Salt Bae é chef celebridade criador do bife banhado a ouro

Inicio » Agronegócio » Salt Bae é chef celebridade criador do bife banhado a ouro
06/08/2019 Por
Salt Bae é chef celebridade criador do bife banhado a ouro

A internet está repleta de celebridades; cada uma delas conhecida por uma característica diferente. E o chef Salt Bae é um ótimo exemplo de personalidade que tirou proveito das redes para ganhar popularidade em  todo o mundo. Famoso pela maneira peculiar de colocar o sal sem seus pratos – que sempre destacam uma carne vermelha e extremamente suculenta – ele é o maior ícone atual entre os chefs celebridades.

Apesar de ficar famoso por seu característico gesto, o Salt Bae não merece reconhecimento apenas por isso. O chef possui diversos restaurantes espalhados ao redor do mundo, visitados diariamente por celebridades dos mais variados ramos; incluindo nomes como Neymar, David Beckham, J Balvin e Leonardo Di Caprio, entre outros.

  1. Quem é Salt Bae?
  2. A história de Salt Bae
  3. A fama de Salt Bae
  4. O toque de Salt Bae
  5. Polêmicas de Salt Bae
  6. O meme do Salt Bae
  7. O bife banhado a ouro
  8. Quanto custa um preto no Nusret?
  9. O sabor do ouro
  10. As finanças de Salt Bae
  11. Salt Bae nas redes sociais
  12. Nusret no Brasil
  13. Críticas ao Nusret
  14. A figura excêntrica de Salt Bae
  15. A doação de Salt Bae para Beirute

Salt Bae

Quem é Salt Bae?

Salt Bae é um chef de cozinha nascido na Turquia e que se considera curdo; ou seja, faz parte de um dos maiores e mais famosos grupos étnicos do oriente médio. Ele é especializado em churrascos e possui mais de dez filiais de seu restaurante espalhados pela Turquia e pelo mundo.

A história do Salt Bae

Nascido na Turquia no ano de 1983, “Nusret Gökçe“, que é o verdadeiro nome do chef Salt Bae é proveniente de uma família extremamente humilde. Seu pai, inclusive, chegou a trabalhar em minas. Nusret teve seu primeiro contato com carnes aos 14 anos, quando começou a trabalhar em um açougue.

Ele trabalhava duro e, segundo relatos, no início de sua carreira o chef trabalhava até 14 horas por dia. Como fruto de seu esforço, em 2010 ele conseguiu abrir o seu primeiro restaurante, que era um sonho de criança. O negócio era pequeno e contava com apenas 10 funcionários e pouquíssimas mesas.

Apesar disso, o curdo não se acanhou e almejava sempre mais. Por isso, logo após a abertura de seu restaurante, ele resolveu viajar para aprender um pouco mais sobre a indústria das carnes. Seus destinos foram a Argentina e os Estados Unidos, países conhecidos pela culinária especializada em churrasco.

Mas o impulso principal para a sua expansão foi o investimento de um grande empresário turco, chamado Ferik Sahent. Com isso, Nusret começou a ficar mais conhecido, até que em meados de 2014 tornou o seu negócio internacional, abrindo seu primeiro restaurante fora da Turquia.

Atualmente a rede, conhecida como Nusr-et, possui 14 restaurantes espalhados pelo Oriente Médio e Estados Unidos. Existem boatos, até mesmo, de que o chef estaria interessado em abrir uma franquia em território brasileiro. Entretanto, nenhum projeto oficial foi revelado.

A fama de Salt Bae

Apesar de ser muito conhecido no cenário gastronômico, principalmente no Oriente Médio mas também em outras partes do globo, a fama do chef decolou apenas em 2017. Isso porque foi nesse ano que ele fez um post no Instagram Nusret em que preparava um de seus famosos pratos.

No vídeo, chamado de Ottoman Steak, ele fatia uma suculenta costela e finaliza com o seu famoso gesto para salgar a carne. Foi justamente esse gesto que se propagou por toda rede, trazendo ainda mais reconhecimento a Nusret e se transformando em um meme; que passou a ser imitado por internautas ao redor de todo o mundo.

Atualmente, seu restaurante é sinônimo de comida gourmet em Istambul e outras localidades da Turquia. Outro ponto bastante curioso é o nome do estabelecimento. Você já deve ter percebido que ele tem origem no nome do chef, mas deve estar se perguntando o motivo de existir uma separação, não é mesmo?

Bom, o motivo é bastante simples: na Turquia, Et significa carne. Assim, Nusret optou por fazer uma brincadeira com o próprio nome e enfatizar o alimento, utilizando o hífen para isso.

O toque de Salt Bae

Segundo Nusret, o seu tradicional gesto não foi elaborado para que se tornasse viral ou ficasse em evidência nas redes sociais. Ele diz que o ato de salgamento da carne se deu de maneira natural. Trata-se de um toque final especial, uma maneira de ele “benzer” a carne para os seus clientes.

Entretanto, por se tratar de uma gesticulação bastante incomum, o movimento acabou se tornando muito popular e, hoje, é conhecido e repetido por diversas pessoas ao redor do mundo; havendo, inclusive, camisetas que levam o chef realizando o gesto como destaque.

Salt Bae

Polêmicas de Salt Bae

Apesar de ser querido por muitos, Nusret Gokçe também é uma figura cercada por polêmicas. Ele recebe diversos convidados famosos em seus restaurantes, no entanto, alguns deles não agradam o público de uma maneira geral.

Um exemplo recente foi quando o chef serviu e salgou um cordeiro para o presidente da Venezuela, Nícolas Maduro, e para sua esposa, a primeira-dama Cilia Flores, em Istambul. A controvérsia surgiu após alguns internautas questionarem o motivo de o presidente almoçar em um restaurante luxuoso enquanto muitos venezuelanos passam fome.

Além disso, os altos preços de seus pratos também incomodam muitas pessoas. Este ponto foi evidenciado por uma famoso crítico do New York Post, Steve Cazzuo, que afirmou ter gasto o equivalente a mais de quinhentos reais em um jantar para três pessoas e ainda ter ficado com fome. Ainda neste aspecto, vale citar que, no cardápio de seu restaurante, um dos destaques é um bofe banhado a ouro.

O meme do Salt Bae

A grande verdade é que boa parte de seu reconhecimento se deve aos memes criados na internet. Obviamente que não podemos subestimar a sua técnica culinária, entretanto, é importante dizer que sem o personagem que foi criado a partir da internet, Nusret não teria a mesma fama.

Tudo começa quando ele coloca a sua clássica camisa branca e seus óculos escuros. Para complementar, o chef possui um cabelo comprido, no qual costuma fazer um rabo de cavalo. Assim, ele desossa e corta as mais variadas carnes com movimentos peculiares, engraçados e um rítmico jogo de cintura.

Em seguida vem o clímax, o momento mais esperado por todos. Nusret Gökçe faz um bico com seus dedos e salpica a carne. Trata-se do ritual que eternizou o cozinheiro e trouxe as atenções do mundo todo para o seu restaurante.

Ainda por cima, este é o ritual que deu origem ao apelido de Nusret: Salt Bae. Assim como o nome de seu restaurante, esta também se trata de outra brincadeira com nomes; já que Salt Bae, em uma tradução livre, significa algo como “namorado do sal”.

O bife banhado a ouro

O curioso prato criado por Salt Bae é uma das coisas que mais chamam a atenção quando falamos sobre o chef. Por isso, uma série de famosos como o veterano jogador de futebol francês Franck Ribéry acabaram indo até o restaurante experimentar a curiosa iguaria.

A carne banhada em ouro 24 quilates, elaborada como uma espécie de molho dourado.

Muitas dúvidas e questionamentos têm surgido na internet referente ao prato, principalmente se ingerir esse ouro não seria tóxico ao corpo humano. Nesse sentido, muitos internautas se manifestaram a respeito do jogador francês ter comido esse bife.

Alguns o criticaram por exibir um prato de valor tão agregado, já outros apenas questionaram sobre como foi a digestão do bife banhado a ouro. Entretanto, Franck Ribéry respondeu com certa revolta aos seus críticos.

A dúvida sobre a digestão permanece no ar, porém não há motivos para se preocupar quanto a isso. Isso porque o ouro puro, ou seja, quando não é misturado a outros metais, não oferece perigo ao organismo humano.

Desse modo, é correto afirmar que o bife banhado a ouro não faz mal, justamente porque Salt Bae elaborou esse prato com o ouro 24k. Esse ouro é o mais puro possível, sendo considerado com uma porcentagem de 99,99% de pureza.

O ouro de 24k é muito macio e maleável, o que acaba impossibilitando que ele seja utilizado na fabricação de joias e acessórios. Por isso, consumir o curioso prato do chef turco não traz problemas de indigestão ou dores de barriga.

Salt Bae

Quanto custa um prato no Nusret?

Estima-se que o prato inusitado banhado a ouro custe o equivalente a R$ 5 mil, fazendo jus ao seu nome e ingredientes valiosos.

O sabor do ouro

Além dos questionamentos sobre a digestão do prato icônico de bife, muitas pessoas também acabam se questionando sobre o sabor da carne. No entanto, existem poucas respostas acerca desse assunto.

Segundo muitos especialistas no assunto, o ouro puro passa batido pelo nosso sistema digestivo, visto que o organismo não absorve nada. Assim sendo, muitos chefs que utilizam o ouro comestível afirmam que o sabor não se altera em nada.

A utilização de ouro puro na culinária não é uma exclusividade criada pelo chef Salt Bae, visto que restaurantes brasileiros já se utilizam desse ingrediente desde meados dos anos 2000. Incluir o ouro puro em pratos de cozinha é algo meramente visual.

Em outras palavras, pratos que utilizam ouro na elaboração não oferecem nada de diferente no paladar, a não ser a beleza visual. Existem pessoas que dizem sentir apenas a textura do metal.

Entretanto, não existe nenhuma alteração no gosto, justamente porque o ouro não é diluído e nem absorvido pelo organismo humano. O sabor não sofre alterações, assim como as calorias e nutrientes absorvidos pelo corpo durante a digestão.

Em suma, é bastante comum a utilização de ouro comestível nas decorações e elaborações de pratos para festas e eventos especiais, como casamentos e aniversários. A experiência se resume apenas à beleza e elaboração dos pratos, visto que o gosto permanece igual.

As finanças de Salt Bae

Sabendo que a história do Salt Bae é cheia de desafios e superações, conhecer melhor a sua atualidade pode demonstrar pontos desconhecidos sobre as finanças do icônico chef. Depois de alcançar certa notoriedade, sua fama viralizou através dos memes da internet.

Por trás disso tudo, existe o empresário turco Ferit Sahenk, que é proprietário do grupo Dogus Holding AS, que possui investimentos em empresas de diversos segmentos. Entretanto, como tudo tem seus altos e baixos, a vida financeira do empresário não está na sua melhor fase.

Ao longo de uma década, o grupo do investidor turco injetou cerca de 9 bilhões de dólares em diversas empresas. Porém, em decorrência da crise política da Turquia, a lira caiu significativamente, fazendo com que os financiamentos do empresário ficassem impagáveis.

Por ocorrência disso, muitos dos investimentos feitos nos restaurantes de Salt Bae acabaram gerando preocupações, além das críticas a muitos pratos do chef. Isso está gerando uma atmosfera de cautela e planejamento na parte financeira.

Vale lembrar que, segundo nos conta a história do Salt Bae, ele é de origem pobre. Aos 13 anos, quando ainda era uma criança, Nusret Gokçe largou os seus estudos e foi trabalhar como ajudante de açougueiro.

Foi aí que o bilionário investidor acabou comendo em um restaurante de Salt Bae, ainda no ano de 2010, e resolveu investir depois de ficar impressionado. Em 2017 houve o grande estrondo, mas recentemente, no ano de 2019, as crises acometeram o grupo.

Em síntese, o grupo Dogus teve de buscar a renegociação das dívidas de 2,3 bilhões de euros, visando enxugar esse valor para 800 milhões. Evidentemente, Salt Bae e a sua rede de restaurantes estão sentindo os impactos dessa crise.

Salt Bae nas redes sociais

Conforme foi possível perceber, as finanças do icônico chef não estão passando por um bom momento, apesar de sua grande fama. Segundo muitos críticos afirmam, os riscos de que a fama viral de Salt Bae acabe baixando são grandes.

O chef afirma que chega a posar para cerca de mil fotos por dia, o que demonstra que o seu personagem pode ser mais famoso do que os seus próprios restaurantes. Nesse sentido, Nusret aproveitou a fama e acelerou o processo de expansão de sua rede.

Essa aceleração súbita é justamente o fator que está levantando muitas suspeitas relacionadas à rede de restaurantes do famoso chef, que chega a ter mais de 30 milhões de seguidores em uma das principais redes sociais de fotos.

Segundo os críticos, quando essa fama repentina baixar, Salt Bae terá muitos prejuízos. Além disso, a crise que acometeu o grupo Dogus pode acabar somando-se a isso, fazendo com que os obstáculos na vida financeira do chef se multipliquem.

Um caso que pode, por exemplo, ser comparado com essa perspectiva preocupante a respeito dos negócios de Salt Bae é a crise do chef inglês Jamie Oliver. O britânico precisou encerrar as atividades de dezenas de restaurantes, já que sua dívida atingiu 83 milhões de libras.

Segundo essas análises, a história do Salt Bae que é repleta de sucessos e superações pode acabar com um regresso astronômico. Em outras palavras, a crise política na Turquia, as dificuldades do grupo Dogus Holding e a “acalmada” na fama viral podem ocasionar prejuízos enormes.

Salt Bae

Nusret no Brasil

Em janeiro de 2019, o chef icônico Salt Bae fez uma postagem na sua principal rede social declarando que amava o Brasil e que viria para São Paulo. No entanto, essa legenda ambígua utilizada causou um grande alvoroço na internet.

Com isso, muitos internautas brasileiros passaram a cogitar que Salt Bae viria para São Paulo e, então, abriria um de seus restaurantes. No vídeo em que o chef prepara um espeto de picanhas, houve mais de 5 milhões de visualizações e milhares de comentários.

No entanto, essa publicação e o alvoroço causado nas redes sociais acabou se confirmando apenas como uma especulação, visto que nada aconteceu até o ano de 2020. Outro fator que dificulta a concretização dessa possibilidade é a crise que o grupo de investidores está enfrentando.

Por isso, esperar que Salt Bae venha a abrir um restaurante da sua rede em território nacional ainda é uma remota possibilidade. Quem sabe daqui uns 5 ou 10 anos isso possa acontecer, já que um investimento nessa época não seria muito favorável ao grupo.

Portanto, tudo indica que a publicação e sua legenda ambígua se referiam somente a um passeio ao Brasil, mais precisamente à São Paulo. Até agora, não há notícias concretas de que o chef Salt Bae venha a inaugurar um estabelecimento no Brasil.

Críticas ao Nusret

Sabendo da fama viral e dos grandes investimentos feitos pelo chef Salt Bae, muitos críticos trataram de atacar o empreendedor turco. O escritor e crítico americano Steve Cuozzo foi, talvez, a principal personalidade a detonar o trabalho de Nusret.

Segundo a declaração de Cuozzo no The New York Post, Salt Bae é o enganador número 1 quando se trata de cardápios e preços. O crítico se encarregou de ser um dos primeiros a falar mal do trabalho de Nurset.

Além disso, o chef brasileiro Felipe Bronze também tratou de atacar Salt Bae, por conta do episódio em que o chef turco serviu o político venezuelano Nicolás Maduro. Nessa ocasião, o brasileiro disse que Nurset não passava de um idiota.

De um modo geral, esse episódio com Maduro gerou uma repercussão bastante negativa, onde o presidente venezuelano e sua primeira-dama comiam pratos caríssimos e luxuosos enquanto o povo da Venezuela passa por dificuldades.

Isso deu ainda mais ênfase à crítica de uma forma geral, visto que os preços do cardápio dos restaurantes de Salt Bae possuem valores bem agregados. Nesse sentido, a crítica atacou ferozmente, dizendo que os altos preços não valem o produto.

Segundo o crítico americano Steve Cuozzo, ele gastou mais de 500 dólares no restaurante de Salt Bae pedindo um jantar para três pessoas. Porém, o crítico afirmou que saiu do local ainda com fome, sem contar a má qualidade da comida.

Conforme relatou o crítico, as batatas fritas que ele comeu no restaurante de Salt Bae pareciam as da cantina de sua escola, além de que a carne era extremamente dura e sem sabor. Isso gerou uma alta repercussão entre a crítica de restaurantes.

A figura excêntrica de Salt Bae

A excentricidade de Salt Bae foi, sem dúvida, o fator que impulsionou a sua carreira como chef de cozinha e empreendedor. A maneira única do chef salgar as carnes e as manobras diferenciadas ao manusear e cortar as peças o tornaram viral.

Porém, diante disso tudo, a crítica tratou de atacá-lo de diversas formas, principalmente afirmando que sua fama tem data marcada para acabar. Em comparação com o britânico Jamie Oliver, muitos jornalistas afirmam que ele também terá seu retrocesso.

Em torno dessa ideia, levantou-se um mito de que os chefs celebridades não conseguem sustentar o êxito em seus empreendimentos. Ou seja, em outras palavras, o que acontece é que a fama das redes sociais faz criar um mundo de expectativas acerca dos restaurantes dessas pessoas.

Entretanto, na realidade esses chefs não passam de pessoas normais, que preparam comidas normais e que, por muitas vezes, acabam decepcionando o seu público. Isso é um efeito colateral do excesso de autopromoção e marketing pessoal.

O professor Flávio Martins, coordenador do curso de MBA em Gestão de Negócios Alimentícios, afirma que não basta ter um nome famoso nas redes sociais. Desse modo, a fama funciona como um chamariz para atrair clientes, mas não é capaz de sustentar o negócio.

Tanto Salt Bae como o chef britânico Jamie Oliver colocam a culpa na economia, afirmando que foi necessário renegociar dívidas por conta das crises que acometeram os seus países. Ou seja, existe uma série de especulações sobre os problemas no empreendedorismo, mas falta certezas.

Salt Bae

A doação de Salt Bae para Beirute

No mês de agosto de 2020, aconteceu uma explosão em Beirute que acabou resultando em, pelo menos, 190 mortos. Por conta disso, Salt Bae se juntou ao Crescente Vermelho da Turquia para ajudar a angariar recursos para apoio às vítimas desse acidente.

Além de fazer um apelo aos doadores para contribuírem com os milhares de feridos e desabrigados por decorrência do acidente, Salt Bae fez uma doação de US$ 60 mil para essa ação. A campanha intitulada como “Somos Família” visa apoiar as vítimas do acidente e seus familiares.

Com isso, Salt Bae fez um vídeo onde marcha com sua equipe de cozinheiros na cozinha do seu restaurante, publicado com a legenda “vamos trabalhar por Beirute”. Dessa forma, o chef apoiou a captação de recursos pelo Crescente Vermelho e ainda fez a sua doação pessoal.

Dessa forma, o chef Nusret Gokçe demonstrou o seu apoio nas redes sociais, gerando grande mobilização e impactos, atraindo ainda mais atenção de todos os países do mundo para esse acidente que marcou o ano de 2020.

Em suma, Salt Bae é um icônico chef de cozinha, empreendedor e, ainda assim, colabora com projetos sociais. Pode ser que a sua fama venha a esfriar pelos próximos anos, mas Nusret jamais será esquecido pelo seu impacto no mundo moderno.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo