Buchinha do norte é planta tóxica e que requer cuidados no seu uso

Inicio » Agricultura » Buchinha do norte é planta tóxica e que requer cuidados no seu uso
27/09/2019 Por
Buchinha do norte é planta tóxica e que requer cuidados no seu uso

A buchinha do norte aborta e só pode ser utilizada com orientação médica. O nome científico da planta medicinal buchinha do norte é Lufta operculata e pertence à família Curcubitaceae.

A buchinha do norte é nativa da América do Sul, no Brasil sendo facilmente encontrada no Ceará e Minas Gerais. Pode ser adquirida em farmácias de manipulação, lojas de produtos naturais e mercados.

  1. O que é buchinha do norte?
  2. Para que serve buchinha do norte?
  3. Como usar a buchinha do norte?
  4. Buchinha do norte aborta?
  5. Chá de buchinha do norte
  6. Uso comercial da bucha
  7. Uso medicinal da buchinha do norte
  8. Como plantar buchinha do norte?
  9. Efeitos colaterais da buchinha do norte
  10. Como tomar buchinha do norte?
  11. Características da buchinha do norte
  12. Aplicações da buchinha do norte
  13. Possibilidades da buchinha do norte

Buchinha do norte

O que é buchinha do norte?

Buchinha do norte é uma planta medicinal nativa da América do Sul rica em propriedades tais como antisséptica, expectorante, adstringente, vermífuga, entre outras. Por isso, é muito requisitada e passa a impressão de ser uma planta inofensiva.

É comum pessoas consumirem sem terem ciência de seus efeitos. Mas a buchinha do norte, também conhecida como buchinha, cabacinha, buchinha paulista, abobrinha-do-norte ou purga, tem forte concentração de substâncias tóxicas.

Para que serve buchinha do norte?

E com tais propriedades, a pergunta continua pendente: para que serve buchinha do norte?

Afinal, com tantos benefícios que proporciona, consumi-la só pode trazer benefícios – mas isto apenas no pensamento das pessoas desavisadas.

Isto porque a buchinha do norte é tóxica e pode causar danos terríveis à saúde se não for consumida na quantidade correta e com as orientações de um médico. Dependendo da finalidade e forma de consumo, pode causar danos ao sistema respiratório, contrações uterinas, hemorragias internas e, em casos mais graves, levar um indivíduo à morte.

O jeito correto de consumo deve levar em conta o tamanho, ou melhor, o peso da pessoa a que se destina a infusão de suas folhas.

A buchinha, por ter propriedades antissépticas, é indicada para tratar de feridas, sendo ótima para cicatrização.

Suas qualidades expectorantes e vermífugas a qualificam para auxiliar em tratamentos de bronquite, nariz entupido, rinite e sinusite.

Como usar a buchinha do norte?

Para o tratamento de vias respiratórias, é preparada uma solução em água com a planta buchinha.

É importante saber que o fruto da buchinha jamais deve ser ingerido, consumido de forma crua, pois é um fruto muito tóxico e, como apontado acima, pode causar consequências terríveis.

A solução em água deve conter apenas um pedaço da fruta, descascada, e deve-se reservar o pedaço por cinco dias. Depois desse período, retire a fruta do recipiente.

A quantidade de água deve ser um litro. Já o tamanho do pedaço da fruta irá depender da pessoa para a qual a solução de buchinha do norte se destina.

O cálculo normalmente feito é de que 1 grama de buchinha do norte proporciona efeitos tóxicos para um adulto de 70 quilos. Por isso, para não correr o risco de agravar problemas de saúde, é recomendável procurar por orientação médica.

A buchinha na forma líquida deve ser aplicada em gotas no nariz ou aplicada diretamente, de forma moderada, nos locais de feridas, com fins de limpeza e cicatrização.

Uma dose excessiva àquela que o organismo de um indivíduo possa suportar gera males como sangramento e irritação no nariz. Esses são os efeitos mais leves. Os graves podem ocasionar a mudanças no olfato ou até mesmo a morte do tecido da região.

Buchinha do norte

Buchinha do norte aborta?

Tem sido cada vez mais frequente mulheres que pretendem abortar fetos recorrerem ao uso da buchinha do norte para alcançarem seus objetivos. Como no Brasil a legislação proíbe a prática do aborto, com exceção de riscos à vida materna, anencefalia ou estupros, muitas mulheres recorrem a métodos alternativos.

Agrava ainda que as condições de clínicas clandestinas de aborto são muitas vezes precaríssimas e não contam com recursos e profissionais qualificados, difundindo notícias de péssima repercussão em relação às vítimas desse procedimento.

A buchinha é uma das opções recorridas. Mas a buchinha do norte aborta?

Dependendo do consumo dessa planta e fruto, suas consequências à saúde humana podem até mesmo levar uma pessoa a óbito devido a sua toxidade.

Portanto, a fruta tem sim efeitos abortivos, não sendo recomendada sob nenhuma circunstância para mulheres grávidas.

Os efeitos colaterais para fins abortivos incluem:

  • Evacuações frequentes;
  • Cólicas intensas;
  • Enjoo;
  • Hemorragias graves.

Veremos detalhes sobre esses efeitos colaterais mais à frente.

Nunca é recomendado usar essa planta para provocar aborto, principalmente sem o auxílio de um profissional da saúde. O ideal é sempre evitar essa situação, se valendo do uso de métodos anticoncepcionais.

Caso consuma uma dose excessiva de buchinha do norte, procure imediatamente um médico para que faça uma desintoxicação com carvão aditivado.

Chá de buchinha do norte

Assim como é expressamente não recomendável consumir a fruta in natura, o mesmo se aplica ao chá. Você jamais deve consumir o líquido, novamente devido à questão de ser um fruto altamente tóxico.

O seu consumo deve acontecer por via respiratória, inalando o vapor oriundo do chá. Em caso de tratamento de vias respiratórias, recomenda-se inalação de 25 a 30 gotas por dia.

Os ingredientes para o preparo do chá são:

  • Folhas de buchinha do norte;
  • Duzentos e cinquenta (250 ml) de água filtrada.

Modo de preparo:

  1. As plantas devem estar secas;
  2. Desfia-as e coloque-as em um recipiente, uma panela com água;
  3. No fogo, deixe ferver;
  4. Quando chegar a fase de ebulição, desligue o fogo e inale o vapor.

Sempre faça a inalação quando o chá ainda estiver quente. Em caso de reação adversa, procure um médico imediatamente. E lembre-se: gestantes não podem ter contato com as propriedades dessa planta.

Outra dica é a de não misturar outros elementos no preparo do chá. Tal medida é desnecessária, uma vez que é desaconselhável o seu consumo por via oral. Ademais, um acréscimo de outro ingrediente poderia prejudicar a absorção das substâncias da planta.

Buchinha do norte

Uso comercial de bucha

Aproveitando este post sobre buchinha do norte, vale rapidamente expor alguns dados interessantes sobre um assunto relacionado: a bucha vegetal.

O plantio de bucha vegetal tem se mostrado uma fonte de renda interessante para pequenos agricultores. Sua comercialização abrange setores de estética e indústria.

Estima-se que um hectare de terra possa produzir 1500 dúzias, em média. Atualmente, a dúzia de bucha grande está sendo comprada no valor de 23 a 25 reais, enquanto a dúzia de bucha média sai por 15 a 20 reais e, a pequena, varia de 10 a 15 reais.

A técnica de plantio é considerada simples e o tempo de colheita estimado é de 6 meses. Ao contrário da buchinha do norte, a bucha vegetal não é tóxica.

Uso medicinal da buchinha do norte

Conforme foi mencionado anteriormente, a buchinha do norte deve ser usada com cautela para fins medicinais. Ou seja, sempre que houver alguma dúvida ou aplicação específica, é aconselhado procurar o acompanhamento de um profissional da saúde.

A buchinha do norte é uma das frutas brasileiras amplamente usadas para tratamentos de saúde, apesar de suas propriedades tóxicas. Por conta disso, é interessante também contar com um fitoterapeuta caso deseje empregar essa planta como remédio.

Os principais usos da buchinha incluem tratamentos respiratórios ou ações clandestinas para abortos. Porém, vale lembrar que o uso abortivo dessa planta já registrou inúmeros casos de intoxicações, comas e, mais raramente, morte.

Isso ocorre por conta da substância chamada cucurbitancina, que é o princípio ativo abortivo. No entanto, essa fruta nativa é amplamente usada para tratar rinites, sinusites, bronquites ou casos gripais de obstrução nasal.

O uso da buchinha do norte para rinite se dá através do chá de buchinha do norte inalado ou, então, pela utilização do remédio em gotas, vendido comercialmente. Além disso, a planta pode ser usada para tratamentos de herpes e demais feridas, com lavagem tópica.

Desse modo, a planta pode ser empregada em tratamentos adstringentes, antissépticos, expectorantes e até vermífugos. Para a ação vermífuga, a buchinha do norte costuma ser usada para fazer inalações do vapor em água fervente, através do chá de cabacinha.

Entretanto, esse tipo de tratamento pode facilitar a absorção de substâncias tóxicas pelo organismo e, por isso, é aconselhado sempre consultar um médico. Efeitos colaterais podem ser sentidos a longo prazo caso as dosagens e administração sejam feitas indevidamente.

Como plantar buchinha do norte?

Para aprender como plantar buchinha do norte, é bastante simples. Isso porque essa planta exige cuidados básicos e comuns como luz solar, solo fértil e ar. Em outras palavras, basta determinar um local com boas propriedades para o plantio.

Assim sendo, é bastante simples entender como plantar buchinha, visto que ela não exige muitos cuidados especiais. No entanto, é importante salientar que o cultivo dessa planta não pode ser elaborado com fertilizantes químicos ou com agrotóxicos.

Desse modo, inclui-se ainda mais substâncias tóxicas a uma planta que já possui sua toxicidade natural. Por se tratar de um cultivo medicinal, esse tipo de prática pode comprometer totalmente a intenção e os resultados positivos do cultivo.

Para plantar a buchinha do norte basta adquirir ou selecionar as sementes da fruta, que ficam localizadas no interior da formação fibrosa. No centro dos frutos, é possível encontrar diversas sementes escuras que podem ser usadas para o plantio.

Inicialmente é preciso secar bem as sementes antes do plantio, depois disso basta deixá-las em um recipiente com água durante algumas horas, a fim de hidratá-las. Esse processo de hidratação facilita a saída do broto para fora da casca.

Depois, basta plantar as sementes em solo fértil e afofado. Basta regar diariamente, em pequenas quantidades. Além disso, o plantio pode ser feito tanto em canteiros como em vasos, desde que exista algo para apoio.

Isso porque a buchinha do norte é uma planta trepadeira, por isso é válido fazer o plantio junto a outras árvores, cercas, postes ou até pergolados. Ainda assim, o plantio pode ser feito através de mudas, garantindo mais facilmente o crescimento.

Sabendo de todas as propriedades medicinais do extrato de buchinha do norte, é possível plantar e fazer as infusões domésticas, solicitar em farmácias de manipulação ou, então, comprar os extratos prontos.

Buchinha do norte

Efeitos colaterais da buchinha do norte

Sabendo da alta toxicidade da buchinha do norte, é importante conhecer quais efeitos a superdosagem pode causar no organismo. Desse modo, é correto afirmar que o principal efeito colateral dessa planta é a hemorragia.

Nesse sentido, reações como sangramentos do nariz podem ser bem comuns, podendo ser agravadas conforme o aumento da dosagem. Assim, também podem ocorrer alterações no olfato da pessoa, bem como irritações e até a morte dos tecidos nasais.

Por isso, é de suma importância fazer a dosagem e utilização correta dessa planta. Além disso, as propriedades abortivas ocasionam contrações do útero, que variam de intensidade segundo a dosagem administrada.

Da mesma forma, a planta possui efeitos tóxicos sobre o embrião, sendo vivamente contraindicada para mulheres grávidas, como vimos. Isso porque os princípios ativos da planta buchinha do norte podem alterar o desenvolvimento do feto e, até mesmo, provocar a morte da placenta.

Evidentemente, esses efeitos colaterais podem levar o consumidor que administrar superdoses ou aplicar incorretamente as dosagens ao estado de coma. Portanto, é justo procurar informações e não sair utilizando essa planta sem qualquer embasamento médico.

Para compreender bem o que é buchinha, é importante salientar que essa planta é medicinal e pode oferecer diversos benefícios ao organismo, no entanto, desde que seja utilizada da maneira correta.

A utilização da buchinha do norte para abortar é contraindicada, justamente por conta dos riscos de saúde e até de morte da gestante. Afinal, a alta toxicidade dessa planta já fez vítimas fatais e o mais correto é sempre buscar aconselhamento médico nos casos amparados pela Lei.

Como tomar buchinha do norte?

É de suma importância salientar que essa planta possui formas corretas e dosagens ideais para que possa oferecer benefícios à saúde do organismo. Por conta disso, vale compreender como tomar buchinha do norte corretamente.

É necessário compreender, portanto, que em hipótese alguma o fruto deve ser consumido cru, como já vimos. Ou seja, comer a buchinha do norte é um ato que certamente trará diversas reações como evacuações constantes, fortes cólicas, hemorragias e, obviamente, o aborto.

Da mesma forma, é importantíssimo deixar bem claro que saber como fazer chá de buchinha do norte não é o suficiente, visto que esse preparo nunca deve ser bebido. Isso mesmo: o chá dessa planta não deve ser bebido devido à sua alta toxicidade.

Isso possibilita uma boa compreensão sobre o que é buchinha do norte. Em outras palavras, esse fruto fibroso não é como uma erva ou um chá comum que se bebe. As formas de uso devem ser feitas através da lavagem de feridas ou inalação de gotas ou vapor.

Desse modo, é correto afirmar que uma das formas de usar a buchinha para tratamentos respiratórios é através da nebulização. Além disso, o gotejamento controlado nas narinas é outra forma, segundo já foi indicado anteriormente no artigo.

Portanto, compreendendo profundamente para que serve a buchinha do norte, é possível usar essa planta sem correr riscos, fazendo de forma segura e contando com acompanhamento médico sempre que existir uma finalidade específica.

Para saber como fazer o preparo da solução, basta voltar nesse artigo e acompanhar a descrição de como fazer chá de buchinha do norte. Dessa forma, é possível usar essa planta de maneira correta, evitando efeitos colaterais.

Características da buchinha do norte

A buchinha do norte é uma planta que ocorre na América do Sul, principalmente no território nacional. Nesse sentido, é bem comum encontrá-la em diversos estados do Brasil, sendo uma trepadeira de fácil adaptação.

A saber, a buchinha do norte é uma trepadeira escandente que possui caule bem ramificado que costuma se enrolar em objetos mais sólidos que ele. Uma das formas de identificar visualmente o que é cabacinha é a sua semelhança com as buchas vegetais usadas para banho.

Em outras palavras, a buchinha do norte é bem parecida com as tradicionais buchas vegetais, porém a maior diferença é o seu tamanho. Enquanto as buchas vegetais usadas para banho possuem comprimento alongado, a cabacinha possui tamanho médio de 5 centímetros.

Entre as ações farmacológicas dessa planta estão a citotoxicidade, que é a capacidade de agredir as células com componentes tóxicos, a ação anti-inflamatória, antimicrobiana, antioxidante e antitumoral.

Sabendo dessa toxicidade, é correto afirmar que 1 grama do extrato dessa planta é capaz de matar uma pessoa com até 70 kg. Além disso, é  comum que o uso na inalação cause irritações na região nasal e também pequenos sangramentos.

Por conta disso, é importantíssimo respeitar as indicações de uso, principalmente as dosagens e aplicações. Dessa forma, evita-se que uma série de danos e reações adversas sejam causados no organismo do usuário.

Se a dúvida é sobre onde encontrar cabacinha, isso é muito fácil de ser respondido. Para encontrar essa planta basta procurar em mercados, farmácias de manipulação e casas de produtos naturais. Além disso, existe também a possibilidade de comprar pela internet.

A utilização da cabacinha para sinusite é bastante simples, conforme já foi mencionado anteriormente. Assim sendo, é possível usar a solução para gotejamento na região nasal, a inalação do vapor do chá ou através da nebulização.

Buchinha do norte

Aplicações da buchinha do norte

Sabendo das propriedades medicinais e das possibilidades de intoxicação dessa planta, é natural que ela desperte certa curiosidade nas pessoas. Por isso, vale lembrar que essa pequena buchinha vendida facilmente não é um simples chá comum.

Inicialmente, é muito importante saber como fazer chá de buchinha do norte, tendo boas noções de dosagens e das formas corretas de consumo. Isso porque esse tipo de chá possui inúmeras ocorrências de intoxicações e, até mesmo, alguns casos de morte, como vimos.

Além disso, a cabacinha é considerada uma erva daninha, já que costuma invadir áreas de pasto e terrenos baldios.

A intoxicação pela buchinha do norte costuma aparecer, então, cerca de 24 horas após beber o chá, o que complica ainda mais a identificação de uma reação indesejada. Além das náuseas e vômitos, dores de cabeça e dores abdominais são sintomas primários de intoxicação.

Outro fator importante é que a ação vermífuga da buchinha do norte está concentrada nas sementes, ou seja, não é o fruto que possui essa ação. Portanto, para elaborar remédios com essa finalidade, é necessário usar as sementes.

Apesar de não existirem muitos estudos sobre para que serve a buchinha do norte, é correto afirmar que o uso prolongado pode trazer problemas nos rins e no fígado. Por isso, é desaconselhado o uso contínuo desse tipo de tratamento.

Nos casos de intoxicação, além do carvão ativado, são também empregados métodos como a lavagem estomacal e o tratamento dos sintomas. Da mesma forma é feito nos casos de irritação da pele através do uso em ferimentos, suspendendo-se o uso e realizando a lavagem do local.

A presença de saponina

Muitas pessoas que procuram saber como fazer chá de buchinha acabam se deparando com uma característica curiosa da planta. Em outras palavras, na hora de preparar a infusão, é bastante comum observar a formação de uma espuma no preparo.

Isso ocorre por conta da saponina, que é uma substância que pode ser utilizada como um detergente ou sabão natural. Porém, na utilização medicinal, essa substância acaba alterando a tensão da superfície da mucosa, provocando uma certa polarização.

Essa polarização provocada no tecido da mucosa é o que gera agressão e, consequentemente, as hemorragias. Por conta disso, alguns estudos afirmam que a saponina é a verdadeira causadora da irritação nas mucosas e tecidos.

Isso significa que, assim sendo, se a saponina for removida da composição da buchinha do norte, é possível obter uma substância medicinal natural menos nociva. Desse modo, abre-se um campo de possibilidades para a utilização terapêutica dessa planta.

Além de como fazer chá de buchinha do norte, a remoção da saponina cria a possibilidade de a buchinha ser empregada na fabricação industrial de remédios e medicinas para tratamentos respiratórios e de outros tipos.

Possibilidades da buchinha do norte

Conforme descrito acima, a eliminação da saponina abriria uma gama de novas possibilidades para a utilização da buchinha do norte. Nesse sentido, é correto afirmar que, diminuindo-se as reações adversas, a planta poderia ser mais confiável.

Por consequência, isso aumentaria o seu peso no mercado, fazendo com que a economia girasse uma quantidade maior de capital através dessa, até então, erva daninha. Portanto, é possível fazer com que uma planta que já possui certa relevância popular alcance bons resultados econômicos.

Ainda assim, é possível extrair a saponina e utilizá-la para a produção de cosméticos naturais, o que gera mais uma possibilidade de utilizar a cabacinha.

Isso principalmente pela abundância desse tipo de planta no território nacional e pela facilidade em se cultivar a buchinha do norte. Em outras palavras, o investimento em estudos e na elaboração de medicamentos com base nessa planta é uma promessa que pode impactar a economia positivamente.

One Reply to “Buchinha do norte é planta tóxica e que requer cuidados no seu uso”

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo