Batata inglesa é grande fonte de potássio e tem larga produção no Brasil

Inicio » Agricultura » Batata inglesa é grande fonte de potássio e tem larga produção no Brasil
10/09/2019 Por
Batata inglesa é grande fonte de potássio e tem larga produção no Brasil

Um dos alimentos mais conhecidos no país, a batata inglesa traz uma série de benefícios aos brasileiros

Conhecida popularmente por se tratar de um alimento mais barato, a batata inglesa é extremamente presente na alimentação dos brasileiros. E essa presença forte também está evidente entre os empresários, que encontram baixo custo de produção e facilidades no cultivo. Este cenário favorável faz com que o crescimento do setor seja real ano após ano.

A batata inglesa também se tornou famosa pela quantidade de propriedades positivas para o corpo humano. Além de contar com uma grande quantidade de água na composição, o alimento reúne fibras alimentares e carboidratos altamente eficientes, que trazem energia e disposição para o dia a dia. Vitaminas, potássio, cálcio, magnésio e ferro são outros dos nutrientes que tornam este alimento tão especial.

Batata inglesa

O que é batata inglesa?

Batata inglesa é um tubérculo presente em milhares de receitas espalhadas pelo mundo. É conhecida cientificamente como Solanum tuberosum.

No Brasil, este elemento não pode faltar na dieta. Dados apresentados pela Associação Brasileira da Batata comprovam que ela é a quarta opção mais consumida do mundo, perdendo apenas para o milho, o trigo e o arroz.

Para entender mais sobre a familiaridade deste alimento com os sul-americanos, é fundamental falar um pouco sobre o histórico.

Pesquisadores apontam que a batata inglesa, na verdade, teria origem nos povos Incas, que teriam iniciado o cultivo como uma alternativa ao milho, que não brotava em abundância. O maior volume estaria presente nos andes peruanos e bolivianos, perpetuando por mais de sete mil anos.

Mas foi um inglês que conheceu este alimento e passou a divulga-lo por todo o mundo. Francis Drake descobriu todos os benefícios do tubérculo que seria chamado de batata inglesa, levando a novidade para os europeus. A aceitação não foi imediata, mas, aos poucos, este elemento foi se perpetuando entre os nativos da Europa.

A adesão não foi imediata, mas houve um personagem importante para que esta história começasse a mudar. A famosa batata frita, também muito amada pelos brasileiros, foi o que fez os europeus mudarem a própria visão sobre o alimento.

Foi neste formato, então, como batata inglesa frita, que ela começou a ser difundida em uma velocidade muito maior.

Produção da batata inglesa

Todas as qualidades que envolvem a batata inglesa fazem com que ela se torne uma excelente opção entre os empresários.

Mas o sucesso também cresceu entre os pequenos proprietários, que usam lotes modestos para a produção exclusiva. Isso acontece por se tratar de um cultivo altamente lucrativo independente da região em que é realizado.

Especialistas apontam que uma das regiões mais privilegiadas para o cultivo é o Rio Grande do Sul. A explicação se dá pela mistura de um solo altamente favorável, além de um clima mais ameno.

Os estudiosos também destacam que a demanda é muito parecida com a de arroz e feijão, comprovando que o Brasil ainda tem muito potencial em caso de aumento de produtores.

Além de se adaptar facilmente a uma infinidade de áreas, o plantio de batata inglesa também se destaca pela praticidade. Conservada da forma correta, não será necessário realizar a implantação de agrotóxicos.

Além de tornar o resultado muito mais saudável, isto simboliza um gasto a menos ao produtor. Esse fator torna o resultado ainda mais barato, facilitando a comercialização em grande volume.

Batata inglesa

Presença e características da batata inglesa

De acordo com os especialistas, é provável que a batata inglesa seja cultivada em, no mínimo, 2% das propriedades rurais localizadas no sul do país. Outros fatores que facilitam esta presença é a disponibilidade das sementes, além do abastecimento industrial.

Os grandes distribuidores optam pela região sul pela proximidade com o sudeste, grande centro consumidor.

Entre as principais características da batata inglesa, é possível afirmar que ela é extremamente prática no cultivo, evitando grande quantidade de descarte.

Além disso, os estudiosos também afirmam que, em apenas um hectare de terra, é possível produzir cerca de 30 toneladas de batata inglesa. Este montante é considerado excelente para quem produz de forma autônoma, repassando o volume para os distribuidores.

Cada quilo é vendido por, em média, R$0,50. Isso faz com que o próprio comércio local tente comprar diretamente dos micro produtores.

Cultivo da batata inglesa

É importante destacar que o período de cultivo é fundamental para conseguir uma batata inglesa de qualidade.

Será necessário esperar por volta de 90 a 120 dias para ter um excelente resultado. O período pode variar de acordo com a qualidade do solo em que é feito o cultivo.

Quanto mais você respeitar este período, maiores as chances de que as sementes sejam bem aproveitadas.

O uso de desfolhantes ou dessecantes pode tornar o período de espera ainda menor. Estes aditivos trabalham de forma eficiente na eliminação de ramas e ervas daninhas, não deixando com que o tubérculo sofra alguma alteração.

Após a aplicação destes elementos, é fundamental que o produtor espere pelo menos 15 dias para iniciar o trabalho de colheita. Entretanto, caso este período não seja respeitado, há riscos de contaminação.

A batata inglesa na economia

Recentemente, a batata inglesa chamou a atenção do mercado por uma grande valorização repentina. Isso fez com que os preços disparassem em comparação com a inflação.

De acordo com os dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV), a variação positiva alcançou um índice de 78% entre 2018 e 2019. Isso fez com que o preço do produto fosse altamente contestado.

Este efeito, que tornou o preço das cestas de Páscoa muito mais elevado, se dá por conta das questões climáticas. Por conta das chuvas intensas e do calor exagerado, o cultivo foi altamente prejudicado em diversas regiões do país.

No entanto, a queda de quantidades não fez com que o alimento caísse no conceito dos brasileiros, que continuam procurando o tubérculo com altíssima frequência.

Batata inglesa

Benefícios da batata inglesa

Entre os muitos benefícios da batata inglesa em relação ao organismo, podemos destacar uma curiosidade interessante.

O alimento possui mais potássio do que a banana, sendo altamente eficaz na manutenção de tecidos, ossos e células. Dessa forma, o corpo fica muito mais resistente para as atividades do dia a dia.

Ao mesmo tempo, assim como uma série de verduras e vegetais, a batata inglesa também possui seu valor no combate ao envelhecimento das células. Este reforço no metabolismo faz com que o corpo também fique muito mais resistente aos problemas degenerativos. Isso inclui as doenças mentais, como o Mal de Alzheimer e a perda de memória.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo