Beldroega é uma planta coringa e ainda pouco conhecida no Brasil

Inicio » Agricultura » Beldroega é uma planta coringa e ainda pouco conhecida no Brasil
18/06/2019 Por
Beldroega é uma planta coringa e ainda pouco conhecida no Brasil

A beldroega é uma planta pouco conhecida, mas com muitas propriedades importantes. A beldroega é uma planta (ou hortaliça) pela qual ninguém dá nada. Isso por que seu formato de arbusto rasteiro com flores coloridas confere a ela a aparência de mato comum. Além disso, a planta brota em qualquer lugar, não importa o tipo de terreno e as condições do solo e de luminosidade.

No entanto, esse tratamento dado à beldroega é injusto. Embora não pareça, a planta tem propriedades medicinais e nutricionais comprovadas, além de qualidade para ser aproveitada na culinária.

  1. O que é beldroega?
  2. Origem da beldroega
  3. Como usar a beldroega?
  4. Benefícios da beldroega
  5. Uso culinário da beldroega
  6. Utilidades da beldroega
  7. Flores comestíveis da beldroega
  8. Sucos detox com beldroega
  9. Beldroega é uma PANC
  10. Como preparar o suco de beldroega?
  11. Características da beldroega
  12. Cultivo da beldroega
  13. Plantio da beldroega
  14. Onde plantar beldroega
  15. Corte da beldroega
  16. Solo ideal para a beldroega
  17. Irrigação da beldroega?

Beldroega

O que é beldroega?

A beldroega tem o nome científico de Portulaca oleracea. Seu nome, nos trópicos, é beldroega de verão. Já a que aparece em climas frios, como na Argentina, é a Claytonia perfoliata. Ela tem variações de nome como beldroega amaranto e beldroega morugem. Ela tem pequenas folhas carnudas, de sabor agridoce, que lembra o espinafre. Suas flores são amarelas e comestíveis. Você pode aproveitar tudo nela, exceto as raízes, que são amargas.

A reprodução da planta acontece através das sementes que amadurecem dentro de uma cápsula e explodem gerando novas sementes. A beldroega é tão resistente, contudo, que suas sementes podem ser guardadas intactas por muitos anos. Segundo pesquisadores, está comprovado que ela dura ao menos 12 anos. Quando replantada, ela gera novos arbustos com flores.

No Brasil, por exemplo, a planta brota de forma espontânea. Assim, você pode encontrá-la em jardins, sítios cultivados, quintais, morros, entre vãos de construções, encostas e hortas.

Origem da beldroega

A beldroega tem origem na Ásia, região na qual é utilizada desde a antiguidade pelas propriedades curativas e alimentares. Atualmente, a África e países como Sudão e Egito comercializam a planta. Nesses locais, o uso culinário é o mais comum. Há alguns séculos, apareceu também na Europa, onde vários países também a utilizam na culinária e de onde vieram as mudas para o Brasil.

A sopa de beldroegas portuguesa, uma receita tradicional portuguesa, chegou por aqui. Então, as pessoas passaram a consumi-la com frequência, sobretudo nos meses mais frios.

Além disso, você também pode encontrá-la em países do Oriente Médio e no México. Nesses dois locais, as pessoas consomem a beldroega cozida. Além disso, a receita de fatuche, salada muito apreciada na Síria e Líbano, também tem a beldroega como ingrediente.

Como usar a beldroega?

Há dois usos principais para a planta: medicinal e culinário.

As propriedades medicinais da beldroega são comprovadas pelo alto teor de ácidos graxos ômega 3, noradrenalina, alanina, dopamina, frutose, glucose e lactose encontrados na hortaliça.

O Centro de Saúde e Genética de Washington descobriu, em 1986, que a beldroega tem mais ômega 3 do que qualquer outra folha verde. Além disso, está presente na planta em maior quantidade do que nos óleos de peixe, por exemplo.

Em suma, a cada 10g de beldroega temos 25 gramas de ômega3, o ácido linoléico. Ela possui ainda vitaminas A, B e C, além de sais minerais como cálcio, ferro, manganês e potássio. A vitamina A é responsável pela saúde da pele e dos ossos, por exemplo. Já a vitamina C é benéfica para os ossos e tecidos conjuntivos.

Benefícios da beldroega

Você pode empregar a beldroega em tratamentos para fortalecer o sistema cardiovascular. Isso porque a hortaliça é rica em ômega 3, que ajuda a reduzir o colesterol ruim e aumentar o chamado “colesterol bom”. Além disso, ela é uma ótima aliada no combate a hipertensão arterial, graças à presença do potássio. A planta tem ainda outras propriedades medicinais:

  • Contra hemorragias
  • Diuréticas
  • Analgésicas
  • Contra inflamações
  • Auxilia movimentos peristálticos do intestino
  • Antibacterianas
  • Antifúngicas

A medicina popular, por sua vez, utiliza amplamente o vegetal para combater diarreia, vômitos, sangramento intestinal e no tratamento de hemorroidas. Outros usos são voltados para infecções de rins, bexiga e fígado, além de tratar o escorbuto. Outros benefícios da planta seguem sendo estudados. Isso porque, de tempos em tempos, os pesquisadores descobrem novas aplicações medicinais para ela.

Outro benefício da beldroega é que, por ser pouco calórica, pode ser incluída nas refeições de quem está em dieta de emagrecimento ou simplesmente buscando uma alimentação mais leve. Além disso, a hortaliça é rica fibras alimentares, que facilitam o funcionamento dos órgãos e ajudam a saciar a fome sem engordar.

Beldroega

Uso culinário da beldroega

A beldroega é uma PANC (sigla para plantas alimentícias não-convencionais). Essas plantas têm poderes curativos e alto valor nutricional comprovado por diferentes pesquisas. Como hortaliça, pode ser usada em saladas, refogados, assados e como recheio de sanduíches, por exemplo.

Em Portugal e na França está presente em sopas tradicionais. Um dos ingredientes de destaque da famosa soupe bonne femme francesa é justamente a beldroega por dar um realce ao paladar.

Na hora de escolher, é recomendável optar pelas folhas verdes bem frescas e sem manchas. Antes de consumir, contudo, é preciso lavar bem as folhas e colocar em recipiente com vinagre, água sanitária, ou produto específico para higienizar verduras. É possível armazenar a beldroega na geladeira, mas pelo tempo máximo de três dias. Caso contrário, a planta perde o frescor.

Você pode utilizar as folhas e o caule em saladas e também para engrossar caldos e sopas. As folhas podem substituir a alface em uma salada com tomate e cebola, por exemplo. O caule, por sua vez, pode ser cozido e depois peneirado para servir como espessante do caldo ou sopa.

No caso das folhas, você também pode refogá-las, usá-las em tempurás, recheios de sanduíches e de omeletes. Quando cruas, elas substituem a alface nos sanduíches dando um toque de exclusividade ao sabor. Quando refogadas com alho e cebola, você pode consumi-las no lugar do espinafre. Outra possibilidade para as folhas são as conservas elogiadas pela durabilidade e o longo tempo que permanecem nos vidros sem estragar.

Utilidades da beldroega

Quando usada em molhos para massas essa parte do alimento dá um sabor diferenciado ao líquido.
Para completar, a beldroega pode estar presente em sucos, que são enriquecidos por seus nutrientes. Consumida dessa forma, a planta atua como laxante e regulador da flora intestinal.

Flores comestíveis da beldroega

No caso das sementes de beldroega, você pode utilizá-las em tortas, bolos, pães e outras massas em substituição ao gergelim. As flores da beldroega que enfeitam pratos também são comestíveis. Enfim, é uma planta pra lá de eclética que além do valor medicinal tem ainda os elementos nutricionais.

Portanto, quando encontrar beldroega na feira ou no supermercado, deixe o preconceito de lado e aproveite para conhecer o sabor e os benefícios dessa planta.

Existem diferentes tipos de beldroegas que você não deve confundir. Muitas vezes encontramos em terraços e jardins a beldroega ornamental, que não é comestível. Esse tipo resiste a altas temperaturas e floresce com cores muito vivas.

A selvagem e comestível é chamada de beldroega olerácea, mas também é conhecida como beldroega amaranto ou morugem. É dela que pode ser feito, por exemplo, o suco de beldroega.

Sucos detox com beldroega

O suco da beldroega é um dos famosos sucos verdes, o popular suco detox. Eles ganharam atenção de muitos consumidores nos últimos anos.

Você pode preparar sucos detox a base de frutas e hortaliças. Esses itens possuem características antioxidantes e diuréticas, que proporcionam vários benefícios ao corpo.

Hoje em dia, os nutricionistas sugerem comer de três a cinco porções de frutas e vegetais por dia. Mas, sabemos que nem sempre é possível atingir essa meta. Por isso, os sucos naturais feitos em casa mesmo, com extrator, podem ajudar neste sentido.

Além de ser um aliado para manter o apetite sob controle quando você está de dieta, eles podem ser usados, ​por exemplo, para fazer um lanche para matar a fome ou promover a desintoxicação.

Quando se trata de desintoxicar o corpo e perder peso, o uso de sucos é uma das melhores e mais saborosas ajudas que temos para apoiar uma dieta balanceada e a atividade física. As vitaminas, minerais e outros nutrientes presentes nessas bebidas têm o poder de purificar. Além disso, nosso corpo as absorve com facilidade.

Beldroega

Benefícios dos sucos detox de beldroega

Os sucos detox possuem diversas vantagens para a saúde. Vamos a alguns exemplos:

  • Hidrata;
  • Ajuda a perder peso mais rápido;
  • Otimiza as bactérias boas no intestino;
  • Melhora a absorção de nutrientes;
  • Mantém o colesterol sob controle;
  • Tem o poder de desintoxicar o fígado;
  • Deixa a pele mais saudável e bonita;
  • Fornece muitas vitaminas e minerais ao corpo;
  • Deixa o sistema imunológico mais forte.

São diversas as variedades de sucos verdes disponíveis. O suco de couve talvez seja uma das versões mais difundidas por ser muito comum. Você pode encontrar essa hortaliça em qualquer mercado ou feira.

Não são apenas os vegetais famosos como a couve que contêm as propriedades listadas acima. Mesmo com algumas plantas que, em geral, não notamos, você pode fazer suco verde. É o caso da beldroega, que surge em jardins e quintais.

O principal fator do suco verde é o uso de vegetais que contenham clorofila, rica fonte de nutrientes e minerais. A clorofila é a cor verde da maioria das plantas, assim como a couve e as variedades de beldroega morugem e amaranto. A função da clorofila é absorver a energia da luz no processo de fotossíntese.

Beldroega é uma PANC

Vale ressaltar que, nos tempos mais antigos, a beldroega era muito consumida. Porém, essa riqueza de planta, com vários benefícios ao organismo, tem sido esquecida.

A beldroega é considerada como PANC, conforme vimos anteriormente. Essa sigla é auto explicativa: plantas alimentícias não convencionais.

As PANC são vegetais que podemos consumir normalmente, mas, por alguma razão, geralemente não consumimos. Isso é o oposto das plantas alimentícias convencionais, que são aquelas conhecidas e culturalmente cultivadas como forma de alimento. E essa lista é diversa: frutas, hortaliças, grãos.

O termo PANC é recente e surgiu para ampliar as formas de alimentação, além das habituais. Dessa forma, flores, caules e folhas incomuns também chegam à mesa.

Mas, claro, todos foram bem estudados acerca das reações em seres humanos. Nenhuma PANC é tóxica, até porque se tivesse alguma toxina não se trataria de uma planta voltada para o consumo.

Como preparar o suco de beldroega?

O suco de beldroega pode até ser, para alguns, um alimento nada convencional, por ser um pouco estranho. Por sua vez, é muito nutritivo. A bebida, que você pode fazer de modo simples, é rica em cálcio, ferro, fósforo, vitaminas B e C.

Para preparar o suco, você precisa de um liquidificador, alguns ramos de beldroega e água gelada. Após lavar bem a planta, adicione-a com um litro de água no liquidificador e bata por alguns minutos.

Depois do processo, a dica é coar a mistura para manter apenas o líquido em uma jarra, sem nenhum pedaço sólido da planta. Outro detalhe é que você não precisa acrescentar açúcar, o que torna o suco ainda mais saudável.

A sugestão é adicionar algumas gotas de limão siciliano, de preferência, assim que servir o copo do suco. Isso vai dar um gosto mais ácido e, também, mais saboroso.

O limão deixa o suco detox mais rico. A fruta, entre vários benefícios, estimula o metabolismo hepático e a desintoxicação, além de reduzir reações alérgicas e auxiliar no tratamento de distúrbios de circulação.

Beldroega

Características da beldroega

A beldroega tem folhas verdes claras, de formato redondo e com pequenos tufos brancos, enquanto os caules possuem muitos ramos horizontais.

É parente muito próxima da onze-horas (cujo nome científico é Portulaca grandiflora), planta de flores muito viçosas usada para decorar praças e jardins. A onze-horas não é para comer, já a beldroega é alimentícia.

Outro detalhe é que, além de poder ser consumida por pessoas, as beldroegas não são tóxicas para cães e gatos.

Só como título de curiosidade, a planta onze-horas recebeu esse nome porque a floração ocorre pouco antes do meio-dia. A onze-horas é nativa da América do Sul, mas também está no sudeste asiático.

Cultivo da beldroega

A beldroega é adequada para solos mais pobres e compactos, vive bem ao sol e não necessita ser regada com frequência. Para cultivá-la, você precisa comprar sementes de beldroega ou começar a partir de um ramo da planta selvagem.

No entanto, você pode colocar em um vaso ou em um espaço bem definido. O lugar tem que ser grande, pois a tendência é a planta expandir-se horizontalmente. Trata-se de uma planta rasteira que pode crescer até 40 centímetrospara os lados.

As folhas e caules têm muito líquido. As flores podem ser muito grandes e também existem algumas variedades. Primeiro, você podia encontrá-las nas cores vermelho e laranja, mas hoje também ocorre em tons de amarelo, rosa e branco ou em cores diversas.

É difícil achar sacos de sementes com uma única cor. No entanto, isso não é motivo de desânimo. A variedade de cores deixa a horta com um aspecto mais diversificado e vibrante.

Plantio da beldroega

Você pode obter as beldroegas de várias maneiras. Nos viveiros e floriculturas, você pode encontrar mudas prontas para serem transportadas. Ou, note bem se alguma beldroega ainda não apareceu na sua varanda ou quintal.

No entanto, é uma pena comprar a planta em mudas porque isso limita as criações que podem ser feitas no jardim. O ideal seria adquirir beldroga a partir da semente. Isso possibilita que você faça a produção e reprodução em maior quantidade.

Dessa forma, os comerciantes vendem as sementes em saquetas. Na hora de comprar, o cliente tem a opção de escolher entre beldroegas de tamanhos distintos e com flores mais ou menos cheias.

O processo de semeação pode ser feito durante quase todo ano por causa da condição tropical do clima do Brasil. Todavia, em regiões e estações mais frias, o plantio deve ser feito quando a temperatura não é menor que 10 °C.

As sementes são muito pequenas: por isso, é importante misturar bem com areia fina. Assim, o arranjo pode ser de maneira mais regular.

Onde plantar beldroega?

A beldroega pode ser semeada em canteiros ou mesmo em casa.

No primeiro caso, não é legal usar bandejas alveolares, pois beldroegas não gostam de serem transportadas. Portanto, sempre quando tiver que movê-las, é bom levar junto toda porção de terra de onde a planta foi instalada no início.

O substrato deve ser de areia e turfa em igual medida sobre o qual as sementes serão distribuídas. O ideal é cobrir com areia muito pequena e fina ou, no máximo, deixá-la descoberta. Coloque tudo em uma área clara, mas que também tenha um pouco de sobra, e vaporize com frequência.

O normal é que as primeiras folhas apareçam em 15 dias. Assim que forem um pouco maiores, podem ser cortadas, mas isso só se houver mais de uma no mesmo ramo.

Para semear beldroega em casa, a dica é escolher uma área onde o solo atenda às necessidades da planta. Portanto, a plantação deve ser em um terreno bastante leve.

Na ausência de chuva, é preciso intervir várias vezes para umidificar com vaporizador. Esse utensílio é eficaz na semeação de beldroegas porque não move muito as sementes. Esse detalhe deve ser visto para evitar que as plantas cresçam muito próximas uma das outras.

Beldroega

Corte da beldroega

Se temos uma planta da qual gostamos em particular pela cor, também podemos tentar multiplicá-la por corte. A beldroega é uma planta que se adapta bem a essa técnica e dificilmente vai desapontar.

Para o processo, você deve pegar uma parte do caule e cortar com uma lâmina afiada. Com um nó, é possível inserir essa parte em outro caule. A técnica exige uma areia muio leve para funcionar de maneira adequada.

Depois disso, é bom manter a planta em temperaturas altas, a partir de 20 °C, bem como com umidade elevada. Você deve cobrir com um filme plástico e arejar periodicamente.

Em algumas semanas, você já consegue ver alguns raminhos e parte do caule começa a vegetar de novo.

Solo ideal para a beldroega

Como em qualquer cultura, a escolha do solo ideal é importante. Cada cultivo exige um tipo de solo e isso também vale para a beldroega e suas variedades.

Os solos são misturas complexas de minerais, água, ar, matéria orgânica e incontáveis organismos. Esses organismos são, de fato, restos decompostos dos seres que antes viviam na superfície.

O solo saudável é vital para a agricultura porque fornece às plantas os nutrientes que elas precisam para crescer. A beldroega não é diferente.

Tanto para cultivar beldroegas em terreno aberto, quanto em um recipiente, é preciso ter em mente que essa planta adora solos pobres e áridos. Portanto, é bom evitar solos argilosos com água estagnada.

No entanto, solos arenosos ou com abundância de pedras são muito adequados, mesmo no litoral. Na verdade, a planta tolera muito bem o sal. Em vasos, recomenda-se também arrumar uma boa camada de drenagem no fundo, composta por cascalho ou talvez argila expandida.

Irrigação da beldroega

Aa beldroegas são plantas adequadas para locais áridos e, portanto, você não precisa ter cuidados tão regulares com elas. Com certeza, você precisará intervir com mais frequência quando elas estiverem em vasos, mas somente se o solo estiver mesmo muito seco.

Em campo aberto, é quase inútil, a menos que a seca tenha realmente persistido por muito tempo. Por isso, são plantas a considerar para alegrar o jardim e as varandas. A planta dá origem a flores longas e coloridas, sem exigir os mesmos cuidados.

Além disso, outro aspecto que deve ser falado é que as beldroegas podem ser quase esquecidas por algumas semanas sem a necessidade de nossa mediação. Assim, permitem que você saia em paz quando quiser ir de férias no verão ou qualquer outra estação do ano.

Como já foi dito aqui, as beldroegas geralmente exigem solos bastante secos e pobres. Nesse sentido, elas nem têm grandes demandas quando o assunto é fertilização. Mas, mesmo assim, especialistas não vetam o uso.

Essa ação pode ser realizada uma vez por mês com um bom fertilizante líquido distribuído nas plantas que já deram origem a flores. No entanto, você não deve exagerar, pois a beldroega não gosta de muitos estímulos. Portanto, fique de olho para não pecar pelo exagero e acabar prejudicando o crescimento da sua planta.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo