Pepino japonês é uma hortaliça rica em nutrientes e vitaminas

Inicio » Agricultura » Pepino japonês é uma hortaliça rica em nutrientes e vitaminas
12/04/2021 Por
Pepino japonês é uma hortaliça rica em nutrientes e vitaminas

O pepino está entre os tipos de vegetais que mais possui água em sua composição, ultrapassando mais de 95%. Desta forma, está na lista de hortaliças que fortalecem o processo de hidratação do corpo. Existem diferentes tipos de pepinos, cultivados no Brasil e outros países. Um deles é o pepino japonês.

O pepino japonês tem como característica sua casca verde-escura, com comprimento de 20 a 30cm. Além disso, possui pequenos espinhos brancos na casca, com sabor leve. Esse tipo de pepino se desenvolve sem formação de sementes e também se chama Aonaga.

Dentre os tipos de pepino comuns no mercado brasileiro estão o comum (aodai), caipira e holandês. Ambos apresentam boa produção no país, especialmente com clima que varia entre ameno e quente – ideais para o cultivo da hortaliça.

fatias de pepino japonês

Quais são os benefícios do pepino japonês?

Antes de tudo, um vegetal com bastante água em sua composição é mais do que bem-vindo na alimentação, estando entre as propriedades do pepino japonês que beneficiam a nossa saúde.

No entanto, essa não é a única característica desse vegetal, pois o pepino também é rico em vitaminas, minerais e fibras. Em outras palavras, é um legume que contribui para a ingestão de vitaminas A e C, potássio, magnésio, zinco, fósforos e outras substâncias que fortalecem a manutenção da saúde.

As fibras presentes no pepino são fibras solúveis. Ou seja, se dissolvem na água e contribuem para a sensação de saciedade. Utilizar pepino como salada, por exemplo, contribui para uma refeição balanceada, com benefícios para o bom funcionamento do intestino.

Como incluir o pepino na alimentação?

Existem diversos tipos de receitas com pepino japonês. Afinal, não é só a salada que precisa fazer parte do cardápio. O pepino permite receitas como sucos, cozidos e recheios de massas. Ainda mais, o pepino em conserva japonês também é uma opção bastante consumida no país, com produção artesanal, inclusive.

Muitos agricultores fazem o plantio da hortaliça e, além de comercializar o fruto, também produzem conservas para aumentar a renda familiar. Assim como outros tipos de picles, o pepino em conserva é utilizado como petiscos, entradas e até complementos em refeições para aqueles que não se adaptam com saladas frescas.

O famoso pepino japonês agridoce

Existe uma salada de pepino japonês agridoce que faz sucesso mundo afora. O Sunomono, como é conhecida, é uma forma de soltar a criatividade e preparar a salada de uma maneira diferente.

Ela é composta por um molho de açúcar e vinagre, resultando em um sabor agridoce que complementa a leveza do pepino. A preparação da Sunomono também inclui pitadas de gergelim branco e tostado, além de limão siciliano, vinagre de maçã e outros ingredientes que deixam a salada ainda mais rica e nutritiva.

Também é uma salada com custo baixo, já que o preço do pepino japonês não está muito acima do praticado nos outros tipos de hortaliças. Além disso, por ser um pepino comprido, a salada rende bastantes porções.

O pepino japonês está, afinal, entre opções pouco calóricas, com nutrientes para o organismo e preço acessível. Ele faz parte dos alimentos que vale a pena incluir em refeições cotidianas, enriquecendo o prato e fortalecendo a alta produção na agricultura brasileira.

Imagem: Racool Studio

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo