Queijo camembert tem sabor suave e adocicado por trás da casca branca

Inicio » Agronegócio » Queijo camembert tem sabor suave e adocicado por trás da casca branca
21/05/2019 Por
Queijo camembert tem sabor suave e adocicado por trás da casca branca

Muito conhecido pela crosta branca por fora e pela maciez por dentro, o queijo camembert é um dos queijos queridinhos que teve origem na França. No entanto, muito parecido e confundido com o queijo brie, ele o atrai o paladar dos consumidores pelo aroma suave e pelo sabor.

queijo camembert pertence ao grupo de queijo com casca branca e mofos selecionados. Entretanto, seu processo de produção é feito manualmente, seguindo doze etapas principais desde a ordenha até a embalagem final. Nas queijarias tradicionais da França, por exemplo, ele é um dos mais requisitados.

  1. O que é queijo camembert?
  2. História do queijo camembert
  3. Processo de produção do queijo camembert
  4. Pode comer a casca do queijo camembert?
  5. Queijo camembert empanado
  6. Diferenças entre o queijo camembert e o brie
  7. Principais características do queijo brie e camembert
  8. Preço do queijo camembert
  9. Comercialização do queijo camembert
  10. Tipos de queijos franceses
  11. Roquefort
  12. Comté
  13. Vacherin
  14. Reblochon
  15. Formage de Chèvre
  16. Como escolher um queijo francês?
  17. Como armazenar o queijo camembert?

Tipos de queijo: queijo camembert

O que é queijo camembert?

queijo camember é um dos tipos de queijo feito a partir do leite de vaca cru ou pasteurizado, com consistência cremosa, macia e muito úmida. Este queijo tem um sabor fortemente leitoso e adocicado. Quando ele amadurece, forma um casca branca típica e o seu interior permanece suave e cremoso. O camembert é natural da Normandia, na França, e deriva-se do queijo brie.

História do queijo camembert

Durante a Revolução Francesa, a família de Marie Harel (uma queijeira francesa), que morava no Noroeste da França, em Normandia, ofereceu abrigo a um padre que estava sofrendo perseguição, vindo da região de Brie. Para agradecer os anfitriões pela proteção e acolhimento, o padre passou à família tudo o que sabia sobre a fabricação de queijos.

Então, dessa forma surgiu, por meio da adaptação dos métodos de fabricação do brie, um novo tipo de queijo. Este queijo era então feito com massa mole sem cozimento e sem ser espremida. Um queijo macio, com aroma suave e sabor agradável aos paladares, levemente empanado.

No ano de 1855, quando houve então a inauguração da estrada de ferro em direção à Paris, o camember foi além das fronteiras de Normandia. Assim, ele passou a alcançar as mesas das monarquias europeias e, sucessivamente, os consumidores do mundo todo.

Processo de produção do queijo camembert

  1. Ordenha: utiliza-se aproximadamente 2 litros de leite para cada queijo de 250 gramas. A ordenha é normalmente feita duas vezes por dia, uma durante a manhã e a outra de noite.
  2. Desnatação: o leite é aquecido a uma temperatura de 34°C. Depois, é desnatado parcialmente para que adquira o teor de gordura desejado. Dessa forma, neste processo de produção com leite cru, o leite jamais é aquecido com temperatura maior que 37°C (temperatura da mama da vaca) para que mantenha sua cor, brilho, luz, odor, textura e sabor.
  3. Coalhar: adiciona-se coalho para coalhar o leite. Ou seja, para separar a parte sólida (coalhada) da parte líquida (soro). Essa etapa dura 1 hora.
  4. Corte do coalho: corta-se a coalhada em cubos grandes com uma faca especial, isso permite maior e melhor drenagem da coalhada.
  5. Moldagem: após o corte, a moldagem é realizada manualmente com uma concha. São depositadas cinco conchas, cada uma com 40 minutos de intervalo. Leva-se mais de três horas para moldar este queijo nas queijarias da Normandia.
  6. Gotejamento: após a moldagem, o queijo irá pingar o soro por 5 horas submetido a uma temperatura de 30°C.
  7. Giro: após o período de cinco horas, vira-se o queijo para que ele seja drenado do outro lado. Coloca-se uma placa de metal em cima do queijo para que facilite a drenagem e garante que o produto fique plano.
  8. Desmoldagem: no dia seguinte, quando ele já estiver drenado, ele é desmoldado e colocado sobre racks, chamados de “claies”.
  9. Salga: salga-se manualmente o queijo com sal seco. Isso permite a conservação e o desenvolvimento do aroma.
  10. Amadurecimento na sala de maturação 1: no dia seguinte, coloca-se o queijo na primeira sala de secagem. Lá, ele desenvolve seu aroma e sua casca branca.
  11. Amadurecimento na sala de maturação 2: após uma semana, o queijo é virado para que a crosta desenvolva-se do outro lado. Então, coloca-se o queijo na segunda sala para que continue o amadurecimento.
  12. Embalagem: após uma semana faz-se a embalagem manualmente. Coloca-se o produto sobre um papel com cera, isso permitirá que a umidade passe pelo papel e o deixe respirar.

Pode comer a casca do queijo camembert?

Para comer o queijo camembert a sua casca não deve ser retirada. No entanto, ele pode ser consumido puro, com pães, derretido em sanduíches, assado ou, até mesmo, frito e empanado.

Características do queijo camembert

Queijo camembert empanado

Como dito anteriormente, o queijo camembert pode ser feito de diversas formas, sendo uma delas, empanado.

Para os amantes de receitas feitas com queijo camembert, essa é uma das melhores. Afinal, se assemelha muito a uma torta, porém muito mais prática e fácil de fazer.

Para fazer o queijo camembert empanado, será necessário separar os seguintes ingredientes:

  • 1 queijo camembert inteiro;
  • 1 ovo batido (apenas para misturar a clara e a gema);
  • Farinha de pão.

Preparo inicial

Após separar todos os ingredientes, pegue o queijo camembert e passe no ovo. Em seguida, passe na farinha de pão. É importante sempre pressioná-lo com as mãos e não deixar nenhuma parte do queijo sem farinha ou sem ovo.

Além disso, procure pressionar com delicadeza para não tirar o ovo e a farinha que já foram adicionados. Uma das melhores dicas é sempre repetir esse processo de duas a três vezes. A intenção é que ele fique com a casca grossa para que o queijo não derreta muito, vazando e entrando em contato com o óleo.

Depois de fazer o processo de empanar, ele deve ficar na geladeira por até duas horas. Durante esse tempo, é possível adiantar outras etapas do processo, caso deseje servir a receita com algum outro acompanhamento, por exemplo.

Partindo para a fritura

Após as duas horas de descanso na geladeira, será possível notar que o queijo estará mais resistente, bem como a crosta ao seu redor. Dessa forma, é possível colocar o óleo em uma frigideira e deixar que ele aqueça por uns momentos.

Deixar o óleo aquecer é importante porque colabora para um sabor mais crocante no alimento.

Seguindo para a fritura, é preciso que o queijo caiba inteiro dentro da frigideira. Quando o óleo estiver bem quente, basta baixar o fogo e fritá-lo por imersão.

O ponto certo de fritura é a partir do momento que a crosta externa se mostra dourada, assim como ficam os bifes empanados depois de fritos. Feito isso, basta deixar escorrendo o excesso de óleo.

Ele pode ser consumido puro, com torradas, geleias, carnes, etc.

Diferenças entre o queijo camembert e o brie

Entre os queijos, o camembert e o brie possuem muitas semelhanças, mas também algumas diferenças. De fato, os dois são muito confundidos por pessoas leigas no mercado de queijos. Entretanto, ambos possuem um sabor ótimo e ficam deliciosos com uma variedade enorme de receitas.

Ainda assim, saber diferenciá-los e entender suas particularidades pode ser muito útil na hora de procurar o queijo camembert ou o queijo brie para aquisição. Tudo isso colabora para que seja possível garantir o queijo certo, pelo valor mais adequado e para as receitas e consumos certos.

Queijo camembert no sanduíche

  • Local de origem

Uma das primeiras diferenças entre ambos diz respeito aos seus locais de origem. O queijo camembert é da Normandia, noroeste da França. Já o brie vem também da França, porém da cidade de mesmo nome: Brie.

  • Modo de produção

Um equívoco muito grande que as pessoas cometem é achar que os métodos de produção dos queijos são todos iguais. De fato, os queijos podem até ter metodologias semelhantes de preparo, mas nem todos possuem todo o processo igual.

Em suma, o camembert é um queijo feito em formato circular e com um processo diferenciado. No queijo camembert, há a utilização de leite de vaca cru.

Já o brie é produzido em formato triangular, mas também pode ser encontrado em formato redondo. Porém, em relação ao seu preparo, pode ser feito com leite de cabra ou de ovelha em sua composição.

De qualquer maneira, é importante sempre frisar que, dependendo do local em que ocorre a produção, ambos os queijos podem conter alguns ingredientes diferentes.

Entretanto, isso é raro e tende a nunca mudar em ambos os queijos. O motivo é que isso poderia comprometer seriamente a originalidade e resultado do produto.

Principais características do queijo brie e camembert

Entre as principais características do queijo brie, podemos citar as seguintes:

  • Sabor intenso;
  • Massa carnuda;
  • Textura macia;
  • Tempo de maturação de 4 semanas;
  • Combina com frutas, nozes, pães e geleias.

Em relação ao camembert, no entanto, podemos dizer que suas mais marcantes características são:

  • Estrias alaranjadas;
  • Mais salgado e amanteigado;
  • Massa carnuda;
  • Textura macia;
  • Maturação de 2 a 8 semanas;
  • Combina com torradas, pães comuns e frutas.

Preço do queijo camembert

O preço do queijo camembert pode variar conforme o local em que ele é comercializado. Afinal, muitos fatores podem influenciar. Um deles, sem dúvida, é a região.

Dependendo da cidade, bairro ou estado, o queijo camember (como também é chamado) pode ter uma popularidade muito maior do que em outras localidades. De qualquer maneira, é comum encontrá-lo beirando o valor de R$ 10,70 a cada 100g.

Sem dúvida, seu valor é agregado devido aos grandes cuidados e processo rígido pelo qual passa quando está sendo produzido.

Comercialização do queijo camembert

Uma das maiores vantagens do queijo camember é a enorme facilidade com que ele é vendido. Mesmo havendo fatores que influenciam a procura deste queijo, ainda assim ele desperta curiosidade e vontade em todos aqueles que veem ao menos uma foto dessa delícia.

Assim sendo, a comercialização desse queijo pode ser algo realmente lucrativo para todas as pessoas que sabem como levar um negócio e têm conhecimento sobre as suas peculiaridades, combinações, sabores, formas de cuidado, etc.

Queijo camembert

Tipos de queijos franceses

Como o queijo camembert é da França, isso despertou o interesse de muitos consumidores para saber mais como funciona o sabor das iguarias francesas. Afinal, os queijos mais conhecidos são geralmente os suíços.

Por conta disso, teve início uma grande procura por todos os queijos franceses e por suas peculiaridades, a forma de preparo, armazenamento e demais características e cuidados que exigem. Com sabor bem peculiar e digno da França, possuem combinações certas e fatores muito próprios. Vejamos alguns deles em seguida.

  • Roquefort

Conhecido como queijo de mofo nobre, o roquefort é um dos queijos mais populares. Feito com leite de ovelha, um dos tipos mais nobres de leite, possui uma coloração azulada por conta do fungo que é utilizado durante a sua produção.

Uma característica muito interessante é que ele foi o primeiro queijo francês a ser reconhecido como uma apelação de origem controlada, no ano de 1925. Por conta das peculiaridades de seu sabor, indica-se o seu consumo com pães pretos, uva-passa e nozes.

Em relação ao seu sabor, é possível dizer que ele é intenso, picante e salgado, porém possui um leve toque adocicado no fundo. Uma das melhores formas de utilizá-lo é como um complemento em molhos para carnes vermelhas, principalmente o filé mignon.

  • Comté

O queijo comté é um dos tipos de queijo mais consumidos em todo o mundo. O seu sabor oferece sensações diferenciadas e por isso é fortemente procurado em muitos estabelecimentos comerciais, principalmente nas queijarias mais famosas de cada cidade.

Além disso, ele é originado na região do Jura, na França. A sua popularidade se deve ao fato de ser o queijo certo para fazer o fondue, já que possui leite de vaca. Sua consistência é dura e sua coloração é amarelada.

Diferente de outros queijos, ele tem um aroma único (similar a frutas secas), possui sabor frutado e salgado ao mesmo tempo. Por conta dessa diferença, harmoniza de melhor forma com bebidas que foram feitas na mesma região de sua criação. Entre eles:

  • Côtes du Jura;
  • Vin Jaune;
  • Arbois;
  • Chablis Grand Cru.
  • Vacherin

Conhecido também como Vacherin du Mont-d’Or, esse queijo pode apresentar nomes diferentes dependendo do local onde é produzido. Também originado em Jura, possui leite cru de vaca, formato redondo, casca lavada e uma coloração branca, mas que ainda possui resquícios de uma cor amarelada.

Esse queijo, aliás, é muito consumido com batatas fritas, assadas ou cozidas, bem como com pães crocantes e torrados. Além disso, a forma como é comercializado também é muito diferente: esse queijo chega aos locais em uma caixa redonda de madeira, que pode ser aquecida.

Dessa maneira, o queijo pode ser derretido no forno, como sendo a forma mais comum de ingeri-lo, mas também combina com linguiças, salsichas, salames, copas, etc.

  • Reblochon

O reblochon é um queijo feito especificamente nas montanhas de Sabóia. O seu nome, inclusive, é uma alusão à palavra reblocher, que significa em tradução não-literal “ordenhar mais de uma vez”. O motivo desse apelido é que ele é feito com dois tipos de leite, sendo eles:

  • Leite integral;
  • Leite cru de vaca.

Uma boa parte da sua qualidade e sabor diferenciado é resultado do seu tempo de maturação que varia de 6 a 8 semanas. Além disso, para saber se esse queijo é realmente o original e está em boas condições, basta observar a sua casca.

Se a mesma estiver alaranjada e coberta por uma camada branca, é sinal que ele está bom para consumo. Como acompanhamento, o mais indicado é o vinho branco de Sabóia.

  • Fromage de Chèvre

Conhecido por ser feito com leite de cabra, o Chèvre é um dos tipos de queijo mais consumidos na França. Além disso, também é um dos mais diferentes da região e se apresenta com raridade em território brasileiro.

Em suma, ele é conhecido por se apresentar em diversas versões, sendo puro, cremoso, seco, com ervas, com pimenta, semi seco, entre outras variações. É indispensável dizer que, independente da variação, o sabor é delicioso.

Ademais, uma das maiores vantagens desse queijo de cabra é o fato de ser um ótimo alimento para crianças, idosos e gestantes. Já que possui uma quantidade menor de gordura em sua composição, também é mais leve, tem textura suave e é rico em potássio e vitamina A.

Uma das melhores formas de consumi-lo é através da famosa baguette francesa ou então com frutas secas, azeitonas e saladas. Mesmo que tudo dependa do gosto de cada pessoa, esse queijo é ótimo para harmonizar com vinhos brancos e frutados, assim como o Quincy.

Queijo camembert

Como escolher um queijo francês?

Comprar um queijo francês é muito diferente do que se imagina. Afinal, muitas pessoas têm na cabeça a ideia de que é a mesma coisa que comprar um queijo em supermercados. Logicamente, não é uma função tão difícil, mas também precisa de atenção e saber reconhecer alguns aspectos do alimento.

  • Saiba onde comprar;
  • Decida como quer consumi-lo;
  • Busque informações.

Quando nos referimos a saber onde comprar, na verdade estamos falando para conhecer o local em questão. Ou seja, é importante que seja um lugar de procedência e que venda os queijos com a devida higiene e qualidade, sem oferecer produtos que podem estar passando drasticamente do prazo de consumo.

Além disso, para saber qual queijo comprar, também é preciso saber como ele deve ser consumido. Em muitas queijarias, é possível descrever ao vendedor o tipo de receita e demais detalhes do que será feito com o queijo. Assim, ele indicará o melhor queijo francês, podendo ser inclusive o queijo camembert.

Por fim, mas não menos importante, é essencial buscar muitas informações sobre os queijos, ter uma ideia de como são feitos, seus sabores, onde são originados, entre outros aspectos. A internet é uma ótima ferramenta para ajudar nesses momentos.

A importância de buscar informações está diretamente relacionada com a ideia de saber qual queijo está sendo oferecido e comprado. Isso fará com que o processo se torne mais seguro até mesmo para ver se ele está em seu ponto adequado para consumo.

Como armazenar o queijo camembert?

Alguns queijos podem apresentar mais resistência do que outros. O camembert, por exemplo, é um queijo sensível. Logo, resistência não é a sua característica mais forte. Ao contrário disso, ele precisa de atenção na hora de ser armazenado.

É importante deixá-lo longe de temperaturas muito altas, mas também longe de temperaturas muito frias. Armazená-lo em um ambiente adequado, como na parte de baixo da geladeira, é uma das melhores formas de preservá-lo.

Além disso, é importante que o queijo camembert também não pegue uma grande quantidade de sol, já que isso poderia alterar o seu sabor.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo