biscoito de araticum.

Essa receita precisa de 6 xícaras de farinha de trigo, 1 xícara de polpa da fruta, 1 xícara e meia de açúcar e 1 xícara de manteiga. Além disso, é preciso 1 colher de sobremesa de fermento em pó, 1 ovo e 1 colher de suco de limão.

O preparo é feito da seguinte maneira:

  1. Comece batendo a polpa do araticum no liquidificador. É importante bater bem. Depois de bater bastante, passe a polpa em um pano. Reserve;
  2. Separadamente, bata a manteiga com o açúcar até que forme um creme;
  3. Acrescente o ovo e o limão, sempre batendo bem. Após, adicione a polpa, sal, fermento e farinha;
  4. Nesse momento, não use mais o liquidificador. Misture tudo à mão e amasse bem. Reserve na geladeira por aproximadamente 10 minutos;
  5. Para cortar os biscoitos, divida a massa e sove bastante. Após, abra até que fique em uma espessura de aproximadamente meio centímetro;
  6. Para cortar os biscoitos você pode usar moldes variados, conforme você escolher;
  7. Unte uma forma e asse.

Pronto! Agora é só servir esses deliciosos biscoitos de araticum.

Como fazer mudas de araticum?

Uma forma de auxiliar na preservação das árvores de araticum é plantar mais mudas em diversos locais. Isso porque o processo natural de semear é bastante lento. No momento em que as sementes atingem o solo, podem levar até 1 ano para germinar.

E de todas que chegam nesse processo, somente metade consegue prosperar. Isso acontece porque o tipo de semente que esse fruto possui é de difícil germinação. A casca é muito dura e dificulta a penetração da água, o que atrasa muito o processo de germinação.

Porém é possível fazer com que esse processo seja mais acelerado de forma manual. Mesmo assim, a pega não possui um índice muito alto.

Para fazer mudas e conseguir germinar o fruto, separe as sementes existentes no interior do fruto. Para acelerar o processo de germinação, é preciso tratar essas sementes.

Em razão disso, utilize ácido giberélico em uma concentração de 5ppm. Deixe esse tratamento agindo nas sementes por volta de 36 horas. Depois disso, você deve semear as sementes em uma profundidade de aproximadamente 2cm da superfície do solo.

Araticum

Como semear araticum?

Essa semeadura pode acontecer tanto em canteiros ou em caixas de germinação, conforme você achar melhor.

Depois de semear, é preciso pulverizar o local com uma mistura de fungicida Monceren. A dosagem ideal para germinar o araticum é de 1g/L com aplicação de 4L/m².

Esse método fungicida serve para prevenir o ataque de fungos, aumentando as chances de sucesso na obtenção da muda de araticum. Além disso, é importante irrigar o local a cada 2 dias, deixando levemente umedecido sempre.

Depois que ocorrer a germinação no local, mude as plântulas para sacos de polietileno que contenham furos para que a água possa ser devidamente drenada.

Além disso, é essencial que o solo contenha bastante adubo orgânico, de forma que a pega vai ser mais fácil e eficiente. Porém sempre tenha em mente que o índice de sucesso é em torno de 50%.

A fruta araticum

Como você observou, o araticum é uma fruta que tem muitos benefícios e várias utilidades. O consumo poder ocorrer de diversas formas, o que proporciona mais oportunidades.

Inclusive, muitas dessas receitas são feitas para venda nas regiões onde a fruta é mais abundante. Isto porque é uma fruta importante para a economia.

Ademais, você pode utilizar qualquer tipo de araticum nas receitas ou para os efeitos e tratamentos citados. Ou seja, desde o araticum amarelo, araticum do brejo e araticum do cerrado, até o araticum do mato, todos são benéficos, versáteis e saborosos.

A árvore araticum é muito importante para as regiões onde existem e muitas vezes correm riscos. Isto porque o período de germinação dos frutos leva em torno de 300 dias.

Com isso, é sempre importante ter cada vez mais árvores plantadas para que a população usufrua cada vez mais dos benefícios do araticum e passe a conhecer mais a fruta que é tão saborosa e versátil.

Gostou de conhecer mais sobre o araticum, seus poderes medicinais e os frutos saborosos que oferece? Então, compartilhe esse conteúdo com seus amigos. Para nós, sem dúvida, seu apoio faz toda a diferença!

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo