Coração de galinha é alvo de polêmicas e muito apreciado no churrasco

Inicio » Pecuária » Coração de galinha é alvo de polêmicas e muito apreciado no churrasco
13/09/2019 Por
Coração de galinha é alvo de polêmicas e muito apreciado no churrasco

Miúdos fazem parte de um grupo peculiar de alimentos, e o coração de galinha não é uma exceção. Embora seja frequentemente vista como descarte, a iguaria – assim como os demais miúdos – também é apreciada por muitos; especialmente quando preparada no churrasco.

Quem o prova, em geral, acaba se convertendo e virando fã. Lembre-se de que o coração de galinha é apenas mais um músculo do corpo do animal e não há nada ruim nisso. Por isso, se você nunca experimentou, pode estar perdendo um prato delicioso.

  1. O que é coração de galinha?
  2. Quantos corações tam a galinha?
  3. Quantas calorias tem um coração de galinha?
  4. Coração de frango ou coraçãozinho
  5. Quais os benefícios do coração de galinha?
  6. Como limpar os coraçõezinhos de galinha?
  7. Como temperar coração de galinha?
  8. Coração de galinha na brasa
  9. Coraçãozinho na panela
  10. Coração de frango no forno
  11. Como preparar coração de galinha?
  12. Temperos para coração de frango
  13. Sonhar com coração de galinha
  14. Informações nutricionais do coração de galinha
  15. Coração de galinha na indústria

Coração de galinha

O que é coração de galinha?

Coração de galinha é um órgão vital do animal, também conhecido por fazer parte do grupo de miúdos, que se compõe também pelo fígado e a moela. Corações de galinha têm um ótimo sabor. Se cozidos corretamente, são tão suculentos e macios quanto um filé.

Quantos corações tem a galinha?

Cada galinha possui apenas um coração, assim como a esmagadora maioria dos animais. No entanto, essa é uma pergunta que surge com bastante frequência entre os que são fãs da iguaria.

Isso porque, nas churrascarias, a oferta deste alimento é grande, e muitos acabam se questionando a respeito de os frangos terem mais de um coração.

Quantas calorias tem um coração de galinha?

Cada 100 gramas de coraçãozinho têm cerca de 180 calorias, mas esse número pode variar de acordo com o tipo de preparo do alimento.

Coração de frango ou coraçãozinho

coração de frango é extremamente popular na América do Sul e na Ásia. No Brasil, ele é uma parte essencial nos churrascos, dividindo espaço até mesmo com a picanha.

Seu sabor é semelhante ao da carne vermelha ou da carne da coxa de frango, aparentando um sabor mais forte que o peito. Por isso, o coraçãozinho de frango é perfeito se marinado com:

  • Pimenta;
  • Alho;
  • Especiarias diversas.

Quais os benefícios do coração de galinha?

Não se pode deixar de falar dos seus inúmeros benefícios relacionados à saúde. Os corações de galinha se mostram como ótima fonte proteica de qualidade alta, mas também podem fornecer os aminoácidos que são essenciais para desempenhar todos os tipos de funções vitais no corpo.

São riquíssimos em ferro, este que é necessário para se produzir a hemoglobina que transporta o oxigênio por meio do sangue. E o zinco? É ele que mantém nosso sistema imunológico estimulado, ajudando, assim, a curar cortes.

Os pequeninos coraçõezinhos de aves também possuem vitaminas vindas do complexo B, auxiliando nos problemas de:

  • Estresse;
  • Fadiga;
  • Coração e vasos sanguíneos.

Como limpar os coraçõezinhos de galinha?

Uma dúvida cruel quando se vai comer este alimento é a forma correta de prepara-lo. Entretanto, antes dar início à parte dos temperos, é preciso retirar as gordurinhas e as artérias grudadas nas paredes do coração.

É possível remover tudo facilmente sendo auxiliado por uma faca bem afiada. Não se pode esquecer de apertar o coraçãozinho com a faca, a fim de eliminar o sangue e o resto de água de dentro dele.

Como temperar coração de galinha?

Será que é possível aprender como temperar coração sem ter muito trabalho? A resposta é investir nos temperos mais simples.

Depois que o alimento for temperado, prepare uma mistura com um pouco de cheiro verde, sal e azeite, mexendo bem. Por conseguinte, deve-se deixar marinando por aproximadamente 20 minutinhos.

O coração de frango já ficará pronto para ser cozido ou assado na churrasqueira.

Para aqueles que amam esse miúdo e também um tempero mais apurado, não há segredo! É preciso apenas pegar um pouco de sal, alho, pimenta do reino e azeite.

Depois que misturar todos esses ingredientes, pode acrescentar um copo raso de cerveja, deixando marinar por mais ou menos 20 minutos.

O resultado? Um sabor bem mais apurado, mas bem diferente, do coração de galinha. Com certeza, o preparo irá surpreender a todos!

Coração de galinha

Coração de galinha na brasa

O coração de galinha pode ser preparado de inúmeras formas, visto que se trata de uma iguaria muito bem aceita pelos consumidores. Dessa forma, uma das maneiras mais conhecidas de como preparar coração é na churrasqueira, na brasa do carvão.

Como é um alimento polêmico, muitas pessoas se perguntam se o coração de galinha é carne vermelha.

Assim sendo, basta temperar os coraçõezinhos conforme mencionado no artigo, colocá-los no espeto e então pôr na brasa. Entretanto, deve-se atentar para:

  • Distância da fonte de calor;
  • Cuidado para não haver labaredas.

O coraçãozinho, assim como outras carnes assadas na brasa, deve ser colocado em contato com o calor, não com o fogo. Nesse sentido, é possível evitar que os coraçõezinhos queimem por fora e se mantenham crus internamente.

Por conta disso, o correto é colocá-los na brasa, a uma distância média de 40 a 60 centímetros, variando conforme a intensidade do calor e quantidade de carvão utilizado. Ainda assim, deve-se levar em conta a churrasqueira, que influencia diretamente no churrasco.

Dessa maneira, vale ressaltar que os corações deve ser assados na brasa, sem chamas ou labaredas, e devem ser virados constantemente. Isso faz com que o calor penetre no meio dos coraçõezinhos, garantindo que assem inteiramente, sem queimar.

Virar os espetos em um intervalo de 5 minutos é o ideal para assá-los sem queimar. Portanto, é preciso ter cuidado com esse processo, pois o esquecimento disso pode comprometer o processo e fazer com que o preparo não fique saboroso.

Depois de sua coloração externa mudar, basta retirar um para ver como está o ponto. Ainda assim, vale lembrar também que o tempo de preparo pode variar conforme a churrasqueira e a quantidade de carvão, sendo um tempo médio de 20 à 30 minutos.

Coraçãozinho na panela

Essa é uma forma de preparo que também é bastante comum na culinária brasileira. Assim sendo, o coração de galinha é preparado em panela ou frigideira, sendo feito em uma espécie de refogado frito, preferencialmente acebolado.

Desse modo, basta colocar os coraçõezinhos na panela. Como temperar o coração fica ao seu gosto. Para acompanhar e enriquecer ainda mais o paladar, podem ser incluídos anéis de cebola.

Esse tipo de preparo é muito simples, necessitando apenas que as peças sejam refogadas em fogo baixo, ao ponto de atingirem o cozimento proporcionado pela água oriunda dos próprios órgãos, misturado ao óleo de cozinha e a gordura natural. Assim, é possível obter uma das mais famosas receitas com coração.

Depois que os coraçõezinhos tiverem atingido um certo cozimento, basta incluir as cebolas e continuar a mexer a panela. Entretanto, aqui há duas variações desse modo de preparo.

A primeira é parar por aqui, deixando o coração mais refogado com molho. A segunda variação trata-se de manter os corações em fogo baixo, a ponto de toda a água evaporar e permanecer somente o óleo e a gordura natural. Assim sendo, os coraçõezinhos atingirão um ponto de fritura, o que acaba modificando sua textura.

Essa segunda forma realça mais o sabor do prato, porém torna a receita mais seca. Em contrapartida, a primeira variação acaba formando um molho, que pode ser combinado perfeitamente com arroz, proporcionando um prato completo.

Em suma, ambas são bem saborosas e podem ser temperadas conforme a criatividade do cozinheiro. Entretanto, a primeira variação origina um preparo mais macio e com molho, enquanto a segunda origina um preparo mais seco e crocante, além de oferecer um sabor mais acentuado.

Além disso, existem inúmeras receitas desse tipo de preparo dos coraçõezinhos com massas. Para isso, basta prepará-los, temperando a gosto. Paralelamente, basta preparar a massa e, então, misturar os dois em um recipiente.

Coração de galinha

Coração de frango no forno

Semelhante ao modo de preparo na brasa, o coração de galinha no forno acaba assando as carnes, dando uma textura mais sequinha e firme ao preparo. No entanto, o sabor muda, visto que no forno não ocorre a defumação feita na churrasqueira.

Por conta disso, vale temperar os coraçõezinhos com um pouco mais de intensidade. Bons exemplos são as formas de tempero no dia anterior. Para isso, basta elaborar as combinações de temperos e deixar os órgãos marinando de um dia para o outro.

Ainda assim, podem ser incluídos outros temperos, bem como fazer acompanhamentos na forma, colocando batatas e outros tipos de carne, se assim desejar. Boas opções podem ser a inclusão de linguiças ou até pequenas peças de frango.

Nesse tipo de preparo, são necessários de 40 a 50 minutos em uma temperatura média de 200 °C. Dessa forma, preparar os corações pode ser muito simples, possibilitando diversas combinações.

No entanto, deve-se levar em conta o tempo de preparo caso você misture outras carnes. Isso pode fazer com que os corações atinjam o ponto antes das outras carnes, por isso é importante analisar bem.

O alho e a pimenta são ótimos ingredientes que devem ser incluídos, bem como o sal. O uso de alecrim é muito indicado, principalmente para esse tipo de preparo.

Vale usar da criatividade, utilizando batatas como uma forma de acompanhamento, bem como as coxas da asa de frango. Da mesma forma, existem ainda outros preparos com outros acompanhamentos, o que torna o coração de galinha ainda mais interessante.

Como preparar coração de galinha?

Além das principais formas de preparo do coração de galinha que foram descritas, ainda assim há outras formas e combinações, como o coração frito. Algumas delas serão citadas a seguir, a fim de dar mais ideias e sugestões ao leitor a respeito dessa iguaria tão apreciada na culinária brasileira.

Uma dessas formas alternativas é o preparo na panela de pressão. Dessa forma, o coração segue a mesma fórmula do preparo em panela comum, porém, são incluídos outros passos. Para isso, basta acrescentar shoyu e o louro, de modo a fazer um molho.

Esse preparo é ideal para acompanhar refeições com arroz ou até mesmo para ser colocado na massa. Além desse tipo, é possível também fazer um risoto de coração. A premissa de preparo é a mesma, a diferença é que o arroz é adicionado e cozido juntamente ao molho.

Para isso, basta realizar o cozimento do arroz no molho, sem deixar que seque totalmente. Desse modo, o preparo dos coraçõezinhos é feito junto ao arroz, tendo como resultado um delicioso risoto que pode ser apreciado com saladas ou outros acompanhamentos.

Outro tipo de preparo alternativo é o da canjica com coração de galinha. Em suma, basta preparar inicialmente o coração de panela e depois acrescentar a canjica com a água, a fim de cozinhá-la. Isso resulta em um prato muito diferente e igualmente delicioso.

Em questão de temperos, deixar marinando no dia anterior é uma boa forma de enaltecer o sabor dos corações. Entretanto, existem outras formas mais criativas e diferenciadas para se elaborar as receitas de coraçõezinhos de frango.

Coração de galinha

Temperos para coração de frango

Conforme já foi citado anteriormente, um ótimo tempero para preparar o coração de galinha é a cerveja. Deixar marinar por um período de 8 horas é ainda mais interessante, já que os coraçõezinhos absorvem mais o sabor.

Além da cerveja, pode ser muito enriquecedor utilizar o vinho para temperar as pequenas peças. Incluir o vinho junto ao sal, pimenta e alho é uma forma de criar um paladar surpreendente para as pessoas que degustarão o prato.

Dessa forma, o vinho que deve ser utilizado é o branco, já que seu sabor enaltece mais o paladar da carne em questão. Basta misturar um copo de vinho branco ao sal e outros temperos e deixar os corações marinarem por, pelo menos, 30 minutos.

Entretanto, se o tempo de repouso for maior, a intensidade do sabor será mais marcante. Isso fica ao critério do cozinheiro, que pode deixar de 30 minutos até 8 horas ou mais. Vale utilizar a opção conforme o tempo e programação do preparo.

O vinho branco pode ser substituído pelo vinho tinto, dando um sabor igualmente delicioso. Assim sendo, a principal diferença entre os dois é a intensidade, visto que o vinho branco possui um paladar um pouco mais intenso.

Ainda assim, independente de se utilizar o vinho branco ou o vinho tinto, o indicado é que sejam sempre empregados vinhos secos. Isso porque o vinho suave pode adocicar a carne e deixar o sabor desarmônico com o restante dos temperos. Opte sempre pelo vinho seco.

Além de enriquecerem mais o paladar do preparo, tanto o vinho quanto a cerveja podem também contribuir para deixar os coraçõezinhos mais suculentos. Isso porque incluir essas bebidas ajuda a hidratar os pequenos órgãos, fazendo com que não fiquem ressecados.

Sonhar com coração de galinha

De acordo com a crença popular, sonhar com coração de galinha pode significar que alguns desejos ocultos, sombrios ou não, do íntimo do indivíduo, estão prestes a se tornar realidade.

Informações nutricionais do coração de galinha

Conforme foi mencionado anteriormente, os corações de frango são fontes de vitaminas do complexo B, ferro, zinco e proteínas. Entretanto, existem ainda mais propriedades que devem ser levadas em conta para entender os benefícios desse alimento para a saúde humana.

O coração de galinha é carne vermelha, mas muitos afirmam que ela é, na verdade, uma carne branca.

O coração de galinha conta também com vitamina A, o que contribui para a saúde da visão e renovação dos tecidos do corpo. Além disso, ainda auxilia no crescimento e na produção do colágeno natural do organismo humano.

Porém, o consumo dessa iguaria não deve ser excessivo, visto que o coração de frango também conta com gorduras não saudáveis. Se consumidas em excesso, essas gorduras podem causar problemas cardiovasculares e outras doenças.

Por conta disso, o consumo deve ser controlado. O indicado pelos nutricionistas é que esse tipo de alimento seja incluído na dieta apenas uma vez por semana, no máximo. Isso garante a absorção dos nutrientes benéficos e impede que as gorduras possam prejudicar a saúde.

Além disso, a forma de preparo também influencia muito nos efeitos sobre o corpo. Os preparos que garantem um consumo mais saudável são: assar ou grelhar. Isso porque esses dois tipos de preparo tendem a reter um pouco da gordura dos órgãos.

Já nos preparos fritos, cozidos ou refogados, a gordura é intensificada, inclusive aumentando a ingestão através dos molhos. No entanto, a forma como os coraçõezinhos são preparados na grelha deve ser observada muito bem.

Quando o preparo acaba criando aquela crosta escura, não está sendo conduzido da melhor forma possível. Isso porque a camada escura que se forma é originada através de substâncias nocivas.

Coração de galinha

Coração de galinha na indústria

Sabendo que o brasileiro é amante do coraçãozinho na culinária, é de se imaginar que essa iguaria possua grande importância no mercado nacional. Além disso, quantos frangos são necessários para oferecer uma boa quantidade de coraçõezinhos? Essa é uma boa pergunta.

O Brasil é um grande exportador de frangos, porém o mesmo não pode ser afirmado quando se trata dos miúdos desse animal. Isso porque a demanda gerada pelo mercado interno absorve quase que totalmente a produção de coração de galinha.

Assim sendo, é possível concluir que a produção avícola nacional consegue abastecer a demanda interna e ainda exportar uma boa parte para o exterior. Porém, a quantidade produzida de corações de frango é o suficiente apenas para a demanda interna.

Isso demonstra claramente o gosto que os brasileiros possuem pela iguaria extraída da produção aviária. Por conta disso, o coraçãozinho é o miúdo que possui o maior valor agregado de mercado, sendo que nenhum outro chega ao seu preço.

Em contrapartida, miúdos como a moela e o fígado possuem valores bem mais baixos e, ainda assim, são utilizados para exportação. Isso também prova que o brasileiro não consome os outros miúdos na mesma quantidade que o coração do frango.

No ano de 2016, foram produzidos cerca de 5,86 bilhões de corações de galinha, empregados para atender a demanda do mercado interno. Nesse sentido, são necessárias de 85 a 100 aves para atingir um quilo de coraçõezinhos.

Em outras palavras, é possível afirmar que a demanda de corações de frango é tão alta quanto o consumo da carne bovina, demonstrando que os brasileiros gostam tanto desse miúdo quanto gostam de costela bovina e picanha.

Isso demonstra a grande importância do coração de galinha para o mercado nacional, já que ele é um dos ingredientes que movimenta a maior faixa da economia no setor avícola.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo