Galinha gigante é raça de ave que pode ultrapassar um metro de altura

Inicio » Pecuária » Galinha gigante é raça de ave que pode ultrapassar um metro de altura
26/07/2019 Por
Galinha gigante é raça de ave que pode ultrapassar um metro de altura

A galinha gigante é a raça de galináceos mais alta que existe e, além disso, também pode conquistar bastante peso. A galinha gigante é uma raça brasileira criada para postura de ovos, assim como produção de carne. Os preços médio de um exemplar pode girar em torno dos R$500,00.

Uma das vantagens da galinha gigante é o seu temperamento. As aves são dóceis e rústicas, assim se adaptam bem à criação.

  1. O que é galinha gigante?
  2. Quais as características da galinha gigante?
  3. Machos e fêmeas da galinha índio gigante
  4. Preço da galinha gigante
  5. Produção das galinhas gigantes
  6. Galinha gigante negra
  7. Formação da galinha gigante negra
  8. Como criar galinha gigante caipira?
  9. A criação da galinha gigante caipira é viável?
  10. ABRACIG e a criação de galinha gigante
  11. Dados sobre galnha gigante e a avicultura
  12. Avicultura no Brasil

Galinha gigante

O que é galinha gigante?

Galinha gigante é o nome de uma raça de aves desenvolvida no Brasil. Também conhecida por galinha ou galo índio gigante, é uma espécie de galináceo doméstico resultado da cruza de outras raças, como a galinha caipira e os galos de rinha.

Esta é a maior raça de galinhas já registrada, assim, o tamanho de uma galinha gigante pode ultrapassar a altura de um metro. Além disso, a raça também é uma das mais pesadas. Há registros de que alguns índios gigantes ultrapassaram os oito quilos.

Quais as características da galinha gigante?

A raça é fácil de lidar e bastante dócil. As aves foram domesticadas, apesar de serem descendentes dos agressivos galos de rinha.

Quer saber mais sobre a criação da galinha gigante? Saiba que as aves não requerem muitos cuidados e se adaptam muito bem aos diferentes sistemas de criação.

Existem algumas características importantes na hora de identificar a raça. Conheça, então, alguns fatos importantes sobre os animais:

  • É uma ave robusta
  • Possui musculatura forte
  • Tem porte altivo
  • Possui a crista em formato de bola
  • Suas canelas são amarelas
  • As penas podem ser bastante variadas e nascem sobrepostas

Machos e fêmeas da galinha índio gigante

Existem algumas exigências que determinam as características dos machos e fêmeas gigantes. Sendo assim, saiba como devem ser os exemplares desta raça:

Machos:

  • Deve ter pelo menos 1,05 metro de altura
  • O seu peso deve ser de pelo menos 4,5 quilos

Fêmeas:

  • Deve medir pelo menos 90 centímetros de altura
  • O peso da galinha deve ser de, no mínimo, três quilos

Preço da galinha gigante

Os valores cobrados pelos exemplares das aves podem ser bastante variáveis. A faixa de preço da galinha gigante varia dos R$500,00 até R$6.000,00. Além disso, alguns animais premiados já chegaram a preços ainda mais altos.

Galinha gigante

Produção das galinhas gigantes

Uma das vantagens da raça é a sua produção de ovos. Assim, os ovos da galinha gigante são grandes e ricos em proteínas. Devido ao seu tamanho e ótima qualidade, podem alcançar valores bastante altos no mercado. Há relatos de que uma dúzia de ovos pode ser vendida a 180 reais, por exemplo.

A postura da galinha inicia por volta dos 210 dias de vida e, assim, são capazes de permanecer em produção plena durante cinco anos, em média.

As aves também podem ser destinadas ao corte e, sendo assim, o abate é recomendado por volta dos três ou quatro meses de idade. Sua carne possui baixo valor de gordura e textura bastante macia.

Além disso, a carne da galinha gigante é bastante nutritiva e, dependendo da forma que é criada, pode ser comercializada com alguns diferenciais, como ave orgânica.

Galinha gigante negra

Galinha gigante negra é uma das variantes da raça. Ela surgiu nos EUA no final do século XIX. Foi batizada como Galinha Gigante Negra de Jersey. Certamente, o seu estado de nascimento foi a grande inspiração para o seu nome: New Jersey.

Sem dúvida, as dimensões da galinha gigante negra foram outro fator importante para a escolha de seu nome. E já que citamos suas dimensões, vamos ser mais específicos quanto ao quesito.

Os machos adultos da galinha gigante preta chegam a pesar de 5 a 7 quilos. Atingem de 40 a 50 cm de altura. Curiosamente, suas primeiras versões eram mais pesadas que as atuais.

Apesar de criada como ave de corte em seus primórdios, hoje é rara de se encontrar em granjas de criação comercial. Isto porque outras raças foram desenvolvidas com o transcorrer do tempo que demonstraram maior facilidade de ganhar peso do que a galinha gigante negra.

A raça desenvolveu-se sob a pretensão de substituir o peru. Na época de sua criação, o peru era a ave mais consumida.

A raça caiu muito de produção e por um tempo quase desapareceu da Europa. Assim ficou por vários anos.

Na década de 1980, ocorreu o período da retomada. Graças ao trabalho de cooperação de um criador do Reino Unido e outro da Holanda, novos exemplares foram reproduzidos.

Sem dúvida, isso ajudou o galináceo a ganhar força novamente. No entanto, apesar de ter presença mais forte em comparação a décadas passadas, certamente se encontra em número inferior a de outros tipos. Principalmente as criadas como aves de corte.

Formação da galinha gigante negra

A galinha gigante negra chegou na formação que conhecemos hoje graças a utilização de três tipos de aves. Portanto, houve uma mescla, uma mistura para originar a raça.

No ano de 1947 surgiu uma variedade da espécie na cor branca. Entretanto, como vimos, a versão branca costuma ter meio quilo a menos que a versão negra.

A galinha gigante preta chega a seu estágio ideal após meses de alimentação farta. É necessária uma grande quantidade de alimentos até alcançar seu tamanho máximo. A alimentação deve se estender até a sua maturidade. O tempo para a maturidade é de 8 a 9 meses.

A ave costuma ser dócil. É muito raro demonstrar agressividade. A fêmea da galinha gigante negra faz postura de ovos marrons. Elas conseguem produzir 200 ou mais ovos por ano. Sem dúvida, uma produção notável.

Galinha gigante

Como criar galinha gigante caipira?

Acima destacamos as principais tarefas, os principais cuidados para a criação. No entanto, tais informações não bastarão caso esteja determinado mesmo a começar criação de galinha gigante. Possibilidade, sem dúvida, nem um pouco remota, pois a raça tem chamado atenção devido ao seu potencial financeiro.

Nosso passo a passo de como criar galinha gigante caipira vai ajudar você a tomar a melhor decisão.

Sem dúvida, o primeiro passo a se fazer é adquirir pintinhos com 15 dias de vida. Certamente é preciso também contar com um terreno adequado. Contudo, não precisa ser grande. Essa é uma vantagem da criação da raça.

A criação de galinha gigante caipira é parecida com a criação de galinha caipira comum. Você precisará fazer os mesmos passos, sem necessidade de cuidados especiais.

A sua criação, portanto, é possível de se fazer mesmo em terreno pequeno.

Mas, voltando aos pintinhos, é importante que adquira-os cuidando para que não tenham qualquer relação de parentesco. Caso contrário, os filhotes de cruza terão problemas de desenvolvimento.

Contudo, se precisar de um retorno financeiro mais rápido, comprar aves adultas será a melhor opção. No entanto, é importante comprar direto de criadores de reconhecida credibilidade.

  • Espaço para criar galinha gigante caipira

Como dito, não há problema se você não tiver um espaço grande para iniciar a criação. Entretanto, o espaço deve atender condições mínimas. Assim, precisa estar limpo e ser higienizado com regularidade.

Um quintal serve como estrutura. O mesmo quanto a uma chácara, sítio, fazenda, etc. O importante é ser limpo e ter pelo menos 5m² e 2m de altura. Tratam-se de medidas mínimas para garantir o bom desenvolvimento das aves.

O galinheiro pode ser feito com tela de arame ou sobras de madeira. Contudo, ao fazê-lo, você tem que garantir que ele tenha uma boa proteção.

E como se tm essa garantia? Faça proteção contra chuvas e ventos fortes. Para isso, duas paredes devem ser de tijolos.

O piso deve ser de tijolos ou de chão batido. Contudo, precisa de cobertura de palha de arroz. A palha absorve os resíduos das aves.

Os poleiros são outro ponto que merece atenção. Eles devem ser construídos respeitando distância mínima de 60 cm. O poleiro precisa de base de 1 metro de altura e ser triangular.

  • Alimentação da galinha gigante caipira

Sem dúvida, a alimentação é item essencial para garantir o bom desenvolvimento das aves. A sua importância é medida pelo crescimento e capacidade de reprodução das espécies.

A galinha gigante caipira alimenta-se por meio de uma ração específica. Entretanto, é possível (e recomendável) complementá-la com frutas e vegetais. Um alimento indispensável na sua alimentação é o milho. Não se esqueça disso se quiser ter bons resultados!

  • Vacinação da galinha gigante caipira

Certamente, a vacinação é outro ponto importante na criação da ave. Dessa ave e de todas as outras, é claro. É importante que a vacinação seja feita logo após o nascimento dos pintinhos.

No caso da galinha gigante caipira, sem dúvida, a principal vacina é contra a Doença de Marek. Ela é também necessária para prevenir doença de Newcastle e Bouba Aviária. A segunda dose deve ser aplicada após 20 dias.

Galinha gigante

  • Reprodução da galinha gigante caipira

Essa galinha atinge a capacidade de reprodução no 7º ou 8º mês de vida. Após alcançar a maturidade sexual, é capaz de produzir de 100 a 180 ovos anualmente.

Para quem inicia a sua produção, a dica é incubar todos os ovos de primeira geração. Tal medida garante a sobrevivência da maior parte das galinhas. Sem dúvida, isso colabora para um potencial maior de produção e de retorno financeiro.

  • Investimento em galinha gigante caipira

Qual o valor de investimento necessário para a criação do galináceo? Depende de sua capacidade de investimento. Avaliamos a média de investimento de 2 perfis: grandes empresários e pequenos criadores.

Grandes empresários investem cerca de 250 mil reais no negócio. Pequenos criadores costumam colher bons resultados com um investimento inicial entre 5 e 15 mil reais.

Com esses valores, mesmo com o mínimo apontado, é possível montar uma estrutura para iniciar o negócio. Uma informação estimulante é que a maioria dos grandes criadores começou a produção em quintais de casa.

Sem dúvida, ainda há muito espaço no mercado de criação de galinha gigante caipira. Contudo, uma questão importante para se debruçar: fornece bom retorno financeiro?

A criação de galinha gigante caipira é viável?

Certamente, é uma questão importante a se tratar antes de começar a criação. Vale a pena investir, hoje, na criação de galinha gigante?

A conta, sem dúvida, fecha. Uma galinha gigante, por exemplo, está sendo vendida por mais de 2 mil reais.

Vários fatores, no entanto, explicam esse valor. A carne da galinha gigante está muito valorizada. A criação da ave ficou, por muito tempo, restrita a ornamentação de sítios e fazendas. Contudo, isso vem mudando.

A técnica de criação, a alimentação e também o desejo por novidades estão colaborando para que seja apreciada como ave de corte. A carne dessa galinha está valorizada em razão disso.

No entanto, não é só com a carne do animal que é possível ganhar dinheiro. Seus ovos também rendem bom negócio. Muitas pessoas estão interessadas em iniciar a própria criação de galinha gigante. Por isso, elas têm interesse em comprar alguns ovos da raça.

Para ter uma ideia, o valor de uma dúzia de ovos está saindo por 180 reais. Um pintinho é vendido por 50 reais e, um galo adulto, por 500. Ou seja, é possível levantar um bom dinheiro comercializando a carne e os ovos da galinha gigante.

ABRACIG e a criação de galinha gigante

A Associação Brasileira de Criadores de Aves da Raça Índio Gigante (ABRACIG) é um instrumento de comercialização da raça no país.

Seu objetivo é transformar a raça galinha índio gigante em uma alternativa viável para a avicultura nacional.

A associação trabalha para colocar à disposição do mercado os tipos Puros Sangues (PO’S), com as principais características morfológicas, de produção e produtividade que a raça pode oferecer.

Para alcançar esse objetivo, conta com o apoio de associados. Os associados têm seus produtos e serviços divulgados pela associação, acesso a aplicativo e a descontos exclusivos em remédios, vacinação, ração, entre outros. Também têm acesso a cursos, palestras, seminários, leilões e outras atividades.

Certamente, pode ser um importante apoio para os iniciantes na criação desse tipo de ave.

Dados sobre galinha gigante e a avicultura

Além da ABRACIG, há outras 12 associações estaduais de criadores de galinha gigante. Juntando os membros de todas elas, a soma chega a 500 associados. No Brasil, há mais de 10 mil criadores de galinha gigante. Eles têm presença em todos os estados.

Sobre a avicultura brasileira de um modo geral, o seu desempenho em 2019 certamente foi satisfatório. A produção de carne de frango atingiu 13,5 milhões de toneladas, número 2,3% maior em comparação a 2018.

O consumo interno no país teve alta também. De 41,7 quilos per capita em 2018, passou a 42,6 quilos em 2019.

Mais da metade da produção do país é destinada ao mercado doméstico. As exportações de carne de frango somaram mais de 4 milhões de toneladas em 2019. Nas exportações, estão inclusos todos os produtos in natura e os processados.

O total de produtos vendidos chegou à cifra de 6,994 bilhões de dólares. Valor 6,74% maior em comparação ao ano anterior, quando tinha alcançando 6,570 bilhões de dólares.

A alta do dólar e a valorização da proteína no mercado internacional explicam o desempenho das exportações. O preço médio da carne foi de 1.659,82 dólares por tonelada. Sem dúvida, um valor atrativo na ocasião ao se converter para o real: 6.540,26 mil por tonelada.

O Brasil é o maior exportador de carne de frango no mundo, seguido dos EUA. A soma dos principais exportadores de frango no mundo é de quase 13 milhões de toneladas.

Estima-se que até o final da década as exportações aumentem para 17 milhões de toneladas. O Brasil será um grande responsável pelo aumento, como apontam os analistas, pois é responsável por 46% de tudo que é exportado do gênero no mundo.

Galinha gigante

Avicultura no Brasil

O Brasil produziu, em 2019, mais de 49 bilhões de ovos. Número superior em mais de 10% comparado ao ano anterior, 2018.

Mais de 99% da produção é destinada ao mercado interno. Além disso, em 2019, houve uma exportação de 7,698 mil toneladas. O consumo de ovos per capita é de 230.

Já em 2020, as exportações de carne de frango mantiveram o ritmo dos meses anteriores à pandemia.

O bom desempenho foi registrado nos 3 primeiros meses da crise sanitária no país, período considerado o mais crítico. E mesmo assim a exportação continuou em alta. Sem dúvida, um bom sinal.

O planejamento dos países desenvolvidos para estocar alimentos é uma das causas que explicam o desempenho, mesmo na crise.

Com as incertezas geradas pelo vírus, as principais potências decidiram estocar alimentos. A lógica é garantir o fornecimento de mantimentos às suas populações em caso de extensão do período de reclusão forçada.

A China, por exemplo, o principal parceiro comercial do Brasil, aumentou significativamente as suas importações, à revelia do mal-estar gerado pela atual condução da política externa brasileira, muitas vezes, hostil aos chineses.

Ela, nos primeiros meses da pandemia e também nos subsequentes, continuou a investir forte na importação de alimentos. O Brasil, considerado o maior celeiro do mundo, certamente se beneficiou de tal política.

O mercado interno ajudou também a manter o bom ritmo do setor. O início da pandemia motivou os brasileiros a tomarem ação parecida a das grandes potências: estocar alimentos. O desconhecimento e a preocupação com a nova doença certamente contribuíram para esse comportamento que provocou uma alta na comercialização de alimentos.

Até o momento, não há registro de falta de proteínas no mercado. Também não há dados apontando uma queda brusca na produção de galinha gigante no país.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo