Piometra é uma doença infecciosa que atinge o útero do animal

Inicio » Veterinária » Piometra é uma doença infecciosa que atinge o útero do animal
07/04/2021 Por
Piometra é uma doença infecciosa que atinge o útero do animal

A pecuária no Brasil e mundo afora enfrenta diversos desafios para manter a qualidade na produção de alimentos – por meio da carne e leite – e matérias primas para diferentes produtos. Um dos principais é conhecer e compreender doenças que afetam os animais, como a piometra.

A doença que afeta vacas de todas as regiões é bastante comum, apesar de trazer grandes prejuízos econômicos para produtores de bovinos. Muitos animais desenvolvem diversas doenças no período pós-parto, sendo uma fase de grande importância para a saúde da sua fertilidade. A piometra é uma dessas doenças e precisa de atenção.

Ela não é exclusiva em bovinos, já que também é bastante comum em cães e gatos. Nesses animais domésticos, a doença aparece no período do cio, justamente pela redução de defesas naturais do organismo do animal e a maior propensão ao desenvolvimento de infecções. Entretanto, neste artigo vamos discutir a doença na produção bovina e suas principais características.

O que é piometra bovina?

A piometra bovina é uma infecção que afeta o útero do animal de maneira severa. Ela está associada ao período de pós-parto da vaca, quando há involução do útero.

Assim como as doenças metrite e endometrite, a piometra atinge a parede interna do útero, afetando a fertilidade do animal. A piometra em vacas acomete diversos animais, tendo como característica a presença de pus no útero do bovino.

vaca pode ser contaminada por piometra

Piometra em animais com imunidade baixa

Diversas doenças se desenvolvem com mais facilidade quando os animais não estão em suas plenas condições de saúde. Em outras palavras, a imunidade baixa estabelece um ambiente propício para que o animal fique com a saúde ainda mais debilitada.

O desenvolvimento da piometra em bovinos se dá pela presença de bactérias no organismo do animal. No entanto, uma baixa resposta imune também facilita um quadro infeccioso.

Uma maneira de prevenir a doença do puerpério é fortalecer a imunidade do animal ainda no período de prenha, oferecendo alimento balanceado, nutritivo e de boa qualidade.

Cuidados no período gestacional

Todo rebanho precisa de acompanhamento médico veterinário, seja qual for o período reprodutivo do animal. No entanto, o período gestacional exige atenção intensa, visto que é nele que muitos problemas de saúde podem ser prevenidos.

A detecção de doenças infecciosas uterinas em vacas são por meio de exames, análises de fluidos e acompanhamento de profissionais.

Dessa forma, é possível perceber sempre que há uma anomalia tanto no comportamento do animal, quanto na saúde geral do rebanho. A ausência de pessoas experientes pode retardar a busca por ajuda, levando o animal a um sofrimento desnecessário e grandes prejuízos aos produtores.

Qual o tratamento para piometra?

A indicação de tratamento considera a infecção como algo que pode ser persistente no animal. O mais indicado é a aplicação de PGF2α, a prostaglandina, associada a antibióticos.

O objetivo da aplicação da prostaglandina é oferecer condições imunológicas para que o organismo do animal consiga combater a infecção.

Além disso, estudos indicam que a aplicação de água ozonizada no útero da vaca também tem gerado eficiência no combate à infecção. O ozônio se mostra eficaz e pode ser um substituto em métodos comuns de combate à piometra.

Imagem: Vwalakte

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo