Pradarias são áreas propícias para agricultura e pecuária

Inicio » Meio Ambiente » Pradarias são áreas propícias para agricultura e pecuária
25/03/2019 Por
Pradarias são áreas propícias para agricultura e pecuária

Pradarias são formações bastante utilizadas como campos para pastagem e criação de gado

As pradarias são formações campestres na qual predominam gramíneas. O tamanho delas, geralmente, varia de poucos centímetros até dois metros de altura.

Existem pradarias em diversas regiões do mundo, como Ásia Central, Argentina, Uruguai, EUA e México. No Brasil, elas estão localizadas no Rio Grande do Sul e são conhecidas como pampas. São áreas amplamente utilizadas como campos de pastagens para criação de gado. Além disso, servem como áreas de plantações, já que apresentam solos muito férteis.

Pradarias

O que são pradarias?

As pradarias são semelhantes aos estepes e ocorrem com mais frequência em áreas com clima temperado. A fertilidade do solo pode ser atribuídas à grande quantidade de matéria orgânica disponível nestas áreas. Esse acúmulo de material é originado a partir da curta vida das plantas, que morrem nos períodos mais secos, formando uma camada de húmus no solo.

No Brasil, as áreas de pradarias são valorizadas pelos criadores de gado por apresentarem características favoráveis aos animais como relevo plano ou pouco ondulado, grandes extensões territoriais sem árvores grandiosas e rica vegetação disponível ao consumo do gado.

Tipos de pradarias

As pradarias são mais comuns em áreas de clima temperado, com estações do ano bem marcadas: verões e primaveras chuvosos, outono e inverno secos. No entanto, também ocorre esse tipo de formação em regiões tropicais. De acordo com o clima, as pradarias podem ser de dois básicos:

  • Pradarias Tropicais: encontradas em locais de clima quente e seco
  • Pradarias Temperadas: se desenvolvem em locais mais úmidos, com temperaturas que variam entre o quente e frio, dependendo da estação

Levando em conta o tipo de vegetação, elas podem ser classificadas da seguinte forma:

  • Pradaria Alta: com gramíneas mais altas, geralmente encontradas em locais mais úmidos
  • Pradaria Baixa: paisagem com gramíneas mais baixas, encontradas em locais secos
  • Pradaria Mista: vegetação muito diversificada, com presença de flores e solo muito fértil

Pradarias e estepes

As estepes são um tipo de formação semelhante às pradarias. Ocorrem em regiões específicos do planeta, como zonas de transição entre savanas e desertos. O relevo das estepes, assim como o das pradarias, é plano ou levemente ondulado. A sua vegetação é basicamente composta por plantas herbáceas que se desenvolvem de modo contínuo pelo terreno.

Embora tenham várias semelhanças, sobretudo em relação aos tipos de vegetação, as pradarias e estepes se diferenciam pelo clima predominante em cada uma delas. As pradarias se desenvolvem com mais facilidade em climas temperados e tropicais. Por outro lado, as estepes são mais comuns em regiões de semiárido.

Pradarias

Animais e plantas das pradarias

A paisagem das pradarias é quase homogênea, marcada por relevo baixo. A flora é formada por diferentes espécies de vegetação rasteira e plantas leguminosas. A fauna, por sua vez, é rica e composta por espécies variadas de aves (avestruz, pombo, perdiz, pica pau), mamíferos (búfalos, veados, raposas, elefantes, leões, lebres), além de repteis e insetos.

Problemas ambientais nas pradarias

Assim como todas as formações naturais da Terra, as pradarias sofrem com a ação do homem. A pecuária extensiva e as monoculturas são algumas das principais atividades econômicas que vem afetando muito esse tipo de vegetação. Portanto, o uso do solo para a criação do gado e a agricultura deve ser moderado para não provocar a sua degradação.

A desertificação é um problemas grave das pradarias. As queimadas são as principais responsáveis por esse processo, que é irreversível e resulta na morte de diversas espécies vegetais e animais.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo